Economia

'Sem a previdência, ajuste fiscal não fica completo'

29/12/2018, 11h52

Nos nove meses à frente do comando da política econômica brasileira, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, acabou assumindo a função de “desarmador” de bombas fiscais. Foram muitas. A mais recente delas foi a tentativa de divisão, com Estados e municípios, dos recursos a serem arrecadados no megaleilão de petróleo do pré-sal agendado para 2019, o que poderia prejudicar o ajuste fiscal no ano que vem. Na última entrevista no cargo, concedida no amplo e austero gabinete ministerial no prédio do Ministério da Fazenda, Guardia reconhece que o ajuste nas contas públicas feito pelo governo Michel Temer está incompleto. “Falta a reforma da Previdência”, diz. Para o seu sucessor no cargo, Paulo Guedes, ele recomenda a adoção de mudanças no abono salarial, na política do salário mínimo e maior controle nos gastos com o funcionalismo. A seguir, os principais trechos da entrevista.

Existe alguma coisa que o sr. não fez e gostaria de ter feito?

Não conseguimos aprovar a reforma da Previdência. Sabíamos da dificuldade. Ela é fundamental para o País e tenho convicção de que será aprovada no início do próximo ano. Apesar de não ter sido aprovada, há hoje uma clareza sobre a sua importância. Outros dois temas que não avançamos da maneira que queríamos foi a privatização da Eletrobrás – precisa de dinheiro na empresa, precisamos capitalizá-la. E, infelizmente, não conseguimos aprovar o projeto que destrava a revisão da cessão onerosa (acordo fechado em 2010 entre a União e a Petrobrás que permitiu à estatal explorar 5 bilhões de barris na Bacia de Santos, em São Paulo, sem licitação. Em troca, a empresa pagou R$ 74,8 bilhões), que vai permitir a atração de um enorme investimento para o País.

Como o sr. entrega o ajuste fiscal? Os críticos avaliam que o governo não fez o que prometeu.

Desde 1991, a despesa primária (que não leva em conta o pagamento de juros da dívida) só cresce em proporção ao PIB. Só começa a cair a partir de 2016. Aprovamos a emenda do teto (regra que proíbe que os gastos cresçam em ritmo superior à inflação), reduzimos despesas importantes como subsídios, a despesa está caindo em proporção ao PIB. O ajuste está caminhando na direção correta. Agora, sabemos que precisamos de reformas estruturais. Divulgamos as nossas recomendações para a frente para que o teto possa ser mantido.

O ajuste está incompleto?

Sim, falta a reforma da Previdência. E faltam outras medidas, como a revisão do abono salarial (benefício de um salário mínimo pago uma vez por ano aos trabalhadores que ganham até dois salários mínimos) e a delicada e difícil nova regra do salário mínimo (a atual – que leva em conta a inflação do ano anterior e a variação do PIB de dois anos antes – vence em 2019). É necessário também ter uma política mais firme de controle das despesas de pessoal. Esses temas precisam ser enfrentados. É um trabalho longo.

Como o sr. acha que o futuro ministro deveria proceder na negociação da reforma?

Primeiro, é o tema mais urgente. É preciso andar rápido com a reforma da Previdência. Temos uma proposta que já está em tramitação. É uma proposta que endereça os principais problemas: estabelecer uma idade mínima (62 anos para mulheres e 65 anos para homens, ao fim de um período de duas décadas de transição), uniformizar as regras do setor público e privado e uma transição adequada. A reforma dá conta desses problemas. É preciso ter clareza que a reforma que está no Congresso já foi amplamente debatida e tem uma chance muito alta de ser aprovada, ou qualquer proposta parecida com a que está lá. Eu aproveitaria a essência daquela reforma. Sempre pode fazer ajustes no projeto que está lá com as emendas apresentadas. O tempo é algo importante. O governo deveria investir o capital político que tem para aprovar a reforma ao longo do próximo semestre.

O teto de gastos precisa mudar?

Eu acho que não. Ele é viável e é o que ancora as expectativas na direção de um ajuste fiscal gradual. A alternativa ao ajuste gradual, que é o que nós propusemos, seria ou um corte brutal de despesas, que não vejo como ser feito, ou aumento de impostos. Sem o teto, a estratégia de ajuste gradual não é crível. A alternativa seria alta de tributos num País que já tem uma carga tributária muito alta. Isso é um erro. Tem de fazer as medidas de ajuste.

O sr. deu algum conselho para o seu sucessor?

