Esportes

Ex-Argentina e Barça, Gerardo Martino é anunciado como novo técnico do México

07/01/2019, 17h16

A Federação Mexicana de Futebol encerrou o mistério e confirmou nesta segunda-feira a contratação do técnico Gerardo Martino para o comando da seleção nacional. O argentino chega para substituir o ex-são-paulino Juan Carlos Osorio, que levou o México às oitavas de final da Copa do Mundo do ano passado, caindo diante do Brasil.

O nome de Martino já era dado como praticamente certo pela imprensa mexicana, mas somente nesta segunda foi confirmado. A negociação estava encaminhada, mas a federação esperava o fim da disputa da Major League Soccer (MLS, principal campeonato norte-americano de futebol), em que o treinador foi campeão com o Atlanta United, em dezembro.

Imediatamente após o anúncio, Martino foi apresentado oficialmente e comentou a expectativa diante deste novo desafio. “Meu compromisso é trabalhar com todo o esforço para fazer uma seleção do México melhor. É uma das seleções que mais evoluiu nos últimos tempos e sempre vai à segunda fase da Copa do Mundo. Isso marca um pouco o processo”, considerou.

Martino tem no currículo passagens por Cerro Porteño, Newell’s Old Boys e seleção paraguaia, mas ganhou destaque por ter comandado o Barcelona de Lionel Messi, onde decepcionou na temporada 2013/2014, e a seleção argentina, conseguindo dois vices continentais entre 2014 e 2016.

Ele será o terceiro argentino a treinar o México, repetindo o que fizeram César Luis Menotti, entre 1991 e 1992, e Ricardo La Volpe, de 2002 a 2006. Como seus antecessores, Martino terá a missão de levar a seleção além das oitavas de final de uma Copa, o que só aconteceu em 1970 e 1986, quando o país sediou o torneio e parou nas quartas de final.

“Sei qual é a inquietude de vocês e do povo a respeito de onde deveriam chegar, mas não quero deixar de mencionar, porque passei por outros lugares, e de valorizar o fato de jogar sistematicamente as oitavas de final. Às vezes, os resultados se dão por obra da casualidade, mas o que queremos é uma equipe com uma ideia de jogo que esteja a vista de todos. E se conseguirmos isso, o objetivo estará mais próximo”, considerou.

O México esperava o fim do compromisso de Martino com o Atlanta United para finalmente contratá-lo. Enquanto isso, foi comandado interinamente pelo brasileiro Ricardo Ferretti em seis amistosos, tendo perdido cinco deles e vencido apenas um.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Ministério da Justiça fala em redução em ataques no CE; balanço aponta 144

Os números desta segunda-feira, 7, ainda não foram disponibilizados e vão indicar se há uma tendência de debelar a crise na segurança local ou se a situação ainda está fora de controle.
07/01/2019, 17h44

O número de ataques em Fortaleza e demais cidades do Ceará desde o dia 2 chegou a 144, segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A pasta destaca, no entanto, que houve uma redução desde o início da atuação da Força Nacional.

Os 330 homens e 20 viaturas da Força Nacional começaram a atuar em apoio às forças de segurança estaduais às 19h do sábado (5/1). Ao longo daquele dia, foram registrados 38 ataques. No domingo, o número caiu para 23.

Os números da segunda-feira, 7, no entanto, ainda não foram disponibilizados. Eles poderão indicar se há uma tendência de debelar a crise na segurança local ou se a situação ainda está fora de controle.

Na capital, na região metropolitana e no interior do Estado, os atentados alvejaram desde carros e prédios públicos a uma torre de polícia.

No domingo, foi destruída a base de uma operadora de telefonia móvel na cidade de Limoeiro do Norte, no interior do Estado, deixando 11 cidades sem o serviço da operadora. Os ataques, de maneira geral, estão sendo investigados como feitos por facções criminosas no Ceará.

A Força Nacional está realizando ações de patrulhamento ostensivo, preventivo e repressivo em pontos como terminais rodoviários e vias de grande circulação. A previsão é que de permaneça no Estado por até 30 dias, prazo que poderá ser prorrogado. O planejamento das operações é feito pela Polícia Militar do Estado do Ceará.

