Goiás

Mulher é presa após esfaquear o marido, em Caiapônia

Rapaz esfaqueado afirmou que não larga da esposa, pois gosta dela.
16/01/2019, 15h13

É comum noticiar que um homem matou ou tentou matar a esposa ou a ex, mas nesta quarta-feira (16/1) a situação foi inversa. Em Caiapônia, a 318 quilômetros de Goiânia, uma mulher foi presa após tentar matar o marido esfaqueado dentro da residência do casal. Segundo a polícia, essa não foi a primeira agressão da mulher contra o cônjuge.

O delegado titular de Caiapônia, Marlon Luz, contou ao Portal Dia Online que a tentativa de homicídio foi registrada nesta madrugada. Segundo o delegado, a vítima foi identificada como Luciano da Silva Antoniazzy, de 27 anos e a esposa dele que desferiu os golpes como Flaviane Bárbara Miranda, de 26.

“Os dois estavam reunidos com alguns familiares na residência e bebendo cerveja, os parentes foram embora e os dois ficaram só em casa, momento que a mulher pegou a faca do churrasco e cravou a faca nas costas dele”, conta o delegado.

Conforme Marlon Luz, após ser esfaqueado pela esposa, Luciano correu pela casa e se escondeu dentro do banheiro, mas Flaviane arrombou a porta e tentou esfaquear o marido, que se defendeu das agressões.

Marido esfaqueado foi vítima de outras agressões da mulher

Vizinhos do casal, ao ouvirem os barulhos, chamaram a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) que compareceu à residência do casal para verificar o que estava acontecendo. Diante da cena de tentativa de homicídio, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) também esteve na casa em que o crime aconteceu e começou a levantar informações sobre o que motivou Flaviane a esfaquear o marido.

Marlon Luz afirmou que essa não foi a primeira vez que Luciano foi agredido pela esposa, e  que existem outros registros de agressão de Flaviane contra o marido na cidade de Piracanjuba. Conforme as informações do delegado, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) prestou os primeiros atendimento ao rapaz e o levou para o hospital da cidade.

“Ela alegou que uma terceira pessoa esfaqueou o marido, que ele tinha saído um pouquinho e voltou para casa esfaqueado, mas as declarações dela não batiam muito com a cena”, explica o delegado.

Marlon Luz afirmou que após se recuperar um pouco, Luciano afirmou que foi Flaviane que o esfaqueou e que ao passar isto para a mulher, a mesma ficou calada e não tentou se defender. A mulher foi presa em flagrante por tentativa de homicídio e está na delegacia de Caiapônia.

A polícia busca entender o que motivou a mulher a tentar matar o marido esta madrugada. Como já foi vítima de outras agressões de Flaviane, o delegado chegou a questionar Luciano por que ele ainda continuava com ela, ao que o rapaz respondeu que “gosta dela e por isso não larga da esposa”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Crise em Goiás fez Tesouro Nacional pagar R$ 33 milhões em dívidas atrasadas do Estado

Neste caso, as garantias honradas pelo Tesouro são descontadas dos repasses da União ao Estado de Goiás.

Por Ton Paulo
16/01/2019, 16h19

Conforme dados divulgados na última terça-feira (15/1), a crise em Goiás fez com que o Tesouro Nacional tivesse que quitar um total de R$ 33,6 milhões em dívidas atrasadas do Estado, no ano de 2018. Segundo os dados, em todo o ano passado, o Tesouro pagou R$ 4,82 bilhões em dívidas de estados e municípios. Do total, R$ 4,03 bilhões referem-se a débitos não quitados pelo estado do Rio de Janeiro, R$ 777,7 milhões dizem respeito a mais quatro estados (Goiás, Minas Gerais, Roraima e Piauí), e R$ 17,49 milhões deixaram de ser honrados pela prefeitura de Natal.

Apenas em dezembro, a União quitou R$ 613,95 milhões de pagamentos em atraso pelos entes subnacionais. As garantias honradas pelo Tesouro são descontadas dos repasses da União aos estados e aos municípios. Ao longo do ano passado, no entanto, decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) impediram a execução de algumas contragarantias do estado do Rio de Janeiro, que tem atrasado salários dos servidores e pagamentos a fornecedores.

Em relação aos demais estados inadimplentes, o Tesouro quitou garantias de R$ 33,6 milhões de Goiás, R$ 553,1 milhões de Minas Gerais, R$ 126,95 milhões do Piauí e R$ 64 milhões de Roraima, em 2018.

