Goiás

Líder de seita de Caiapônia preso por estuprar crianças convenceu homem a assumir culpa

Num vídeo, obtido com exclusividade pelo Dia Online, um homem reivindica para si a autoria dos abusos, tentando inocentar o líder da seita de Caiapônia.

Por Ton Paulo
05/01/2019, 23h40

O líder de uma seita de magia negra preso na última sexta-feira (4/1) por ter abusado sexualmente de duas crianças e uma adolescente, em um acampamento sem-terra às margens da GO-221, em Caiapônia, teria convencido um homem a confessar os crimes em seu lugar, em um vídeo obtido com exclusividade pela reportagem do Dia Online, assumindo toda a culpa com o objetivo de isentá-lo. Além do líder da seita de Caipônia, foi presa também a esposa do homem que tentou reivindicar a autoria dos abusos.

No vídeo (assista aqui) divulgado em primeira mão pela reportagem do Dia Online, um homem identificado somente como Francisco, vulgo Ceará, aparece confessando os crimes de estupro e narrando em detalhes como ele teria abusado das menores, e não o líder da seita.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Marlon Luz, o homem, que gravou o vídeo ao lado da esposa, Noêmia Cândida de Jesus, de 42 anos, acusada de levar as netas para participarem de rituais de magia negra e serem estupradas pelo líder da seita Nilson Alves de Souza, de 49, fez a gravação com a falsa confissão dias antes da prisão de Noêmia e Nilson, justamente com o objetivo de “confundir a opinião pública”  e tentar inocentar o verdadeiro abusador.

De acordo com o delegado, “os autos do inquérito policial indicam elementos de informação e de prova consistentes quanto a autoria do crime”. O delegado ainda relata que “o teor da confissão em vídeo demonstra total incongruência com as declarações das vítimas, que inclusive estavam sendo ameaçadas e coagidas a não revelarem os autores”.

O delegado revela, por fim, que Francisco, marido de Noêmia, em depoimento formal à Polícia Civil contou que havia sido convencido por Nilson a gravar o vídeo.

Em vídeo, homem reivindicou a autoria dos abusos da seita de Caiapônia

Um vídeo obtido com exclusividade pela reportagem do Dia Online, na manhã deste sábado (5/1), mostra um homem reivindicando para si a autoria dos abusos sexuais cometidos contra duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13, em um assentamento sem-terra às margens da GO-221, em Caiapônia. O homem, identificado somente como Francisco, revela ser o esposo de Noêmia Cândida de Jesus, que foi presa na Operação Anjo da Guarda 2 na última sexta-feira (4/1), e diz ter sido ele o abusador das crianças e não o líder da seita, Nilson Alves de Souza, que também foi preso na operação como o principal suspeito dos abusos.

O líder da seita de Caiapônia, Nilson, e a avó das vítimas, Noêmia, foram presos na manhã desta sexta-feira (4/1).

Líder de seita de Caiapônia preso por estuprar crianças convenceu homem a assumir culpa
Foto: Polícia Civil

De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontaram que o investigado Nilson, na condição de líder da seita, recebia diversas pessoas da sociedade local, que se submetiam a rituais no sentido de terem resolvidos conflitos familiares, financeiros, amorosos e até mesmo de ordem política, além da cura de doenças.

Umas das seguidoras da seita, Noêmia, teria ofertado ao seu líder, três netas, sendo duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13 anos de idade, para serem abusadas sexualmente como sacrifício a entidade que incorporaria em Nilson no momento dos rituais.

Conforme a polícia, a coragem das mães das crianças em levar o caso ao conhecimento das autoridades, mesmo tendo como uma das autoras a própria avó das vítimas, foi fundamental tanto para garantir o sucesso das investigações, como também para a proteção e assistência das vítimas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.