Educação

UniRV realiza 150 mil atendimentos e procedimentos à população em 2018

Balanço foi apresentado na manhã desta quinta-feira (20/12), durante reunião do reitor da universidade com a imprensa local.
20/12/2018, 17h34

Ao longo de 2018, a UniRV, instituição com sede em Rio Verde, região sudoeste de Goiás, realizou cerca de 150 mil  atendimentos e procedimentos à comunidade, com programas sociais, as clínicas escola, o Núcleo de Prática Jurídica e o projeto Saúde na Roça. Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (20/12), durante reunião do reitor da universidade, professor Sebastião Lázaro Pereira, e a imprensa local, promovida para prestação de contas.

O evento, intitulado “Café com o Reitor”, foi transmitido ao vivo pela página da UniRV no Facebook, para que os cidadãos pudessem acompanhar os resultados anuais da instituição, além de conhecer os principais projetos e investimentos.

Responsabilidade social da UniRV

Segundo Sebastião Lázaro, um dos destaques do balanço de atividades é o número de serviços prestados à comunidade, com os programas sociais, as clínicas escola, o Núcleo de Prática Jurídica e o Saúde na Roça. Ao todo, foram feitos 150 mil atendimentos e procedimentos.

Além disso, a universidade ressalta também o repasse de R$ 7 milhões à Prefeitura de Rio Verde e os 3.050 alunos beneficiados com a programa Bolsa Universitária, o que reforça o compromisso da instituição com a responsabilidade social.

Investimentos e projetos da UniRV

Durante a reunião, o reitor explicou sobre as principais realizações da UniRV neste ano, sendo elas: as construção do Centro de Convenções com capacidade para 3 mil pessoas, onde foi feito um investimento de R$ 4, 6 milhões; a construção do Bloco V, com 12 salas de aula, capacidade para atender 720 acadêmicos em cada período, secretaria e sala de professores, nesta área, foi investido R$ 1, 7 milhão; a construção da Clínica Veterinária de Grande e Médio Porte, com um investimento de R$ 1, 1 milhão e a construção do câmpus Goianésia, com 5 mil metros quadrados e um investimento de R$ 4,5 milhões.

Também em 2018, a Universidade investiu em 100 laboratórios; oito núcleos de estímulo à prática de atividades sócio culturais e científicas; 12 clínicas escola; clínicas odontológicas com quatro salas de RX laboratório de Imaginologia e 64 consultórios de atendimento; academia escola; fazenda experimental; Biblioteca física com mais de 80 mil itens e três bibliotecas virtuais com mais de 20 mil obras que atende 34 cursos de graduação, 11 novos cursos de curta duração e 15 cursos de Pós-graduação.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Vai comprar na 44? Confira 11 dicas que podem te ajudar

Quem vai comprar na 44 precisa estar sempre atento a pequenos detalhes para garantir um dia de compras bem produtivo!
20/12/2018, 17h38

A região da 44, em Goiânia, é um dos principais polos comerciais da cidade, movimentando parte significativa de nossa economia. Apenas para que você tenha ideia, dados de 2017, da Associação Empresarial da Região 44 (AER44) apontam que o ambiente gera cerca de 150 mil empregos diretos, movimentando em média R$ 570 milhões por mês, entre janeiro e setembro. Comprar na 44 é a melhor opção para quem busca qualidade e preços baixos, no entanto, nem todo mundo se acostuma com o local.

Lojas por todos os lados, ambulantes ocupando calçadas, compradores cheios de sacolas, carregadores em todas as partes, calçadas obstruídas, dificuldade de atravessar as ruas, enfim… Estes são apenas alguns dos pontos negativos da região, mas que nem por isso deixam de atrair milhares de pessoas por dia.

Em meio a todo esse caos, a vontade de fazer bons negócios sempre prevalece. E se você pretende superar os obstáculos e renovar seu guarda-roupa ou comprar produtos para sua loja, listamos abaixo algumas dicas essenciais para que consiga ter êxito em um dia de compras na 44. Confira!

