Goiás

Preso homem que roubou e estuprou viúva em Pontalina

O homem foi encontrado pela polícia numa fazenda no município de Mairipotaba.

Por Ton Paulo
10/01/2019, 14h27

Um homem de 23 anos foi preso na manhã desta quinta-feira (10/1) e condenado por roubar e estuprar uma viúva no município de Pontalina, a 130 quilômetros de Goiânia. O homem foi encontrado pela polícia numa fazenda em outro município, que fica a 50 quilômetros de Pontalina.

Havia contra o estuprador, Waleff Douglas de Souza, um Mandado de Prisão Preventiva em decisão condenatória pela prática dos crimes de roubo e estupro, ocorridos em Pontalina. Wallef foi condenado a 15 anos de reclusão. Ele foi preso em uma fazenda localizada no município de Mairipotaba, interior de Goiás.

Durante as investigações, policiais civis averiguaram que Waleff conhecia a vítima do crime, uma viúva que vivia sozinha nas imediações da residência da avó do autor, em Pontalina, e sabia que a mulher não costumava receber visitas, o que facilitou e incentivou sua ação.

Waleff, então, entrou na casa da mulher e, mediante violência e grave ameaça, estuprou a vítima.

Após a consumação do ato, Waleff obrigou a mulher a entregar todo o dinheiro que ela possuía em casa, cerca de R$ 475 reais, e um aparelho celular marca Samsung, modelo J5 prime, que foi, posteriormente, vendido a terceiro por R$ 300.

Depois de intensa investigação, a Polícia Civil conseguiu identificar a pessoa que havia comprado o aparelho celular roubado, e, por meio dela, chegou ao autor, que foi reconhecido pela vítima.

Além do caso de Pontalina, homem foi preso por estuprar jovem em Aparecida de Goiânia

Em dezembro do ano passado, um jovem de 20 anos foi preso suspeito de invadir a casa de uma vizinha de 23 e estuprá-la, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. De acordo com a PM, ele pulou o muro da casa encapuzado, encontrou a mulher sozinha e abusou sexualmente dela.

Conforme a corporação, o suspeito havia saído da cadeia há dois meses e já tinha passagens por roubo, receptação, furto e por outro estupro. Na delegacia, a jovem o reconheceu como autor do crime.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.