Goiás

PC prende suspeito de abusar sexualmente de filha da ex-mulher, em Águas Lindas de Goiás

O homem foi levado para o presídio do município.
16/01/2019, 11h07

Um homem foi preso na última sexta-feira (11/1) por estuprar a filha da ex-companheira, em Águas Lindas de Goiás, localizado a 203 quilômetros de Goiânia. Conforme a Polícia Civil, Lucas Martins de Santana é acusado pela prática do crime de estupro de vulnerável, na modalidade de prática de atos libidinosos.

A  vítima seria uma menina de 10 anos, filha de uma ex-companheira do suspeito, com quem ele tem outra filha. Conforme as investigaçōes, o homem e a mulher mantinham um bom relacionamento, mesmo após a separação.

O caso aconteceu no dia em que a mãe da vítima pediu para que Lucas cuidasse da menina mais velha e da filha do casal.  Após chegar em casa, a criança contou que o homem havia colocado o celular no banheiro para gravar o momento em que ele “passava a mão nela”. A menina contou a mãe que em outra ocasião, quando ela estava na casa do homem, ela estava deitada num colchão e ele teria tocando em suas partes íntimas.

a mãe procurou a Polícia Civil, que representou pela prisão preventiva de Lucas, após apreender o aparelho celular do suspeito e realizar outras apurações necessárias para as investigações. O homem foi levado para o presídio do município.

Outro caso de abuso sexual foi registrado em Luziânia

Um homem foi preso ontem (15/1) suspeito de estuprar a filha de um casal de amigo em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Conforme a polícia, o crime foi em 2015, quando a vítima tinha 9 anos. Ele teria se aproveitado do momento em que todos dormiam para cometer o abuso.

Segundo a polícia, o homem que era amigos dos pais há 15 anos, tinha o costume de dormir na casa deles. No dia do crime, ele foi ao quarto da criança que dormia e colocou a mão dentro da calcinha dela, tocando o órgão genital.

Quando a criança acordou e viu o que estava acontecendo, ela entrou em desespero e tentou pedir ajuda. Todavia, o suspeito teria oferecido dinheiro para que ela ficasse quieta e não contasse nada para os pais.

No dia seguinte,  a criança contou sobre o abuso aos pais. O caso foi denunciado à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da cidade. Porém, os pais da menina não tiveram mais contato e nem notícias do suspeito.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Maurício Passerini, ele foi preso em uma residência que pode ser onde ele estava morando. No começo, ele negou o crime, mas depois disse que só ia falar em juízo.

O inquérito foi concluído e o homem vai responder por estupro de vulnerável. Ele foi levado para o presídio, onde vai aguardar as próximas etapas do processo.

Homem é preso acusado de abusar da filha da ex-mulher, em Águas Lindas de Goiás
Homem acusado de estuprar filha de amigos em Luziânia foi preso ontem (15/1). Foto divulgação/Polícia Civil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Segurança que esfaqueou morador de rua em Goiânia não possuía nenhum curso na área

O homem trabalhava na farmácia há cerca de 10 meses, e, segundo o estabelecimento, não tinha nenhum tipo de treinamento.

Por Ton Paulo
16/01/2019, 12h19

O vigilante que matou um morador de rua com uma facada na noite da última terça-feira (15/1), em frente a uma drogaria do Setor Leste Universitário, em Goiânia, não possuía nenhum curso específico de segurança ou para vigilantes. O homem trabalhava na farmácia há cerca de 10 meses, e, segundo o estabelecimento, ele não tinha nenhum tipo de treinamento.

O crime aconteceu ontem, terça-feira, por volta das 21h30 em frente à Drogaria Primavera, onde Selmar Pereira Silva, de 37 anos, trabalhava como vigilante noturno, no Setor Leste Universitário, em Goiânia. As câmeras de segurança do estabelecimento flagraram o momento em que o vigilante dá uma facada no morador de rua após discutir com ele. Segundo informações apuradas pela reportagem do Dia Online, o homem em situação de rua tinha o costume de ficar na entrada da drogaria, pedindo dinheiro e produtos aos transeuntes.

Ao Dia Online, o sócio-proprietário da drogaria onde trabalhava o vigilante disse que Selmar não tinha nenhum curso ou treinamento específico para atuar no estabelecimento. “Ele só olhava o local e conversava mais grosso com os usuários de drogas que ficam ali perto, mas não tinha nenhum curso ou treinamento não”, informou.

O dono da drogaria ainda disse que não havia, até o momento, nenhum histórico de violência por parte de Selmar. Questionado sobre a faca que Selmar portava, o dono da farmácia declarou que não tinha conhecimento dela. “Se a gente soubesse que ele andava com essa faca, já teria sido demitido”, diz.

Por último, o homem disse que, após o incidente, o segurança não voltou mais no estabelecimento. “Ele sumiu, desapareceu, depois de ontem”, conta.

No momento do crime, Selmar usava uma camiseta com o brasão da Polícia Militar de Goiás (PM). À reportagem do Dia Online, a PM negou qualquer ligação do vigilante com a corporação.