Dicas para comprar na 44:

1 – É difícil encontrar um lugar para estacionar

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Doutor Multas

A Rua 44 é simplesmente uma das mais movimentadas da cidade, não importa o dia. Então, se você está planejando ir até o local de carro para fazer umas comprinhas, pode ser que tenha um pouquinho de dificuldade na hora de estacionar. A melhor opção é ir de moto ou de ônibus, mas se realmente não for o seu caso, ainda é possível contar com o estacionamento do Shopping Araguaia, que fica nas proximidades. A cobrança do local é feita por hora!

2 – Para evitar muito tumulto, vá durante o meio de semana

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Pexels

Sim, é fato que a 44 é bastante movimentada independente do dia. No entanto, vale lembrar que durante o fim de semana, principalmente aos sábados, o fluxo de pessoas é intensamente maior. Dessa forma, se você pretende evitar grandes tumultos a melhor opção é fazer uma visita às lojas durante o meio de semana. Fica bem mais fácil de andar e encontrar as peças que está procurando.

3 – Se vai comprar na 44, opte por usar dinheiro vivo

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução

Já se foi o tempo em que comprar na 44 exigia que as pessoas tivessem sempre dinheiro no bolso. Agora, boa parte das lojas já trabalham com crédito e débito, o que teoricamente facilita a vida do comprador.

No entanto, há um pequeno detalhe. Muitos comerciantes da região trabalham com preços diferentes para quem paga à vista e para quem paga no cartão. Geralmente rola um descontinho para aqueles que efetuam o pagamento no dinheiro, portanto, já fica a dica!

4 – Tenha paciência

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Quizur

Essa é uma dica de ouro para quem pretende fazer compras na 44, principalmente para aqueles que gostam do bom imediatismo. Já vá para o local com a consciência de que talvez seja preciso andar muito, e quando falamos muito, é MUITO mesmo. Nem sempre é fácil encontrar as coisas que está procurando e no meio de tanta gente, pode ficar ainda mais difícil.

E quando estiver andando pelas ruas fique sempre alerta com as pessoas em sua frente, pois elas podem simplesmente parar do nada, fazendo com que você tropece! Pode parecer engraçado mas acontece muito!

5 – Use roupas leves

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução

Essa é uma dica muito importante para quem vai comprar na 44. Evite ir de calça jeans e roupas pesadas, já que elas podem fazer com que se canse muito rápido. A Rua 44 é gigante e pode ser que você precise andar muito até encontrar tudo que precisa! Para as mulheres o ideal é ir com um vestidinho mais solto, já para os homens, bermuda é a aposta certa! Ah, o mesmo vale para os calçados!

6 – Experimentar roupas nem sempre é possível

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Pexels

Isso vale principalmente para as lojas de galerias. Muitas delas não possuem provador, fazendo com que os clientes não tenham a oportunidade de ver como fica a roupa no corpo antes de comprar. Por outro lado, dependendo da peça você pode vesti-la por cima da roupa e o problema já se resolve.

7 – Olhar no espelho também não

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Pexels

Se as vezes falta provador, também falta espelho. Mesmo que em boa parte dos casos você possa experimentar uma peça por cima de sua roupa, nem sempre terá a oportunidade de ver como ficou. No entanto, tirar uma foto pode ser a solução!

8 – Prefira ir acompanhado

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ M de Mulher

Comprar na 44 parece ser o tipo de coisa que não dá para fazer sozinho, embora seja completamente possível. A grande questão é que se você está indo com a intenção de renovar o guarda-roupa, é bem provável que precise de outras opiniões, justamente por nem sempre ser possível ter a melhor visualização da roupa no corpo. Ter um parente ou amigo por perto pode ajudar bastante!

9 – Fique atento aos horários de funcionamento

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Pexels

Os horários de funcionamento das lojas da 44 variam muito, no entanto, boa parte delas atende entre as 8 horas da manhã e as 19 horas da noite. Se programe para aproveitar bem o dia!

