Brasil

Servidor do MEC fala em 'erro operacional' e assume mudança em edital

O servidor foi chamado para esclarecer as informações um dia depois da imprensa noticiar que edital deixava de impedir publicidade e erros de revisão e impressão.
11/01/2019, 18h56

Um servidor do Ministério da Educação (MEC) assinou nesta quinta-feira, 10, documento em que afirma que as alterações no edital dos livros didáticos de 2020 ocorreram por “erro operacional” da área que coordenada dentro da pasta. Estêvão Perpétuo Martins é coordenador de Habilitação e Registro do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Martins e outros funcionários foram chamados para esclarecer o problema à cúpula do MEC na quinta-feira, 10, um dia após a imprensa noticiar que uma nova versão do edital não exigia obras com referências bibliográficas e deixava de impedir publicidade e erros de revisão e impressão.

O jornal O Estado de S. Paulo teve acesso ao documento assinado por Martins, em que ele explica que, no dia 26 de dezembro, a Secretaria de Educação Básica do MEC solicitou ao FNDE que fizesse ajustes técnicos ao material digital audiovisual. As mudanças não alterariam itens relativos a diversidade, gênero, publicidade ou temas afeitos, o que ocorreu. Segundo o documento, “erro operacional de versionamento” da versão modificada do edital.

Martins alega que as mudanças solicitadas foram feitas em cima de uma versão antiga do edital, datada de agosto e modificada em outubro. O texto anterior era menos exigente em relação às questões de qualidade do material didático e com menos referências aos quilombolas e à defesa da mulher.

As alterações em editais do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) são de responsabilidade da Coordenação de Habilitação e Registros (Coher) do FNDE, à qual compete elaborar editais de convocação para avaliação e seleção de obras, bem como termos de referência para aquisição de livros. Apesar de afirmar ter identificado o erro, o documento argumenta que “não haveria a possibilidade de aprovação de obras que contemplassem violência contra a mulher ou discriminação étnico-racial”.

No documento, o coordenador também declara que o erro não teria impacto, uma vez que o prazo para inscrição das obras teria sido encerrado em 30 de novembro. No entanto, os livros ainda estavam em período de avaliação – o que significa que as mudanças no edital poderiam beneficiar editoras que não cumprissem todos os itens, como obras que estivessem sem referência bibliográfica, por exemplo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo é encontrado em córrego, em Aparecida de Goiânia

Vítima apresentava cortes no pescoço, rosto e cabeça.
11/01/2019, 19h10

O corpo de um homem, de 45 anos, foi encontrado nesta sexta-feira (11/1) às margens de um córrego, na Avenida W-1, por moradores do Jardim Bela Vista, em Aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital.

As informações sobre o cadáver encontrado foram confirmadas pelo plantão do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia. Conforme o GIH, o Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) recebeu uma denúncia anônima, e repassou para o GIH.

Em posse das informações, os agentes de Aparecida de Goiânia, estiveram no local e constataram a veracidade dos fatos. A polícia afirmou que o rapaz foi encontrado num barranco, em um matagal quase caindo no córrego e que foi preciso chamar o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) para remover o corpo.

Corpo encontrada no córrego apresentava cortes no pescoço, rosto e cabeça

De acordo com a polícia, o rapaz apresentava cortes em várias partes do corpo como pescoço, rosto e cabeça. A vítima encontrada tinha uma estatura mediana, era magro, tinha os cabelos curtos e pretos, além de ter uma tatuagem no braço esquerdo com o nome Victorya e outras duas no braço direito com os nomes Victor e Enzo.

Segundo a perícia o corpo não estava em decomposição e o rapaz teria sido morto durante a madrugada desta sexta-feira, e jogado no córrego. Conforme as informações do GIH, a vítima não estava com os documentos pessoais e não foi identificada, no momento da ocorrência.