Em outras frentes, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e o Departamento Penitenciário Nacional têm atuado nas investigações sobre os crimes cometidos dentro e fora das prisões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Frutas do cerrado: 13 delícias que você precisa experimentar

Além de deliciosas e exóticas, muitas frutas do cerrado ainda guardam consigo belezas impressionantes!
07/01/2019, 17h55

Considerado como o segundo maior bioma do Brasil, o cerrado ocupa regiões dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Tocantins, e claro, de Goiás. No que tange sua vegetação, é marcado principalmente por árvores de galhos retorcidos e clima bem definido, com uma estação chuvosa e outra seca. Entre tantas características únicas, podemos destacar as frutas do cerrado, que são simplesmente lindas e ainda carregam consigo sabores fortes e inconfundíveis.

Existem inúmeras delas e é claro que gostaríamos de falar um pouquinho sobre cada uma, no entanto, preparamos uma listinha com informações sobre as mais conhecidas e consumidas pelos brasileiros. Pode ser que você conheça algumas muito bem, como é o caso do pequi. Entretanto, existem algumas que podem ser completas desconhecidas, o que já é um incentivo a mais para que você as experimente. Vale muito a pena desfrutar desses sabores exóticos! Dá uma olhada!

Conheça algumas frutas do cerrado:

1 – Cagaita

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Gustavo Giacon

Quando falamos sobre as frutas do cerrado, não podemos nos esquecer da cagaita. Uma das mais conhecidas da região, é famosa por ser bem pequena, com a casca amarela esverdeada e polpa suculenta e ácida, o que lhe garante um sabor azedinho que é uma delícia!

Rica em vitaminas do complexo B, vitamina C e niacina, pode ser encontrada nos estados de Goiás, Bahia e Minas Gerais. Pode ser consumida naturalmente, mas a dica que fica é para que não a coma muito madura se não quiser passar um bom tempo no banheiro.

Essa delícia também pode ser encontrada em forma de geleia, doces, licores e até mesmo sorvetes. Se você nunca teve a oportunidade de experimentar, não sabe o que está perdendo!

2 – Baru

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ SPDM

O Baru, que também é bastante conhecido pelo nome de “Camaru”, é a fruta de uma árvore leguminosa que pode alcançar até 15 metros de altura, sendo encontrada nos estados de Goiás, Minas, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Seu sabor lembra muito o do amendoim e é uma castanha com alto índice de proteína e rica em óleos graxos. Assim como diversas castanhas, pode ser consumido de forma natural, torrada, em forma de paçoca, pé-de-moleque, rapadura e várias outras opções.

3 – Buriti

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ SPDM

O Buriti é uma das mas conhecidas frutas do cerrado, florescendo em praticamente todos os períodos do ano. É reconhecida principalmente por sua casa que possui um aspecto bastante peculiar, funcionando como proteção contra roedores.

É rico em vitaminas A.B e C, sem contar que ainda é uma excelente fonte de ferro, cálcio e proteínas. O consumo pode ser feito de forma natural, mas também é possível encontrar deliciosos doces, picolés, sucos, vinhos, licores e tantos outros preparos diferentes com a fruta.

Seu óleo também é de grande valor, já que é rico em caroteno e é bastante utilizado como vermífugo pelos povos mais tradicionais do cerrado, funcionando também como cicatrizante e energético natural.

4 – Coquinho-azedo

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

O Coquinho-azedo, que também é conhecido pelos nomes de butiá e coco-cabeçudo, é uma palmeira nativa do cerrado, podendo alcançar até 5 metros de altura, sendo encontrado principalmente em estados como Goiás, Bahia e Minas Gerais.

O fruto amadurece quando sua casca atinge uma tonalidade intensa de amarelo, normalmente, entre os meses de outubro a janeiro. Sua polpa é rica em vitaminas A e C, óleo e potássio, alimentando também diversos animais típicos desse tipo de vegetação.

Sua polpa é bastante consumida em geleias, bolos, picolés, sucos, sorvetes e licores. Já suas amêndoas são bastante utilizadas na fabricação de pães, doces, canjicas, biscoitos e óleos.

