Brasil

Ceará vive mais um dia de violência; presos serão transferidos

07/01/2019, 07h48

Em meio a crise na segurança pública, o governo do Ceará iniciou na noite deste domingo, dia 6, a transferência de detentos para presídios federais. Um preso já foi transferido, mas o local e a identidade dele não foram revelados. O governo estadual afirmou que outros 20 seriam levados para essas cadeias em breve.

O número de transferências pode aumentar nos próximos dias uma vez que o Ministério da Justiça já confirmou ao governo cearense que irá disponibilizar 60 vagas nas penitenciárias federais. A negociação das transferências foi feita diretamente entre o governador Camilo Santana (PT) e o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

O Ceará viveu no domingo mais um dia de tensão e violência, mesmo com reforço no policiamento e a presença dos homens da Força Nacional de Segurança nas ruas. Dois suspeitos de participação em ataques foram mortos durante troca de tiros com a Polícia Militar na madrugada. No confronto, um PM ficou ferido na mão. De acordo com a polícia, o caso aconteceu após os suspeitos tentarem atear fogo em um posto de atendimento do Detran.

Na última quinta-feira, dia 3, um suspeito também foi morto após atirar contra uma equipe policial que estava atendendo uma ocorrência de dano a um fotossensor na rodovia CE-010.

De acordo com as autoridades, entre sábado e domingo, foram presas mais sete pessoas, totalizando 110 detenções desde o início da onda de violência, na quarta-feira (2).

Reforço

Neste domingo, 100 policiais militares da Bahia foram enviados pelo governador Rui Costa (PT) para reforçar o policiamento no Ceará. Os agentes vão se somar aos oficiais cearenses e aos homens da Força Nacional de Segurança, que foram enviados pelo governo federal na última sexta-feira. Os PMs baianos devem ficar no Estado até 20 de janeiro.

Segundo investigações, a origem dos ataques criminosos estaria ligada ao discurso do titular da recém-criada Secretaria da Administração Penitenciária, Luis Mauro Albuquerque.

O secretário afirmou não reconhecer o poder das facções rivais em unidades prisionais distintas e que não iria mais separá-los de acordo com a facção. Até o fim de 2018, membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) estavam na Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3). Integrantes da Guardiões do Estado (GDE), aliados do PCC no Ceará, eram levados à CPPL 2. Já criminosos ligados ao Comando Vermelho, às CPPLs 1 e 4. Presos sem ligação com quaisquer facções estão espalhados pelas unidades.

Insatisfeitos, os detentos teriam ordenado os ataques. Até domingo, o Estado contabilizava mais de 100 ataques criminosos a mais de 20 municípios. Ônibus, agências bancárias, delegacias, equipamentos públicos, veículos particulares, postos de combustíveis e supermercados foram atingidos.

Diante desse cenário, a Secretaria de Administração Penitenciária fez uma operação pente-fino nas cadeias do estado. Ao todo, 407 celulares e centenas de televisores foram retirados das unidades prisionais. Além disso, as unidades CPPL 1 e 3, localizadas em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, tiveram visitas de familiares suspensas. A medida, segundo a pasta, tem relação com a indisciplina dos detentos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Carro com passageiros é prensado entre dois caminhões, em Goiânia

Um carro com passageiros foi prensado entre dois caminhões após o motorista de um deles não conseguir frear no sinal vermelho.

Por Ton Paulo
07/01/2019, 08h14

Um acidente de trânsito registrado no final da tarde do último domingo (6/1), na Avenida Perimetral Norte, em Goiânia, envolvendo quatro veículos – dois caminhões e dois carros – chamou a atenção pelo estado de completa destruição em que ficou um dos veículos envolvidos. Um carro com passageiros foi prensado entre dois caminhões após o motorista de um deles não conseguir frear no sinal vermelho. Felizmente, os ocupantes do carro só sofreram leves escoriações.

De acordo com a Delegacia de Crimes de Trânsito (DICT), o acidente ocorreu na Avenida Perimetral Norte, na pista de sentido aproximado Granja Cruzeiro do Sul/Jd. Guanabara, nas imediações do Posto Gato Preto, no final da tarde, em Goiânia.

Segundo informações da delegacia, Witar Albuquerque Silva, de 21 anos, conduzia um Gol vermelho tendo como passageira Rafaela Pereira de Medeiros, de 19. Em respeito ao sinal vermelho no trecho mencionado, Witar parou o veículo atrás de um caminhão Scania/R124 branco, que também aguardava o sinal abrir atrás de um Crossfox prata.

