Goiás

"Dizia que queria me acalmar na cama", diz funcionária que acusa ex-médico do TJ-GO de assédio sexual

As supostas vítimas do ex-médico do TJ-GO foram convocadas a depor na Corte entre os dias 18 e 21 de janeiro.

Por Ton Paulo
17/01/2019, 15h12

Em inquérito que corre desde maio de 2018, sete mulheres – funcionárias e estagiárias do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) – acusam o servidor de carreira e ex-diretor do Centro de Saúde da Corte, Ricardo Paes Sandré, de assédio sexual e moral quando este era responsável pelo departamento de saúde do Tribunal. Entre vários relatos registrados, uma das mulheres conta que o médico, que também é genro do presidente do TJ-GO, teria dito a ela, em um momento dela de irritação por causa das insinuações sexuais, que “adoraria acalmá-la na cama”. As supostas vítimas do ex-médico do TJ-GO foram convocadas a depor na Corte entre os dias 18 e 21 de janeiro.

Inicialmente, elas prestaram depoimento ao Ministério Público do Trabalho (MPT). O caso foi então encaminhado à Promotoria estadual. Após as denúncias, em maio do ano passado, Sandré pediu exoneração do cargo de diretor do Centro de Saúde do Tribunal e requereu a abertura de processo administrativo interno na Corte. Entre 20 de setembro e 19 de dezembro, ele gozou de licença-prêmio, concedida pela Secretaria de Recursos Humanos do TJ de Goiás. Atualmente, está em férias.

No processo aberto contra Sandré, são vários os relatos de mulheres que teriam sido vítimas de assédio moral e sexual por parte dele. No depoimento de uma estagiária, ela conta que, ao ser submetida a uma prova oral aplicada pelo médico, ouviu dele que “antigamente as meninas quando iam fazer prova, iam de saia e sem calcinha, e ficavam cruzando as pernas, e os examinadores com certeza as aprovavam”.

No relato de uma médica, consta que ele, Ricardo, teria sido direto ao assediá-la sexualmente. “Quando eu ficava irritada com as insinuações sexuais, (ele) dizia que adoraria me acalmar na cama. Certa feita disse: “Estou com dor de garganta hoje (…) seu marido faz isso com a sra., doutora?”.”, conta no processo que corre na Justiça. As servidoras ainda relatam em depoimento constante no processo que, como represália, Sandré mudava escalas de trabalho constantemente, barganhava a retirada e a concessão de gratificações e ameaçava não autorizar férias.

Uma outra ex-estagiária afirma que, certa vez, abraçou uma amiga contratada para a limpeza da Corte, quando Sandré apareceu.“Lésbica??? Ah, não! Duas lésbicas eu não aceito não! Comigo tem que gostar de homem! Pra resolver seus problemas, você tem é que dar”, relatou.

Entre outras declarações de cunho sexual que Ricardo Sandré teria dito às mulheres, servidoras do TJ-GO, estariam “Se você quiser um pinto amigo, eu estou disponível”. “É simples: eu vou ali no cantinho e abaixo as calças, aí é só alegria!”. “Ih, lá embaixo deve estar cheio de teia de aranha”. Todos os relatos estão presente no inquérito que corre contra Sandré, que é genro do presidente do TJ-GO.

Testemunhas em processo administrativo que corre no TJ e de inquérito no Ministério Público Estadual de Goiás, as mulheres foram convocadas a depor na Corte entre os dias 18 e 21 de janeiro.

CREMEGO se pronunciou sobre o caso

Procurado pela reportagem do Dia Online, o Conselho Regional de Medicina de Goiás declarou que está apurando o caso e acompanhando as investigações, mas que em função do sigilo ético e profissional, não está autorizado a se posicionar ou revelar detalhes sobre o caso.

Em nota, ex-médico do TJ-GO nega as acusações de assédio

No dia 14 de dezembro do ano passado, Ricardo Sandré, através de uma nota publicada no site do Sindicato dos Peritos Criminais e Médicos Legistas do Estado de Goiás (Sindperícias-GO), declarou que as acusações “nenhum dos relatos condizem com a verdade, sequer remotamente”, e que “a ação orquestrada de alguns servidores, tornou-se uma cruzada pelo assassinato de sua reputação”.

