Política

Governador Ronaldo Caiado visita Hospital Materno Infantil que pode fechar as portas

"Eu estou tratando de vidas, então isso aqui é preferência, em qualquer outro gasto de governo", afirmou o governador.
02/01/2019, 09h03

O Governador Ronaldo Caiado (DEM), após acompanhar a posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL), em Brasília, visitou na noite da última terça-feira (1/01) o Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia. A visita foi motivada pela possibilidade da unidade fechar as portas para o recebimento de novos pacientes, por falta de verba para a compra de insumos e pagamento dos funcionários.

Caiado concedeu entrevista coletiva logo após a visita e afirmou que enquanto se deslocava para Brasília, para acompanhar a posse do presidente. O médico e deputado federal, Zacharias Calil (DEM) entrou em contato e informou que o diretor do Hospital Materno Infantil, lhe comunicou que não teria condições de receber pacientes a partir desta quarta-feira (2/01), devido a falta de verba para comprar dos insumos para o atendimento básico.

“O único de referência na área em Goiás, já com incapacidade de absorver novos pacientes, cirurgias canceladas e filas enormes. É um quadro caótico, assistimos vidas de crianças que estão correndo alto risco”, relatou.

O governador afirmou durante a coletiva que o diretor geral da unidade, Márcio Gramosa, lhe informou que a dívida do Estado com o Hospital é de R$ 65 milhões, mas que o governo anterior fez o repasse de apenas R$ 6,5 milhões.

“Estou com meu secretário da saúde, Ismael Alexandrino e com meu colega médico, que também é cirurgião aqui no hospital da criança, nosso vice-governador Lincoln Tejota (PROS). Meu pedido foi que tivéssemos o mínimo de oportunidade, pois não é correto que eu chegue hoje, neste momento, assuma o governo e amanhã já feche as portas”, afirmou Caiado.

Na coletiva, Caiado afirmou que é inaceitável que se dê uma resposta simplista pelos problemas encontrados no HMI. “Eu estou tratando de vidas, então isso aqui é preferência, em qualquer outro gasto de governo”, explica.

O secretário de saúde, Ismael Alexandrino, que acompanhou a visita no Materno Infantil, classificou a situação como excepcional e que da maneira como ela se apresenta, exige medidas excepcionais. Ismael afirmou também que vai buscar durante a reunião desta tarde com a diretoria do hospital para ter um entendimento melhor e tomar as providências necessárias.

“Vamos buscar um entendimento um pouco melhor do que o Estado consegue garantir em relação aos compromissos emergenciais. Há uma dívida grande, que impacta tanto o suprimento do hospital quanto também o pagamento dos funcionários, então há dois grandes problemas, só que são problemas que movimentam o hospital. Buscaremos uma solução conjunta, uma construção em várias mãos, que certamente chegaremos a uma solução”, adiantou.

Após o Hospital Materno Infantil, o Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) recebeu a visita do governador

O governador Ronaldo Caiado visitou também, na noite da última terça-feira, o Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) e comentou sobre a situação da unidade. “Vamos buscar mais números e avaliação para termos noção do que teremos que enfrentar, mas sabemos que a demanda pela saúde atinge 47% da população do Estado, é o ponto mais crítico. Precisamos que o Hugo tenha uma capacidade de fazer giro maior, mais atendimentos e números de cirurgias maiores nesse hospital de alto custo”, concluiu.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Número de motoristas bêbados nas rodovias goianas triplica, diz PRF

Foram 54 condutores autuados por embriaguez ao volante na Operação Ano Novo, contra 16 do ano anterior.

Por Ton Paulo
02/01/2019, 09h47

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou a Operação Ano Novo, realizada nas rodovias goianas, com péssimas notícias. Segundo a corporação, a quantidade de motoristas dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais que passam por Goiás mais que triplicou no feriado de Ano Novo, em comparação ao mesmo período do ano de 2017. Foram 54 condutores autuados por embriaguez ao volante, contra 16 do ano anterior.

Conforme divulgado, o excesso de velocidade, recorrente nas BRs que cortam o estado, continuou liderando o ranking das infrações flagradas pelos policiais rodoviários federais. Os radares da PRF registraram 2.381 veículos acima da velocidade permitida entre os dias 28/12 a 01/01, contra 1.026 imagens registradas no ano passado.

Na BR-060, entre Brasília e Anápolis, uma motocicleta estava a 181km/h e outra foi flagrada a 172km/h.

De sexta a terça-feira, os agentes da PRF anotaram 2.606 infrações de trânsito, sendo 180 pela falta do cinto de segurança, 170 ultrapassagens proibidas e 19 crianças transportadas fora do equipamento adequado. Na operação do ano passado foram anotadas 1.363 autuações.

Durante os cinco dias, a PRF registrou 22 acidentes, sete a menos do que no mesmo período do ano passado, quando aconteceram 29 acidentes nas rodovias federais que passam por Goiás. Os sinistros deixaram 26 pessoas feridas, contra 37 em 2017 e uma pessoa morreu, mesmo número do ano passado.

Um pedestre foi atropelado na madrugada do dia 01 na BR-060, saída para Abadia de Goiás. Ele não portava documentos e não foi identificado.

