Economia

Avianca garante aviões por mais 2 semanas

Empresa está endividada e tem até duas semanas para apresentar plano de pagamento de dívidas.
15/01/2019, 09h35

Em recuperação judicial desde dezembro, a Avianca conseguiu mais duas semanas para apresentar um plano de pagamento de dívidas atrasadas às empresas donas de aeronaves arrendadas pela companhia aérea. A prorrogação foi concedida na segunda, 14, em audiência na Justiça com credores.

Segundo fonte próxima às negociações, porém, nem todas as empresas que alugam os aviões para a Avianca estavam presentes na reunião. Algumas delas não têm interesse em renovar os contratos, apurou o Estado.

Ainda na audiência, a aérea se comprometeu a realizar os pagamentos que vencerão a partir do próximo mês sem atrasos. Caso o acordo não seja cumprido, a Justiça poderá pedir a reintegração de posse dos aviões.

Com 13,77% do mercado brasileiro e dívidas de quase R$ 500 milhões – sem incluir débitos com arrendatários -, a Avianca vem tendo dificuldades para honrar compromissos desde o segundo semestre do ano passado. Com o atraso no pagamento de contratos, os donos de aeronaves entraram na Justiça para retomar os aviões em posse da Avianca e conseguiram decisões favoráveis – que só foram revertidas após o pedido de recuperação judicial ser aceito.

Em dezembro, além da manutenção da frota com a empresa aérea, o juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi determinou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) preservasse concessões e autorizações aeroportuárias para que os passageiros não fossem prejudicados. Também definiu que os aeroportos usados pela empresa mantivessem o acesso a toda infraestrutura e serviços.

De acordo com a lista de credores, a conta da Avianca apenas com os aeroportos é de cerca de R$ 100 milhões. Em Guarulhos, onde o passivo é de R$ 26 milhões, a Avianca conseguiu honrar a última parcela do compromisso. A empresa negocia um aporte com a aérea americana United Airlines.

Após a audiência, na segunda, a aérea informou, em nota, estar “operando normalmente, com seus pousos e decolagens mantidos nos cronogramas estabelecidos anteriormente”. A companhia afirmou ainda que segue “com foco total na continuidade de suas operações e na elaboração do Plano de Recuperação Judicial, que será apresentado em breve”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Acidente mata três pessoas e deixa outras três feridas na BR 050, em Catalão

Acidente que envolveu dois carros de passeio, aconteceu no km 295 entre  Catalão e Araguari.
15/01/2019, 09h39

Uma colisão frontal entre dois carros de passeio mata três pessoas e deixa outras três feridas na manhã de hoje (15/1).  De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu na BR 050, km 295 entre Catalão e Araguari-MG.

Duas crianças e uma senhora, ficaram feridas no acidente. Elas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas para Santa Casa de Misericórdia em Catalão.

Três homens que estavam nos veículos não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito no local. De acordo com a PRF, dois estavam no mesmo carro e um em outro.  As vítimas ainda não foram identificadas.

A PRF e a concessionária que administra o trecho, MGO Rodovias, estão no local.  Segundo o inspetor da PRF, Milton Moraes, a polícia faz a orientação do trânsito, enquanto aguarda a Polícia Técnico Cientifica para perícia.

Acidente mata cinco pessoas e deixa seis feridos em Porangatu

Um acidente entre dois carros e três caminhōes deixou cinco mortos e seis feridos, na BR 153, em Porangatu, localizado a 408 km de Goiânia. O acidente aconteceu por volta das 12h, no dia 22 de dezembro do ano passado.

Segundo informações  do Corpo de Bombeiros, quatro pessoas morreram carbonizadas e uma presa às ferragens. Os feridos, sendo dois deles bebês que sofreram parada cardiorrespiratória, foram encaminhados ao Hospital Municipal de Porangatu, interior de Goiás.

As vítimas que morreram carbonizadas estavam todas no mesmo veículo. Entre os feridos estão os ocupantes do segundo carro de passeio envolvido e dois motoristas dos caminhões. O terceiro condutor do veículo de carga sofreu ferimentos leves.

Os bombeiros aguardaram o Instituto Médico Legal (IML) liberar os corpos, para só depois realizar o desencarceramento e a limpeza da pista.A ocorrência contou com apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Goiás.

Imagens: Gazeta do Povo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Tom Cruise anuncia mais dois filmes de 'Missão Impossível'

O último filme, "Efeito Fallout", arrecadou US$ 791 milhões mundialmente nas bilheterias.
15/01/2019, 10h28

Aos 56 anos de idade, Tom Cruise revela que lançará mais duas edições do filme “Missão Impossível”. Os longas devem estrear nos verões de 2021 e 2022. No ano passado, o sexto filme registrou uma das melhores bilheterias para um lançamento da franquia.

Na primeira semana, a produção faturou US$ 153,5 milhões em todo o mundo. Na ocasião, Tom Cruise já havia deixado pistas de que daria sequência em Missão Impossível. “Eu tenho muitas ideias sobre a próxima fase, sobre os próximos dois ou três… de onde quero ir”, disse o ator.

Cruise anunciou, nesta segunda-feira, 14, as datas das sétima e oitava edições. Em uma publicação “explosiva” no perfil oficial dele no Twitter, o ator fez a declaração para quase sete milhões de seguidores na rede social.

