Política

Municípios goianos entram com ação para obrigar Governo a pagar R$ 145 milhões da Saúde

De acordo com a Federação Goiana de Municípios, a dívida de Zé Eliton (PSDB) com municípios goianos na Saúde é de R$ 145.582.396.66 milhões de reais.

Por Ton Paulo
29/12/2018, 09h23

A Federação Goiana de Municípios (FGM) interpelou junto ao Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), um mandado de segurança ao Governo de Goiás referente ao não pagamento de parcelas do transporte escolar e também de diversos atrasos em relação aos programas de saúde. A ação dos municípios goianos visa o bloqueio dos valores para que estes sejam depositados para a quitação das parcelas em atraso.

A ação, que envolve dois mandados de segurança, é assinada por diversos municípios goianos, e pede o bloqueio dos valores para que sejam depositados as contrapartidas que são de responsabilidade do Estado. Segundo os dados da FGM com base na Seduce e Secretária da Saúde, em relação ao transporte escolar a dívida com os Municípios gira em torno de R$ 47.579.000 (quarenta e sete milhões, quinhentos e senta e nove mil), e com a relação a Saúde o montante é de R$ 145.582.396.66 milhões de reais.

Ainda de acordo com a FGM, a respeito do transporte escolar, apenas cinco parcelas foram pagas, restando ainda cinco, totalizando as 10 parcelas do ano de 2018. Na área da Saúde não é diferente, entre diversos programas, essenciais para a população dos Municípios, muitos não foram feitos nenhum repasse. Em programas como Saúde da Família, Assistência Farmacêutica e SAMU, de acordo com a FGM, todas as 12 parcelas estão em atraso. Foram feitas apenas o pagamento de quatro parcelas da saúde prisional, para os Municípios que possuem esse benefício.

Entidade de municípios goianos diz que tentou negociar com Governo de Goiás para o pagamento das dívidas

A FGM declarou ainda que foram feitas todas tentativas de negociação junto a Secretaria da Educação, Secretária da Saúde e na Sefaz, e não obteve respostas. A Federação, inclusive, procurou junto ao Governador do Estado Zé Eliton, por meio de ofícios, e reuniões presenciais, onde foram emitidas promessas de pagamentos, mas que, segundo a FGM, não foram efetuadas até o exato momento.

O Presidente da Federação Goiana de Municípios, Haroldo Naves, ressaltou a medida tomada pela entidade municipalista. “Todas as providências junto as secretarias estaduais e ao Governador foram tomadas, porém não obtivemos os pagamentos. Com a situação caótica que vivem os Municípios, com poucos recursos, crise financeira, e dificuldade de pagamento, é indispensável essas parcelas para o custeio de serviços fundamentais para a população. Diante desse cenário, estamos encaminhando ao poder judiciário para que possam resolver tal situação”, ressalta.

A reportagem do Dia Online tentou contato com a Secretária da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz), mas até agora não obteve retorno.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Crianças de 4 e 9 anos morrem em trágico acidente de carro em Formosa

A ocorrência está em andamento, e Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local.

Por Ton Paulo
29/12/2018, 11h03

Um trágico acidente de carro em Formosa, entorno do Distrito Federal, vitimou cinco pessoas, entre elas duas crianças, na manhã deste sábado (29/12), na BR 020. Um carro de passeio, em uma ultrapassagem, acabou colidindo de frente com um ônibus que vinha na direção oposta. A ocorrência está em andamento, e Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local.

De acordo com informações do Coordenador de Operações da PRF que está atendendo a ocorrência, o acidente ocorreu por volta das 6h40 deste sábado, na BR-020, KM 17, entre Formosa e Povoado Bezerra.

Um carro de passeio modelo Pálio realizou uma ultrapassagem na altura do KM informado, e acabou colidindo de frente com um ônibus que vinha na pista contrária.

Conforme informou a PRF, os cinco ocupantes do carro vieram a óbito, entre eles uma criança de 4 anos e uma de 9. O condutor do ônibus foi conduzido à Unidade de saúde com escoriações, e nenhum dos passageiros que ele levava teve ferimentos.

A reportagem do Dia Online está acompanhando a ocorrência e deve trazer novas informações em breve.