Segurança que esfaqueou morador de rua em Goiânia ainda não foi encontrado

Nas imagens flagradas pelas câmeras de segurança da drogaria, é possível ver Selmar visivelmente alterado, gritando com o morador de rua, que está de braços cruzados e imóvel. Em um determinado momento, o vigilante começa a se distanciar e faz menção de sair de perto do morador de rua. Mas acaba voltando e começa a agredir o pedinte, sacudindo-o pela camiseta.

Tudo aconteceu em cima da rampa que dá acesso à entrada da drogaria. O vigilante, então, empurra o morador de rua contra a barra de proteção, que acaba ficando pendurado, segurado pelo vigilante. É nesse momento que Selmar saca uma faca e desfere o golpe na barriga do morador de rua.

O pedinte chega a permanecer de pé por alguns instantes, sangrando, mas cai logo em seguida, se retorcendo em visível dor.

Toda a cena foi testemunhada por duas pessoas que estavam no local. Uma delas, uma moça, pediu socorro pelo celular.

O sócio-proprietário da farmácia informou ainda que repassou aos policiais “todas as informações necessárias para o bom andamento do processo investigativo”. O paradeiro de Selmar ainda é desconhecido pela Polícia Civil, que está investigando o caso.

Veja o vídeo:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista de caminhão da prefeitura de Goiatuba é preso por dirigir embriagado

Condutor ziguezagueava pela BR 153, quando foi abordado pelos os agentes da PRF na base de Itumbiara.
16/01/2019, 12h57

Um motorista que dirigia um caminhão da Prefeitura de Goiatuba foi preso na manhã de hoje (16/1) por dirigir embriagado. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF),  o condutor ziguezagueava pela BR 153, quando foi abordado pelos os agentes na base da corporação em Itumbiara.

Diante disso, o condutor foi submetido ao teste do bafômetro que apontou teor alcoólico de 0,58 mg de álcool por litro de ar.  O caminhoneiro afirmou aos policiais que seguia do município de Panamá para Goiatuba.

O homem de 38 anos, informou a equipe que ingeriu bebida alcoólica até a madrugada. Porém, não acreditava que ainda estaria alcoolizado.

Motorista de caminhão da prefeitura de Goiatuba é preso por dirigir embriagado
Motorista foi preso durante abordagem da PRF na base de Itumbiara. (Foto: Divulgação/ PRF)

De acordo com a PRF, a polícia entrou em contato com a prefeitura para enviar um condutor habilitado para retirar o veículo, que está retido na unidade operacional. Já o motorista foi encaminhando para à polícia civil de Itumbiara.  Segundo a PRF, este é o vigésimo caso de embriaguez ao volante nas rodovias federais goianas.

A reportagem do Portal Dia Online entrou em contato com a prefeitura de Goiatuba. Todavia, até o momento da publicação dessa matéria, a equipe de assessoria de comunicação não se encontrava no local, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Motorista embriagado provoca acidente em Estrela do Norte

Um motorista bêbado que dirigia um carro de passeio provocou um acidente na última sexta-feira, na BR 153, km 130, município de Estrela do Norte. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor do carro bateu em um ônibus que transportava a delegação do Clube do Remo.

Durante o percurso, no quilômetro 130 da rodovia, o ônibus bateu na lateral de um VW Gol, que inesperadamente entrou na pista. O condutor de 42 anos, que dirigia o carro foi submetido ao  teste do bafômetro e reprovado com teor alcoólico de 1.44 mg/l. Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Porangatu, onde foi atuado por embriaguez ao volante.

No ônibus estavam dois motoristas e 25 membros do time de futebol do estado de Belém. De acordo com a PRF, ninguém ficou ferido.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Com dívida de meio bilhão na Saúde em Goiás, secretário libera R$ 37 milhões

O valor representa 5% da dívida total do Estado com a Saúde, que já chega a R$ 700 milhões de reais.

Por Ton Paulo
16/01/2019, 14h37

O secretário de Estado da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, anunciou nesta quarta-feira (16/1) o primeiro repasse do ano à Saúde do Estado. A verba, no valor de R$ 37 milhões de reais, foi destinada às Organizações Sociais (OSs) que administram 19 unidades hospitalares em Goiás. Os recursos, liberados na tarde da última terça-feira (15/1) para a Saúde em Goiás, foram divididos proporcionalmente às especificidades de cada contrato, e representa 5% da dívida total do Estado com a Saúde, que já chega a R$ 700 milhões de reais.

O secretário anunciou ainda, à imprensa, que mais R$ 12,5 milhões de reais serão liberados até o fim da semana. “Com esse primeiro repasse, demonstramos o trato que teremos em nossa gestão com as OSs, que será de total transparência e exigência de excelência no atendimento”, explicou. Os outros R$ 12,5 milhões serão pagos a fornecedores de medicamentos.