5 – Mangaba

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Frutos de Goiás

A Mangaba é o fruto da mangabeira, também conhecida como “mangaba-ovo”. Sua polpa é bem suculenta e tem um sabor azedinho, sendo bastante utilizada na produção de sorvetes, doces, sucos e até mesmo bebidas vinosas.

Embora seja natural da Caatinga, ainda é comum ver a árvore (mangabeira) em diversas regiões do cerrado. É bastante apreciada pela região nordeste do país, sendo que o estado de Sergipe é o maior produtor.

6 – Araticum

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

As frutas do Cerrado sempre nos reservam belezas à parte. Quem é que nunca se encantou com o araticum? Sua casca grossa possui formato e relevos bem particulares, o que acaba fazendo com que seja praticamente inconfundível.

A árvore pode alcançar entre os 4 a 8 metros de altura, sendo que seu crescimento costuma ser bem lento. Apenas para que você tenha ideia, é normal que dê frutos somente depois de alcançar 2 metros de altura.

No interior da fruta é possível encontrar uma polpa deliciosa e docinha, com sementes lisas e pretas que ficam presas por ali. O mais comum é consumi-la de forma natural, mas ainda é possível encontrá-la em doces, sorvetes e sucos.

7 – Bacupari-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Esta é uma das mais apreciadas frutas do cerrado, apesar de ser bem provável que você sequer conheça. Ela é nativa do Vale do São Francisco, do Pantanal, Planalto Central e de algumas partes da Mata Atlântica. O destaque vai para sua polpa que é consistente, mas com um sabor bem adocicado.

A árvore pode chegar aos 8 metros de altura, sendo que os frutos amadurecem entre os meses de novembro e dezembro. O mais comum é consumi-la naturalmente.

8 – Murici

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Edilson Giacon

O Murici é bastante conhecido em todas as regiões do Brasil, mas vale lembrar que são frutas do cerrado. Sua árvore não apresenta grandes estaturas, frutificando no outono. O fruto é bem pequeno, contendo cerca de 8 centímetros, e amadurecendo em cachos.

Costuma ter um tom amarelado ou alaranjado, sendo que a polpa é espessa e possui apenas uma semente. O sabor é inconfundível: docinho e sempre deixando aquele gostinho de quero mais.

Além de ser consumido naturalmente, o Murici ainda pode ser encontrado em geleias, sorvetes, doces, compotas e até mesmo em farinhas! Apenas para que você tenha ideia de seus benefícios, a fruta ainda auxilia no controle da diabetes, sendo rica em fósforo, cálcio, ferro, proteínas e vitaminas B1, B2 e C.

9 – Pequi

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Destinos da Bahia

E por falar nas frutas do cerrado, aqui está uma das mais famosas: o pequi. Sempre gerando alguns conflitos, já que parece não haver meio termo em relação ao gosto sobre a fruta, é bastante popular nos estados de Goiás e Minas Gerais.

De cor amarela, aroma e sabor bastante característicos, se encontra dentro de uma grande casca verde, se apresentando em caroços que são revestidos por polpa rica em vitamina C, sendo que por baixo é possível encontrar espinhos… E é aí que mora o perigo!

Para o consumo é preciso literalmente roer o caroço. Nunca morda, já que os espinhos são encontrados facilmente e podem infestar sua boca.

Por outro lado, também é comum deixar o caroço secar, já que embaixo dos espinhos ainda é possível encontrar um amêndoa que é bastante saborosa e apreciada. Com ela é possível fazer licores e óleos.

Normalmente, o pequi pode ser consumido junto a outros alimentos, a exemplo de frango e arroz, que é uma das mais tradicionais receitas goianas.

10 – Pêra-do-campo

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Natural Cura

Também conhecida como Pêra-do-cerrado, perinha-do-campo, cabacinha-do-campo ou simplesmente cabacinha, é uma das maiores frutas do cerrado, podendo pesar entre 60 g 90 gramas.

Sua casca é bem fininha e a polpa possui um sabor bastante característico, já que é doce e ao mesmo tempo tem um toque azedo. Pode ser consumida ao natural, mas também fica deliciosa sob a forma de “limonada-de-cabacinha-do-campo”, bem famosa na obra do eterno Guimarães Rosa: “Grande Sertão Veredas”, onde cita:

Eu nem tinha começado a conversar com aquela moça, e a poeira forte que deu no ar ajuntou nós dois, num grosso rojo avermelhado. Então eu entrei, tomei um café coado por mão de mulher, tomei refresco, limonada de pêra-do-campo […]”.

