Economia

Goiás fica novamente em primeiro entre Estados que mais caíram na produção industrial

Goiás teve queda de 6,2% na produção industrial, a maior entre os Estados onde ocorreram a pesquisa do IBGE.

Por Ton Paulo
11/01/2019, 11h23

Como esperado, em plena época de crise fiscal no Estado, Goiás ficou novamente em primeiro lugar no ranking dos Estados que tiveram maior queda na produção industrial no país. Em dados divulgados recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes ao mês de novembro do ano passado, Goiás teve queda de 6,2%, a maior entre os Estados onde ocorreu a pesquisa do instituto. Em dezembro do ano passado, O IBGE divulgou os dados referentes ao mês de outubro (de 2018), onde Goiás também obteve a maior queda industrial comparado ao ano anterior.

Apesar do aumento de 0,1% de outubro para novembro de 2018, a produção industrial recuou em nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE no período. As principais quedas ocorreram em Goiás (-6,2%) e no Amazonas (-3,5%). Também tiveram queda os estados do Rio de Janeiro (-2,2%), Pará (-1,3%), Bahia (-1,2%), Santa Catarina (-0,9%), Espírito Santo (-0,8%) e Mato Grosso (-0,4%).

A região Nordeste, também pesquisada em seu conjunto de nove estados, teve uma queda de 0,8%. Apenas seis locais tiveram alta: Pernambuco (1,4%), Paraná (1,1%), Ceará (0,9%), São Paulo (0,7%), Minas Gerais (0,7%) e Rio Grande do Sul (0,4%).

Dados do ano passado mostram que Goiás não teve nenhuma melhora na produção industrial

De acordo com o IBGE, em dados divulgados em dezembro do ano passado referentes ao mês de outubro, Estado de Goiás foi o que apresentou a maior queda de na produção industrial entre os 15 estados pesquisados, comparado ao ano de 2017.

O IBGE pesquisou o desempenho da produção industrial deste ano de 15 estados brasileiros, de setembro para outubro, e constatou que nove deles tiveram recuo, apesar da alta nacional de 0,2%.

A maior queda, na ocasião, foi observada em Pernambuco, de 10,1%. Goiás teve recuo de -1%. Entretanto, na comparação com o ano de 2017, Pará teve a melhor alta em sua produção industrial e Goiás a maior queda.

Comparando com o mês de outubro do ano passado, 11 dos 15 locais pesquisados tiveram alta, com destaque para o Rio Grande do Sul (14,8%) e o Pará (12,9%). Quatro locais tiveram queda, sendo a maior delas registrada em Goiás (-6,5%).

Também foram constadas quedas na produção nos estados de Mato Grosso (-2,7%), Ceará (-2,6%), Pará (-2,5%), Paraná (-2,5%), Rio Grande do Sul (-2,1%) e Rio de Janeiro (-0,8%). A Região Nordeste, que reúne as produções de seus nove estados, também recuou 1,9%.

A produção da indústria de São Paulo manteve-se estável no período. Cinco estados sustentaram a alta nacional de 0,2%: Amazonas (12,4%), Santa Catarina (4,4%), Espírito Santo (1,9%), Bahia e Minas Gerais (com 1,1% cada um).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Livraria da CASAG oferece até 25% de desconto em livros jurídicos

A Livraria CASAG conta com 14 unidades espalhadas pelo estado e oferece as melhores condições de pagamento para profissionais e estagiários de Direito.
11/01/2019, 11h26

O ano de 2018 trouxe novos autores, que marcaram seus nomes no cenário da literatura jurídica. A advocacia ganhou muito com o lançamento de diversas obras de diferentes vertentes do Direito. Livros já consagrados dentro da comunidade jurídica também foram relançados, com novas capas e com comentários atualizados de acordo com as mudanças realizadas nos códigos de cada área da advocacia. Para a aquisição dessas obras, a advocacia conta com as livrarias da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (CASAG) que em 2018 ganhou uma versão online.