De acordo com Ismael Alexandrino, a pasta da Saúde herdou uma dívida de cerca de R$ 700 milhões de reais. Ele disse ainda que os hospitais serão prioridade. “Nossas prioridades serão organizar muito bem os hospitais existentes, para atendimento qualificado e de fácil acesso”, adiantou.

A regulação de vagas do Sistema Único de Saúde (SUS) e a regionalização também são outros pontos que, segundo o secretário, serão prioridade em sua gestão. “Com a regulação de vagas, vamos atender aos princípios da equidade e universalidade”, explicou.

Enorme dívida na Saúde em Goiás é apenas um dos problemas das contas públicas do Estado

Caiado agora terá que pensar em uma outra forma de reequilibrar as contas públicas do Estado, isso porque seu principal plano de recuperação econômica, que era a entrada de Goiás no Regime de Recuperação Fiscal (RRF), dependia da aprovação de uma comissão técnica do Tesouro Nacional que veio para Goiás justamente para avaliar as contas públicas do Estado e dar o aval, e que concluiu que o Estado não é elegível para o regime. A comissão do Governo Federal está em Goiânia desde a última segunda-feira (14/1).

A conclusão foi anunciada em um relatório publicado pelos técnicos do Tesouro Nacional intitulado ‘Guia para o Governador’. De acordo com o relatório, para ser elegível ao RRF, o Estado deve ter Dívida Consolidada maior do que a Receita Corrente Líquida (RCL), gastos correntes obrigatórios (pessoal e serviço de dívida) acima de 70% da RCL e obrigações contratadas superiores às disponibilidades de caixa de recursos não vinculados, requisitos nos quais Goiás não se enquadra, tornando-o, assim, inelegível ao regime.

10

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Sefaz diz que dados publicados pelo Tesouro Nacional sobre Goiás estão incompletos

"Sem o diagnóstico completo, com os números do balanço, não há como eles darem seu parecer”, afirma secretária.
16/01/2019, 15h06

Após a publicação do material do Guia do Governador pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), onde os técnicos afirmam que “Goiás não está elegível para entre no Regime de Recuperação Fiscal (RRF)”, a Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás (Sefaz) emitiu nota onde afirma que a missão do STN que se encontra em Goiás, desde a última segunda-feira (14/1) ainda não emitiu parecer sobre o Goiás ser inserido do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Na nota divulgada pela Sefaz, na manhã desta quarta-feira (16/1), a secretaria afirmou que os membros do Tesourou Nacional ainda estão levantando os dados do Estado, para depois emitir um parecer sobre a situação financeira de Goiás e indicar se o Estado pode aderir ao RRF.

O Dia Online publicou, anteriormente, o teor do relatório divulgado ontem (15/1) pelo Tesouro Nacional, onde era afirmada a inelegibilidade de Goiás para o RRF.

Dados divulgados pelo Tesouro Nacional são de 2017

A Sefaz afirmou também que os dados apresentados no site da STN, no Guia para os Governadores, são de 2017 e que o mesmo é um informativo para orientar os novos governadores como proceder durante o mandato.

A secretária Cristiane Schmidt afirmou também que o guia foi entregue ao governador Ronaldo Caiado (DEM) na reunião da última segunda-feira (14/1), e que o mesmo não diz respeito sobre os critérios  para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal.

Cristiane Schmidt completa ao afirmar que “Sem o diagnóstico completo, com os números do balanço, não há como eles darem seu parecer”.

Confira a nota

“A Secretaria da Fazenda esclarece que o trabalho da missão do Ministério da Economia, que está em Goiânia desde segunda-feira (14/1), não terminou, prossegue conforme previsto e a equipe técnica da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) ainda não emitiu parecer até porque ainda se encontra na Sefaz.

O próprio órgão federal afirmou em seu site que “os dados referentes ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) apresentados nos Guias são de 2017” e que “os Guias para os Governadores não devem ser considerados como pareceres do Tesouro Nacional. Trata-se de documento informativo direcionado aos novos administradores dos Estados”.

O que a reportagem de O Popular mostrou são dados que estão no “Guia para o Governador” entregue ao Governador Ronaldo Caiado, com base em dados obtidos antes das reuniões. O Guia foi entregue no evento de abertura na última segunda-feira (14/01). Ele não tem relação com a relatório que a missão ainda vai preparar e entregar”, afirma a secretária Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt. Ela diz ainda que, embora o Guia tenha sido preparado em janeiro pelo Ministério da Economia para ser entregue a todos os governadores, este não diz respeito aos critérios para entrada no PRF com os dados fechados, o que está sendo feito neste momento. No último mês do ano foram realizadas várias despesas, pagamentos e efetuados empenhos. Assim, os dados estão incompletos. São considerados, portanto, preliminares e serão alterados em breve.

A secretária diz que nem o Ministério da Economia nem a missão técnica emitiram parecer sobre a adesão de Goiás ao Regime de Recuperação Fiscal (RFF) como consta da reportagem. “Sem o diagnóstico completo, com os números do balanço, não há como eles darem seu parecer”, acrescenta.

Comunicação – Sefaz”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.