Mortes em acidente de carro em Formosa entram para as estatísticas deste feriado

Os números no trânsito das rodovias goianas divulgados na última quarta-feira (26/12) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) não são nada animadores, e mostram que muitos motoristas têm falhado no que tange à responsabilidade no volante. De acordo com os números da PRF, o Natal em Goiás desse ano teve mais do dobro de mortes em acidentes nas rodovias comparado ao ano passado. De acordo com a corporação, este feriado natalino foi o mais violento da história das rodovias goianas. Dados foram registrados na Operação Natal, que começou no dia 22/12, sábado.

Os números foram revelados pela PRF nesta manhã, e foram contabilizados do dia 22/12, último sábado, até a meia-noite do dia 25/12.

Segundo o balanço, nove mortes foram registradas nesse período em vários trechos das rodovias do estado de Goiás. O número representa o dobro de 2017, que registrou quatro óbitos.

Foram registrados, ainda, pela PRF, 32 acidentes, 41 feridos, 1.823 multas e o número impressionante de 623 mil imagens capturadas pelo radar. As imagens serão convertidas em multas.

De acordo com o Inspetor Newton Morais, da PRF, este foi o feriado de Natal mais violento de toda a história das rodovias de Goiás, fato este que traz a preocupação quanto à responsabilidade no volante.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é preso com celulares roubados e R$ 15 mil em notas falsas

Em buscas na residência do suspeito, a Polícia Militar (PM) encontrou R$ 15 mil reais em notas falsas e celulares de origem duvidosa.

Por Ton Paulo
29/12/2018, 12h08

Um homem de 21 anos foi preso no final da tarde da última sexta-feira (28/12), em Goiânia, no Setor Jardim Guanabara, portando R$ 900 reais em notas falsas. Em buscas na residência do suspeito, a Polícia Militar (PM) encontrou mais R$ 15 mil reais em notas falsas, além de celulares de procedência duvidosa.

O rapaz, identificado como Matheus Lopes da Silva foi abordado durante uma patrulha da PM enquanto estava no Jardim Guanabara, em Goiânia. De acordo com o Sargento João Paulo, da corporação policial, com ele, foram encontrados o valor de R$ 900 reais. Ao ser realizada a verificação do dinheiro, a PM constatou que se tratava de dinheiro falso.

Ainda segundo o Sargento, a PM, então, se dirigiu à casa do suspeito. Lá, depois de buscas feitas pelos policiais, foram encontrados mais R$ 15 mil reais em notas falsas. A PM encontrou também quatro celulares com origem suspeita – o que indica que podem ter sido fruto de roubo.

Matheus foi encaminhado à Central de Flagrantes, mas foi liberado logo em seguida. O delegado da Polícia Civil (PC) que realizou a tipificação do crime, de acordo com a Lei, não estava no plantão na manhã deste sábado (29/12).

Segundo a PM, Matheus não possui outros antecedentes criminais.

Neste ano, uma mulher foi presa com R$ 640 reais em notas falsas, em Goiânia

Em julho deste ano, uma mulher de 40 anos foi presa pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Goiânia com R$ 640 em notas de R$ 20 falsas, numa quarta-feira (4/7). Segundo a corporação, ela tentava trocar o dinheiro com vendedores ambulantes na Avenida Anhanguera, no centro da capital. Ambas estão sendo levadas para a sede da Polícia Federal.

“Recebemos a denúncia de que ela estava com a enteada, de 19 anos, tentando trocar as notas falsas com vendedores. Quando nos aproximamos elas já tentaram fugir. Estavam, inclusive com R$ 255 em notas verdadeiras, que eu acredito que já era proveniente de trocas que ela conseguiu fazer”, disse o GCM Vilmar Rodrigues Mota, na época, que realizou a prisão junto com sua equipe.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

São Paulo anuncia a contratação de Hernanes e assina por três anos

Meia retorna ao clube depois de ter deixado o tricolor para atuar no futebol chinês.
29/12/2018, 13h08

Hernanes está de volta ao São Paulo. Neste sábado, o clube paulista anunciou a contratação do meio-campista, que estava no Hebei Fortune, da China, e chega ao time contratado em definitivo. Os detalhes financeiros da transação não foram revelados pela equipe do Morumbi, que só explicou ter assinado um contrato por três temporadas, até 2021, com o ídolo da torcida.