Como funcionam as garantias do Tesouro Nacional aos Estados e como a crise em Goiás impede o auxílio

A União é usada como uma espécie de avalista para empréstimos realizados pelos Estados. Como garantidora de operações de crédito, a União, representada pelo Tesouro Nacional, é comunicada pelos credores de que o Estado ou Município não realizou a quitação de determinada parcela do contrato.

Diante dessa notificação, o Tesouro Nacional informa o mutuário da dívida para que se manifeste quanto aos atrasos nos pagamentos. Caso o ente não cumpra suas obrigações no prazo estipulado, a União paga os valores inadimplidos.

Após essa quitação, exceto nos casos em que houver bloqueio na execução das contragarantias, a União inicia o processo de recuperação de crédito na forma prevista contratualmente, ou seja, pela execução das contragarantias indicadas pelos Estados e Municípios quando da assinatura dos contratos. Sobre as obrigações em atraso incidem juros, mora e outros custos operacionais referentes ao período entre o vencimento da dívida e a efetiva honra dos valores pela União.

Goiás e Piauí estão impedidos de contrair empréstimos com garantia do Tesouro até setembro; Minas Gerais, até agosto; e Roraima, até dezembro. Para a prefeitura de Natal, o impedimento vai até 28 de dezembro de 2019.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

João de Deus vira réu em segunda denúncia do MP

Médium vai ser julgado por quatro estupros de vulneráveis e uma violação sexual mediante fraude.
16/01/2019, 17h26

A nova denúncia contra o médium João Teixeira, mais conhecido como João de Deus, protocolada pela Força Tarefa do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) foi aceita pela Juíza Rosângela Rodrigues do Santos, responsável pela comarca de Abadiânia, na tarde desta quarta-feira (16/1).

O documento enviado pelo MPGO para Juíza, conta com os depoimentos de 13 vítimas, e que cinco deles não prescreveram, ou seja passaram do tempo hábil para serem colocados como parte dos autos para pedir o indiciamento do médium. Dos cinco casos pelos quais o médium vai ser julgado, quatro são por estupros de vulneráveis e um por violação sexual mediante fraude.

João de Deus esta preso acusado de abusar sexualmente de suas pacientes

O médium está preso há um mês e em todas as vezes que foi ouvido, pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) ou pelo MP, João de Deus sempre negou as acusações.

No dia 7 de dezembro de 2018, uma matéria exibida pelo programa Conversa com Bial da Rede Globo de Televisão, pelo menos 12 mulheres afirmaram que foram abusadas sexualmente pelo médium, durante as cirurgias espirituais feitas na casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

A partir das primeiras denúncias no programa, duas forças tarefas foram criadas em Goiás, uma da Polícia Civil e outra do Ministério Público, para investigar a veracidade das declarações das vítimas de João de Deus.

Após a veiculação da matéria, João de Deus apareceu apenas uma vez na casa Dom Inácio de Loyola, no dia 12 de dezembro de 2018. Conforme noticiado por vários veículos de comunicação, inclusive o Portal Dia Online, em sua única aparição após as denúncias, João de Deus teria sacado R$ 35 milhões de reais das contas bancárias.

Prisão de João de Deus

Em meio as denúncias e a informação do pedido de prisão preventiva em seu desfavor, o médium se escondeu na zona rural de Abadiânia. João de Deus só voltou a aparecer novamente no domingo 16 de dezembro de 2018, quando em uma encruzilhada se entregou a polícia.

Durante o processo de investigação tanto do MP como da PC, o médium foi ouvido em pelo menos quatro oportunidades, no dia em que se entregou para a Polícia. Após isto prestou depoimento na sede do MP, algumas semanas depois deu novas declarações à polícia e na última segunda-feira (14/1) os promotores do Ministério Público compareceram ao complexo prisional para ouvir o médium mais uma vez.

Defesa tenta habeas corpus de João de Deus

Com o mandado de prisão expedido em desfavor do médium, a defesa tenta a liberação de João de Deus por meio do habeas corpus, ou transformar o pedido de prisão preventiva em domiciliar. A última carta dos advogados de defesa era esperar pelo julgamento da solicitação no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO). No entanto, o TJGO julgou o pedido na última terça-feira (15/1) e por unanimidade negou o habeas corpus do médium.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

O que fazer em Anápolis: os melhores destinos para conhecer

Está procurando o que fazer em Anápolis? A cidade conta com destinos imperdíveis para moradores e visitantes, seja por seus parques abertos ou por suas atrações noturnas.
16/01/2019, 17h34

De acordo com dados de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Anápolis conta com cerca de 381.970 habitantes, colocando-a na posição de terceiro maior município do estado de Goiás. Também representa a segunda maior força econômica, já que a cidade se firmou como um grande polo industrial, principalmente pelo crescimento e desempenho do setor farmacêutico. Quem olha por esse lado acaba tendo a falsa ideia que não há muito o que fazer em Anápolis quando se trata de lazer e diversão, mas podemos garantir que não é bem assim.