Confira a nota abaixo:

“Nota à imprensa

Ricardo Paes Sandre, buscando espaço de fala através dos veículos de notícia que divulgaram relatos a meu respeito, vem a público dizer que:

1) a primeira e mais importante premissa é a de que nenhum dos relatos que me atribuem práticas de irregularidades, assédio moral, sexual ou abuso de poder (nenhum!) condizem com a verdade, sequer remotamente;

2) a ação orquestrada de alguns servidores (nem de longe a maioria), tornou-se uma cruzada pelo assassinato de minha reputação. As causas estão relacionadas a decisões administrativas que foram tomadas em colegiado e, sobretudo, ao choque de gestão implantado na direção no Serviço de Saúde do TJGO, a exemplo de exigências simples como:

I) cumprimento de horário (fiscalizado eletronicamente),

II) desempenho pleno das funções médicas, inclusive em situações de emergência médica (situações frequentemente recusadas por médicos!), ou

III) gratificações concedidas por critério de mérito e pertinência com as funções. Todas as decisões que advindas deste choque de gestão, além de serem resultantes de atuação colegiada, atenderam a determinações superiores, do Conselho Nacional de Justiça;

3) após a deflagração desta ação difamatória, espontaneamente me afastei de minhas funções e, por minha iniciativa, solicitei a instauração de um procedimento administrativo disciplinar na Corregedora do TJGO, destinado a minha própria investigação;

4) jamais (repito: jamais!) fui chamado a me manifestar ou me franquearam espaço para que pudesse expor minhas considerações ou exercer minha defesa. Ao contrário; somente através de medida judicial (Mandado de Segurança nº 5269032.14) pude ter acesso aos autos do procedimento destinado às investigações que, até o momento da decisão liminar, foram mantidos em sigilo em meu desfavor;

5) para além das contradições e fragilidades nítidas em depoimentos motivados por inconformismos de alguns servidores, uma série de outras provas e informações inexploradas, demonstrarão em curto tempo a existência deste verdadeiro assassinato de reputação;

6) as difamações, injúrias e até calúnias orquestradas em meu desfavor, além de me atingirem, tem refletido diretamente na integridade moral de minha família. Por esta razão e, sobretudo por eles, tão logo possa vir a me pronunciar na instância administrativa e judicial, provarei a inverdade destes factoides e adotarei as medidas judiciais cabíveis.”

Via: Estadão 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Em recuperação judicial, Avianca cancela voos internacionais

Reembolso será realizado para quem já tinha comprado passagens para algumas cidades fora do país.
17/01/2019, 15h13

A Avianca informou hoje (17) que realizará o reembolso para os passageiros que compraram bilhetes de viagem para Santiago, no Chile, Miami e Nova York, nos Estados Unidos, em voos com saída de Guarulhos, São Paulo. A empresa, que se encontra em processo de recuperação judicial, anunciou o fim das operações para esses destinos a partir de 31 de março.

Os clientes podem optar ainda por tentar viajar por outras companhias. A empresa disse que entrará em contato com os clientes que compraram voos posteriores à data mencionada para resolver cada caso individualmente.

” A empresa segue focada em garantir a sustentabilidade do negócio e em manter a excelência do atendimento, que está em seu DNA. Reforça que todos os demais 26 destinos estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários”, explicou.

Dívidas que somam quase R$ 500 milhões

Quarta maior companhia aérea do país, a Avianca tem dívidas que somam quase R$ 500 milhões, chegando a devolver em dezembro do ano passado duas aeronaves Airbus A330 para as empresas de arrendamento.

Na segunda-feira, o processo de recuperação judicial, que tramita na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, foi suspenso após uma audiência de conciliação entre representantes da companhia aérea e arrendadores de aeronaves. Na ocasião, foi definida a suspensão das ações de reintegração de posse até o próximo dia 1º de fevereiro.