Segundo PRF, feriado de Natal nas rodovias goianas foi o mais violento da história

Os números no trânsito das rodovias goianas divulgados no dia 26/12, relativos ao feriado de Natal, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) também não são nada animadores, e mostram que muitos motoristas têm falhado no que tange à responsabilidade no volante. De acordo com os números da PRF, o Natal em Goiás desse ano teve mais do dobro de mortes em acidentes nas rodovias comparado ao ano passado. De acordo com a corporação, o feriado natalino foi o mais violento da história das rodovias goianas. Dados foram registrados na Operação Natal, que começou no dia 22/12, sábado.

Os números foram revelados pela PRF na manhã do dia 26/12, e foram contabilizados do dia 22/12 até a meia-noite de natal, 25/12.

Segundo o balanço, nove mortes foram registradas nesse período em vários trechos das rodovias do estado de Goiás. O número representa o dobro de 2017, que registrou quatro óbitos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Vigilante penitenciário da Casa de prisão Provisória é preso, em Aparecida de Goiânia

Foram encontrados com o vigilante 1,5 kg de drogas entre crack e maconha, 60 chips para celular, seis celulares e uma pistola Taurus com munição e novecentos reais em espécie.
02/01/2019, 10h05

Um vigilitante penitenciário temporário da Casa de Prisão Provisória de Aparecida de Goiânia (CPP), localizado na região metropolitana da capital, foi preso em flagrante na última terça-feira (1/1) por repassar drogas, celulares, armas de fogo e outros produtos ilícitos para os detentos da unidade prisional.

Em nota enviada à imprensa, a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) confirmou o caso. Na nota, o Superintendente de Segurança Penitenciária, Jonathan Marques, afirmou que recebeu denúncias de que o vigilante temporário, Weberson dos Santos, estava fazendo o repasse de materiais ilícitos dentro da unidade.

Após receber as informações sobre a atitude do vigilante, a DGAP em conjunto com o serviço de inteligência da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), começaram a buscar por elementos que comprovassem as denúncias. Durante o levantamento na unidade, as equipes confirmaram que as denúncias eram verdadeiras e prenderam Weberson em flagrante.

Vigiliante da CPP foi encontrado com drogas durante as investigações

Durante as buscas, no momento da troca de plantão na última terça-feira, outros agentes abordaram Weberson. Os agentes encontraram com o vigilante temporário 1,5 kg de drogas entre crack e maconha, 60 chips para celular, seis celulares e uma pistola Taurus com munição, além de novecentos reais em espécie.

Vigilante penitenciário da Casa de prisão Provisória é preso, em Aparecida de Goiânia
Divulgação

Na nota, a DGAP informou que após prender em flagrante o servidor, ele indicou onde as drogas, celulares e arma seriam entregues. Os agentes foram até a cela e fizeram uma revista e encontraram no local drogas, celulares, carregadores, facas artesanais e outra pistola Taurus com munição.

Após a averiguação que encontrou os materiais ilícitos na unidade prisional, além do servidor, outros quatro detentos foram levados para a Delegacia da Polícia Civil onde foram autuados em flagrante.

Confira a nota

“Após prisão do servidor que estava introduzindo drogas e celulares no presídio, foi realizada operação de revista no local e encontrado uma arma de fogo e outros produtos ilícitos

Em ação realizada na manhã desta terça-feira (1º/01) pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) na Casa de Prisão Provisória, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, foi preso em flagrante o vigilante penitenciário temporário, Weberson dos Santos Araújo.

De acordo com o superintendente de Segurança Penitenciária, Jonathan Marques, o setor recebeu denúncia de que o servidor estava levando produtos ilícitos para dentro do presídio. O caso foi repassado para a Gerência de Inteligência da DGAP e serviços de inteligência da Polícia Militar que, após levantamentos, confirmaram a veracidade das denúncias.

Na manhã desta terça-feira (1º/01), durante troca de plantão na unidade, Weberson foi abordado e com ele encontrado cerca de 1,5kg de drogas, entre crack e maconha, 60 chips para celular, seis celulares, além de carregadores e novecentos reais em dinheiro.

Em seguida, foi realizada uma revista estrutural na cela onde o servidor disse que entregaria os produtos e no local foram apreendidos grande quantidade de drogas, celulares, carregadores, facas artesanais e uma Pistola Taurus com munição.

O servidor temporário e quatro presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil onde foram autuados em flagrante.

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Reajuste dos salários da PM será feito de imediato, diz Caiado

O governador, entretanto, não respondeu de onde viria o dinheiro. Zé Eliton deixa dívida de R$ 3,4 bilhões de reais.

Por Ton Paulo
02/01/2019, 11h10

O governador recém-empossado de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (2/1) que dará, imediatamente, à Polícia Militar de Goiás (PM) um reajuste salarial que “corrija as distorções” sofridas pela categoria. Ao ser questionado por repórteres sobre o baixo salário e a desvalorização da classe policial, Caiado disse que um projeto estará sendo redigido e encaminhado à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Entretanto, governador não respondeu de onde viria o dinheiro, uma vez que Zé Eliton teria deixado R$ 11 milhões em caixa para R$ 3,4 bilhões de dívida do Estado.