Na verdade, é possível encontrar bons lugares para conhecer e frequentar, seja para aqueles que preferem fazer um bom passeio durante o dia ou mesmo para as pessoas que preferem a vida noturna. Parques e bares são os pontos fortes, no entanto, ainda dá para conhecer museus que contam um pouquinho mais sobre a história do município. Dá uma olhada!

Procurando o que fazer em Anápolis?

1 – Visitar o Parque JK

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

Para quem não abre mão de estar em contato com a natureza, o Parque JK é uma excelente opção. Também conhecido entre a população da cidade como “Lago Praia”, já existe há décadas e não faz muito tempo que passou por uma boa revitalização.

Com ampla área verde e um lago bem ao centro, diariamente atrai diversas pessoas que estão em busca de momentos para relaxar ou que pretendem aproveitar as sombras para praticarem atividades físicas.

É perfeito para fazer caminhada, andar de bicicleta, skate, patins, ou simplesmente deitar na grama e observar o sol se pôr. Vale a pena conhecer e passar uma tarde no local!

Endereço: JK Nova Capital, Anápolis – GO, 75114-670

2 – Conhecer o Museu Histórico

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

O Museu Histórico Alderico Borges de Carvalho, também conhecido apenas como Museu Histórico de Anápolis, é sem dúvida um bom destino para quem busca o que fazer em Anápolis.

Idealizado pelo professor Jan Magalinsli, foi inaugurado no ano de 1971, funcionando em um casarão que já pertenceu ao líder político Coronel Zeca Batista. Por ali, é possível encontrar um acervo completamente dedicado a recontar a história da cidade.

Embora seja pequeno e não conte com muitos artigos, com certeza vale a pena fazer uma visita, principalmente para aqueles que adoram conhecer um pouquinho mais sobre o lugar em que se encontram no momento.

Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 18h

Telefone para mais informações: (62) 3902-1193

Endereço: R. Cel. Batista, 323 – St. Central, Anápolis – GO, 75020-080

3 – Conhecer a Catedral Bom Jesus da Lapa

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

Localizada no coração de Anápolis, bem na rua principal, a catedral é um verdadeiro Patrimônio Histórico anapolino. Seu interior é marcado por algumas artes sacras, sem contar que os detalhes dos vitrais ainda garantem uma beleza à parte.

Bem iluminada, conta com estrutura não muito grande mas sua arquitetura externa também é de encher os olhos. Vale a pena fazer uma visita! Para quem se interessar em participar das missas, acontecem de segunda a sábado.

Telefone para mais informações: (62) 3324-2428

Endereço: Praça Bom Jesus, s/n, Av. Goiás – St. Central, Anápolis – GO, 75001-970

4 – Ir até o Ginásio Internacional Newton de Faria

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

Com estrutura sempre lembrada por se parecer bastante com uma nave espacial, o ginásio se encontra bem localizado, no centro de Anápolis, e é perfeito para quem pretende conhecer um amplo espaço esportivo e ainda participar de suas atividades.

Apenas para que você tenha ideia, o espaço já sediou dois Grand Prix internacionais de futsal. Um dos pontos fortes também vai para o estacionamento, que é amplo e comporta diversos veículos ao mesmo tempo sem gerar tumulto.

Telefone para mais informações: (62) 3902-1125

Endereço: Av. Sen. José Lourenço Dias – St. Central, Anápolis – GO, 75020-010

 5 – Parque da Cidade

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

O parque é um bom lugar para fazer um passeio pela cidade. Um dos principais problemas é que ele parece sofrer com as consequências de um relapso abandono, apresentando falhas de iluminação durante a noite, o que pode representar perigo para quem se aventurar por ali.

No entanto, durante o dia ainda vale a pena a visita. É possível encontrar playgrounds para as crianças brincarem, estações de ginástica, pista para corrida e muito mais.

Endereço: Av. Brasil Sul, 11664-11962 – Cidade Jardim, Anápolis – GO

6 – Se divertir no Centro Cultural Joana Dark

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução/ Festas e Shows

E para quem procura o que fazer em Anápolis durante as noites, esta é sem dúvida uma das melhores escolhas. Joana Dark é um pub de ambiente fechado mas com aquele climinha intimista que todo mundo adora.