O corpo foi removido das margens do córrego pelo Instituto Médico Legal (IML) de Aparecida de Goiânia no início da tarde. O Portal Dia Online entrou em contato com o IML para verificar se o corpo estava na unidade e se alguém da família compareceu para reconhecer o corpo. O IML afirmou que o homem foi identificado como Luiz Lins Gonzaga Xavier, de 45 anos.

Conforme a polícia o local onde o corpo foi abandonado é afastado e a falta de câmeras de segurança e de uma testemunha complicam as investigações. Até o momento a motivação e autoria do crime são desconhecidas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Ronaldo Caiado assume compromisso de pagar dívida da Bolsa Universitária

Verba destinada ao pagamento da Bolsa de dezembro no valor de R$ 20 milhões, foi remetida ao TCE.
11/01/2019, 20h38

Após as faculdades decidirem não renovar os contratos do programa Bolsa Universitária do Estado de Goiás nesta sexta-feira (11/1). O governador Ronaldo Caiado (DEM) recebeu no Palácio das Esmeraldas, representantes do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Educação Superior do Estado de Goiás (Semesg). Após a reunião, Caiado concedeu entrevista coletiva em que afirmou que vai quitar 100% da dívida deixada pelo ex-governador José Eliton (PSDB) com as instituições de ensino superior, pagas através do programa.

Em Goiás cerca de 26,4 mil jovens são beneficiados com a Bolsa Universitária, e conforme a entrevista coletiva, no ano passado, o governo não pagou o valor integral, apenas parcelas, menos de 30% segundo Caiado.

“Nós temos que prestar contas a sociedade e fazer um esclarecimento a toda população de Goiás, pois aquilo que era de responsabilidade do Estado, eles não cumpriram. E sempre usaram a bolsa universitária pro fim eleitoreiro, para poder penalizar aqueles que na verdade tinham uma função ou tem a função de educar os jovens de Goiás”, afirma Caiado.

Governador Ronaldo Caiado assume compromisso de pagar dívida da Bolsa Universitária
Foto: Divulgação

Na coletiva, o governador mostrou um documento, no qual a verba destinada ao pagamento da Bolsa Universitária foi remetida  ao Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) no dia 28 de dezembro, no valor de R$ 20 milhões de reais.

“Então isto daqui gente, é a comprovação real de como o Estado de Goiás era governado. E eu disse para eles aqui, que agora eles vão tratar com outro tipo de governo e que da minha parte firmo o compromisso de que o pagamento devido do mês de janeiro será efetuado”, afirma.

Pagamento da dívida da Bolsa Universitária deixada pelo governo

O governador não garantiu apenas o pagamento integral do mês de janeiro, mas que vai buscar um parcelamento para quitar os dividendos. No entanto, Caiado não disse de que maneira ele vai pagar, mas afirmou que vai assumir os 100% dos R$ 76 milhões devidos as instituições de educação superior que atendem aos alunos do programa Bolsa Universitária.

Após o encontro com o governador, os representantes do sindicato, afirmaram que vão marcar uma reunião na próxima segunda-feira (14/1) com os responsáveis pelas faculdades, para buscar um sinal positivo da matrícula dos jovens que estão com o incurso ou iniciado a Bolsa Universitária.

“Vocês podem saber que agora é um outro Estado, agora é um Estado que tem governador! E que vou quitar todas as dívidas do Estado de Goiás a partir de janeiro no final de cada mês e no máximo até o dia 10, esse é o meu compromisso e assim farei”, garantiu Caiado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Criança com sinais de agressão é encontrada pela PM, em Formosa

Menino de 4 anos contou a polícia que os pais o agrediram e só dava biscoito para ele comer.
12/01/2019, 09h46

Uma criança foi encontrada na noite de ontem (11/1), com vários sinais de agressão, em Formosa, cidade do Entorno do Distrito Federal, localizada a 280 quilômetros de Goiânia.  Os pais são suspeitos de maltratar o filho de 4 anos e foram levados para a delegacia.