11 – Cereja-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

As frutas possuem uma polpa espessa e bastante suculenta, macia e de sabor bem docinho. Se você gosta de pitanga, provavelmente irá se apaixonar pela cereja-do-cerrado! Elas são em um arbusto pequeno e quase ornamental, podendo ser consumidas naturalmente ou em geleias, doces, gelatinas e sorvetes. Amadurecem entre os meses de outubro e janeiro.

12 – Jatobá-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Também conhecido como jatobá-do-campo e jatobá-da-serra, a espécie de jatobá encontrado no cerrado possui árvore que pode alcançar até os 9 metros de altura. Seus frutos são apreciados principalmente por populações rurais, sendo que amadurecem entre os meses de agosto e setembro.

São bastante utilizados produção de mingau, pães e bolos, presentes também em geleias e licores.

13 – Gabiroba-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Também conhecida como gabirobeira, guabiroba ou guavirova, é possível ser encontrada em uma planta arbustiva que pode chegar até 1,50 metros de altura. Seus frutos são arredondados e adocicados, aparecendo entre os meses de outubro a dezembro. Sua polpa é esverdeada, suculenta e cheia de sementes.

Possui propriedades terapêuticas como adstringente, antidiarreica, antigripal e até mesmo anti-inflamatória. Além disso, ainda é rica em carboidratos, sais minerais, proteínas, vitaminas C e do complexo B.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Casag e Universidade Salgado de Oliveira fecham parceria

Convênio prevê desconto de 60% em todos os cursos da Universo para advogados, familiares e dependentes, menos Odontologia que vai ter 50% de desconto.
07/01/2019, 19h15

Membros da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag) e da Universidade Salgado de Olvieira (Universo) se reuniram na tarde desta segunda-feira (7/1) e firmaram um convênio entre as duas instituições.

O convênio foi firmado com a assinatura de um termo de compromisso entre Casag e Universo, em que os advogados, advogadas, familiares, dependentes e colaboradores da caixa, vão ter 60% de desconto em quase todos os cursos da instituição. O curso de Odontologia também é contemplado pelo acordo entre Casag e Universo, mas diferente dos demais, o desconto vai ser de 50%.

O acordo entre as duas instituições vai beneficiar mais de 40 mil advogados em todo Estado. Isto sem contar os dependentes e familiares, que pode elevar o número de beneficiados para algo em torno de 160 a 200 mil pessoas, que vão ter a oportunidade de estudar e ter descontos no valor da graduação.

A gestora do curso de Direito da instituição de ensino, Antônia Chaveiro, esteve presente na assinatura do acordo. “Essa é uma parceria pioneira, pois é a primeira vez que a gente tem notícia da universidade com a OAB”, comenta.

Antônia afirmou também que a iniciativa não vai trazer nenhum custo para universidade e muito menos à Casag. Segundo a gestora, o convênio é uma maneira de dar um retorno aos advogados pelos trabalhos prestados, que muitas vezes não tem o reconhecimento devido.

Presidente da Casag ressalta a importância da parceria

O presidente da Casag, Rodolfo Otávio Mota, que assinou o convênio, afirmou que o objetivo da parceria é incentivar quem está inserido no mercado de trabalho a investir no ensino superior e ampliar o leque de conhecimentos daqueles que já possuem uma formação.

“Essa é uma iniciativa que leva a educação, que leva a formação, que leva a habilitação técnica a todo e qualquer beneficiário atendido pelo estatuto, sem criar qualquer débito, seja com a instituição de ensino, seja com a Caixa de Assistência”, ressalta Rodolfo.

Para que o advogado interessado que o filho faça um curso superior, o convênio assinado na tarde desta segunda-feira, não é preciso que o mesmo esteja em dias com a anuidade da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Conforme o presidente da Casag, a adimplência com a Ordem só é exigida nos auxílios maternidade, funeral, extraordinário e reclusão.

