Mundo

Indonésia registra 373 mortos após tsunami

De acordo com o novo levantamento, ainda há 1.459 feridos e 128 desaparecidos.
24/12/2018, 14h11

Subiu para 373 o número de mortos pelo tsunami que atingiu as ilhas de Java e Sumatra, na Indonésia, neste domingo (23). As informações foram confirmadas pela agência de combate a desastres do país. De acordo com o novo levantamento, ainda há 1.459 feridos e 128 desaparecidos.

Socorristas retomaram cedo os trabalhos de resgate entre os destroços em comunidades costeiras atingidas pelo fenômeno, como a costa em Pandeglang, no oeste de Java, área mais atingida. Neste distrito, as ondas gigantes atingiram áreas residenciais e vários pontos turísticos como Pantai Tanjung Lesung, Sumur, Penimbang, Teluk Lada e Carita, disse Sutopo.

O tsunami também atingiu a província Serang de Banten, o distrito de Lampung Selatan e a província de Lampung, totalizando mais de 500 casas, nove hotéis e 360 navios destruídos.

O governo brasileiro divulgou nota, através do Itamaraty, manifestando solidariedade e reiterando que ainda não tem informações sobre a presença de brasileiros entre as vítimas.

*Com informações da Deutsche Welle

Imagens: Agência Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Médium João de Deus deve ser ouvido nos próximos dias

Promotores continuam ouvindo possíveis vítimas do médium.
24/12/2018, 14h24

João Teixeira de Farias, de 76 anos, o conhecido João de Deus, preso desde o dia 16 de dezembro, deve ser ouvido nos próximos dias pelos promotores da força-tarefa que o investiga por crimes sexuais. Em seguida, o médium deve ser denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que deve juntar o inquérito já concluído pela Polícia Civil de Goiás com outros casos recentes.

O religioso foi indiciado por violação sexual mediante fraude no último dia 20. De acordo com o inquérito, o crime, registrado em outubro deste ano, ocorreu na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás, onde milhares de pessoas buscam curas espirituais.

João de Deus já foi denunciado por centenas de mulheres por abusos sexuais, todos, segundo as denunciantes, ocorridos na ‘Casa’. Segundo balanço do MPGO, foram feitos 596 contatos, sendo que destes foram identificadas 255 possíveis vítimas do médium; 75 delas já foram ouvidas formalmente.

Possíveis vítimas de João de Deus

Além de brasileiras, o Ministério Público recebeu relatos de mulheres de seis países. Os dados foram divulgados na última sexta-feira (21/12). Veja abaixo a relação:

Denúncias nacionais 

  • Goiás – 21
  • Brasília – 39
  • Rio Grande do Sul – 20
  • Espírito Santos – 11
  • Minas Gerais – 15
  • Rio de Janeiro – 7
  • Paraná – 6
  • Santa Catarina – 4
  • Mato Grosso – 3
  • Mato Grosso do Sul – 1
  • Maranhão – 1
  • Pernambuco – 1
  • Piauí – 1
  • Tocantins – 1

Denúncias internacionais 

  • Estados Unidos – 4
  • Austrália – 3
  • Alemanha – 1
  • Bélgica – 1
  • Bolívia – 1
  • Itália -1

Ainda segundo os promotores, os próximos passos incluem, além do depoimento de João de Deus, a continuação das oitivas das vítimas.

João de Deus tem prisão preventiva decretada por posse ilegal de arma de fogo

João de Deus, teve a prisão preventiva decretada na tarde de sexta-feira, por posse irregular de arma de fogo e posse de arma com identificação adulterada. O pedido foi feito pelo delegados Valdemir Pereira da Silva, titular da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e Karla Guimarães Fernandes, também da Deic, após apreensões feitas em endereços do médium. A decisão foi do juiz Liciomar Fernandes da Silva, da Comarca de Abadiânia.

Ele está preso desde o último domingo (16/12), no Núcleo de  em Aparecida de Goiânia, após se entregar à polícia em Abadiânia.

