Política

Onyx nomeia delegado que apontou 'criminalidade no governo do PT'

05/01/2019, 09h00

O delegado federal aposentado Jorge Barbosa Pontes foi nomeado pelo ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni para o cargo de diretor de Ensino e Estatística da Secretaria Nacional de Segurança Pública, braço do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O delegado Pontes apontou, em 2016, o que classificou de ‘criminalidade institucionalizada no governo do PT’.

Ele coordenou a Interpol no Brasil, foi adido da Polícia Federal em Paris e é formado pela Academia Nacional do FBI em Virgínia.

Em novembro de 2017, em entrevista ao Estadão, Pontes alertou para delegados ‘abduzidos’ pelo poder político. Ele afirmou que o País quer ‘ouvir o barulho de uma porta de ferro da cadeia trancando senadores, governadores e deputados’. E disse que ‘a Lava Jato nunca correu tanto risco’. Afirmou, ainda. “Assessorar alguns políticos é mais comprometedor do que se associar à boca de fumo.”

Após 30 anos de PF, primeiro como agente federal, depois como delegado, Pontes leva no currículo passagens por setores estratégicos da corporação e investigações complexas numa época em que os recursos eram escassos. Por exemplo, ele descobriu a farsa do célebre ‘Dossiê Cayman’, um punhado de papéis montados por estelionatários que pretendiam vender a opositores informações forjadas contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995/2002).

A Diretoria de Ensino e Estatística da Secretaria Nacional de Segurança Pública, recém criada, terá a missão de ‘pensar e repensar’ a formação e o treinamento das polícias.

Quem é Jorge Pontes

Jorge Barbosa Pontes, carioca, nascido em 8 de junho de 1960 Cursou Direito na UERJ, formando-se em 1989. Iniciou a carreira no Departamento de Polícia Federal em 1987, como agente de Polícia Federal. Em 1995 foi aprovado em concurso público para delegado de Polícia Federal.

Serviu no Amazonas e Rio como agente de Polícia Federal, e no Rio, Brasília, Pernambuco e Paris como delegado.

Chefiou o Serviço de Operações da Delegacia de Polícia Marítima no Rio de Janeiro, o Serviço Disciplinar da Corregedoria no Rio de Janeiro e o Serviço de Cooperação Técnica Internacional de Polícia da Interpol em Brasília.

Foi superintendente regional do Departamento de Polícia Federal em Pernambuco, coordenador-geral da Interpol no Brasil e adido da Polícia Federal em Paris.

Autor da proposta que originou a criação da unidade especializada da Polícia Federal que combate à delinquência ambiental no país.

Formado pela Academia Nacional do FBI (General Course of Instruction) em 1994, Quantico/Virgínia-EUA. Completou pós graduação em Educação em Justiça Criminal pela Universidade de Virgínia/EUA; Curso de Formação de Oficiais de Interpol para a América Latina, em Montevidéu. Curso de Inteligência Policial pela National Police Agency Japan, Tóquio. Curso de Gerenciamento Avançado para Policiais pela Academia Internacional de Polícia, em Roswell/Novo México – EUA; Curso ‘Global Terrorism’, em Puntarenas/Costa Rica.

Curso de Altos Estudos de Política e Estratégica da Escola Superior de Guerra (ESG). MBA em Planejamento e Gestão Estratégica pela Fundação Getúlio Vargas. Foi membro – eleito – do Comitê Executivo da Interpol para o triênio 2009-2011, em Lyon/França, representando as Américas.

Autor da tese que aponta a existência de um novo fenômeno da criminologia, o crime institucionalizado, ‘um flagelo a ser enfrentado, mais problemático e localizado ainda acima do crime organizado convencional’.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Assaltante morre em perseguição e troca de tiros com a polícia, em Goiânia

O socorro foi chamado para o homem mas já era tarde.

Por Ton Paulo
05/01/2019, 09h38

Um homem de 31 anos morreu na noite da última sexta-feira (4/1) no Residencial Itaipu, bairro de Goiânia, após entrar em uma perseguição de carro e troca de tiros com a polícia. O homem, que já tinha passagens criminais, estava na posse de um carro roubado e, ao receber uma ordem de parada de uma equipe da Polícia Militar (PM), para que a abordagem fosse feita, o suspeito desobedeceu e começou a atirar contra os policiais. O socorro foi chamado mas já era tarde.

Segundo informações da assessoria da Polícia Militar, a troca de tiros ocorreu por volta das 21h da noite de ontem, na Rua Ri 14, no Residencial Itaipú, em Goiânia. Afrânio Marques dos Santos Silva foi baleado, vindo a óbito no local.