Vale lembrar que este ano promete ainda mais lançamentos para auxiliar no exercício do Direito, mas, enquanto os novos títulos não chegam nas livrarias, já se encontram disponíveis as edições 2019 dos livros já publicados.

Até 25% de desconto nas livrarias da CASAG

Com 14 unidades espalhadas pelo estado, a livraria da CASAG oferece os melhores preços e condições de pagamento para os profissionais e estagiários de Direito. O presidente da Caixa de Assistência, Rodolfo Otávio Mota, revela o que é necessário para ter acesso aos preços especiais: “O advogado só precisa apresentar o carteira da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) na hora em que estiver realizando a compra. São descontos que chegam a 25%”, afirma Rodolfo.

5 livros jurídicos para se atualizar em 2019

Manual Prático das Audiências Trabalhistas (Edição 2019)

Livraria da Casag oferece até 25% de desconto em livros jurídicos
Disponível na Livraria CASAG

Autores: Antônio Umberto de Souza Júnior, Fabiano Coelho de Souza, Ney Maranhão e Platon Teixeira de Azevedo Neto.

A obra aborda os diversos procedimentos relacionados à realização de audiências, desde providências preparatórias pertinentes à marcação da pauta e comunicação das partes, passando pela conciliação, entrega da defesa, impugnação, produção de provas, razões finais e julgamento.

Preço de capa: R$ 149,00

Na CASAG: R$ 111,75

Prática no Processo Civil (Edição 2019)

Livraria da Casag oferece até 25% de desconto em livros jurídicos
Disponível na Livraria CASAG

Autor: Gediel Claudino de Araújo Junior

O objetivo principal desta obra é apresentar uma abordagem prática das ações mais comuns no Processo Civil. A fim de cumprir esse propósito, o autor fornece modelos completos das ações tratadas, bem como apresenta respostas simples e diretas das questões de natureza material ou processual, que mais preocupam os advogados ao peticionar ao Poder Judiciário.

Preço de capa: R$ 189,00

Na CASAG: R$ 141,71

Curso de Direito Processual – Volume I, II e III (Edição 2019)

Livraria da Casag oferece até 25% de desconto em livros jurídicos
Disponível na Livraria CASAG

Autor: Humberto Teodoro Júnior

O presente curso encontra-se amoldado ao regime do novo Código de Processo Civil, promulgado em 16 de março de 2015. Vale destacar que a estrutura da obra acompanha a organização do novel Diploma Legal, e seu conteúdo contempla, quando pertinente, notas de correspondência com os dispositivos do Código anterior.

Preço de capa: R$ 199,00 (cada volume)

Na CASAG: R$ 149,25 (cada volume)

Estatuto da Advocacia e Novo Código de Ética e Disciplina da OAB – 5° Edição 2019

Livraria da Casag oferece até 25% de desconto em livros jurídicos
Disponível na Livraria CASAG

Autores: Álvaro de Azevedo Gonzaga, Karina Penna Neves e Roberto Beijato Júnior

Este livro carrega uma dupla importância. De um lado, lança luzes sobre a nova regulamentação das condutas éticas da advocacia, incitando a classe não apenas a conhecer, mas a respeitar diuturnamente esses deveres no trato com seus clientes e com as partes processuais, assim como na condução dos processos e casos em que atua.

De outro lado, exalta a observância das normas de conduta ético-profissional como motivo provocador de profundos reflexos na sociedade, a qual passa a contar com serviços de profissionais comprometidos com a defesa dos direitos, destemidos e independentes, atuando em prol da defesa e do devido processo legal, perquirindo, em última instância, a realização da justiça e a garantia das liberdades recíprocas, fundamentais à vida em sociedade.

Preço de capa: R$ 119,00

Na CASAG: R$ 89,25

Manual do Direito Civil – (Edição 2019)

Livraria da Casag oferece até 25% de desconto em livros jurídicos
Disponível na Livraria CASAG

Autor: Flávio Tartuce

Este Manual de Direito Civil pretende, desde a sua primeira edição, suprir as necessidades dos operadores do Direito Privado em geral. É direcionado a todos os seus aplicadores: juízes, promotores, procuradores, advogados, professores, alunos de graduação e de pós-graduação, bem como àqueles que se preparam para provas oficiais e concursos para a carreira jurídica.

