Goiás

Diplomada diretoria e conselho da OAB e CASAG

"Essa gestão deixa de ser uma promessa para ser uma gestão consolidada e reconhecida", afirma presidente da Casag.
16/01/2019, 20h45

A solenidade de Diplomação dos membros eleitos para o mandato de 2019 a 2021 na Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Goiás (OAB-GO) e na Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (CASAG) aconteceu na noite do dia 15 de janeiro (terça-feira), no Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia (CEL). Autoridades de todo o país, como o governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado, e o presidente do Conselho Federal da OAB, Cláudio Lamachia, compareceram ao evento.

Para a gestão 2019/2021 da Caixa de Assistência foram diplomados: Rodolfo Otávio Mota (presidente), David Soares da Costa (vice-presidente), Valéria Alves dos Reis Menezes (secretária-geral), Nadim Neme Neto (secretário-geral adjunto), Carlos Eduardo Ramos Jubé (tesoureiro) e os diretores adjuntos: Haroldo Ferraz Araújo, Antônio Carlos de Jesus Rodrigues, Victor Gustavo Lobo Cortez Amado, Ponciano Martins Souto e Wilton Martins de Oliveira.

Na diretoria da OAB-GO, receberam o diploma: Lúcio Flávio de Paiva (presidente), Thales José Jayme (vice-presidente), Jacó Coelho (secretário-geral), Roberto Serra da Silva Maia (tesoureiro) e Delzira Menezes (secretária-geral adjunta).

Presidente da Casag afirma que eleição referenda o trabalho desenvolvido nos últimos três ano

Diplomada diretoria e conselho da OAB e CASAG
Foto: Divulgação/Casag

Para o presidente reeleito da CASAG, Rodolfo Otávio Mota, a escolha da chapa “Pra Frente OAB” nas eleições do dia 30 de novembro referendaram o trabalho de expansão executado tanto pela Caixa de Assistência quanto pela OAB-GO nos últimos três anos. De acordo com o presidente, o objetivo inicialmente proposto de aproximar a CASAG da advocacia goiana foi conquistado com ações efetivas como a regionalização e o Programa de Valorização aos Advogados e Subseções (PROVAS), mas, neste mandato, deverá alcançar novos patamares para fazer com que a CASAG seja parte da rotina dos advogados e advogadas de Goiás.

Em seu discurso de posse, o presidente reeleito da OAB-GO, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva, reafirmou o compromisso da entidade com a guarda dos preceitos e garantias constitucionais, elegendo as prerrogativas da advocacia e melhores condições de trabalho, sobretudo para os profissionais lotados no interior do estado, como as principais metas dos próximos três anos de gestão.

O presidente do Conselho Federal, Claudio Lamachia, celebrou êxitos e união da advocacia, comprometido com os valores democráticos e rememorou a criação da Procuradoria das Prerrogativas, fato relevante e importante para a advocacia goiana.O governador Ronaldo Caiado relembrou a importância social da Ordem dos Advogados do Brasil e afirmou que a entidade tem como compromisso garantir os direitos constitucionais e direito do cidadão e das minorias. “OAB é mais que uma entidade dos advogados. Ela é do Brasil”, afirmou.

Além do presidente da OAB, Claudio Lamachia, e do governador Ronaldo Caiado, a solenidade contou com a presença de presidentes de OAB de sete estados, presidentes e diretores de Caixas de Assistência dos Advogados de outros quatro estados, presidentes de subseções da OAB-GO, representantes do poder Judiciário, como o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, o desembargador Gilberto Marques Filho, do Ministério Público, do governador Ronaldo Caiado, do vice-governador Lincoln Tejota, deputados, vereadores, e advocacia em geral.

Gestão da Casag passa a ser vista de forma consolidada e reconhecida afirma Rodolfo Otávio

Para o presidente da CASAG, Rodolfo Otávio Mota, o prestígio da diplomação é a grande diferença da solenidade se comparada à de 2016. “É a forma com que a sociedade civil nos vê hoje, como novas lideranças verdadeiramente instituídas e com legitimidade de defender não só os advogados, mas a sociedade civil como um todo. Acho que esse é um marco. Essa gestão deixa de ser uma promessa para ser uma gestão consolidada e reconhecida, com notoriedade sobre o que fez e aclamação. Agora, vamos ter uma interlocução muito maior com os poderes instituídos e isso vai redundar em benefícios para a sociedade civil e para os advogados de maneira mais específica”, explica Rodolfo.

Para os novos diretores, as expectativas de trabalho em benefício da classe são altas. Durante a diplomação, o vice-presidente da CASAG, David Soares da Costa Júnior, reconheceu os avanços obtidos pela Caixa de Assistência nos últimos anos e espera contribuir com os novos desafios da entidade. “Agora, vamos entrar para somar. Tenho certeza de que, com a nossa ajuda e a experiência que o Rodolfo e o Jubé possuem na Caixa, vamos fazer um trabalho ainda melhor”, disse.

