Trânsito

Sem IPVA de carros com mais de 10 anos Prefeitura de Goiânia perde R$ 56 milhões

Justiça determinou que motoristas voltem a pagar IPVA desses veículos em 2019.
14/12/2018, 17h19

Por determinação da Justiça, os donos de carros com mais se dez anos devem voltar a pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2019. Sem a verba desse imposto, a Prefeitura de Goiânia perderia cerca de R$ 56 milhões. Segundo a lei estadual, aprovada em fevereiro deste ano, donos de carros com 15 anos estariam isentos da taxa.

O pagamento do IPVA desses veículos voltou a ser obrigatório após a prefeitura alegar que, com a lei aprovada pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deixaria de arrecadar os 50% do montante total ao qual o município tem direito. No pedido, a prefeitura destacou que o texto que alterou a idade do veículo que demanda o pagamento o imposto é inconstitucional.

A decisão foi do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e relatada pelo desembargador Carlos Alberto França. A ação foi aprovada por unanimidade pelos integrantes da corte, “que entenderam que alteração traria elevado prejuízo ao Estado e ao município.”

O relator do caso defendeu ainda que a isenção de IPVA refletiria diretamente no imposto a ser recolhido em 2019, podendo diminuir cerca de R$ 112 milhões na  receita do Estado de Goiás e, consequentemente, para o município, que detém de 50% do valor.

“Assim, demonstrada a plausibilidade do direito invocado e concernente à alegada inconstitucionalidade formal do artigo 9º, da Lei Estadual n. 19.999/2018, o deferimento do pleito cautelar é medida impositiva”, concluiu Carlos Alberto França.

IPVA de carros com mais de 10 anos não precisaria ser pago em 2019

Caso a Prefeitura de Goiânia não tivesse entrado com recurso, no próximo ano, mais de 750 mil veículos com no mínimo dez anos de uso seria isentos no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em Goiás.

A alteração foi prevista na lei que criou a concessão de seis rodovias no Estado e sancionada pelo então governador Marconi Perillo no dia 1º de fevereiro deste ano.

Via: G1 O Hoje TJ-GO 
Imagens: Jornal do Comércio 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Caso João de Deus pode ter envolvimento de quatro funcionários

Ministério Público de Goiás investiga o caso.
14/12/2018, 17h52

Mulheres ouvidas pelo Ministério Público afirmaram que alguns funcionários do médium João de Deus eram coniventes com os abusos sexuais cometidos durante as sessões espirituais em Abadiânia (GO). Segundo as promotoras responsáveis, as vítimas apontaram quatro funcionários, cujos nomes se repetem nos depoimentos. O fato será apurado pelo MP de Goiás, que é responsável pelas investigações do caso.

A força-tarefa instituída pelo MP de Goiás para apurar as acusações de abuso sexual feitas contra o médium recebeu desde o dia 10, quando foi criado o e-mail para recebimento de denúncias de vítimas, um total de 330 mensagens e contatos por telefone. O e-mail específico para essa finalidade é o denuncias@mpgo.mp.br. Os atendimentos são de denunciantes de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pará e Santa Catarina.

A investigação instituída pelo procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, é formada por cinco promotores e duas psicólogas da equipe do MP para integrarem a força-tarefa. O grupo é composto pelo promotor de Justiça Steve Gonçalves Vasconcelos, que está em substituição da Promotoria de Abadiânia, onde os fatos teriam, o coordenador adjunto do Centro de Apoio Operacional (CAO) Criminal do MP, Luciano Miranda Meireles e Paulo Eduardo Penna Prado; a coordenadora do CAO dos Direitos Humanos, Patrícia Otoni, e a promotora Gabriella de Queiroz Clementino, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). As psicólogas são as servidoras Liliane Domingos Martins e Lícia Nery Fonseca.

O procurador-geral de Justiça também encaminhou no dia 11 um ofício circular aos procuradores-gerais de Justiça dos MPs Estaduais e do Distrito Federal solicitando que sejam designadas unidades de atendimento para coleta de depoimentos de possíveis vítimas do médium.

Pedido de prisão contra João de Deus

A Justiça de Goiás determinou, nesta sexta-feira, 14, a prisão preventiva de João de Deus, suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais, em Abadiânia, cidade goiana do entorno do Distrito Federal. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior. Um dos advogados que compõem a defesa de João de Deus, Thales Jayme disse que foi informado sobre o mandado de prisão, mas não tinha recebido o documento até as 12h30. Ele declarou também que não conseguiu falar com médium nesta manhã.