O livro apresenta enfoque interdisciplinar e multicultural, com interações com outros ramos jurídicos, como o Direito Constitucional e o Direito do Consumidor. Também está atualizado de acordo com as principais modificações promovidas pelo Novo Código de Processo Civil e pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência, sem prejuízo de outras leis de notável impacto para o Direito Privado.

Preço de capa: R$ 268,00

Na CASAG: R$ 201,00

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Eletricista morre após receber descarga elétrica durante manutenção, em Mineiros

Deivid Sebastião Pereira de Oliveira, 32 anos, recebeu uma descarga elétrica, ontem (10/1) por volta das 14h30.
11/01/2019, 11h27

Um homem morreu eletrocutado após receber uma descarga elétrica durante a manutenção de uma subestação de Portelândia, instalada na zona rural de Mineiros -GO.  O caso aconteceu ontem (10/1)  por volta das 14h30.

Deivid Sebastião Pereira de Oliveira, 32 anos, era natural de Portelândia, município localizado a 450 quilômetros de Goiânia.  Ele era eletricista de uma empresa com sede em Aparecida de Goiânia, que presta serviço de manutenção de redes de distribuição de energia elétrica para Enel Distribuição Goiás.

Informaçōes iniciais de uma rede social de Mineiros, relata que a equipe havia se deslocado para um ponto de defeito. Ao encontrar uma cruzeta danificada, o eletricista teria realizado procedimentos sem autorização da rede de controle e descumprido às medidas de segurança, momento em que teria ocorrido o acidente.

O eletricista fazia parte de uma equipe de emergência da prestadora de serviço. No local, ele realizava serviços de manobras em rede 34,5 kV no alimentador da Subestação Parque das Emas (Mineiros) – Subestação Portelândia.  O Instituto Médico Legal (IML) e os peritos da Polícia Técnico-Científica foram acionados para fazer perícia no local.

A reportagem entrou em contato com Enel para comentar o caso. A empresa esclarece que acompanha o caso junto à empresa parceira para identificar as causas do acidente.

Confira a nota na íntegra: 

A Enel Distribuição Goiás lamenta profundamente a morte de um colaborador da empresa parceira Omega Construções & Eletricidade. A companhia esclarece que está acompanhando o caso junto à empresa parceira para identificar as causas do acidente.

A Enel reforça que está em contato com a empresa para que seja prestada a assistência  à  família. A distribuidora ressalta ainda que a segurança dos seus colaboradores e parceiros é um dos principais valores da companhia.

Foto: Reprodução/ Facebook Giro de Notícias            Eletricista prestava serviço em uma substação em Mineiros-GO.

Criança recebe descarga elétrica durante passeio em Centro Cultural, em Goiânia

Um menino de 08 anos recebeu uma descarga elétrica durante um passeio, no último domingo (6/1), no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) foi chamado e prestou os primeiros socorros ao menino.

Conforme a mãe da criança, o filho andava de skate e ao se desequilibrar segurou em um poste, momento em que levou o choque e teve as mãos queimadas. Em entrevista, Julia Gracyella contou  que viu o momento que o filho levou o choque e ficou muito assustada, pois o menino tremia muito.

Conforme Julia, procurou a administração do centro cultural, mas não encontrou nenhum funcionário do centro, no dia do ocorrido. Em nota, afirmou que todos os processos emergenciais foram tomados e o poste em questão isolado pela vigilância.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Em atraso, secretário de Saúde de Goiás anuncia pagamento das OSs do Estado

Em razão dos atrasos de repasse, algumas unidades mantidas pelas organizações chegaram a ameaçar fechar suas portas.

Por Ton Paulo
11/01/2019, 12h08

O secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, informou na manhã desta sexta-feira (11/01), o pagamento de todas as Organizações Sociais (OSs) que estão, atualmente, com a prestação de serviços ativa nas unidades de saúde do Estado. As OSs acumulam repasses do Estado em atraso, e algumas unidades mantidas pelas organizações chegaram a ameaçar fechar suas portas.