O diretor do filme, Christopher McQuarrie, respondeu ao tuíte de Tom Cruise. “Missões: Aceito”, escreveu com a hashtag #MissionImpossible.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

Trump rejeita proposta republicana de reabrir governo por algumas semanas

Ele exige US$ 5,7 bilhões para a construção de um muro na fronteira com o México.
15/01/2019, 10h33

Com a paralisação parcial da máquina pública federal americana entrando na quarta semana e sem perspectiva de solução, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rejeitou uma solução legislativa de curto prazo e continuou a buscar o combate com os democratas, declarando que “nunca recuaria”. O republicano rejeitou a proposta de reabrir o governo por algumas semanas enquanto as negociações com os democratas continuariam. Ele exige US$ 5,7 bilhões para a construção de um muro na fronteira com o México.

Uma alternativa que poderia ser encontrada por Trump é a de declarar emergência nacional para contornar o Congresso e realizar a obra. O presidente, contudo, se afastou dessa hipótese. “Não estou querendo declarar emergência nacional. Isso é tão simples que não deveríamos ter de fazer isso”, disse Trump na noite de segunda-feira.

A rejeição do presidente à opção de curto prazo proposta pelo senador republicano Lindsey Graham (Carolina do Sul) fez com que as opções de fim da paralisação voltassem à estaca zero. Os congressistas republicanos estavam acenando para Trump com um sinal de que ele poderia seguir em frente com as demandas de imigração, enquanto os democratas continuam a se recusar em financiar o muro.

Para reabrir o governo, a Casa Branca estuda conversar diretamente com congressistas democratas em vez de lidar com a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi (Califórnia), e com o líder da oposição no Senado, Chuck Schumer (Nova York), para tentar diminuir a rejeição dos democratas quanto à construção da barreira. Um funcionário da Casa Branca disse que os planos estão sendo feitos para conversar com alguns deputados mais novos no cargo, especialmente os que não apoiaram a condução de Pelosi à presidência da Câmara. Fonte: Associated Press.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista de Uber é preso por estuprar passageira embriagada, em Goiânia

Ele foi preso e encaminhado para Casa de Prisão Provisória (CPP) em Aparecida de Goiânia.
15/01/2019, 10h37

Um motorista do Uber foi preso no último sábado (12/1)  por estuprar uma passageira que estava embriagada, em Goiânia. A jovem de 22 anos, registrou a ocorrência na 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) na tarde do dia (11/1).

Conforme a Polícia Civil, na madrugada do dia 11, o motorista foi acionado pelo aplicativo para levar a vítima em casa.  Na ocasião, a mulher que estava embriagada teria sido abusada sexualmente pelo suspeito.

Em depoimento, a vítima contou para a delegada responsável pelo caso, Ana Elisa Gomes, que o agressor praticou a violência e a deixou na rua por volta das 4h30, próximo a sua casa. Conforme a investigadora, a jovem estava visivelmente transtornada e foi encaminhada para exames periciais.

Ao decorrer da noite, a delegada identificou o agressor e representou pela prisão preventiva. Ele foi preso e encaminhado para Casa de Prisão Provisória (CPP) em Aparecida de Goiânia.

Ana Elisa explica que além de trabalhar como motorista de aplicativo, o suspeito é coordenador de um órgão de assistência social na Região Metropolitana de Goiânia, uma unidade que trabalha com assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Empresa Uber se manifestou sobre o caso

Em nota, a empresa Uber se manifestou. De acordo com a assessoria, “a Uber repudia qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres e acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência”.

A empresa diz ainda que está à disposição para colaborar com as autoridades nas investigações, e cita ações promovidas pela empresa no combate à violência contra a mulher.

Confira a nota na íntegra:

“Nota

A Uber lamenta o crime terrível que foi cometido. Nenhum comportamento criminoso é tolerado e o motorista foi banido do aplicativo assim que a denúncia foi feita.

A Uber repudia qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres e acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência. Nenhuma viagem com a plataforma é anônima e todas são registradas por GPS. Isso permite que, em caso de necessidade, nossa equipe especializada possa dar suporte às autoridades, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos e qual o trajeto realizado, além de acionar seguro que cobre despesas médicas em caso de incidentes.

A empresa está à disposição para colaborar com as autoridades no curso da investigação ou de processos judiciais, nos termos da lei.

A empresa defende que as mulheres têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Como parte desses esforços, em novembro a Uber anunciou um compromisso público para enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, materializado no investimento de R$ 1,55 milhões até 2020 em projetos elaborados ao longo dos últimos 18 meses em parceria com nove entidades que são referência no assunto: Associação Mulheres pela Paz, AzMina, Rede Feminista de Juristas (deFEMde), Força Meninas, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Igarapé, Instituto Patrícia Galvão, Instituto Promundo e Plan International Brasil.”

Motorista de uber é preso por fazer parte de organização criminosa

Um motorista de Uber da capital,  que participava de uma organização criminosa especializada em roubo de estabelecimentos comerciais foi preso em Goiatuba, localizado a 200 quilômetros de Goiânia.  Ele era responsável por ajudar os comparsas na fuga dos crimes. Além dele, parte do grupo também foi preso pelo Grupo Antirroubo a Banco (GAB/DEIC) da Polícia Civil (PC). O caso aconteceu em setembro do ano passado.

O grupo planejava assaltar um joalheria na cidade, quando foram presos às vésperas do crime.  A prisão foi feita com apoio da Delegacia de Polícia de Goiatuba e da Polícia Militar da cidade.

Após algumas semanas de investigação, a polícia conseguiu a identificação de todo o grupo criminoso, assim com do seu líder, que já se encontra preso. Foram presos em flagrante Leandro de Almeida Assunção, Wilton Junio Bueno, o “Cearense” e Jonatan José Silvério.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.