Imagens: Tribuna 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

A tragédia que deixou sete mortos e destruiu o Natal de família, em Goiás

Além da família, acidente encerrou a vida de um conhecido pastor de Aparecida de Goiânia.
24/12/2018, 14h57

Nada mais significativo do que o Natal na vida de um cristão. A data significa o nascimento de Jesus Cristo, o Nazareno, filho de José e Maria. É o momento de se reencontrar com familiares e cear. Mas uma tragédia interrompeu as comemorações em Goiás.

Este ano, no entanto, o acaso enlutou uma família evangélica goiana quando ia se encontrar com parentes em Porangatu no último sábado (22/12).

A colisão que envolveu dois carros de passeio e três caminhões deixou, além de sete mortos, cinco feridos na BR-153 no trecho de Porangatu, na região norte de Goiás.

Por isso, nunca mais a Igreja Internacional Emmanuel Batista, na Avenida Santana, no Setor Planície, em Aparecida de Goiânia, vai ser aberta pelo pastor Jocelio Coutinho, de 39 anos.

Durante dois anos, Jocelio estacionava o Fiat Siena, descia com a família e iniciava o culto, pedia que as crianças cantassem “Meu Barquinho” e falava do amor de Jesus Cristo aos fiéis de uma das regiões mais pobres e violentas de Aparecida.

A igreja, contudo, está fechada desde o sábado da tragédia, após Jocelio, a mulher dele,  Gislene Severo Coutinho, de 33 anos, os dois filhos – um menino de cinco anos e uma bebê de quatro meses -, uma sobrinha e a filha dela – também uma bebê – morrerem em um acidente horrível.

Além dos cinco, outras três pessoas da mesma família morreram. Em um outro veículo, um sobrinho do pastor, Geurivane Severo da Silva, de 39 anos,  conduzia um Ford Fiesta, que também se envolveu no acidente.

No carro, estavam a esposa dele, a técnica em enfermagem Grazielli Viviane de Sousa Silva, de 31 anos, e os três filhos do casal: um bebê de 3 meses, e as crianças de 4 anos e 11 anos.

Na colisão, sobreviveram Geurivane, com uma fratura na clavícula, os filhos, de 4 anos, com fraturas na perna e na mandíbula, e a outra de 11, que não se feriu. Morreram a esposa Grazielli e o filhinho do casal, o bebê de 3 meses que foi jogado para fora do carro.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os dois bebês foram levados ao Hospital Municipal da cidade e morreram na unidade após parada-cardiorrespiratória. Motoristas de dois caminhões se feriram, mas um terceiro saiu ileso.

Velório coletivo em Goiás: sete da mesma família

A igreja do pastor nem sequer chegou a ser cogitada para o velório por causa do tamanho. Com isso, conseguiram um novo templo para a despedida, que iniciou após a dolorosa identificação dos corpos.

Mais de mil pessoas cercavam a igreja Assembleia de Deus, Ministério Vila Nova, no Bairro Independência Mansões, à espera dos corpos no início da noite de domingo (23/12).

Ali, contudo, não caberia a quantidade de gente e decidiram velá-los na quadra esportiva da Escola Municipal da Paz, no Jardim Florença, onde crianças que frequentavam a igreja do pastor e de sua família estudam.

Os sete caixões, quatro brancos das crianças, chegaram durante a noite. Cada um que era encaminhado para a fileira mais triste da história de um Natal daquelas famílias, explodia um choro mais desamparado que o outro. Hinos foram cantados preenchidos com choro e saudade

Apenas os caixões dos dois bebês, que foram ejetados dos carros no momento do acidente e da mãe de um deles ficaram abertos. Os outros ficaram lacrados porque os corpos ficaram carbonizados, inclusive o do pastor.

De vez em quando, durante o velório na madrugada, algum familiar que chegava do interior de Goiás se aproximava e se desesperava.

O cantor gospel Renato Borges não consegue falar muito com o Portal Dia Online. “Estamos destruídos”, comenta.