Em nota divulgada, Ismael informa que os repasses vão ser feitos nos dias 15 e 30 de janeiro. Ele ainda diz que a Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz) assegurou à pasta (da Saúde) a “viabilidade do cumprimento das obrigações para com as prestadoras de serviços”, para o pleno funcionamento das unidades de saúde.

Entretanto, a nota não especifica quanto será destinado para o pagamento das dívidas com as OSs, e se a quitação será feito de forma integral. Para se ter uma ideia, em visita ao Hospital Materno Infantil no início desse mês (1/1), o governador Ronaldo Caiado (DEM) foi informado por Márcio Gramosa, diretor do Hospital Materno Infantil, que a dívida do Estado com o Hospital é de R$ 65 milhões, mas que o ex-governador Zé Eliton havia feito o repasse de apenas R$ 6,5 milhões.

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES), solicitando o detalhamento do pagamento às OSs anunciado, e aguarda um posicionamento da pasta.

Anúncio do secretário de Saúde de Goiás foi feito por meio de nota

A confirmação do pagamento das OSs do Estado de Goiás foi feito na manhã desta sexta-feira, por meio de uma nota oficial da pasta da Saúde.

Confira abaixo na íntegra:

“NOTA

O secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, informou hoje, 11/01, o pagamento de todas as Organizações Sociais (OS) que estão, atualmente, com a prestação de serviços ativa nas unidades de saúde do Estado. Os repasses serão feitos nos dias 15 e 30 de janeiro. Segundo Alexandrino, a Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz) assegurou à pasta a viabilidade do cumprimento das obrigações para com as prestadoras de serviços, a fim de garantir a plena assistência de saúde à população goiana.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

PRF encontra caminhão abandonado na BR 060, que havia sido roubado em Pirenópolis

Após ser rendido pelos assaltantes, o motorista do caminhão roubado foi obrigado a seguir sentido Goianésia.
11/01/2019, 13h46

Durante policiamento pela  BR 060, na manhã de hoje (11/1) em Alexânia-GO, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou um caminhão estacionado na contramão de um posto de combustíveis. Após consultar o sistema, a corporação verificou que o caminhão havia sido roubado ontem (10/1) por volta das 16h, em Pirenópolis, município localizado a 125 quilômetros de Goiânia.

A ocorrência teve inicio quando o motorista do caminhão registrou o ocorrido hoje, na unidade operacional de Anápolis. O caminhão foi localizado, porém a carga não foi encontrada no veículo.

O condutor contou que, trafegava pela BR 153, nas proximidades do Km 399, sentido norte do país, onde faria a entrega dos produtos cosméticos. Durante o percurso, ele  precisou parar para verificar um possível problema na mangueira do rodoar do caminhão.  Neste momento, ele relata que foi abordado por um rapaz encapuçado e rendido  pelo assaltante.

Motorista do caminhão roubado fica em poder dos assaltantes durante 12h

De acordo com informaçōes da assessoria de imprensa da PRF, após ser rendido pelos assaltantes, o motorista foi obrigado a seguir sentindo Goianésia e depois de 20 km  a parar o caminhão. O condutor relatou que imediatamente foi colocado em um veículo de passeio, onde havia duas pessoas. Ele foi levado para uma casa onde permaneceu na mira dos assaltantes até as 04 horas da manhã desta sexta-feira (11/1).

Em seguida, a vitima foi deixada na BR 060, Km 59,  na cidade de Abadiânia-GO. Conforme relatos do motorista, ele foi andando até um posto de combustível, próximo ao local onde foi deixado e conseguiu ajuda.

A concessionária que administra a rodovia, encaminhou o motorista para fazer o registro do assalto junto a PRF, iniciando assim, as buscas pelo veículo. O caminhão foi localizado, porém a carga não foi encontrada no veículo. O caminhão foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Alexânia para as devidas providências.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.