Vindo atrás do Gol vermelho conduzido por Witar, um caminhão Scania/R480, cor azul, com dois reboques carregados, cuja carga pesava aproximadamente trinta toneladas, não conseguiu frear a tempo, chocando-se contra a traseira do Gol. A batida, então provocou um efeito dominó: a Scania azul bateu no Gol vermelho, que bateu na Scania branca, que bateu no Crossfox.

Carro com passageiros é prensado entre dois caminhões, em Goiânia
Foto: DICT

Entretanto, o Gol dirigido pelo jovem foi o mais afetado. Com o impacto da batida, e como estava justamente entre os dois caminhões, o veículo ficou totalmente destruído ao ser prensado entre as duas scanias. Pelas fotos é possível ver o estrago: o teto do Gol chegou a ser arrancado.

Carro com passageiros é prensado entre dois caminhões, em Goiânia
Foto: DICT

Motorista e passageira do Gol vermelho prensado entre dois caminhões só tiveram ferimentos leves

Por incrível que pareça, tanto Witar Albuquerque quanto Rafaela Pereira só sofreram leves escoriações no acidente, ao contrário do carro, que ficou absolutamente destruído.

Eles foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira, o HUGOL.

O Scania branco era conduzido por João Corrêa Manco, de 57 anos, o qual foi submetido ao teste do bafômetro, assim como o motorista do Scania azul, cujos resultados foram negativos.

O condutor do Crossfox, Agenor Batista Dias, de 43 anos, não sofreu lesões corporais.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Primeira lei sancionada por Caiado enquadra brigões nos estádios de futebol

A matéria, sancionada por Caiado, obriga a implantação de sistemas de segurança digitais em estádios de futebol do Estado.

Por Ton Paulo
07/01/2019, 09h41

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), sancionou sua primeira lei e a primeira do ano de 2019 na última semana, após ela ser aprovada no Plenário da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). A matéria é de autoria do deputado Charles Bento (PRTB), e obriga, no âmbito do Estado de Goiás, a implantação de sistemas de segurança digitais em estádios de futebol.

A matéria, registrada sob nº 20396/19, foi encaminhada para a sanção do novo governador depois de aprovada em primeira e segunda votação na Alego. A nova lei determina a utilização de sistema de identificação biométrica nas entradas e de sistema de monitoramento por imagem em toda a área de uso comum de estádios com capacidade superior a 10 mil pessoas, nos dias de jogos de futebol.

A nova Lei determina que, ainda, que por meio do sistema de identificação biométrica será constituído banco de dados das pessoas que possuem histórico de violência dentro e no entorno dos estádios, bem como poderá também ser realizado cruzamento, em tempo real, com outros bancos de dados disponibilizados por órgãos de segurança, tais como: de pessoas impedidas de comparecimento às proximidades de estádios; de foragidos; de mandados de prisão; de associados ou membros das torcidas organizadas; de demais bancos de dados de órgãos públicos relativos à segurança pública e do Poder Judiciário.

Com lei sancionada por Caiado, dados dos brigões em estádios ficam armazenadas por cinco anos

A Lei sancionada parece visar o longo prazo, e aqueles que se meterem ou causarem confusão nos estádios de futebol do Estado, ficarão marcados.

Isso porque, com a nova Lei sancionada pelo governador Caiado, as informações que passarão a constar no banco de dados devem ser preservadas pelo prazo mínimo de cinco anos, sob responsabilidade do proprietário do estádio de futebol, e ficarão disponíveis aos órgãos de segurança de Estado, ao Poder Judiciário e ao Ministério Público, mediante sua requisição.

De acordo com o autor da matéria, deputado Charles Bento, à imprensa legislativa, alguns clubes brasileiros já iniciaram o cadastramento de integrantes de suas torcidas organizadas, conforme é exigido pelo Estatuto de Defesa do Torcedor, e pelo programa Torcida Legal que reúne um conjunto de medidas para coibir atos de violência no futebol e que tem como parceiro o Ministério Público, entre outras instituições.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Instituto de artes abre mil vagas para cursos gratuitos, em Goiânia

Cursos de dança, música e teatro são gratuitos e inscrições estão abertas a partir de hoje.
07/01/2019, 09h44

Cerca de mil vagas estão abertas para cursos nas áreas de música, dança e teatro em Goiânia. A oportunidade é oferecida pelo Instituto Gustav Ritter, unidade da Secretaria de de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).

As inscrições podem ser feitas a partir de hoje (7/1) até o dia 30 de janeiro, na própria unidade. Os cursos são gratuitos, e os interessados pagam uma taxa de contribuição de R$15 no ato da inscrição.

Os candidatos deverão ir ao local entre 8h e 12h ou 13h e 18h. Para realizar a inscriçāo, é preciso apresentar os documentos pessoais como identidade ou certidão de nascimento.