10 – Não há muitos restaurantes nas redondezas

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Exame

Na verdade, é tudo questão de sorte. Assim como mencionamos anteriormente, a Rua 44 é gigante. Pode ser que você tenha sorte de sentir fome enquanto estiver perto de um restaurante, assim como pode dar o azar de estar bem longe de um. O que mais se encontra por ali são vendedores ambulantes que vendem as tradicionais comidas de rua, como espetinhos e salgados.

11 – Existem hotéis para quem precisa se hospedar

Vai comprar na 44? Confira x dicas que podem te ajudar
Foto: Reprodução/ Pexels

Vale lembrar que a região da 44 forma um dos mais importantes centros comerciais não apenas de Goiânia, mas também de Goiás. Pessoas de todas as partes do estado e até mesmo do país se dirigem para o local, sempre em busca de produtos com bom custo x benefício. Se você for uma delas, não se preocupe pois é bem fácil encontrar hotéis e kitnets que se encaixem em suas necessidades.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Médium João de Deus é indiciado por violação sexual 

Crime, registrado em outubro deste ano, foi cometido contra uma fiel na Casa Dom Inácio de Loyola.
20/12/2018, 17h55

O médium João de Deus foi indiciado pela Polícia Civil de Goiás por violação sexual mediante fraude. De acordo com o inquérito, concluído e apresentado ao Poder Judiciário nesta quinta-feira (20/12), o crime, registrado em outubro deste ano, foi cometido contra uma fiel na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás, onde milhares de pessoas buscam curas espirituais.

Mais detalhes e atualização sobre o caso serão repassados numa coletiva de imprensa, marcada para esta sexta-feira (21/12), em Goiânia. As investigações são conduzidas pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).

João de Deus tem habeas corpus negado pelo STJ

O médium teve o habeas corpus negado liminarmente, na tarde de quarta-feira (19/12), pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido foi protocolado pela defesa na manhã de ontem, menos de 24 horas após a Justiça de Goiás indeferir o recurso. O religioso está preso desde o último domingo (16/12), no Núcleo de  em Aparecida de Goiânia, após se entregar à polícia em Abadiânia.

A defesa de João de Deus entrou com pedido de habeas corpus na segunda-feira (17/12) e foi negado na tarde de ontem (18/12) pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO).  O próximo passo dos defensores é entrar com recursos para adoção de medidas cautelares, como prisão domiciliar, uso de tornozeleira e a proibição de exercer a mediunidade.

Polícia encontra armas e dinheiro na casa de João de Deus

A Polícia Civil (PC) de Goiás apreendeu na última terça-feira (18/12) uma mala cheia de dinheiro em espécie, tanto nacional quanto estrangeiro, além de armas de fogo na casa do médium João de Deus, em Abadiânia. Na Casa Dom Inácio de Loyola, onde eram feitos os atendimentos espirituais e que também foi alvo de buscas feitas pela corporação, foram apreendidos recibos e outros documentos.

De acordo com a PC, foram encontradas cinco armas de fogo de calibre permitido, aproximadamente R$ 257.680 reais, mais de 15 mil euros, 990 dólares australianos além de outros tipos de moeda estrangeira, em menor quantidade.

Via: O Popular 
Imagens: Último Segundo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Shows de aniversário de Montividiu são suspensos pelo Ministério Público

Segundo liminar, em caso de descumprimento, o prefeito está sujeito a multa diária e pessoal no valor de R$ 50 mil.
20/12/2018, 19h13

Os shows de aniversário de Montividiu, que ocorreriam entre os dias 28 e 31 de dezembro, foram suspensos pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), após questionamento de uso de verbas públicas para a realização dos eventos. A decisão foi do juiz Márcio Xavier, que acatou o pedido feito pelo promotor de Justiça Marcelo Rigueti Raffa. No documento, o MP suspende a execução de contratos administrativos firmados pelo município, por meio do Fundo Municipal de Educação e Cultura.

Ainda de acordo com a liminar, a prefeitura está proibida de realizar o evento, assim como licitar ou outros procedimentos administrativos para a compra de estruturas físicas para a festa, sob pena de multa diária e pessoal ao prefeito, no valor de R$ 50 mil.

