Goiás

OS abre inscriçōes para preencher 323 vagas em hospitais de Goiânia e Aparecida de Goiânia

Os salários para selecionados das vagas em hospital de Goiânia e Aparecida de Goiânia, variam entre R$ 1.033,26 e R$ 13.686,00.
09/01/2019, 09h41

As inscriçōes do processo seletivo do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) começam amanhã (9/1) e se estende até a próxima segunda-feira (14/1). Estão disponíveis 323 vagas de emprego em hospitais de Goiânia e Aparecida de Goiânia, com salários entre R$ 1.033,26 e R$ 13.686,00.

Os cargos disponíveis são de Auxiliar de Farmácia, Auxiliar de Lavanderia, Auxiliar de Manutenção, Agente de Portaria, Analista de Departamento Pessoal, Anestesiologista, Cardiologista, Cirurgião Bucomaxilofacial, Coordenador Médico, Cirurgião Geral, Cirurgião Pediátrico, Cirurgião Vascular, Eletricista, Encarregado de Manutenção, Endocrinologista, Engenheiro Civil, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Gastropediatra, Infectologista, Médico Clínico, Médico Ginecologista, Médico Intensivista, Nefropediatra, Neonatologista, Nutricionista, Obstetra, Ortopedista, Odontólogo, Pediatra, Pedreiro, Pintor, Técnico de Laboratório, Técnico em Refrigeração.

Para participar do processo seletivo, o candidato deve ter idade igual ou superior a 18 anos; apresentar a documentação solicitada no no edital; estar habilitado a desempenhar as funçōes do cargo ao qual de candidata  e no caso dos homens, estar em dia com Serviço Militar.

O processo seletivo é para contratação celetista e formação de cadastro de reserva. O edital está disponível no site do instituto, na aba “Transparência”, em seguida em  “Goiás”

Etapas do processo seletivo

O processo do IGH é dividido em cinco etapas: Análise documental e análise curricular; entrevista por competências; aplicação de teste psicológicos; avaliação técnica e entrega de documentação e exame médico Admissional.

As unidades de saúde que os nomeados irão atuar são os três hospitais administrados pela Organização Social: Hospital Estadual Materno-Infantil Dr Jurandir do Nascimento (HMI), Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Dr Cairo Louzada (Huapa) e para o Hospital Estadual e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (HEMNSL).

Inscriçōes do processo seletivo para vagas em hospitais de Goiânia e Aparecida de Goiânia

As inscriçōes serão gratuitas, realizadas somente na forma presencial no Escritório Regional do IGH em Goiás, das 8h às 15h. De acordo com o edital, os interessados devem comparecer no local com formulário de inscrição preenchido e documentos em mãos.

O escritório fica localizado na Avenida Perimetral, quadra 37, lote 74, s/n, Setor Coimbra. Mais detalhes podem ser obtidos no (62) 3217.8956.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

João de Deus será ouvido mais uma vez, ainda hoje, em Aparecida de Goiânia

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, João de Deus será ouvido na Agência Prisional do município.
09/01/2019, 10h45

O médium João de Deus será ouvido mais uma vez, ainda nesta quarta-feira (9/1) na Agência Prisional, em Aparecida de Goiânia. O inquérito sobre a posse ilegal de armas de fogo deve ser finalizado hoje e enviado ao Poder Judiciário. A perícia em objetos apreendidos, como pedras preciosas e notebook, ainda está sendo realizada.

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o resultado dos laudos será determinante para os próximos passos nas investigações, que continuam sendo mantidas em sigilo para não atrapalhar o andamento do trabalho policial.

O médium também será investigado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por mais um crime. Duas ativistas de Direitos foram ouvidas ontem (8/1) e relatam que tem conhecimento de possíveis crimes do líder espiritual sobre tráfico internacional de crianças.

Os depoimentos das ativistas Sabrina Bittencourt e Maria do Carmo foram colhidos pelas promotoras Patrícia Otoni e Gabriella de Queiroz. De acordo com a assessoria, a força -tarefa do MP-GO irá analisar todas as denúncias feitas.

Denúncias de ativistas contra João de Deus sobre tráfico de crianças ganharam repercussão na internet

As denúncias feitas pelas ativistas ganharam repercussão na internet, depois de um vídeo feito por  Sabrina ter sido publicado publicado no Facebook no dia 03 de janeiro de 2019.  A ativista afirma que João de Deus possui uma quadrilha e que ele tem uma rede de tráfico de bebês que atua há mais de 20 anos. Os bebês seriam vendidos na Europa, Estados Unidos e Austrália.

Confira o vídeo abaixo

MP prepara denúncia por abusos sexuais contra João de Deus

O Ministério Público prepara uma nova denúncia contra João de Deus por abusos sexuais. Os promotores irão ouvir novamente o médium sobre os crimes que integra o documento. O médium está preso desde o dia 16 de dezembro, no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, após se entregar a policia de Abadiânia. Ele nega as acusações.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil,  o inquérito ainda não foi concluído, pois ainda são aguardados os  laudos das armas apreendidas na casa de João de Deus, em Abadiânia. Uma avaliação das pedras preciosas e dinheiro que  também foram encontrados na residência do médium é realizada por peritos da Caixa Econômica Federal. Além disso, são aguardados resultados de outros laudos  sobre a perícia feita na Casa Dom Inácio de Loyola.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Venda do Grupo Abril é aprovada

Compra foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
09/01/2019, 11h07

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra do Grupo Abril pela Calvary Investimentos, empresa controlada pelo empresário Fábio Carvalho. Em recuperação judicial desde agosto, o grupo, que publica revistas como Veja, Exame e Cláudia, foi comprado em dezembro.

A área técnica não julgou necessário submeter o negócio ao tribunal do Cade e não foram impostas restrições.