Esta será a terceira passagem de Hernanes pelo São Paulo. E foi exatamente pelo clube paulista que o meio-campista, de 33 anos, iniciou a sua carreira. Até 2010, quando se transferiu para o futebol italiano, adquirido pela Lazio, foi peça importante do time, sendo campeão brasileiro em 2007 e 2008.

Hernanes retornou ao São Paulo em 2017 para a uma segunda passagem, dessa vez por empréstimo de seis meses. Naquela oportunidade, não chegou a conquistar títulos, mas acabou sendo fundamental para recuperar o time, que lutava contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Agora, então, Hernanes iniciará o seu terceiro período como jogador do São Paulo. O meio-campista tinha contrato com o Hebei Fortune até dezembro de 2019. Esse prazo curto ajudou o clube paulista nas negociações, pois, a partir de junho, o atleta estaria livre para firmar pré-contrato com outro time. Assim, a atual janela representava a última chance de o Hebei faturar com o jogador e não correr o risco de perdê-lo de graça futuramente.

Sabendo disso, a diretoria São Paulo conseguiu convencer os chineses a negociarem Hernanes no fim de 2018, não perdendo o meio-campista sem receber uma compensação financeira. “Definitivamente, aqui é São Paulo”, declarou o jogador em vídeo divulgado pelo clube no Twitter.

Antes de Hernanes, o São Paulo já havia fechado uma contratação de impacto para a próxima temporada, a do atacante Pablo, destaque do Atlético Paranaense na conquista do título da Copa Sul-Americana e que interessava a outros times do futebol nacional. O clube também se reforçou para 2019 com o goleiro Tiago Volpi, que estava no mexicano Querétaro, e os laterais Igor Vinicius, da Ponte Preta, e Léo, do Fluminense.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Família acredita que Bruce Lee tenha sido vítima de latrocínio

Irmão de Mohamed D'ali está desaparecido desde o dia 12 de dezembro de 2018.
29/12/2018, 14h11

A família de Bruce Lee Carvalho que está desaparecido desde o dia 12 de dezembro de 2018, acredita que ele tenha sido vítima de Latrocínio – roubo seguido de morte.

A suspeita da família foi levantada em entrevista ao G1 na tarde da última sexta-feira (28/12), quando o advogado, Carlos Brandão, da mãe de Bruce Lee, Ivany Carvalho dos Santos, afirmou suspeitar que o filho tenha sido vítima de Latrocínio.

Bruce Lee Carvalho é irmão de Mohamed D’ali Carvalho, condenado por matar e esquartejar a inglesa Cara Marie Burke, em 2008, em Goiânia.

Mãe e namorada de Bruce Lee prestam depoimento em Goiânia

A mãe e a namorada de Bruce Lee moram em Londres e vieram para prestar depoimento na Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) sobre o desaparecimento do empresário. De acordo com a publicação, a namorada de Bruce Lee encontrou um chip de celular na casa dele e entregou o material aos investigadores, que buscam encontrar alguma pista sobre o desaparecimento do irmão de Mohamed.

Na matéria o advogado afirmou que tanto a mãe como a namorada de Bruce Lee estão buscando entender o que está acontecendo. Entretanto a mãe do desaparecido disse a Brandão, acreditar que o filho tenha sido vítima de latrocínio ou algo parecido.

Desaparecimento de Bruce Lee

O irmão de Mohamed D’ali, fez o último contato com a família e amigos no dia 12 de dezembro de 2018, desde então ninguém teve alguma informação ou notícias de onde ele poderia estar.

Dois amigos de Bruce Lee, estiveram na sua casa em Goiânia, após notar o sumiço do empresário. Entre as pessoas que foram a casa do desaparecido, estava um sócio dele, em um restaurante na capital.

Ao chegar a residência de Bruce Lee, os amigos que foram procurar por ele, notaram que a casa tinha sinais de arrombamento e chamaram um chaveiro. O homem chamado pelos amigos, contou a eles, que poucos dias antes outros homens haviam também estiveram na casa. O caso é investigado pela Delegacia de Investigações Criminais (Deic) e corre em sigilo.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.