Imagens: UGOPOCI 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Praça Tamandaré é uma boa opção de lazer em Goiânia

Localizada no Setor Oeste, a Praça Tamandaré foi uma das primeiras da cidade e atualmente representa uma das melhores opções de lazer em Goiânia.
14/12/2018, 18h19

É com muito orgulho que podemos dizer que Goiânia é uma das cidades do Brasil que contam com maior concentração de áreas verdes. Apenas para que você tenha ideia, o censo do IBGE de 2010 qualificou a capital goiana como a cidade mais arborizada do país! Embora tenha mudado muita coisa de lá para cá, ainda temos bons motivos para nos orgulhar, já que a cidade é repleta de reservas, parques e praças que ainda nos reservam bons momentos de contato com a natureza, para manter a paz e tranquilidade. A Praça Tamandaré é um excelente exemplo disso.

Localizada no Setor Oeste, ambos se misturam com o comecinho da história goianiense. Isso porque o bairro fez parte do projeto de construção da capital, no entanto, seu processo de urbanização teve início apenas na década de 1950. Naquela época, o local onde a praça se encontra atualmente era apenas um grande terreno vazio e sem vida, que chegava a incomodar os moradores.

Praça Tamandaré e sua história

Praça Tamandaré
Foto: Reprodução

Felizmente, não demorou muito até que o lugar fosse melhor planejado e desenvolvido. Por ser uma das primeiras praças da cidade, representou um dos poucos pontos de encontro que os jovens poderiam usufruir naquela época, por volta das décadas de 70 e 80. Aqueles foram anos que inspiravam a rebeldia e o a busca por liberdade, instintos estes, que acabaram se materializando pela praça.

Quem visitava a Praça Tamandaré podia encontrar as melhores fontes intelectuais de toda a cidade. Por ali se concentravam poetas, escritores, músicos, artistas plásticos, publicitários e jornalistas, que sempre buscavam por dar vida a novas manifestações artísticas que incentivassem a população a ir em busca de conhecimento.

À medida que o tempo foi passando, a praça foi sofrendo inúmeras transformações que apenas acarretaram em benefícios para a população goianiense. Atualmente, seu público perdeu o caráter exclusivamente elitizado e se tornou uma boa opção de lazer para todas as pessoas, independente de idade ou classe social.

O lugar sempre atrai olhares, pois reserva um espacinho verde, cheio de natureza, em um setor onde menos se poderia esperar algo do tipo, já que é cercado por altos edifícios e trânsito turbulento. A Praça Tamandaré acaba representando a paz em meio ao caos, onde as pessoas costumam buscar como refúgio para esquecer um pouquinho os problemas e apenas relaxar.

Feira da Lua é realizada na praça

Praça Tamandaré
Foto: Reprodução

A Feira da Lua é a segunda maior feira ao ar livre de Goiânia, perdendo apenas para a Feira Hippie. Representando um ótimo passeio para as tardes de sábado, ela acontece justamente na Praça Tamandaré, que abre suas portas para cerca de 1.240 bancas e 10 mil visitantes por sábado. Muita coisa, não acha?

A feira teve início em 1993 e desde então é um dos lugares preferidos para compras em Goiânia. É possível encontrar de tudo por ali, desde artesanato e peças de vestuário, até alimentação e artigos de decoração. O melhor de tudo é que os preços costumam ser bem camaradas, não fugindo do orçamento.

Se você ficou interessado, a Feira da Lua em Goiânia acontece todos os sábados, das 16 horas às 22 horas, na Praça Tamandaré, no Setor Oeste.

O natal da praça

Praça Tamandaré
Foto: Reprodução/ G1

Embora disponha de uma história riquíssima e de diversas atrações, o período em que a população passa a lembrar ainda mais da praça é durante o fim de ano, especificamente devido ao natal. Isso porque a Prefeitura de Goiânia já transformou em tradição a decoração natalina do lugar, que sempre conta com elementos de tirar o fôlego e que chamam atenção de todos que passam por ali.

Além do encantador túnel de luzes, a praça ainda recebe a Vila do Papai Noel, parque de diversão e trenzinho da alegria. A decoração de 2018 conta com mais de 6 mil metros de cordões de lâmpadas e 7 mil conjuntos de LED, garantindo um brilho todo especial para a região.