Até o dia 31 de janeiro, a empresa deve apresentar proposta para o pagamento de dívidas vencidas até essa data. Durante a audiência, a empresa também disse que realizará o pagamento das parcelas do leasing das aeronaves que vão vencer a partir de 1º de fevereiro.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Segurança de farmácia afirma que não queria matar o rapaz, em Goiânia

Versão apresentada por Selmar não convence, pois as imagens das câmeras de segurança mostram o momento que ele desfere o golpe, afirma delegada.
17/01/2019, 15h59

O segurança Selmar Pereira Silva, de 37 anos, foi preso na noite da última quarta-feira (16/1) após matar esfaqueado um morador de rua em frente a uma farmácia no setor Leste Universitário, em Goiânia, na noite da última terça-feira (15/1). Selmar foi apresentado pelaPolícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) nesta quinta-feira (17/1) e afirmou que não queria matar o rapaz.

Durante a apresentação do segurança e ao ser questionado pelos repórteres, Selmar chorou e afirmou que não queria fazer aquilo. Conforme publicação do G1, o vigilante afirmou que estava indo embora e que foi ameaçado por Danilo e no momento voltou e agrediu o morador de rua com um soco e em seguida sacou a faca.

“Quando dei o murro nele e o joguei no ferro, só queria jogar ele do outro lado, mas infelizmente eu peguei a faca, na tentativa dele ver e soltar. No momento que ele viu a faca se assustou e levou o peso dele e me levou também. Dá para perceber que eu puxo a faca rapidão”, declarou.

A versão apresentada pelo segurança da farmácia não convence a polícia

Apesar da versão narrada por Selmar à imprensa, a delegada do caso afirmou que ela não convence ninguém. Uma vez que as cenas foram registradas pelas câmaras de segurança da drogaria.

“São imagens fortes que mostram perfeitamente o segurança desferindo a facada no peito da vítima”, afirma a delegada. O segurança foi indiciado por homicídio duplamente qualificado em que a pena varia de 12 a 30 anos de reclusão.

O caso

Na noite da última terça-feira (15/1) o segurança de uma farmácia, Selmar, no setor Leste Universitário, em Goiânia, se envolveu em uma confusão com um morador de rua, Danilo. A briga entre os dois foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento. Durante a confusão, o Selmar atinge Danilo com um soco e tenta jogar a vítima do outro lado de uma grade de proteção, momento que o segurança segura o morador de rua pela camisa e desfere uma facada contra Danilo, que chega a se levantar após receber o golpe, mas cai momentos depois sem vida.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Esporte em Goiânia: 10 lugares ao ar livre para praticar

Quer praticar esporte em Goiânia mas não pretende investir dinheiro para isso? Felizmente a capital conta com excelentes lugares ao ar livre que são perfeitos para se exercitar e ainda manter contato com a natureza.
17/01/2019, 16h09

Para muitos, praticar esportes pode ser apenas um hobby para passar o tempo livre, no entanto, também sabemos que esse é um hábito importante para a manutenção de nossa saúde. Entre os maiores benefícios da prática esportiva podemos citar o aumento da capacidade cardíaca, mas vale lembrar que são importantes não apenas para o corpo mas também para a saúde mental, auxiliando até mesmo no desenvolvimento da sociabilidade do indivíduo. Portanto, se você está em busca de lugares para praticar esporte em Goiânia e, de preferência, ao ar livre, podemos te ajudar!

Nada melhor que praticar exercícios em contato com a natureza, não é mesmo? Caminhar enquanto respira o ar puro de um parque ou correr enquanto observa belas paisagens. Pensando nisso, nós aqui do Portal Dia Online preparamos uma listinha com 10 lugares ao ar livre para você praticar esportes. Confira!

Encontre o melhor lugar para praticar esporte em Goiânia:

1 – Parque Flamboyant

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução/ Facebook Parque Flamboyant

Na capital desde 2007, é um dos maiores parques de Goiânia. Para quem está em busca de um bom lugar para praticar esportes, certamente encontrará um ambiente bem propício para isso, já que o parque conta com cerca de 125 mil m² de extensão. Por ali é possível encontrar pistas de cooper internas e externas, sem contar que ainda possui estação de ginástica.

