Goiás

Victor Junqueira, que agrediu namorada em Goiânia, recebe ameaça de morte

Victor Junqueira, que agrediu namorada em Goiânia, está trancado em casa com medo de represália e de ser morto.
07/01/2019, 12h10

Victor Augusto do Amaral Junqueira, de 24 anos, que foi filmado agredindo a namorada, a advogada Luciana Sinzimbra, de 26, está recebendo ameaças de morte, conforme o advogado dele, Romero Ferraz, informou ao G1.  Após o vídeo que a própria vítima gravou ter sido divulgado, o jovem está “trancado em casa”, contou o defensor do caso.

Luciana teve um vídeo divulgado nas redes sociais no último dia 24, véspera de Natal. As imagens foram gravadas no dia 14 de dezembro e mostram ela sendo agredida pelo então namorado, Victor Junqueira, que é  filho do ex-prefeito de Anápolis, Eurípides Junqueira. As agressões ocorreram, de acordo com depoimento, depois que o casal voltava de uma confraternização do trabalho da mulher na madrugada de sexta-feira (14/12).

No registro policial consta que ao chegarem à casa da vítima, no Setor Marista, o namorado ficou furioso com a mulher porque esta decidiu não convidá-lo para subir até seu apartamento. “A declarante subiu para seu apartamento e, pouco tempo depois, o suposto autor chegou, fechou a porta do quarto e, já transtornado, perguntou porque ela o tinha deixado sozinho”.

O advogado afirma que Victor está trancado dentro de casa e não  sai sobre qualquer hipótese. “O jovem está com medo de represália, de matarem ele.Ele tem recebido algumas ameaças de morte por telefone”, disse Ferraz ao G1.

Justiça negou prisão de Victor, que agrediu namorada em Goiânia, por falta de requisitos legais

A Polícia Civil representou pela prisão preventiva do piloto por rumores de que ele poderia viajar para o exterior a qualquer momento, mas no entendimento do Poder Judiciário, “não havia requisitos legais para sua prisão”. A juíza responsável pelo caso, Ítala Colnaghi Bonassini da Silva, explicou que, por mais que a infração seja “repugnante”, elementos são “insuficientes” para a prisão.

Na decisão judicial, no entanto, foram definidas algumas regras que Victor Augusto terá de cumprir a partir de agora, entre elas, não poder se mudar da cidade sem comunicar o juízo previamente. As regras também determinam que o piloto está proibido de se ausentar da cidade por qualquer período de tempo sem que a Justiça autorize.

Ele também deve obedecer a todas as intimações e comunicações realizadas pelas autoridades judiciárias e policiais. Victor está obrigado ainda a comparecer em juízo a cada 20 dias para informar e justificar suas atividades.

Por último, a Justiça reforça na decisão que o piloto está proibido de se ausentar do País. Depois de intimado, ele teve o prazo de 24 horas para entregar seu passaporte no cartório do plantão criminal. Este fato também deveria ser informado imediatamente à Polícia Federal, para que seu nome seja inserido em uma lista do sistema de fronteiras, já que não é necessário passaporte para viajar para países do Mercosul.

Conforme o advogado, ele aguarda o andamento da investigação para poder desenvolver a tese de defesa em relação ao caso. “Estamos aguardando o oferecimento da denúncia para entender quais os limites que serão postos e daí nós vamos analisa e ver qual o caminho a seguir”, ressalta.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.