Conforme o relato policial, tudo ocorreu quando uma equipe policial fazia o patrulhamento pela região mencionada, quando avistou o homem no carro, um Gol, em atitude suspeita. Os policiais, então, iniciaram uma abordagem, dando uma ordem para que o homem parasse o carro.

Entretanto, ao invés de parar, o suspeito, Afrânio Marques, abriu fogo contra os policiais, tendo início ali uma perseguição troca de tiros.

Afrânio acabou sendo atingido pelas balas dos policiais, que chamaram o socorro, mas já era tarde. De acordo com a PM, Afrânio tinha passagens e era acusado de cometer diversos crimes como furto e roubo em Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Em outubro, homem também morreu após troca de tiros com a polícia

No dia 21 de outubro deste ano, sábado, um homem também morreu durante uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM), no Setor dos Funcionários, em Goiânia.

A PM informou ao Portal Dia Online que foi chamada para atender uma ocorrência de roubo em um estabelecimento comercial na região, onde o suspeito ameaçava a proprietária do comércio com uma arma de fogo.

Segundo as informações divulgadas, o indivíduo, ao ver que a polícia estava se aproximando, fugiu em um carro modelo Volkswagen/Gol de cor branca roubado. Os policiais então fizeram a perseguição do suspeito, que bateu o veículo de frente com um muro durante a fuga.

A polícia contou que depois de descer do carro, o indivíduo saiu com o revólver calibre 38 em mãos e disparou contra os policiais. Segundo a PM, para se protegerem as equipes revidaram os tiros e conseguiram alvejar o suspeito.

Ainda de acordo com as informações da polícia, o suspeito depois de ser baleado, chegou a ser atendido e encaminhado ao hospital, no entanto não resistiu aos ferimentos e morreu.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Tiroteio em boliche na Califórnia deixa três mortos

As autoridades ainda não divulgaram detalhes sobre o motivo que teria levado ao tiroteio.
05/01/2019, 10h12

Uma suposta briga entre dois grupos de pessoas na noite de sexta-feira acabou em tiros em Torrance, na Califórnia, e deixou três mortos e quatro feridos. De acordo com testemunhas, a confusão bloqueou a entrada de uma casa de boliche e evoluiu para um “completo caos”.

O Departamento de Polícia de Torrance respondeu a relatos de tiroteio pouco antes da meia-noite. As autoridades ainda não divulgaram detalhes sobre o motivo que teria levado ao tiroteio.

O morador Wes Hamad, de 29 anos, estava no boliche com sua sobrinha e prima quando viu começar uma “enorme briga”. “Peguei minha sobrinha e comecei a correr em direção à saída. Enquanto corria, ouvi 15 tiros”, relatou.

Segundo a polícia, dois feridos foram transportados para um hospital local, enquanto os outros dois buscaram atendimento médico próprio. Fonte: Associated Press.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia prende casal com 1 tonelada de maconha, em Goiânia

A apreensão da droga foi feita no Setor Rio Formoso, em Goiânia.

Por Ton Paulo
05/01/2019, 11h08

A Polícia Militar (PM) apreendeu cerca de 1 tonelada de maconha e 20 quilos de haxixe, com origem provável do Paraguai, com um jovem de 20 anos e sua namorada, de 16, na noite da última sexta-feira (4/1). A apreensão foi feita no Setor Rio Formoso, em Goiânia.

De acordo com informações da PM, o jovem, que ainda não teve o nome divulgado pela polícia, foi preso e sua namorada, que é menor de idade, foi apreendida.

Ainda segundo a Polícia Militar (PM), a apreensão foi realizada a partir de outra ação realizada no último dia 2 de janeiro, quarta-feira, também em Goiânia. Nesta ação, os policiais apreenderam 20 quilos da drogas e uma pessoa foi presa.

Entretanto, os policiais receberam uma denúncia relatando sobre a chegada de um carregamento com grande quantidade de maconha e passaram, então, a monitorar a região.

No final da tarde de ontem, sexta-feira, a equipe policial notou uma movimentação suspeita em uma casa do Setor Rio Formoso e, ao entrarem no local, os policiais militares encontraram a  droga escondida em um dos cômodos da residência.

O jovem que foi preso já possuía passagens por  roubo, furto e tráfico e também teria sido solto recentemente da cadeia do município de Edéia. Ele confessou que o entorpecente é de origem paraguaia e que seria distribuído em cidades da região, além de Brasília e Rio de Janeiro.

Os envolvidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes para os procedimentos de praxe.