Não é conselho. O que tivemos é uma transição muito transparente, amigável, franca. Eu discuti todos os temas que eles tiveram interesse. Ajudamos a passar todas as informações e tentamos passar um pouco do nosso conhecimento, das nossas dificuldades de administrar um País complexo como o Brasil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é preso com celulares roubados e R$ 15 mil em notas falsas

Em buscas na residência do suspeito, a Polícia Militar (PM) encontrou R$ 15 mil reais em notas falsas e celulares de origem duvidosa.

Por Ton Paulo
29/12/2018, 12h08

Um homem de 21 anos foi preso no final da tarde da última sexta-feira (28/12), em Goiânia, no Setor Jardim Guanabara, portando R$ 900 reais em notas falsas. Em buscas na residência do suspeito, a Polícia Militar (PM) encontrou mais R$ 15 mil reais em notas falsas, além de celulares de procedência duvidosa.

O rapaz, identificado como Matheus Lopes da Silva foi abordado durante uma patrulha da PM enquanto estava no Jardim Guanabara, em Goiânia. De acordo com o Sargento João Paulo, da corporação policial, com ele, foram encontrados o valor de R$ 900 reais. Ao ser realizada a verificação do dinheiro, a PM constatou que se tratava de dinheiro falso.

Ainda segundo o Sargento, a PM, então, se dirigiu à casa do suspeito. Lá, depois de buscas feitas pelos policiais, foram encontrados mais R$ 15 mil reais em notas falsas. A PM encontrou também quatro celulares com origem suspeita – o que indica que podem ter sido fruto de roubo.

Matheus foi encaminhado à Central de Flagrantes, mas foi liberado logo em seguida. O delegado da Polícia Civil (PC) que realizou a tipificação do crime, de acordo com a Lei, não estava no plantão na manhã deste sábado (29/12).

Segundo a PM, Matheus não possui outros antecedentes criminais.

Neste ano, uma mulher foi presa com R$ 640 reais em notas falsas, em Goiânia

Em julho deste ano, uma mulher de 40 anos foi presa pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Goiânia com R$ 640 em notas de R$ 20 falsas, numa quarta-feira (4/7). Segundo a corporação, ela tentava trocar o dinheiro com vendedores ambulantes na Avenida Anhanguera, no centro da capital. Ambas estão sendo levadas para a sede da Polícia Federal.

“Recebemos a denúncia de que ela estava com a enteada, de 19 anos, tentando trocar as notas falsas com vendedores. Quando nos aproximamos elas já tentaram fugir. Estavam, inclusive com R$ 255 em notas verdadeiras, que eu acredito que já era proveniente de trocas que ela conseguiu fazer”, disse o GCM Vilmar Rodrigues Mota, na época, que realizou a prisão junto com sua equipe.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

São Paulo anuncia a contratação de Hernanes e assina por três anos

Meia retorna ao clube depois de ter deixado o tricolor para atuar no futebol chinês.
29/12/2018, 13h08

Hernanes está de volta ao São Paulo. Neste sábado, o clube paulista anunciou a contratação do meio-campista, que estava no Hebei Fortune, da China, e chega ao time contratado em definitivo. Os detalhes financeiros da transação não foram revelados pela equipe do Morumbi, que só explicou ter assinado um contrato por três temporadas, até 2021, com o ídolo da torcida.

Esta será a terceira passagem de Hernanes pelo São Paulo. E foi exatamente pelo clube paulista que o meio-campista, de 33 anos, iniciou a sua carreira. Até 2010, quando se transferiu para o futebol italiano, adquirido pela Lazio, foi peça importante do time, sendo campeão brasileiro em 2007 e 2008.

Hernanes retornou ao São Paulo em 2017 para a uma segunda passagem, dessa vez por empréstimo de seis meses. Naquela oportunidade, não chegou a conquistar títulos, mas acabou sendo fundamental para recuperar o time, que lutava contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Agora, então, Hernanes iniciará o seu terceiro período como jogador do São Paulo. O meio-campista tinha contrato com o Hebei Fortune até dezembro de 2019. Esse prazo curto ajudou o clube paulista nas negociações, pois, a partir de junho, o atleta estaria livre para firmar pré-contrato com outro time. Assim, a atual janela representava a última chance de o Hebei faturar com o jogador e não correr o risco de perdê-lo de graça futuramente.

Sabendo disso, a diretoria São Paulo conseguiu convencer os chineses a negociarem Hernanes no fim de 2018, não perdendo o meio-campista sem receber uma compensação financeira. “Definitivamente, aqui é São Paulo”, declarou o jogador em vídeo divulgado pelo clube no Twitter.

