Economia

Em combinado com prefeitos, Caiado pede que professores comprem fiado até receberem salários

Caiado disse que pediu aos prefeitos que avalizem donos de supermercados e farmácias para que os servidores possam fazer compras até que recebam do Estado.

Por Ton Paulo
10/01/2019, 15h37

O governador de Goiás Ronaldo Caiado, após assinar Termo de Compromisso com prefeituras e o MP para a restauração de rodovias goianas e vistoriar o Hospital Materno Infantil, em Goiânia, se reuniu em Jataí, Sudoeste Goiano, na manhã desta quinta-feira (10/1), com integrantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jataí (Sintego). Após ouvir da presidente do sindicato que alguns professores estão com dificuldade até para comer, por causa do atraso dos salários, Caiado disse que pediu aos prefeitos que avalizem donos de supermercados e farmácias para que os servidores possam fazer compras até que recebam do Estado, o que seria o chamado “fiado”.

Durante a reunião, Ronaldo Caiado ouviu os relatos dos professores que estão preocupados com o pagamento do mês de dezembro, e disse que tem tomado todas as medidas para resolver a situação dos servidores. A presidente do Sintego de Jataí, Rosa Helena Lemes Oliveira Martins, descreveu que alguns professores “estão com dificuldades até para comer”. Rosa Helena salientou ainda os interesses dos professores. “Queremos que o senhor encontre uma forma de pagar o mês de dezembro porque eu vejo boa vontade no senhor”.

O governador, numa medida emergencial, contou que pediu aos prefeitos que avalizem donos de supermercados e farmácias para que os servidores possam fazer compras e paguem assim que o Estado tenha dinheiro em caixa para quitar a folha de dezembro, o famoso “fiado’.

Caiado descartou possibilidade de empréstimo do Tesouro Nacional

O governador disse ainda na ocasião que o ex-governador Zé Eliton “está querendo fugir de uma responsabilidade que é dele”. “Ele quis salvar o CPF dele e deixou o de vocês comprometido”, disse aos professores, e complementou que “tem prefeito que não recebe o Fundo da Educação há 10 meses e está há 13 meses sem os repasses da saúde”.

Sobre a possibilidade do Tesouro Estadual fazer um empréstimo para pagar os servidores, Ronaldo Caiado disse que não é possível “porque Goiás é o pior estado na avaliação do Tesouro Estadual”, com nota D, “interditado de receber aval da União para poder fazer empréstimos”.

O governador relatou que na próxima segunda-feira (14/1), uma comitiva do Governo Federal, formada por integrantes do Tesouro Nacional e da Secretaria do Orçamento “fará o levantamento da realidade orçamentária do Estado de Goiás” para que seja encontrada uma solução, rápida, para atender ao anseio dos servidores.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.