“O Natal ficou triste, mas temos certeza de que foram morar com o aniversariante Jesus”, termina.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Vila Nova anuncia contratação de Danilo, multicampeão por Corinthians e São Paulo

Na véspera de Natal, Vila anuncia contratação do meia campeão mundial pelo Corinthians.
24/12/2018, 15h35

O Vila Nova aproveitou o clima de Natal para anunciar nesta segunda-feira o seu principal reforço para a temporada de 2019. O meia Danilo, de 39 anos, ex-Corinthians, assinou com o clube até o final de dezembro do ano que vem. O jogador era cobiçado pelo rival Goiás, mas optou por, provavelmente, encerrar a carreira no clube colorado.

Desde que saiu do Corinthians, Danilo deixou claro a sua vontade de jogar por mais um ano. Dirigentes do Goiás levaram a público o desejo de que o atleta encerrasse a carreira na equipe, mas o discurso caiu por terra após o vice-presidente Mauro Machado afirmar que o meia não estava no planejamento, apesar de ter portas abertas no clube esmeraldino.

Com o planejamento de buscar o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova não poupou esforços para anunciar o meia, que tinha a intenção de voltar para a capital goiana. Ele é o sexto reforço do time para o Campeonato Goiano.

Antes de Danilo, o Vila Nova acertou com os goleiros Cleriston, ex-Iporá-GO, e Saulo, ex-Botafogo, o lateral-direito Felipe Rodrigues, ex-Guarani, o meia Denner, também com passagem pelo clube de Campinas (SP), e com o atacante Michel Douglas, ex-CSA.

CARREIRA – Danilo foi revelado pelo Goiás, onde ficou de 1996 até 2003. Contratado pelo São Paulo, levou o clube do Morumbi ao título da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa em 2005, competições que voltou a conquistar em 2012 pelo Corinthians.

Após três anos de São Paulo, Danilo foi para o Kashima Antlers, do Japão, até retornar ao Brasil para defender o Corinthians, entre os anos de 2010 a 2018. Na equipe alvinegra conquistou também três Brasileiros, dois Campeonatos Paulistas e uma Recopa Sul-Americana.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Início de feriado violento nas estradas de Goiás

Já foram apreendidos 10 veículos irregulares, nove carteiras de habilitação e registrou três ocorrências de motoristas bêbados ao volante.
24/12/2018, 15h48

O feriado de natal começou violento nas estradas que cortam o estado de Goiás, tanto nas rodovias Estaduais quanto nas rodovias Federais. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), foram registrados pelo menos nove acidentes na GO’s.

Uma das ocorrências foi registrada na noite do último domingo (23/12), no quilômetro 182 da GO-244, próximo a cidade de São Miguel do Araguaia, a 474 quilômetros de Goiânia. A PRE informou que três ciclistas viajavam pela rodovia, quando um carro os atropelou, um homem e uma mulher, que não tiveram os nomes divulgados morreram no local. O terceiro ciclista ficou ferido, foi socorrido e levado para o hospital municipal de São Miguel do Araguaia.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) e o Instituto Médico Legal (IML) estiveram no local, fizeram as perícias e removeram os corpos das vítimas. A polícia afirmou que não foram apenas os acidentes que chamaram a atenção. Até o momento, já foram apreendidos dez veículos irregulares, nove carteiras de habilitação, além do registro de três ocorrências de motoristas bêbados ao volante.

Acidentes também foram registrados nas rodovias federais, que cortam o Estado

Os números também chamam a atenção nos dois primeiros dias de operação de natal da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Dados parciais divulgados pela corporação mostram que nos dias 22 e 23 foram registrados nas BR’s 21 acidentes, com 28 feridos e oito mortes.

Entre os acidentes mais graves registrados nas BR’s que cortam Goiás, está o que envolveu dois carros e três caminhões na BR-153, no último sábado, em Porangatu e terminou com sete pessoas mortas e quatro feridos. Diante da gravidade do acidente, que terminou com a morte de membros de uma mesma família, a polícia interditou a via nos dois sentidos, com a rodovia sendo liberada ainda na noite de sábado (22/12).

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, quatro das vítimas morreram carbonizadas. Elas estavam todas no mesmo veículo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.