Goiás

Saiba como Caiado quer pagar salário de dezembro a servidores

A proposta deve ser apresentada para categorias, que devem votar em assembleias.
17/01/2019, 23h53

A gestão Ronaldo Caiado propôs, na noite de quinta-feira (17/1), uma forma de pôr fim ao drama dos servidores públicos acerca do salário de dezembro do ano passado.

A ideia do governo é pagar em forma de escalonamento ao longo de seis meses. O pagamento será feito a partir de março, dos menores aos maiores salários dos servidores.

Representantes de sindicatos, associações e do governo, como a secretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, o secretário de Governo, Ernesto Roller, se reuniram para chegar ao consenso.

A proposta vai ser discutida, agora, com as categorias que podem votar em assembleia geral.

Veja como fica o pagamento dos salários de dezembro

Até R$ 3500 líquido recebem em março

De R$ 3500 até R$ 4800 em abril

De R$ 4800 até R$ 6100 em maio;

De R$ 6100 até R$ 8800 em junho

De R$ 8800 até R$ 17400 em julho

Acima de R$ 17400 em agosto.

“Não adianta fazer greve”

Ao Popular, a secretária estadual da Fazenda, Cristiane Schmidt, disse na última quinta-feira (17/1) que manifestações ou ações judiciais movidas por servidores não vão mudar o cronograma do governo estadual.

Schmidt ainda informou que entregou no dia 16 a magistrados do Tribunal de Justiça os extratos bancários do Estado que comprovariam a falta de recursos que pudessem subsidiar a quitação da folha de dezembro.

A secretária foi ao TJ quando soube de pedidos de liminar que determinasse bloqueio de valores para o pagamento dos salários.

“Não adianta entrar em greve, não adianta manifestação nem ações na Justiça. Eu entendo o sentimento, mas não tem caixa. Estamos dando transparência ao que temos no caixa. Não adianta falar que temos dinheiro e não queremos pagar. Não há o recurso”, afirmou a secretária em entrevista coletiva.

Outra proposta da gestão Ronaldo Caiado é propor mudanças no projeto de lei do Orçamento 2019. O estado ainda quer incluir a despesa da folha de 2018, para a Assembleia Legislativa no final deste mês, com aprovação prevista para o dia 11 de fevereiro.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Mundo

A história da cientista devorada viva por crocodilo que impressionou o mundo

Mulher foi alcançada pelo animal enquanto tentava alimentá-lo.
18/01/2019, 00h40

Deasy Tuwo, de 44 anos, não podia imaginar que um de seus animais favoritos, o crocodilo Merry, com seus 5 metros, a arrastasse para dentro do cercado e a comesse viva.

A tragédia ocorreu na última sexta-feira (11/1) e foi contada em todos os idiomas, em jornais, revistas e sites. Impressionou porque Deasy demonstrava um gesto que Merry desconsiderou: a cientista se dedicava a alimentá-lo.

Embora a cientista tivesse colocado a comida por cima de uma parede de concreto de um centro de pesquisas de Sulawesi do Norte (Indonésia),  ela foi puxada pela enorme boca do crocodilo, sem qualquer chance de escapar.

A história alcançou o público apenas porque amigos que trabalhavam com cientista, com o desaparecimento dela, perceberam que o animal apresentava um contorno diferente. É o que relataram ao repórter do The Sun.

Quando chegaram mais próximo do crocodilo, ficaram horrorizados com o que viram: pedaços do corpo da mulher estavam na boca do animal.

O animal foi capturado três dias depois do ataque, na segunda-feira (14/1). Ele deve passar por exames para que seja identificado novas partes da cientista.

Ainda segundo reportagens publicadas na Indonésia, o animal saiu do local onde estava isolado e escalou uma parede de 2,4 m de altura até alcançar a cientista e puxá-la para dentro d’água.

Crocodilo matou outro animal com quem dividia o lago

Folha Vitória

O réptil, segundo funcionários do abrigo, já havia matado outro crocodilo com quem dividia o lago.

Ali, o crocodilo era bastante conhecido por causa da agressividade. Não podia ver homens por perto que ficava nervoso. Alguns funcionários fugiam de tarefas envolvendo o bicho.

Agora, o animal vai ser enviado a um centro de resgate da vida selvagem no distrito de Bitung, ao norte da Indonésia.

A Polícia do País pretende encontrar o antigo dono do crocodilo, um empresário japonês.