Com decoração medieval, é perfeito para shows e eventos temáticos da cena underground. É possível ir com os amigos para dançar, beber ou comer, já que o ambiente também oferece um cardápio diverso e boa carta de bebidas. Vale a pena ter essa experiência!

Funcionamento: quarta, sexta e sábado, das 22h às 5h

Telefone: (62) 3943-9246

Endereço: Av. Sen. José Lourenço Dias, 1726 – St. Central, Anápolis – GO, 75023-160

7 – Conhecer o Underground Pub

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

Aqui temos mais uma excelente opção para quem pretende curtir as noites de Anápolis, principalmente para os amantes de um bom rock’n roll. Este é um dos poucos lugares da cidade que abrem espaço exclusivamente para esse estilo, recebendo eventualmente bandas de renome no estado de Goiás

Com um ambiente alternativo, é a pedida certa para quem pretende se divertir e ainda ter a oportunidade de tomar deliciosos drinques e aquela cerveja geladinha. Para mas informações, confira o Instagram do pub clicando aqui!

Funcionamento: aberto de terça a domingo

Telefone para mais informações: (62) 9 9482-2284

Endereço: 800, Av. Universitária – Maracanã, Anápolis – GO, 75083-310

8 –  Aproveitar o Brick House Club

o que fazer em Anápolis
Foto: Reprodução

O bar é um dos mais elogiados e frequentados da cidade. É garantia de uma noite divertida e regada a deliciosas comidas e bebidas, ideal para levar os amigos!

Frequentemente a casa recebe artistas e bandas que realizam showzinhos ao vivo e contagiam a todos. O clima do lugar é bastante descontraído, sem contar que ainda conta com decoração mais rústica, com paredes de tijolos aparentes.

Funcionamento: quarta, das 17h às 00h30 / quinta a sábado, das 17h às 3h / domingo, das 15h às 00h

Telefone para mais informações: (62) 3701-1429

Endereço: R. 14 de Julho, 1252 – St. Central, Anápolis – GO, 75025-020

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Segurança de farmácia que matou morador de rua é preso, em Goiânia

Vídeo mostra momento em que vítima é esfaqueada.
16/01/2019, 17h53

A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira (16/1) o segurança Selmar Pereira Silva, de 37 anos, que foi filmado esfaqueando até a morte Danilo Gomes Sousa Amaral, 19 anos, que estava em situação de rua na noite da última terça-feira (15/1), em frente à drogaria Primavera, no Setor Leste Universitário, em Goiânia.

Selmar teria matado Danilo após se irritar com ele por pedir dinheiro aos clientes do estabelecimento.

A delegada responsável pelo caso, Magda D´Avila, da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), vai conceder entrevista coletiva às 20h desta quarta-feira.

Selmar esfaqueou Danilo por volta das 21h20 em frente à Drogaria, onde era segurança. As câmeras de segurança do comércio foram fundamentais para identificar o autor do homicídio, o segurança que trabalhava na farmácia há cerca de 10 meses.

Nas imagens, enquanto o segurança Selmar parece gritar, a vítima permanece de braços cruzados. Selmar se afasta um pouco da vítima, mas volta e inicia as agressões, empurrando-o para além de um para-peito. Uma mulher tenta ajudar, momento em que o segurança tira uma faca da cintura e inicia as agressões.

O pedinte chega a permanecer de pé por alguns instantes, sangrando, mas cai logo em seguida, se retorcendo.

Toda a cena foi testemunhada por duas pessoas que estavam no local. Uma delas, uma moça, pediu socorro pelo celular.

Crime em Goiânia: segurança não tem curso

Ao Dia Online, o sócio-proprietário da drogaria onde trabalhava o vigilante disse que Selmar não tinha nenhum curso ou treinamento específico para atuar no estabelecimento. “Ele só olhava o local e conversava mais grosso com os usuários de drogas que ficam ali perto, mas não tinha nenhum curso ou treinamento não”, informou.

O dono da drogaria ainda disse que não havia, até o momento, nenhum histórico de violência por parte de Selmar. Questionado sobre a faca que Selmar portava, o dono da farmácia declarou que não tinha conhecimento dela. “Se a gente soubesse que ele andava com essa faca, já teria sido demitido”, diz.

Por último, o homem disse que, após o incidente, o segurança não voltou mais no estabelecimento. “Ele sumiu, desapareceu, depois de ontem”, conta.

No momento do crime, Selmar usava uma camiseta com o brasão da Polícia Militar de Goiás (PM). À reportagem do Dia Online, a PM negou qualquer ligação do vigilante com a corporação.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.