Após às inscrições, o candidato irá participar de um teste de aptidão para avaliar a capacidade do aluno de percepção, memorização e a reprodução de sons isolados, frases melódicas e rítmicas. Conforme a instituição, para participar do teste, o aluno não precisa saber técnicas de dança ou teatro, nem tocar instrumentos musicais ou mesmo ler partituras.

Cursos gratuitos de dança, música e teatro

O Núcleo de Música aceita inscrições a partir dos nove anos e oferece aulas dos seguintes instrumentos: violino, viola, violoncelo, contrabaixo acústico, contrabaixo elétrico, guitarra, violão erudito, violão popular, canto erudito, canto popular, piano, teclado, bateria, flauta transversal, clarinete, saxofone, trompete, trombone, tuba, euphonium, flauta doce e espineta (cravo). Além das aulas de instrumento, os alunos também cursam aulas que formam e complementam seus estudos, tais como: Teoria e Percepção Musical, Canto Coral e História da Música.

Serão oferecidas também vagas para os grupos de práticas de conjunto da escola, tais como: Orquestra, Banda Sinfônica, Big Band, Grupo de Violões, Grupo de Choro, Grupo de Flautas, dentre outros.

Já o Núcleo de Dança oferece aulas a partir dos cinco anos, nas modalidades de balé clássico, jazz, danças urbanas e dança flamenca. Nos testes de Dança, os candidatos passam por avaliação com fisioterapeutas para atestarem suas condições para a prática da Dança. São analisadas musculatura, articulações, desvios posturais, habilidades físicas, motoras, percentual de massa corpórea e somatório. Além de habilidades específicas para o Balé Clássico, como abertura de quadril (rotação externa) e flexibilidade, serão avaliados a habilidade artístico-musical, cognitiva, força e projeção cênica dos candidatos.

O Núcleo de Teatro abre inscrições a partir dos seis anos e tem atividades para crianças, jovens e adultos e promove oficinas de teatro físico, interpretação teatral, jogos teatrais, iniciação ao teatro infantil, formação do ator, percepção musical, expressão corporal, dinâmica de grupo, montagem e produção de espetáculos. As aulas serão ministradas no Instituto Gustav Ritter e algumas turmas de teatro têm aulas no Centro Cultural Martim Cererê.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é flagrado abusando da ex-enteada de 7 anos, em Carmo do Rio Verde

Criança foi levada pelo homem até a sua casa e foi abusada na noite do último sábado (5/1).
07/01/2019, 11h15

A mãe de uma criança de 7 anos, flagou o momento em que o ex- padrasto abusava da filha. O caso ocorreu na noite do último sábado (5/1) em Carmo do Rio Verde, localizado a 176 km de Goiânia. De acordo com informações da assessoria da Policia Civil, a mulher registrou a ocorrência na delegacia às 23h22, denunciando o homem por estupro de vulnerável. O suspeito está foragido.

Conforme o delegado  Ricardo Pereira Alvares, responsável pelo caso,  a mãe estava separada do suspeito, mas os dois eram vizinhos. O investigador contou que, na noite de sexta-feira, o rapaz teria ido a casa da ex e pediu para tomar um banho, mas a mulher negou. “Ele então retornou para a casa e, depois, quando a mãe da criança havia ido até a casa da vizinha, pegou a criança e a levou para sua casa onde os abusos aconteceram”, explica o delegado.

Quando mãe retornou para casa, percebeu que a filha não estava na residência e foi até a casa do ex. No local, ela flagou o homem abusando da filha. Com raiva, a mulher entrou em luta corporal com o suspeito, que entrou dentro do veículo e fugiu.  Por meio de denúncias, os policiais receberam a informação que o homem teria fugido para a cidade de Uruana, porém ele ainda não foi localizado.

Segundo o delegado, a criança realizou exames e foi comprovado vestígios dos abusos na vítima. Um inquérito foi instaurado para investigar o caso. O delegado responsável irá ouvir testemunhas e tentar localizar o suspeito.

Outro caso de abuso foi registrado em Caiapônia

Um líder de uma seita em Caiapônia, abusava sexualmente de crianças em troca de “favores espirituais”. Em cadernos apreendidos pela Polícia civil, revela detalhes dos atos criminosos cometidos por ele contra os menores.  Nilson Alves de Souza, de 42 anos, foi preso na manhã da última  sexta-feira (4/1) num acampamento às margens da GO-221, entre Caiapônia e o município de Palestina de Goiás.

A prisão, que aconteceu no âmbito da Operação Anjo da Guarda 2, também ocorreu para Noêmia Cândida de Jesus, de 48 anos. A mulher levava suas netas, duas crianças de 7 e 10 anos e uma adolescente de 13, para participarem dos rituais e serem estupradas pelo homem.

Via: Mais Goiás 
Imagens: Cidades de Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.