Sempre tem alguém no praticando exercícios por ali. Famílias e grupos de amigos também encontram no Parque Flamboyant um refúgio para descansar e colocar o papo em dia. Vale mencionar ainda que o ambiente em si é muito bonito, o que torna a experiência ainda mais agradável.

Endereço: R. 15, 103-157 – Jardim Goiás, Goiânia – GO, 74810-080

2 – Parque Vaca Brava

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

O Parque Sulivan Silvestre, mais conhecido como Vaca Brava, também é uma excelente escolha para praticar esporte em Goiânia ao ar livre. Localizado no Setor Bueno, é de fácil acesso e sempre reúne diversas pessoas que praticam caminhada ou utilizam as estações de ginástica do local.

O ideal é ir no finalzinho da tarde, entre 18h e 19h. Ir durante as manhãs também é uma boa opção para quem tiver o horário livre. O parque conta com cerca de 79.800 m², sendo que ainda possui um lago, bosque e pistas para caminhada.

Endereço: Av. T-10, s/n – St. Bueno, Goiânia – GO, 74215-060

3 – Lago das Rosas

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

O Lago das Rosas foi o primeiro parque a ser implementado em Goiânia, por isso carrega consigo fortes traços de art déco, estilo arquitetônico predominante nos primeiros prédios da cidade. Considerado como um dos maiores, apresenta 315 mil m², oferecendo para seus visitantes muito contato com a natureza e atividades diversas.

Para quem está interessado em praticar esporte em Goiânia sem ter que pagar para isso, pode aproveitar o enorme espaço disponível no ambiente. Conta com pistas externas e internas para aqueles que quiserem praticar caminhada ou corrida, estação de ginástica, e ainda é possível andar de skate ou patins por ali.

Se quiser dar uma paradinha para descansar, pode aproveitar as sombras das frondosas árvores ali presentes, ou até mesmo passear de pedalinho no lago do parque.

Endereço: Alameda das Rosas, 957 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74110-060

4 – Bosque dos Buritis

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

Representando um dos mais bonitos cartões postais da cidade, o Bosque dos Buritis também é um dos mais antigos da capital. Com boa localização, se encontra no Setor Oeste e possui cerca de 124.800 m². Com ampla área verde, é ideal para quem adora praticar esportes ou se exercitar em meio a belas paisagens.

É possível encontrar pistas para caminhada e estação de ginástica, mas ainda vale mencionar os lagos e o bosque interno, que merecem um tempinho para serem apreciados.

Endereço: Av. Assis Chateaubriand – St. Oeste, Goiânia – GO, 74015-090

5 – Parque Areião

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

Com extensão de 215.021 m², o parque é capaz de atender às mais diversas necessidades. Recebe diariamente (mas principalmente aos finais de semana) grupos de amigos e famílias que decidem se reunir para aproveitar o espaço verde e colocar a conversa em dia. No entanto, ainda é muito comum ver pessoas praticando exercícios físicos pelo local.

Isso porque o parque conta com ampla pista de cooper, estação de ginástica e um campinho de futebol, sendo perfeito para quem realmente gosta de praticar esportes. Vale a pena visitar e aproveitar tudo que o ambiente tem para oferecer!

Endereço: Av. Areião, s/n – St. Pedro Ludovico, Goiânia – GO, 74820-370

6 – Parque Botafogo

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

Inaugurado no ano de 1989, o parque ficou ainda mais bonito após passar por um processo de revitalização. Embora conte com área reduzida em relação a outros parques, ainda é possível encontrar uma longa pista para caminhada, espaços para ginástica, quadras e outras atrações, sendo perfeito para praticar esportes. Se você pretende fazer isso ao mesmo tempo em que mantêm contato com a natureza e ar puro, sem dúvida é uma excelente opção.

