Educação

MEC divulga lista atualizada das melhores faculdades de Goiás

A UFG, instituição pública, e a FacUnicamps, faculdade privada, conquistaram as primeiras posições no ranking das melhores.

Por Ton Paulo
18/12/2018, 15h17

O Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), divulgou nesta terça-feira (18/12) a lista atualizada com as melhores instituições de Ensino Superior de Goiás. A avaliação divulgada hoje se refere ao ano de 2017, e traz as notas dos principais indicadores de qualidade e desempenho, que são o Índice Geral de Cursos (IGC) e o Conceito Preliminar de Curso (CPC). A Universidade Federal de Goiás (UFG), instituição pública, e a Faculdade Unida de Campinas (FacUnicamps), faculdade privada, conquistaram as primeiras posições no ranking das melhores.

O IGC é calculado anualmente e leva em conta a média dos CPC do último triênio, relativos aos cursos avaliados da instituição, a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Capes na última avaliação trienal disponível e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

Já o CPC é composto de oito componentes, agrupados em quatro dimensões que se destinam a avaliar a qualidade dos cursos de graduação. Para que um curso tenha o CPC calculado, é preciso que ele possua no mínimo dois estudantes concluintes participantes no Enade.

As notas variam de 1 a 5, sendo que 4 e 5 são consideradas excelentes e notas abaixo de 3 são insatisfatórias. Nenhuma instituição de ensino goiana conseguiu a nota máxima, e o ranking das melhores – que conseguiram conquistar para si o conceito 4 no IGC – ficou na seguinte ordem:

MEC divulga lista atualizada das melhores faculdades de Goiás
Instituições goianas de Ensino Superior que atingiram o conceito 4 no IGC (Fonte: INEP)

Na linha nacional, ainda de acordo com o INEP, 278 instituições de ensino superior no Brasil tiveram desempenho inferior às demais instituições avaliadas em 2017. De acordo com a autarquia do Ministério da Educação (MEC), 13,5% das instituições de ensino no Brasil tiveram um Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) 1 ou 2 em uma escala que vai de 1 a 5.

Ao todo, 10.210 cursos tiveram o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e 2.066 instituições de ensino tiveram o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) de 2017 divulgados hoje.

Visão de mercado e investimento em pesquisa colocam instituições na lista das melhores faculdades de Goiás

Diversos fatores são levados em conta para que uma faculdade ou universidade entre no “top” das melhores em sua área de abrangência. O investimento em pesquisa e qualidade de ensino e a abertura da visão de mercado são alguns deles.

A Universidade Federal de Goiás, a UFG, desfruta de uma sólida reputação no que se refere à pesquisa. Para se ter uma ideia, dois professores da UFG aparecem na lista dos pesquisadores mais influentes do mundo, a Highly Cited Researchers 2018, divulgada em novembro deste ano pela consultoria Clarivate Analytics. Luísa Gigante Carvalheiro (professora efetiva) e Robert Colwell (professor visitante) atuam no Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução da UFG.

A Highly Cited Researches reúne os pesquisadores mais citados em artigos publicados ao redor do mundo em um período de dez anos. A lista possui cerca de 4 mil pesquisadores em 21 áreas do conhecimento – apenas 12 são brasileiros. Dos 12, apenas a Dra. Luísa Gigante e o Dr. Robert Colwell são de uma instituição de Goiás.

Ao mesmo tempo, a visão de mercado e o preparo do discente para a atuação no mundo competitivo e globalizado é outro ponto essencial. E, segundo o Professor João Rodrigues, diretor da FacUnicamps (que também vigora na lista das melhores faculdades de Goiás), é o que a instituição oferece.

Segundo o professor, a boa nota da faculdade se deve a um “conjunto de fatores”. “Temos uma seleção de professores capacitados e com vivência de mercado, um bom projeto pedagógico e também uma boa infraestrutura”, explica.

João Rodrigues também conta que o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, o Enade, é um fator decisivo na consolidação da qualidade no ensino oferecido pela faculdade. “É o fator principal [o Enade]. É através dele que nossos alunos mostram a qualidade do ensino que recebem”, finaliza.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.