O secretário-geral adjunto da CASAG, Nadim Neme Neto, concorda: “Os três primeiros anos foram de construção, de novos projetos. Com o que foi plantado, pudemos colher agora os frutos e vamos implementar novos projetos, parcerias e benefícios para a advocacia de todo o estado, caminhando junto com a Ordem”.

A secretária-geral, Valéria Alves dos Reis Menezes, enfatizou a necessidade de atenção aos profissionais lotados nas subseções para os próximos projetos da CASAG. “A advocacia goiana pode esperar, desta gestão, muito trabalho! Vamos trazer cada vez mais o advogado do interior para próximo da Caixa de Assistência e de seus benefícios” disse a secretária-geral, Valéria Alves dos Reis Menezes.

Via: CASAG 
Imagens: CASAG 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Foi ta ta ta ta", diz criança que ouviu troca de tiros, em Aparecida; veja vídeo

Suspeito de assalto foi alvejado quando teria reagido à abordagem por policiais militares.
16/01/2019, 21h27

Uma criança narra, em um vídeo, os disparos que ouviu em suposta troca de tiros entre três homens com a Polícia Militar (PM), na Rua 1, no setor Cidade Livre, em Aparecida de Goiânia, nesta quarta-feira (16/1).

De acordo com informações dos policiais, um suspeito foi baleado quando atirou contra os policiais. No vídeo, cedido pelo site Folha Z, uma família filma e conversa logo depois do suposto confronto.

Em outra suposta troca de tiros, homem morre, em Goiânia

Um homem suspeito integrar uma facção criminosa conhecida, morreu na tarde desta quarta-feira (16/1) após trocar tiros com uma equipe do Grupo de Rádio Patrulha Aéreo (Graer), no Residencial Santa Fé, em Goiânia.

Portal Dia Online conversou com o Major Barbosa, comandante do Graer, que confirmou o caso. Segundo o Major, a corporação recebeu uma denúncia anônima de que no setor tinha um homem com armamentos e drogas na sua residência.

“Nós fomos averiguar a denúncia e quando chegamos a casa em que o suspeito estava, o mesmo nós recebeu com tiros, a equipe revidou e alvejou o rapaz que morreu no local”, conta.

Suspeito fazia parte de uma facção criminosa conhecida

Segundo o comandante do Graer, a ocorrência está em andamento, mas na casa do suspeito, os policiais encontraram drogas e várias munições de calibre 38 e outras armas. Além das munições e os entorpecentes, a polícia afirmou que encontrou na residência documentos falsos ou adulterados, com o suspeito.

Conforme o Major, o rapaz foi identificado inicialmente como Lucas Sousa, no entanto, o comandante afirmou que vai ser preciso esperar os peritos para confirmar se este realmente é o nome do rapaz.

“Ele integrava uma facção criminosa, provavelmente o Comando Vermelho (CV), mas só após as investigações da Polícia Civil, vai ser possível determinar se o rapaz integrava o CV ou outra facção”, explica o Major.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Mãe e namorada espancam bebê de dois anos

As mulheres disseram que educavam a criança inspiradas na "Supernanny".
17/01/2019, 00h12

Larissa Rodrigues da Silva, de 20, mãe da bebê de apenas dois anos e 11 meses e a companheira dela, Gabriela Elias da Silva, de 29 anos, foram presas em Seropédica, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, após a avó e a tia da criança a encontrarem machucada.

Segundo a Polícia Civil carioca, a menina, como mostram fotos divulgadas nas redes sociais, está com os olhos inchados, ferimentos na boca e dente quebrado. As perninhas ainda estão com escoriações, principalmente no joelho.

Além de bater na criança, a dupla, conforme a Polícia a torturava psicologicamente. A vítima era colocada de pé, com o rostinho encostado na parede.

Outra denúncia indica que a menina tenha caído – ou sido jogada – de uma escada ao tentar fugir da agressão de Gabriela, namorada da mãe.

Bebê era espancada ao estilo “Supernanny”

Na delegacia, as duas não chegam ao consenso de quem agrediu a criança. Para os policiais, uma das mulheres explicou que a criança era torturada ao estilo “Supernanny” de educar.

As duas, Gabriela e Larissa, se conheceram por meio de um aplicativo de relacionamentos há dois anos e decidiram ir morar juntas em dezembro do ano passado.

A delegacia ainda tenta encontrar novas evidencias. Enquanto isso, a dupla vai permanecer cumprindo prisão temporária com duração de 30 dias.

O que diz o ECA:

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), no Art. 5º,  diz que “nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais”.

No Art. 130, “Verificada a hipótese de maus-tratos, opressão ou abuso sexual impostos pelos pais ou responsável, a autoridade judiciária poderá determinar, como medida cautelar, o afastamento do agressor da moradia comum.Parágrafo único. Da medida cautelar constará, ainda, a fixação provisória dos alimentos de que necessitem a criança ou o adolescente dependentes do agressor”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Homem conhecido como "Jesus" abusava e torturava usuárias de drogas com cobras

Preso, Edy de Jesus foi preso acusado por algemar, torturar e abusar sexualmente jovens viciadas em drogas.
17/01/2019, 00h19

Fora do abrigo no Cabo Santo Agostinho, em Pernambuco, Edson Alberto Queiroz da Silva, conhecido como Edy de Jesus, era pastor. Dentro da instituição utilizada para internação para tratamento de dependência química do sexo feminino, ele era conhecido por agredir, torturar e abusar sexualmente de mulheres e adolescentes.