Endereço: Av. Assis Chateaubriand, 640 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74130-011

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Matrículas na rede estadual podem ser confirmadas de hoje até 21 de dezembro

Efetivação deve ser feita pelo site www.matricula.go.gov.br.
14/12/2018, 18h32

Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) abriu, nesta sexta-feira (14/12), o período para confirmação de matrículas na rede estadual de ensino. O prazo segue até o dia 21 de dezembro. De acordo com a pasta, a matrícula informatizada tem como objetivo eliminar filas nas escolas, democratizar o acesso e garantir o aproveitamento total da capacidade física das unidades escolares.

Para efetivar a inscrição é necessário entrar no site www.matricula.go.gov.br e fazer a consulta pelo número de solicitação e data de nascimento. Em seguida, é preciso ir à escola onde o aluno foi alocado e efetivar a matrícula levando os seguintes documentos pessoais e documentos escolares. Veja relação abaixo:

Documentos pessoais: RG, CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento e comprovante de endereço atual.

Documentos escolares: Histórico Escolar, Ficha Individual e/ou declaração de transferência.

Matrículas na rede estadual de ensino

As matrículas para a rede estadual de ensino em Goiás começaram no dia 19 de novembro. A inscrição foi feita pela internet, informando os dados pessoais do aluno e três opções de escola. Depois disso, o estudante foi encaminhado para a escola mais próxima de seu residência. Para os alunos que já são matriculados na rede estadual, a renovação da matrícula foi feita diretamente na unidade escolar que ele frequenta.

A rede estadual de ensino foi destaque no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC) Goiás pontuou 4,3 no Ensino Médio. Já no Ensino Fundamental II, a média foi 5,2, ou seja, 0,4 a mais que o estipulado (4,8).

No Ensino Fundamental I, Goiás apresenta crescimento de um ponto: o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) apresentou meta de 5,6, mas a rede estadual goiana fez 6,6. As provas foram realizadas em 2017.

Para o próximo ano, 900 novos professores devem ser convocados para atuar nas áreas de Matemática, Física, Química e Biologia. O concurso foi realizado em junho deste ano.

Via: SEDUCE 
Imagens: Fatos Desconhecidos 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Defesa diz que João de Deus se entregará: "Estamos procurando um local seguro"

Ao se entregar, médium deve ser trazido para Goiânia, onde prestará depoimento e ficará detido.
14/12/2018, 20h12

O médium João de Deus deve se entregar à polícia, segundo a defesa. “Vai se apresentar. Não sei quando, nem onde. Estou avaliando ainda”, disse o advogado Alberto Zacharias Toron, na tarde desta sexta-feira (14/12). Equipes policiais estão em busca do religioso desde o início da tarde de hoje, quando teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. João de Deus foi denunciado por mais de 300 mulheres que relataram abusos sexuais durante consultas espirituais ocorridas na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

Por meio de nota, a defesa informou ainda que pedirá habeas corpus contra a decisão, considerada como “ilegal e injusta”. Ao Metrópoles, o outro advogado de João de Deus, Thales Jayme, informou que negocia as condições de entrega com o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes. “É pela integridade do seu João. É claro que ele não vai ficar foragido para sempre. Estamos procurando um local seguro”, explica.

Pedido de prisão de João de Deus

A Justiça aceitou nesta sexta-feira (14/12) o pedido de prisão preventiva do médium João de Deus, protocolado pela força-tarefa da Polícia Civil de Goiás, de acordo com a assessoria. O religioso de 76 anos, agora, pode ser preso a qualquer momento. João de Deus é alvo de inúmeras denúncias de abuso sexual, que explodiram recentemente. Ele é acusado, inclusive, de ter abusado da própria filha

Desde a última sexta-feira (7/12), o médium João de Deus se tornou um dos nomes mais noticiados na imprensa nacional e internacional depois que dez mulheres revelaram-se vítimas de abuso sexual, por meio do programa Conversa com Bial, da TV Globo. Os relatos encorajaram outras centenas de mulheres que também se sentiram abusadas.

Até quinta-feira (13/12), 330 mulheres denunciaram o médium ao Ministério Público de Goiás. João de Deus nega todas as acusações. Também nesta quinta, fiéis se reuniram em frente à ‘Casa’ em uma manifestação em prol de João de Deus. Eles seguravam cartazes com pedidos de amor desejando forças ao médium. Um dos protestantes, estrangeiro, ficou sentando por mais de nove horas com os olhos fechados e segurando o cartaz com a frase “Help João”.

Imagens: AmazonasAtual 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.