Por meio de denúncias, a Polícia Militar recebeu informações que uma estava enrolada em cobertores e com diversos hematomas, dentro do porta-malas de um carro e na companhia de dois adultos. Ao chegar no local, o menino estava no bando de trás do veículo, com várias feridas no rosto e queimadura no couro cabeludo.

Os pais contaram aos policiais que os machucados foram provocados por quedas da cama, onde o menino dormia. Conforme o casal, o ferimento na cabeça da criança apareceu tinha aparecido há 20 dias, quando a criança caiu da cama em cima de brinquedos de bloco de montagem. Já as feridas no rosto teria aparecido há 4 dias, depois de outra queda.

Criança com sinais de agressão desmente versão contada pelos pais

O menino desmentiu as versões que os pais havia informado a PM.  Ele contou às equipes que o pai queimou na cabeça com o ferro de passar e que o casal só dava biscoitos para ele comer.

Diante da situação, os pais da criança foram levados para  para a delegacia de Formosa e podem responder por maus-tratos. A criança foi entregue ao conselho tutelar da região. A reportagem entrou em contato com o delegado responsável pelo caso, mas não teve sucesso.

Criança é agredida pelo pai em Anápolis

Durante uma discussão entre o homem e a ex-mulher, mãe da criança, que ocorreu no dia 03/12, o pai jogo o menino contra o chão diversas vezes, em uma via pública no Setor Central, em Anápolis. Informações preliminares apontam que os casal discutia por conta de ciúmes. Aparentemente, a mulher também foi agredida e sofreu ferimentos leves.

O menino de 4 anos, foi socorrido com suspeita de traumatismo craniano e afundamento de crânio, e levado para o Hospital de Urgências de Anápolis (Huana), mas em seguida transferida para o Hugol, onde ficou internado desde o dia (3/1).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista bêbado provoca acidente na BR 153, em Estrela do Norte

Homem embriagado que estava em um carro de passeio, bateu nô ônibus que transportava a delegação do Clube do Remo de Belém do Pará. Ninguém ficou ferido.
12/01/2019, 11h17

Um motorista bêbado provocou um acidente na noite de ontem (11/1) na BR 153, km 130, município de Estrela do Norte. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor que estava em um carro de passeio bateu nô ônibus que transportava a delegação do Clube do Remo.

Conforme a PRF, o ônibus que se envolveu no acidente voltava com o time da Copa São Paulo de futebol Júnior, para Belém-Pará. Durante o percurso, no quilômetro 130 da rodovia, o ônibus bateu na lateral de um VW Gol, que inesperadamente entrou na pista.

Motorista bêbado foi detido e encaminhado para delegacia de Porangatu

O homem de 42 anos, condutor que viajava no carro foi submetido ao teste do bafômetro e foi reprovado com teor alcoólico de 1.44 mg/l. Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Porangatu, onde foi atuado por embriaguez ao volante.

No ônibus estavam dois motoristas e 25 membros do time de futebol do estado de Belém. De acordo com a PRF, ninguém ficou ferido.

Homem embriagado causa acidente e motociclista morre em Goiás

Um motorista embriagado provocou um acidente no dia (3/10) por volta de 5h, na BR-364, entre São Simão e Cachoeira Alta, Região Sul de Goiás. A vitima fatal foi um motociclista, 27 anos,  que trabalhava em um laticínio da região e não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O condutor do carro que dirigia um Ford Fusion, atingiu o motociclista na traseira e o lançou a mais de 50 metros distante de sua moto. Para a equipe da Policia Rodoviária Federal (PRF), ele contou que não viu o motoqueiro e que após a colisão ele desceu do carro e viu a vítima caída no chão.

No teste de bafômetro, ele foi reprovado por 0,35 miligramas de álcool por litro consumidos. Na ocasião, foi levado detido pelos policias da PRF para a delegacia de São Simão.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.