O Cade identificou que a operação poderia resultar em concentração no mercado de serviços de distribuição de encomendas, já que a Abril é dona da Total Express, enquanto Carvalho detém participação na empresa CEV, que atua com vendas online.

Mas o órgão concluiu que o mercado é pulverizado e que a participação das duas empresas somadas é inferior a 20%, o que não prejudica a concorrência. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Fábrica clandestina de pizzas e pastéis funcionava no meio de insetos e pássaros, em Goiânia

A fábrica clandestina, localizada no Setor Santos Dumont, produzia os alimentos destinados à comercialização e consumo de maneira totalmente inadequada.

Por Ton Paulo
09/01/2019, 11h22

Uma fábrica clandestina de massas de pizzas, lasanhas e pastéis foi alvo de uma operação policial na manhã da última terça-feira (8/1), em Goiânia. A fábrica, localizada no Setor Santos Dumont, produzia os alimentos destinados à comercialização e consumo de maneira totalmente inadequada, sem estrutura e no meio de insetos e pássaros.

A operação foi deflagrada pelas equipes da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor, DECON, com o apoio da Vigilância Sanitária Municipal de Goiânia e Superintendência de Polícia Técnico-Científica. O objetivo da operação conjunta no Setor Santos Dumont, em Goiânia, visou impedir a comercialização de massas para pastel, lasanhas e pizzas na fábrica clandestina.

A investigação policial perdurou cerca de dois meses, sendo que, no local, os produtos eram produzidos em total desconformidade com a legislação sanitária vigente. O local não possuía estrutura adequada para a produção a que se destina, além, segundo a Polícia Civil, da presença de insetos e pássaros.

Fábrica clandestina de pizzas e pastéis funcionava no meio de insetos e pássaros, em Goiânia
Foto: Polícia Civil

O proprietário não estava no estabelecimento no momento da operação, sendo que diversos funcionários produziam as massas e diversos produtos já estavam embalados para a distribuição.

Foram apreendidos cerca de 1,3 toneladas de massas e produtos prontos. O responsável compareceu espontaneamente ao estabelecimento e conduzido a DECON. Foi instaurado inquérito policial para apurar crimes contra a relação de consumo que prevê pena de 2 a 5 anos de detenção.

A operação deflagrada na operação conjunta da Polícia Civil Vigilância Sanitária e Polícia Técnico-Científica foi apresentada formalmente na manhã desta quarta-feira (9/1). As investigações foram conduzidas pelo delegado da DECON, Dr. Rodrigo Godinho.

Em dezembro, polícia descobriu fábrica clandestina de placas de veículo

Em dezembro do ano passado, no dia 18, em continuidade à operação Migração II, a Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DERFRVA) identificou uma fábrica clandestina de falsificação de placas veiculares que funcionava em Goiânia. No local, foram apreendidos maquinários, centenas de chapas de placas veiculares, tarjetas, instrumentos utilizados nas falsificações, além de placas já falsificadas.

As placas falsas são utilizadas em veículos roubados que são comercializados ou utilizados na prática de outros ilícitos. No curso da investigação, foram identificados mais de 50 veículos roubados que tiveram as placas falsificadas pela organização criminosa.

A Operação Migração II foi deflagrada pela DERFRVA no início de dezembro sob a coordenação do Delegado Fábio Meireles Vieira. A ação resultou no cumprimento de 24 mandados de prisão preventiva e 46 mandados de busca e apreensão.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Morre Padre Quevedo, do polêmico "isto 'non ecziste'"

O enterro está marcado para esta quinta-feira (10), às 11h, no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte.

Por Ton Paulo
09/01/2019, 11h46

Oscar Gonzalez Quevedo Bruzan, o Padre Quevedo, morreu na madrugada desta quarta-feira (9/1) em Belo Horizonte, aos 88 anos. Ele morava na residência jesuíta Irmão Brandão, no Bairro Planalto, em BH. O enterro está marcado para esta quinta-feira (10), às 11h, no Cemitério Bosque da Esperança.

Jesuíta espanhol radicado no Brasil, Padre Quevedo aparecia no Fantástico para desvendar fenômenos da natureza e desmascarar charlatões. Ficou famoso pelo bordão “Isto non ecziste’.

Segundo a Memória Globo, a ideia do quadro surgiu em agosto de 1999, quando a produção do programa decidiu colocar no ar um quadro que seguisse a linha de Mister M, sucesso de audiência naquele ano. Após negociações, Padre Quevedo aceitou o convite, dizendo que não interpretaria nenhum personagem, já que era um estudioso com a missão de “desmistificar essa mentalidade mágica que envolve os fenômenos parapsicológicos”.

Padre Quevedo ganhou fama pelos quadros em que desvendava mistérios

O Caçador de Enigmas tinha apresentação de Cid Moreira que, diante de um fundo preto, parcialmente iluminado, apresentava o assunto do dia em clima de mistério: “esse é um caso para padre Quevedo.”

O religioso investigou casos como o de gêmeas que diziam sentir as mesmas coisas, mesmo estando separadas; expôs a farsa de uma casa mal-assombrada; interpretou gravações impostores diziam ser do além; comentou casos de premonição envolvendo a queda do Fokker da TAM.

 O espaço do Padre Quevedo no programa virou sucesso nacional depois de ter surgido como sucessor de Mister M, fenômeno de audiência naquele ano. O velório acontece amanhã (10/1), a partir das 8h, na Capela Santo Inácio situada dentro do Campus da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), Bairro Planalto, Belo Horizonte (MG).

A missa de corpo presente será às 9h, no mesmo local do velório. Já o sepultamento acontece às 11h no Cemitério Bosque da Esperança, Belo Horizonte, MG.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.