Em outubro, polícia apreendeu quase 1 tonelada de maconha no Setor Center Ville

No dia 28 de outubro deste ano, equipe de policiais da 15ª CIPM, da Polícia Militar do Estado de Goiás, apreendeu quase uma tonelada de drogas, durante patrulhamento no setor Center Ville, em Goiânia.

De acordo com o Tenente Andrade, que atuou na ocorrência, na tarde de hoje, por volta das 15h30, a equipe avistou dois indivíduos suspeitos, que estavam em uma Camionete L200 Triton, no setor Center Ville.

Imediatamente, os policiais se prepararam para fazer a abordagem, emitindo sinais sonoros e de parada. Entretanto, os indivíduos empreenderam fuga, que foi frustrada pela ação rápida da polícia. “Quando vimos que eles estavam fugindo, efetuamos disparos nos pneus do veículo, fazendo com que eles parassem. Foi quando descobrimos as drogas e realizamos a prisão”, conta o Tenente Andrade.

No veículo, a equipe policial encontrou grande quantidade de drogas, pesando aproximadamente uma tonelada. De acordo com o Tenente, a droga seria distribuída em vários pontos de Goiânia.

Os dois indivíduos foram conduzidos para a Central de Flagrantes e serão autuados por tráfico de drogas.

Via: Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em vídeo, homem reivindica autoria dos abusos sexuais da seita de Caiapônia

O homem se identifica como o suposto verdadeiro abusador das três crianças, e diz que havia um plano para incriminar o líder da seita de Caiapônia.

Por Ton Paulo
05/01/2019, 12h42

Um vídeo obtido com exclusividade pela reportagem do Dia Online, na manhã deste sábado (5/1), mostra um homem reivindicando para si a autoria dos abusos sexuais cometidos contra duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13, em um assentamento sem-terra às margens da GO-221, em Caiapônia. O homem, que não se identifica nominalmente mas revela ser o esposo de Noêmia Cândida de Jesus, que foi presa na Operação Anjo da Guarda 2 na última sexta-feira (4/1), diz ter sido ele o abusador das crianças e não o líder da seita, Nilson Alves de Souza, que também foi preso na operação como o principal suspeito dos abusos.

O vídeo, cujo cenário aparenta ser no mesmo assentamento onde os abusos ocorreram, parece ter sido gravado antes do cumprimento dos mandados de prisão, uma vez que o homem começa cumprimentando a mulher ao seu lado como Noêmia, sua esposa. O homem, então, narra supostos abusos praticados por ele contra as netas de Noêmia em sua ausência. Ele ainda diz que a mãe das crianças, a qual ele se refere como Angelina, sabia dos abusos praticados por ele, uma vez que uma das crianças havia contado, mas que denunciou Nilson e a própria mãe à polícia, e não a ele, por vingança pessoal e por ele saber “segredos” dela.

Ao longo do vídeo, o homem narra detalhadamente onde e como, supostamente, ele teria abusado das netas da esposa. Ele ainda diz que Noêmia, sua esposa, e Nilson, o líder da seita foram “acusados injustamente” por Angelina, e que eles seriam “inocentes”.

Em um determinado momento do vídeo, o homem conta que chegou a ser procurado por Angelina, filha de Noêmia e mãe das crianças, que pediu ajuda para elaborar um plano para acusar Nilson e a própria mãe.

Nossa reportagem encaminhou o vídeo, recebido em primeira mão, para a Polícia Civil, e aguarda um posicionamento sobre a veracidade dele.

Assista abaixo o vídeo em que o homem faz as declarações:

Líder de seita de Caiapônia foi preso na última sexta-feira, acusado de ter abusado de três menores

O líder da seita de Caiapônia, Nilson Alves de Souza foi preso na manhã desta sexta-feira (4/1), acusado de estuprar crianças num acampamento sem-terra localizado às margens da Go-221, em Caiapônia, a 330 quilômetros de Goiânia. A prisão foi realizada na Operação Anjo da Guarda 2, deflagrada pela Polícia Civil de Goiás. De acordo com a polícia, foi presa também uma mulher e avó das crianças, que as levava para participarem dos rituais e serem abusadas sexualmente.

De acordo com informações da assessoria da Polícia Civil, a prisão ocorreu hoje por volta das 7h, num acampamento sem-terra às margens da Go-221, que liga Caiapônia ao município de Palestina de Goiás. Os mandados de prisão, expedidos na Operação Anjo da Guarda 2, foram cumpridos contra Nilson Alves de Souza, de 42 anos, e Noêmia Cândida de Jesus, de 48. Nilson seria o líder da seita de magia negra, enquanto Noêmia, atendendo aos pedidos de Nilson levava seus netos, duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13, para participarem dos rituais e serem estuprados pelo homem.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.