Entretenimento

Frutas do cerrado: 13 delícias que você precisa experimentar

Além de deliciosas e exóticas, muitas frutas do cerrado ainda guardam consigo belezas impressionantes!
07/01/2019, 17h55

Considerado como o segundo maior bioma do Brasil, o cerrado ocupa regiões dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Tocantins, e claro, de Goiás. No que tange sua vegetação, é marcado principalmente por árvores de galhos retorcidos e clima bem definido, com uma estação chuvosa e outra seca. Entre tantas características únicas, podemos destacar as frutas do cerrado, que são simplesmente lindas e ainda carregam consigo sabores fortes e inconfundíveis.

Existem inúmeras delas e é claro que gostaríamos de falar um pouquinho sobre cada uma, no entanto, preparamos uma listinha com informações sobre as mais conhecidas e consumidas pelos brasileiros. Pode ser que você conheça algumas muito bem, como é o caso do pequi. Entretanto, existem algumas que podem ser completas desconhecidas, o que já é um incentivo a mais para que você as experimente. Vale muito a pena desfrutar desses sabores exóticos! Dá uma olhada!

Conheça algumas frutas do cerrado:

1 – Cagaita

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Gustavo Giacon

Quando falamos sobre as frutas do cerrado, não podemos nos esquecer da cagaita. Uma das mais conhecidas da região, é famosa por ser bem pequena, com a casca amarela esverdeada e polpa suculenta e ácida, o que lhe garante um sabor azedinho que é uma delícia!

Rica em vitaminas do complexo B, vitamina C e niacina, pode ser encontrada nos estados de Goiás, Bahia e Minas Gerais. Pode ser consumida naturalmente, mas a dica que fica é para que não a coma muito madura se não quiser passar um bom tempo no banheiro.

Essa delícia também pode ser encontrada em forma de geleia, doces, licores e até mesmo sorvetes. Se você nunca teve a oportunidade de experimentar, não sabe o que está perdendo!

2 – Baru

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ SPDM

O Baru, que também é bastante conhecido pelo nome de “Camaru”, é a fruta de uma árvore leguminosa que pode alcançar até 15 metros de altura, sendo encontrada nos estados de Goiás, Minas, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Seu sabor lembra muito o do amendoim e é uma castanha com alto índice de proteína e rica em óleos graxos. Assim como diversas castanhas, pode ser consumido de forma natural, torrada, em forma de paçoca, pé-de-moleque, rapadura e várias outras opções.

3 – Buriti

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ SPDM

O Buriti é uma das mas conhecidas frutas do cerrado, florescendo em praticamente todos os períodos do ano. É reconhecida principalmente por sua casa que possui um aspecto bastante peculiar, funcionando como proteção contra roedores.

É rico em vitaminas A.B e C, sem contar que ainda é uma excelente fonte de ferro, cálcio e proteínas. O consumo pode ser feito de forma natural, mas também é possível encontrar deliciosos doces, picolés, sucos, vinhos, licores e tantos outros preparos diferentes com a fruta.

Seu óleo também é de grande valor, já que é rico em caroteno e é bastante utilizado como vermífugo pelos povos mais tradicionais do cerrado, funcionando também como cicatrizante e energético natural.

4 – Coquinho-azedo

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

O Coquinho-azedo, que também é conhecido pelos nomes de butiá e coco-cabeçudo, é uma palmeira nativa do cerrado, podendo alcançar até 5 metros de altura, sendo encontrado principalmente em estados como Goiás, Bahia e Minas Gerais.

O fruto amadurece quando sua casca atinge uma tonalidade intensa de amarelo, normalmente, entre os meses de outubro a janeiro. Sua polpa é rica em vitaminas A e C, óleo e potássio, alimentando também diversos animais típicos desse tipo de vegetação.

Sua polpa é bastante consumida em geleias, bolos, picolés, sucos, sorvetes e licores. Já suas amêndoas são bastante utilizadas na fabricação de pães, doces, canjicas, biscoitos e óleos.

5 – Mangaba

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Frutos de Goiás

A Mangaba é o fruto da mangabeira, também conhecida como “mangaba-ovo”. Sua polpa é bem suculenta e tem um sabor azedinho, sendo bastante utilizada na produção de sorvetes, doces, sucos e até mesmo bebidas vinosas.

Embora seja natural da Caatinga, ainda é comum ver a árvore (mangabeira) em diversas regiões do cerrado. É bastante apreciada pela região nordeste do país, sendo que o estado de Sergipe é o maior produtor.

6 – Araticum

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

As frutas do Cerrado sempre nos reservam belezas à parte. Quem é que nunca se encantou com o araticum? Sua casca grossa possui formato e relevos bem particulares, o que acaba fazendo com que seja praticamente inconfundível.

A árvore pode alcançar entre os 4 a 8 metros de altura, sendo que seu crescimento costuma ser bem lento. Apenas para que você tenha ideia, é normal que dê frutos somente depois de alcançar 2 metros de altura.