Endereço: Marginal Botafogo, 1320 – St. Central, Goiânia – GO, 74055-235

7 – Jardim Botânico

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

Em Goiânia desde a década de 40, é a maior unidade de conservação da cidade, apresentando nada menos que um milhão de metros quadrados. Possui uma grande área fechada destinada à preservação de vida selvagem e vegetação, no entanto, a área aberta ainda conta com diversas atrações.

Para quem quiser praticar esporte em Goiânia, o espaço possui trilhas ecológicas e pistas para caminhada. Ainda é possível apreciar o lago e seu lindo borboletário.

Endereço: Av. Botafogo, 2981-3105 – St. Pedro Ludovico, Goiânia – GO, 74805-100

8 – Parque Marcos Veiga Jardim

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

E um dos melhores lugares para praticar esporte em Goiânia ao ar livre é, sem dúvida, o Parque Marcos Veiga Jardim. Diferente do restante dos parques da capital, o foco do ambiente é realmente oferecer atividades esportivas e de lazer para seus visitantes, já que em seus 55 mil m² é possível encontrar pistas para caminhada, quadras poliesportivas e de areia, pistas de skate e patins.

Endereço: Av. Ayrton Senna – Alphaville Araguaia, Goiânia – GO, 74884-591

9 – Praça Cívica

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução

Para quem deseja praticar esporte em Goiânia, a Praça Cívica também é um bom destino. Por conter amplo espaço livre, é perfeito para quem gosta de correr ou caminhar, andar de patins, skate ou bike. O ideal é ir no finalzinho da tarde, já que o local não conta com muita sombra. Por ali ainda é possível encontrar um espaço de compartilhamento de bicicletas.

Endereço: Praça Cívica, s/n – St. Central, Goiânia – GO, 74030-010

10 – Ciclofaixas e Ciclovias

Esporte em Goiânia: x lugares ao ar livre para praticar
Foto: Reprodução/ Pedal Goiano

E para quem pretende praticar esportes ao ar livre, as ciclofaixas e ciclovias da cidade também são boas opções e estão posicionadas em locais estratégicos, facilitando o acesso para públicos das mais distintas regiões. Apenas para que você tenha ideia, ao somar todas as pistas cicloviárias de Goiânia, é possível dizer que contamos com cerca de 100 km de estrutura. As principais se encontram na Avenida T-7, na Assis Chateaubriand e na Avenida T-63.

Via: Jornal Daqui 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Professores de Goiás cobram pagamento e ameaçam não voltar às aulas

Professores afirmam que só voltam após o pagamento dos salários de dezembro.
17/01/2019, 17h18

Os professores do Estado de Goiás se reuniram, na tarde desta quinta-feira (17), no centro de Goiânia, para uma manifestação em prol dos salários atrasados do mês de dezembro. Organizada pelo Grupo de Mobilização dos Professores do Estado de Goiás (MPG), os educadores foram convocados através das redes sociais e já confirmaram que só voltarão às aulas quando o débito for quitado.

O grupo admite agir de forma independente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás (Sintego). Durante o protesto foram utilizados cartazes e carros de som cobrando o pagamento da folha de dezembro.

Professores de Goiás afirmam que só vão voltar quando o pagamento for efetuado

A manifestação teve início no cruzamento da avenida Anhanguera com a Goiás e prosseguiu até a entrada do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, sede do governo. O movimento além de convocar os professores com os pagamentos atrasados, transmitiu alguns trechos do protesto ao vivo pela página do MPG.

Em um dos vídeos é possível ouvir um dos manifestantes afirmar: “Nós exigimos o pagamento dos salários de dezembro imediatamente e vamos voltar somente quando houver o pagamento desses salários”.

Veja o vídeo:

Cristiane Schmidt afirma que não adianta fazer greve

Após anunciar que o pagamento dos servidores do mês de dezembro só irão ser pagos a partir do mês de março e de forma parcelada, Cristiane Schmidt, em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (17), afirmou  que não adianta fazer greve. De acordo com Schmidt, o governo esta sendo transparente, e afirma que não há recursos para quitar os salários pendentes.

A declaração da secretária foi feita após ela entregar na última quarta-feira (16) os extratos bancários do Estado ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) para provar que não há dinheiro em caixa.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.