Antes de Hernanes, o São Paulo já havia fechado uma contratação de impacto para a próxima temporada, a do atacante Pablo, destaque do Atlético Paranaense na conquista do título da Copa Sul-Americana e que interessava a outros times do futebol nacional. O clube também se reforçou para 2019 com o goleiro Tiago Volpi, que estava no mexicano Querétaro, e os laterais Igor Vinicius, da Ponte Preta, e Léo, do Fluminense.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Família acredita que Bruce Lee tenha sido vítima de latrocínio

Irmão de Mohamed D'ali está desaparecido desde o dia 12 de dezembro de 2018.
29/12/2018, 14h11

A família de Bruce Lee Carvalho que está desaparecido desde o dia 12 de dezembro de 2018, acredita que ele tenha sido vítima de Latrocínio – roubo seguido de morte.

A suspeita da família foi levantada em entrevista ao G1 na tarde da última sexta-feira (28/12), quando o advogado, Carlos Brandão, da mãe de Bruce Lee, Ivany Carvalho dos Santos, afirmou suspeitar que o filho tenha sido vítima de Latrocínio.

Bruce Lee Carvalho é irmão de Mohamed D’ali Carvalho, condenado por matar e esquartejar a inglesa Cara Marie Burke, em 2008, em Goiânia.

Mãe e namorada de Bruce Lee prestam depoimento em Goiânia

A mãe e a namorada de Bruce Lee moram em Londres e vieram para prestar depoimento na Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) sobre o desaparecimento do empresário. De acordo com a publicação, a namorada de Bruce Lee encontrou um chip de celular na casa dele e entregou o material aos investigadores, que buscam encontrar alguma pista sobre o desaparecimento do irmão de Mohamed.

Na matéria o advogado afirmou que tanto a mãe como a namorada de Bruce Lee estão buscando entender o que está acontecendo. Entretanto a mãe do desaparecido disse a Brandão, acreditar que o filho tenha sido vítima de latrocínio ou algo parecido.

Desaparecimento de Bruce Lee

O irmão de Mohamed D’ali, fez o último contato com a família e amigos no dia 12 de dezembro de 2018, desde então ninguém teve alguma informação ou notícias de onde ele poderia estar.

Dois amigos de Bruce Lee, estiveram na sua casa em Goiânia, após notar o sumiço do empresário. Entre as pessoas que foram a casa do desaparecido, estava um sócio dele, em um restaurante na capital.

Ao chegar a residência de Bruce Lee, os amigos que foram procurar por ele, notaram que a casa tinha sinais de arrombamento e chamaram um chaveiro. O homem chamado pelos amigos, contou a eles, que poucos dias antes outros homens haviam também estiveram na casa. O caso é investigado pela Delegacia de Investigações Criminais (Deic) e corre em sigilo.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Dois são baleados ao sair de bar, em Jataí

Quatro suspeitos em duas motos atiraram contra as vítimas e fugiram em seguida.
29/12/2018, 16h11

Dois homens foram baleados durante a madrugada deste sábado (29/12) enquanto voltavam de um bar na cidade de Jataí, a 327 quilômetros de Goiânia.

O caso foi registrado pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) que afirmou ao Portal Dia Online ter sido chamada pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade,  por volta das 02h00, depois de receber os dois baleados. As vítimas foram identificadas como Diego Silva Moreira, de 23 anos e Max Nogueira, de 27.

Segundo as informações da polícia, Diego contou que estava no setor Epaminondas e foi de moto com Max em um estabelecimento conhecido como “Arena”, que fica na BR-060.

Diego e Max foram baleados após deixar o estabelecimento

No depoimento aos policiais, Diego narra que ele e o amigo ficaram pouco tempo na “Arena” e decidiram voltar pra casa. No caminho de volta, os dois foram surpreendidos por quatro homens, em duas motos e que efetuaram vários disparos, alvejando Diego e Max.

De acordo com a polícia, Diego afirmou que ao serem baleados, tanto ele quanto Max caíram da moto, enquanto os suspeitos fugiram em seguida. Diego e Max foram socorridos por outras pessoas que passavam pelo local e encaminhados para UPA.

Max foi encontrado em estado mais grave e foi transferido para o Hospital de Urgências da Região Sudoeste (HURSO) onde está internado. Segundo as informações da polícia, os autores do crime e a motivação são desconhecidos.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio, e vai ser investigado pela regional da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) de Jataí.

Homicídio em Jataí

No dia 13 de outubro de 2018, a PM apreendeu três adolescente por tentativa de homicídio. O caso aconteceu dentro de um motel na Vila Sofia, em Jataí. Segundo a polícia, a vítima foi identificada com Deyner Lima Costa, de 30 anos, que foi atacado com golpes de garrafa de vidro e em seguida os menores infratores tentaram afogá-lo.

Os funcionários do motel ao perceberem o que estava acontecendo no quarto chamaram a polícia que apreendeu os adolescentes. Deyner chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas morreu cerca de dois dias depois das agressões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.