Com a assinatura do convênio nesta segunda-feira, a parceria entre a caixa e a universidade já está em vigor. O advogado com interessem em matricular o filho ou dependente para graduação, pode comparecer na instituição ou ligar e marcar o vestibular. É importante ressaltar, que a parceria é válida apenas para graduação.

Universidade Salgado de Oliveira

Com exceção do curso de Odontologia que vai ter 50% de desconto na mensalidade, os outros cursos oferecidos pela Universo que vão ter 60% de desconto nas mensalidades são: Administração, Biomedicina, Ciência Contábeis, Comunicação Social – com habilitação em Jornalismo, Comunicação Social – com habilitação em Publicidade e Propaganda, Design de Moda, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Agronômica, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social, Sistemas de Informação, Tecnólogo em Estética e Cosmética, Tecnólogo em Produção Multimídia e Programa Especial de Formação Pedagógica Docente

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Jovem mantida em cárcere privado por seita é resgatada pela polícia, em Brasília

Líder da comunidade religiosa chegou a ser presa, mas foi liberada após audiência de custódia e vai responder o processo em liberdade.
07/01/2019, 20h41

Após ser mantida por 4 meses em cárcere privado, por uma seita religiosa, na cidade do Gama, em Brasília, uma jovem, de 18 anos, foi resgatada pela polícia no final de dezembro de 2018. Mas o caso só veio ao conhecimento do público na tarde desta segunda-feira (7/1).

Portal Dia Online entrou em contato com o delegado Vander Braga do 20º Departamento de Polícia do Gama, que confirmou o caso. Segundo o delegado, a moça, que não teve o nome revelado, foi resgatada no dia 28 de dezembro, após conseguir no dia anterior, pegar o celular da líder da comunidade denominada Igreja Adventista Remanescente de Laodiceia, Ana Vindoura Lúcia, de 64 anos, e mandar mensagens para conhecidos em Goiânia, pedindo por socorro.

“Os conhecidos da moça compareceram a delegacia no dia 28 de dezembro, e apresentaram as mensagens, onde a moça pedia por ajuda. Nós fizemos as diligências e constatamos que a jovem estava sendo mantida em cárcere pela líder da comunidade”, conta o delegado.

Jovem mantida em cárcere privado estava endemoniada segundo a líder da seita

De acordo com o delegado, a moça que estava sendo mantida em cárcere, conheceu a comunidade quando tinha 12 anos, pois deixou o pai em São Luiz do Maranhão e veio morar com a mãe. Conforme as informações repassadas pelo delegado do caso, a moça era obrigada a fazer as tarefas de casa e a ler a Bíblia. “Ela era obrigada pela líder da comunidade a cuidar da casa e ficava trancada o tempo todo, segundo a líder da comunidade religiosa, a jovem estava endemoniada”, explica Vander Braga.

O delegado afirmou durante a entrevista, que a jovem resgatada não era a única que estava sendo mantida em cárcere privado, outras três moças estavam na mesma situação. Vander afirma ainda que a comunidade já vem sendo alvo de outras investigações, mas que não poderia passar detalhes sobre o caso, pois as investigações estão em andamento.

Em relação a líder da comunidade religiosa, o delegado informou que a mesma foi presa em flagrante durante a abordagem, e que no dia 29 de dezembro, Ana Vindoura foi liberada após passar pela audiência de custódia. “O promotor aqui tentou converter a prisão dela em flagrante, em prisão preventiva, mas o magistrado do caso optou por liberar a líder da comunidade, para ela responder o processo em liberdade”, narra o delegado.

Conheça a comunidade

O delegado contou à reportagem que a comunidade é composta por 400 membros e que a sede fica no KM 13 da DF-290, na região sul do Gama. Conforme as informações repassadas por Vander Braga, a comunidade foi fundada no Mato Grosso há cerca de 10 anos, no entanto eles foram multados em R$ 3 milhões por manter trabalho escravo.

Segundo Vander Braga, eles saíram do Mato Grosso e passaram por Corumbá, em Goiás, e há dois anos compraram uma fazenda aqui no Gama, onde assentaram a comunidade. Conforme o delegado, a comunidade prega que os moradores tem que dispor de seus bens materiais e morar com eles no assentamento.

Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.