Durante a coletiva, ocorrida no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia, Ronaldo Caiado disse que “não vai dar aumento”, e sim “resgatar aquilo que é devido ao policial militar”. “É inaceitável um policial militar ganhar 1.500 reais por mês. Então eu não estou aumentando salário, estou corrigindo uma distorção”, declarou.

Ao ser questionado sobre um reajuste às outras categorias, como Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, o governador afirmou que todas as classes serão atendidas.

Segundo ele, o montante do reajuste vai girar em torno de R$ 11 milhões de reais ao mês. Entretanto, ao ser perguntando sobre a origem da receita para o reajuste, uma vez que o valor de R$ 11 milhões é justamente o deixado em caixa pelo ex-governador Zé Eliton (PSDB), segundo o próprio governador, ele respondeu: “Sabe o que deixaram em caixa pra mim? Uma dívida de 3,4 bilhões de reais, e um dinheiro na chamada Conta Única de 11 milhões de reais”.

Vice-governador da gestão Caiado, Lincoln Tejota, falou sobre o pagamento aos servidores

Em entrevista depois da cerimônia de posse, ocorrida no último dia primeiro de janeiro, terça-feira, o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota (Pros) falou sobre a situação das contas do Estado e do impasse do pagamento dos servidores estaduais relativo ao mês de dezembro.

De acordo com Tejota, o governo anterior deixou “um rombo” nas contas públicas, e que o atual governo, de Ronaldo Caiado, pagará o funcionalismo público “no momento oportuno, quando tiver caixa”.

Ainda segundo Tejota, medidas de recuperação das contas públicas pela atual gestão foram tomadas assim que passada a eleição. Segundo ele, a alteração dos incentivos fiscais para a indústria de Goiás é uma delas. “Nós sentamos com o setor produtivo, com os grandes empresários, rediscutimos os incentivos fiscais, e com o apoio deles e da Assembleia Legislativa, na qual eu estava ainda como deputado estadual, de cara a gente já pôde trazer um bilhão para os cofres públicos”, declarou.

O vice-governador disse também que o Governo vai manter o ritmo de corte de gastos. “Continuaremos com essa austeridade, enxugando a folha, trazendo uma máquina enxuta, mas uma máquina eficiente, uma máquina que devolve como resultado para a população os benefícios que ela tanto precisa”, disse.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após passar Réveillon na igreja, jovem mata namorada e se mata, em Goiânia

Os corpos foram encontrados pelos pais da moça, que haviam deixado o casal sozinho em casa após voltarem juntos de uma igreja, onde passaram a virada do ano.
02/01/2019, 13h34

Um jovem de 24 anos foi encontrado morto ao lado da namorada em cima da cama na residência dela na madrugada da última terça-feira (1/1), no Bairro Boa Vista, em Goiânia. Segundo apontam as investigações da polícia até o momento, o rapaz teria matado a namorada a facadas e depois se matado, logo depois de passarem a virada do ano na igreja, com os pais da moça. Os dois foram encontrados nus sobre a cama.

Segundo a Polícia Civil (PC), a principal suspeita é que Dayane Ferreira Dias, de 21 anos, tenha sido morta pelo namorado, Valdiney Abril da Silva, de 24, que, segundo a corporação teria se matado após o crime, que ocorreu por volta das 3h da última terça-feira.

De acordo com informações da polícia a um jornal local, Dayane morava com a família na Rua BV 6B, no Bairro Boa Vista, em Goiânia. Os corpos foram encontrados pelos pais da moça, que, conforme consta na ocorrência, haviam deixado o casal sozinho em casa após voltarem juntos de uma igreja, onde passaram a virada do ano.

De acordo com informações da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Valdiney, Dayane e os pais dela estavam juntos na igreja quando o jovem começou a reclamar de uma dor no estômago. Os pais da moça, então, levaram o casal para a casa dela casal foi levado para casa e, em seguida, seguiram para uma festa em Goianira.

Ainda segundo o relato, os pais de Dayane, ao chegarem em casa, encontraram os dois jovens mortos e nus sobre a cama do quarto da jovem. Ambos tinham marcas de facadas. O caso está sendo investigado pela DIH.

Jovem mata namorada a tiros em Senador Canedo

No dia 17 de novembro de 2018, Alerrandro Oliveira dos Santos, de 18 anos, matou a namorada, Ane Caroline, de 16, e baleou duas amigas que estavam com ela em uma boate, na cidade de Senador Canedo.

No dia do crime, o responsável pela boate, decidiu fechar o estabelecimento mais cedo, pois o movimento estava pequeno. Alerrandro chegou na festa armado, rendeu os seguranças e foi em direção as meninas e efetuou vários disparos contra elas, Ane Caroline não resistiu e morreu no local, as amigas que estavam com ela, foram socorridas e levadas ao hospital.

O suspeito do crime fugiu da cena do crime em seguida, o caso é investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), e a principal suspeita é de que Alerrandro matou Ane Caroline por icúmes. A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) informou também que o suspeito possui passagens pela polícia

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.