Para Deasy Tuwo, que se dedicou as duas últimas décadas ao estudo, cuidado e militância em prol dos crocodilos, restou o pesar em todo o mundo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Cadastro e recadastro do Passe Livre Estudantil começa nesta sexta em Goiás

Estudantes podem se inscrever, diretamente pelo site da Segov, até o dia 29 de março.
18/01/2019, 08h09

Começa nesta sexta-feira (18/1) e segue até o dia 29 de março o período para cadastro e recadastro do Passe Livre Estudantil (PLE) em Goiás. Estudantes que precisam do benefício devem se inscrever ou atualizar os dados, se já for beneficiário, por meio do site da Secretaria de Governo de Goiás (Segov).

Os estudantes que recebem auxílio do PLE tem direito de receber até 48 passagens integrais de transporte coletivo por mês, de acordo com o calendário da unidade de ensino e a necessidade do aluno. O benefício é destinado a todo estudante, desde o ensino fundamental até a pós-graduação, da região metropolitana de Goiânia.

De acordo com a Segov, é feito um levantamento minucioso nos repasses do benefício com o intuito de “atender à atual situação financeira do Estado”. Por meio de nota, a pasta informou ainda que “os cadastrados passarão por rigorosa checagem de dados, em que será analisado o preenchimento dos requisitos previstos na lei do PLE.”

Como fazer o cadastro e recadastro do Passe Livre Estudantil em Goiás

Os estudantes interessados devem fazer o cadastro pelo site www.segov.go.gov.br. Os alunos que já tem o benefício também deve fazer o recadastro pelo mesmo sitio. O prazo para cadastro e recadastro é do dia 18 de janeiro ao dia 29 de março.

É necessário preencher um formulário e anexar os seguintes documentos: cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de matrícula (com data dos últimos 30 dias, assinatura e carimbo da instituição de ensino), comprovante de endereço e foto 3×4.

Após o cadastro, o novo beneficiário deve escolher em qual unidade do Vapt Vupt pretende buscar o cartão. A entrega é feita em até 15 dias úteis, segundo a Segov. Em caso de renovação, basta atualizar os dados pessoais e o número de matrícula.

Em caso de dúvidas, os estudantes podem procurar a Superintendência da Juventude, localizada no 6º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, no Centro, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Em horário comercial, também estão disponíveis os telefones 3201 5612 / 3201 5632 / 3201 5649 e 3201 5639.

Imagens: FL/UFG 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Situação gravíssima", diz Caiado em entrevista sobre contas do Estado

A afirmação foi feita em entrevista a uma rádio local, na manhã desta sexta-feira (18/1).

Por Ton Paulo
18/01/2019, 08h21

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), participa na manhã desta sexta-feira (18/1) de uma entrevista na Rádio Sagres, em Goiânia. Na entrevista, o governador chegou a afirmar que os governos anteriores, que se referem a Zé Eliton e Marconi Perillo, ambos do PSDB, “não mediram as consequências e deixaram Goiás em uma situação gravíssima”.

Segundo Caiado, os governos anteriores “tiveram total desrespeito com a Lei de Responsabilidade Fiscal. Informações manipuladas deterioraram a situação fiscal do Estado”, afirmou, aos jornalistas Cileide Alves e Rubens Salomão, no programa Manhã Sagres, da Rádio 730. “Estamos fazendo um sério reajuste para que o Estado, de fato, beneficie a população”, disse ao esclarecer questões relacionadas à situação fiscal do Estado. #

Ao detalhar os supostos graves problemas financeiros deixados pela gestão anterior, o governador Ronaldo Caiado destacou que “82,98% do orçamento do Estado é gasto com a folha de pagamento dos servidores públicos”. Ele ressaltou ainda que o déficit encontrado é de R$ 3,4 bilhões. “Um governador não pode usar a máquina do Estado para projetos pessoais e eleitoreiros. Não mediram as consequências e deixaram Goiás em uma situação gravíssima”, disse.

O governador Ronaldo Caiado também afirmou que há um diálogo permanente com o Governo Federal para encontrar soluções para os problemas financeiros. “Os últimos governos fizeram Goiás extrapolar todos os critérios para entrar no Regime de Recuperação Fiscal, mas a União também enfrenta graves problemas. Estamos buscando um entendimento”.