Gastos com o aniversário de Montividiu chegam a R$ 314 mil

Conforme apurado pelo promotor, a negociação para realização da festa foi feita sem licitação, com custo total de R$ 314 mil. Segundo ele, devido ao custo do evento, foi solicitado à prefeitura uma cópia dos contratos, mas os documentos não foram enviados.

Além disso, o município também não repassou informações básicas, como a previsão de gastos e origem dos recursos, cronograma, plano de interdição de ruas, níveis de volume, plano de segurança pública, entre outros.

“Esse tipo de evento demanda gastos públicos não só com a contratação de shows, mas também com publicidade, aluguel de som, palco, tendas, banheiros, gerador, hospedagem, alimentação, iluminação, sendo flagrante a necessidade de atuação do MP em defesa do patrimônio público, a fim de evitar o mau uso dos recursos públicos, sobretudo pela situação financeira do município”, ressaltou Marcelo Rigueti.

Shows previstos e seus respectivos preços

No pedido, o promotor esclarece que para o dia 28 de dezembro foi firmado um contrato no valor de R$ 14 mil, para o show de Aurelina Dourado. Para o dia 29, seriam gastos R$ 50 mil em show com a dupla Fernando & Alessandro.

Já no dia 30 de dezembro, data de aniversário de 30 anos da cidade, seria pago o valor de R$ 205 mil, para show da cantora Naiara Azevedo. No dia 31, último dia de evento, o município pagaria R$ 45 mil pela apresentação Banda Havaí.  O total com os contratos dos shows seria de R$ 314 mil.

O Dia Online tenta contato com a Prefeitura de Montividiu.

Via: MP-GO 
Imagens: Cris Perroni 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Envolvidos em morte de torcedor do Vila Nova são indiciados por homicídio triplamente qualificado

Crime ocorreu no dia 2 de novembro; Ryan, de 17 anos, morreu após sete dias de internação.
20/12/2018, 20h51

Os envolvidos  na morte do torcedor do Vila Nova, em Goiânia, foram indiciados por homicídio triplamente qualificado pela Polícia Civil de Goiás. O inquérito do caso já foi concluído pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) e encaminhado ao Poder Judiciário. O crime ocorreu no dia 2 de novembro, no Setor Nova Vila.

Ryan Borges Nascimento Oliveira, de 17 anos, foi espancado enquanto seguia com o irmão e amigos para um jogo entre o Vila Nova e Paysandu, no estádio Serra Dourada. Eles haviam acabado de sair de casa e por volta das 17h25, o grupo foi surpreendido por homens em carros.

O adolescente, que foi agredido com pedaços de madeira, morreu no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), após sete dias de internação. Imagens de câmeras de segurança mostram toda a agressão. Reveja:

Ao Dia Online, o pai de Ryan contou que depois de ser espancado o filho tinha apenas uma reação: “ele revirava os olhos”.

Polícia pede prisão dos envolvidos em morte de torcedor do Vila Nova

Cinco dias após o crime, a polícia identificou os jovens envolvidos na agressão. Dois deles, Thiago Fonseca Almeida e Lucas Guilherme Lima Alves, se apresentaram na delegacia. Já Alessandro Fernandes da Silva, terceiro envolvido, não compareceu para prestar depoimento.

A PC pediu pela prisão temporária de Thiago e Lucas, mas a Justiça negou sob a alegação de que eles haviam se apresentado de forma espontânea e não possuíam antecedentes criminais. Alessandro teve a prisão decretada por não ter se apresentado, mas cometeu suicídio no dia 10 de dezembro, em Senador Canedo.

De acordo com a Polícia Civil, todos os envolvidos foram indiciados pela prática pelo homicídio triplamente qualificado em razão do motivo torpe, pelo meio cruel utilizado e por terem utilizado recurso que dificultou a defesa da vítima. Se condenados, eles podem pegar de 12 a 30 anos de prisão.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.