No interior da fruta é possível encontrar uma polpa deliciosa e docinha, com sementes lisas e pretas que ficam presas por ali. O mais comum é consumi-la de forma natural, mas ainda é possível encontrá-la em doces, sorvetes e sucos.

7 – Bacupari-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Esta é uma das mais apreciadas frutas do cerrado, apesar de ser bem provável que você sequer conheça. Ela é nativa do Vale do São Francisco, do Pantanal, Planalto Central e de algumas partes da Mata Atlântica. O destaque vai para sua polpa que é consistente, mas com um sabor bem adocicado.

A árvore pode chegar aos 8 metros de altura, sendo que os frutos amadurecem entre os meses de novembro e dezembro. O mais comum é consumi-la naturalmente.

8 – Murici

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Edilson Giacon

O Murici é bastante conhecido em todas as regiões do Brasil, mas vale lembrar que são frutas do cerrado. Sua árvore não apresenta grandes estaturas, frutificando no outono. O fruto é bem pequeno, contendo cerca de 8 centímetros, e amadurecendo em cachos.

Costuma ter um tom amarelado ou alaranjado, sendo que a polpa é espessa e possui apenas uma semente. O sabor é inconfundível: docinho e sempre deixando aquele gostinho de quero mais.

Além de ser consumido naturalmente, o Murici ainda pode ser encontrado em geleias, sorvetes, doces, compotas e até mesmo em farinhas! Apenas para que você tenha ideia de seus benefícios, a fruta ainda auxilia no controle da diabetes, sendo rica em fósforo, cálcio, ferro, proteínas e vitaminas B1, B2 e C.

9 – Pequi

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Destinos da Bahia

E por falar nas frutas do cerrado, aqui está uma das mais famosas: o pequi. Sempre gerando alguns conflitos, já que parece não haver meio termo em relação ao gosto sobre a fruta, é bastante popular nos estados de Goiás e Minas Gerais.

De cor amarela, aroma e sabor bastante característicos, se encontra dentro de uma grande casca verde, se apresentando em caroços que são revestidos por polpa rica em vitamina C, sendo que por baixo é possível encontrar espinhos… E é aí que mora o perigo!

Para o consumo é preciso literalmente roer o caroço. Nunca morda, já que os espinhos são encontrados facilmente e podem infestar sua boca.

Por outro lado, também é comum deixar o caroço secar, já que embaixo dos espinhos ainda é possível encontrar um amêndoa que é bastante saborosa e apreciada. Com ela é possível fazer licores e óleos.

Normalmente, o pequi pode ser consumido junto a outros alimentos, a exemplo de frango e arroz, que é uma das mais tradicionais receitas goianas.

10 – Pêra-do-campo

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Natural Cura

Também conhecida como Pêra-do-cerrado, perinha-do-campo, cabacinha-do-campo ou simplesmente cabacinha, é uma das maiores frutas do cerrado, podendo pesar entre 60 g 90 gramas.

Sua casca é bem fininha e a polpa possui um sabor bastante característico, já que é doce e ao mesmo tempo tem um toque azedo. Pode ser consumida ao natural, mas também fica deliciosa sob a forma de “limonada-de-cabacinha-do-campo”, bem famosa na obra do eterno Guimarães Rosa: “Grande Sertão Veredas”, onde cita:

Eu nem tinha começado a conversar com aquela moça, e a poeira forte que deu no ar ajuntou nós dois, num grosso rojo avermelhado. Então eu entrei, tomei um café coado por mão de mulher, tomei refresco, limonada de pêra-do-campo […]”.

11 – Cereja-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

As frutas possuem uma polpa espessa e bastante suculenta, macia e de sabor bem docinho. Se você gosta de pitanga, provavelmente irá se apaixonar pela cereja-do-cerrado! Elas são em um arbusto pequeno e quase ornamental, podendo ser consumidas naturalmente ou em geleias, doces, gelatinas e sorvetes. Amadurecem entre os meses de outubro e janeiro.

12 – Jatobá-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Também conhecido como jatobá-do-campo e jatobá-da-serra, a espécie de jatobá encontrado no cerrado possui árvore que pode alcançar até os 9 metros de altura. Seus frutos são apreciados principalmente por populações rurais, sendo que amadurecem entre os meses de agosto e setembro.

São bastante utilizados produção de mingau, pães e bolos, presentes também em geleias e licores.

13 – Gabiroba-do-cerrado

frutas do cerrado
Foto: Reprodução/ Mercado Livre

Também conhecida como gabirobeira, guabiroba ou guavirova, é possível ser encontrada em uma planta arbustiva que pode chegar até 1,50 metros de altura. Seus frutos são arredondados e adocicados, aparecendo entre os meses de outubro a dezembro. Sua polpa é esverdeada, suculenta e cheia de sementes.

Possui propriedades terapêuticas como adstringente, antidiarreica, antigripal e até mesmo anti-inflamatória. Além disso, ainda é rica em carboidratos, sais minerais, proteínas, vitaminas C e do complexo B.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.