Questionado sobre a folha salarial de dezembro, que não foi empenhada e paga pelo governo anterior, O governador Ronaldo Caiado destacou que está dialogando com os servidores. “Serei transparente em relação às contas públicas. A sociedade terá acesso ao que o Estado tem em recursos financeiros e, por meio do diálogo, vamos decidir as prioridades”, disse.

Nova proposta de quitação de salários dos servidores foi apresentada

A gestão Ronaldo Caiado propôs, na noite de quinta-feira (17/1), uma forma de pôr fim ao drama dos servidores públicos acerca do salário de dezembro do ano passado, que não foi pago. A proposta foi feita em reunião com representantes do Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado de Goiás, ocorrida na tarde ontem na Sefaz.

A ideia do governo é pagar em forma de escalonamento ao longo de seis meses. O pagamento será feito a partir de março, dos menores aos maiores salários dos servidores.

No início do mês de janeiro, dia 3/1, representantes de vários sindicatos de servidores públicos estaduais se reuniram com o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e a secretária de Economia, Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt e deputados estaduais para discutir a questão do pagamento dos salários referentes ao mês de dezembro de 2018. Na reunião, que ocorreu no Palácio Pedro Ludovico, foi proposto aos líderes dos sindicatos um parcelamento para para pagamentos dos atrasados, proposta essa rejeitada por eles.

A reunião durou pouco mais de duas horas e foi realizada a portas fechadas no Palácio. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação em Goiás (Sintego), Bia de Lima, chegou a postar um vídeo em suas redes sociais, onde comentou a decisão de recusar o parcelamento dos salários de dezembro. “O governador fez questão de chamar as entidades pra mostrar a difícil realidade financeira do Estado, que não é novidade pra nós. No entanto, apresentou a proposta de parcelar o salário de dezembro. Nós não concordamos com isso e dissemos isso pra ele, que não tem acordo nessa possibilidade”.

A nova proposta para pagar o salário de dezembro dos servidores, apresentada ontem, ficou da seguinte forma:

Até R$ 3500 líquido recebem em março

De R$ 3500 até R$ 4800 em abril

De R$ 4800 até R$ 6100 em maio;

De R$ 6100 até R$ 8800 em junho

De R$ 8800 até R$ 17400 em julho

Acima de R$ 17400 em agosto.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pai suspeito de agredir bebê com golpe de espingarda é preso em Goiás

Criança de 1 ano sofreu traumatismo craniano, fratura no braço e teve uma perna deslocada.
18/01/2019, 08h56

Uma criança de 1 ano e 3 meses ficou gravemente ferida depois de ser supostamente agredida pelo próprio pai. Durante uma discussão de casal, o homem, munido de uma espingarda, bateu na mulher e um dos golpes acertou o bebê que estava no colo da mãe. O caso ocorreu no último domingo (13/1), em Marcianópolis, distrito de Goiatuba, na região Sul de Goiás. O homem foi preso na tarde de quinta-feira (17/1).

Agressão contra mãe e bebê em Goiás

Segundo informações da Polícia Civil, que investigou o caso, as agressões ocorreram no último domingo (13/1). Tudo teria acontecido durante uma discussão do pai da criança com a mulher. A menina, de 1 ano e 3 meses, que estava no colo da mãe foi atingida com um dos golpes de espingarda que o homem desferiu contra a mulher.

Após a agressão, o bebê foi encaminhado ao hospital da cidade. Ela sofreu traumatismo craniano, fratura em um dos braços e também teve uma das pernas deslocada. Na unidade de saúde o homem disse que a menina teria puxado um banco de madeira que estava em uma mesa e se ferido após o objeto cair sobre ela. Os funcionários do hospital suspeitaram do pai e acionaram a polícia. Os investigadores constataram as agressões.

Ele foi preso na tarde desta quinta-feira (17/1), em Marcianópolis, e a espingarda foi apreendida. O homem, que está na Unidade Prisional de Goiatuba, vai responder pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Outro caso de agressão contra criança em Goiás

No último dia 11, um menino de 4 anos foi encontrado em Formosa, a 280 quilômetros de Goiânia, com diversos hematomas, dentro do porta-malas de um carro e na companhia de dois adultos. A criança apresentava várias feridas no rosto e queimadura no couro cabeludo.

Ele contou aos policiais que o pai queimou a cabeça dele com o ferro de passar e que o casal só dava biscoitos para ele comer. Os pais foram presos e o menino encaminhado ao Conselho Tutelar da cidade.

Imagens: O Popular 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.