Goiás

Cabeça humana marcada com código é encontrada em frente a shopping, em Goiânia

Corpo ainda não foi encontrado. Caso está sendo investigado pela Polícia Civil (PC).

Por Ton Paulo
13/01/2019, 12h57

Uma cabeça humana com um código marcado na testa foi encontrada no início da manhã deste domingo (13/1), na calçada de um shopping da região norte de Goiânia. A cabeça, de um homem adulto, foi achada por um pedestre que acionou a Polícia Militar (PM). Caso está sendo investigado pela Polícia Civil (PC).

Segundo informações da PC a um jornal local, a cabeça foi encontrada por volta de 8h30 de hoje, domingo, na calçada em frente ao Shopping Passeio das Águas, na Avenida Perimetral Norte, em Goiânia, por um pedestre que passava pelo local. A cabeça, que aparenta ser de um homem de aproximados 30 anos, tinha um código marcado na testa com as iniciais “TD2”.

Conforme apurado pela reportagem do Dia Online, o código seria uma gíria, abreviação de “Tudo Dois”, que significa “tudo tranquilo, tudo na paz”.

A cabeça, que foi encontrada no início da manhã, foi recolhida pelo Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia. Segundo informações da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), ela estava próxima ao meio-fio da via, na calçada do shopping, com cortes na testa gravando a sigla mencionada.

Após encontrar a cabeça, o pedestre acionou a PM, que, por meio do 9º Batalhão, compareceu ao local e isolou a área até a chegada das equipes das polícias Civil e Técnico-Científica.

Conforme a DIH, o restante do corpo da vítima não foi localizado após buscas nas imediações.

A cabeça foi levada ao IML e, segundo o órgão, não havia sido identificada até o final da manhã deste domingo.

ATUALIZAÇÃO: A Polícia Civil identificou a cabeça como sendo de Erivaldo Ferreira da Rocha, de 33 anos. 

Em breve mais informações.

Cabeça humana encontrada pode estar relacionada ao tráfico

Embora nada tenha sido confirmado pela PC até o momento, a hipótese mais provável é que o caso da cabeça humana encontrada em frente ao shopping seja uma execução de origem do tráfico, uma vez que a sigla “td2” é comumente usada por gangues e facções.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.