Edy de Jesus foi preso na última quarta-feira (16/1). Para a  delegada Natasha Dolci, titular da delegacia do município e responsável pela investigação do caso, ele confessou ter engravidado uma adolescente de 17 anos.

Além da jovem, ele manteve relações sexuais com uma menor de idade, conforme ouviu de vítimas a delegada.

“Sabemos que uma menina de 17 anos está gravida dele, com quatro meses de gestação. Segundo ele, a relação seria consensual. Ele diz que conhece a família dela há 20 anos e que ela tinha um namorado, mas eles acabaram se relacionando e ela engravidou. Achamos estranho porque as outras vítimas disseram que ele a tratava como uma filha e, ainda assim, a engravidou”, disse a delegada ao G1 PE.

Mulheres e crianças eram trancadas por pastor em abrigo para dependentes químicos no Grande Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Porta de cativeiro utilizado pelo pastor para manter as vítimas trancadas. Foto: Polícia Civil PE/Divulgação

Até agora, a Polícia Civil ouviu pelo menos doze vítimas, das quais nove mulheres e três crianças. Todas contaram terem ciência de agressões sofridas ou presenciadas no abrigo denominado Centro Pentecostal Jovem Resgate, em Engenho Novo, na área rural do Cabo.

O local, que funciona, segundo a PC, há quatro anos, não tinha alvará de funcionamento, ou seja, condições para receber crianças, adolescentes e mulheres para tratamento.

Edy de Jesus nega que tenha torturado com cobra, mas reconhece que elas existiam

Para a polícia, o suspeito negou ter usado as cobras para torturar as vítimas e disse que soltou os animais na segunda-feira (14)/1, antes da denúncia. Para a delegada, contudo, testemunhas contaram que as cobras foram libertas em matagais na terça-feira (15/1), quando as 12 pessoas vítimas foram libertadas do cativeiro.

Segundo a Polícia Civil, também foi encontrado no abrigo outro viveiro onde o pastor criava sapos e rãs.

Via: G1 Pernambuco 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Salário de dezembro de servidores vai ser pago a partir de março, mas parcelado

Secretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, disse ao Popular que não consegue quitar folha de dezembro antes de março.
17/01/2019, 01h32

Em entrevista ao Popular, na quarta-feira (16/1), a secretária estadual da Fazenda (Sefaz), Cristiane Schmidt, informou que o governo não vai conseguir pagar o salário de dezembro antes de março.

Ainda em entrevista para a repórter Fabiana Pulcineli, a secretária voltou a dizer que o Estado parcelará os salários. A titular da pasta não conseguiu definir contudo, em quantas vezes o salário do funcionalismo deve ser parcelado.  O que Schmidt garantiu é que a folha de dezembro não será quitada antes de março.

Ela explicou que esta definição será possível apenas quando o governo federal concluir, ou não, se o Estado está apto para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Técnicos do Ministério da Economia em Goiás concluíram as pericias na quarta-feira (16/1). As conclusões, contudo, devem ser divulgadas apenas em fevereiro.

“A diferença da entrada ou não no programa federal (RRF) é saber em quantas parcelas vamos conseguir pagar o servidores. Mas estamos fazendo outros vários esforços, independentemente da viabilidade ou não do RRF”, afirmou ao Popular.

O cronograma, diz a reportagem, estabelece o Estado envie as mudanças do projeto de lei do Orçamento 2019, incluindo a despesa da folha de 2018, para a Assembleia Legislativa no final de janeiro. A aprovação, ainda, tem previsão para 11 de fevereiro, em autoconvocação já da nova legislatura, que toma posse no dia 1º.

José Eliton deixou R$ 1,37 bilhão do salário de dezembro folha sem empenho

O ex-governador José Eliton (PSDB) empenhou apenas as folhas dos poderes Judiciário e Legislativo, tribunais de contas, Ministério Público, Defensoria e Secretaria de Saúde, que já foram quitadas. Restou R$ 1,37 bilhão da folha para pagamento.

Ainda conforme Popular, a folha de janeiro começa a ser paga na próxima semana, conforme havia anunciado o governador Ronaldo Caiado (DEM). Segundo a secretária, os técnicos da Sefaz trabalham no próximo fim de semana para conseguir os pagamentos, que devem começar na segunda-feira.

Conforme o jornal, a previsão é que 80% do valor da folha seja quitado até o dia 25. Ainda sobre a folha de dezembro, a secretária diz: “Se tudo correr bem, se o cronograma for cumprido, é bem possível que a gente consiga em março começar a fazer os pagamentos. Mas não estou dando como certo.”

Via: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.