Goiás

Ex-candidato a vereador é morto a facadas pelo sobrinho, em Anápolis

"Aparecia com boas ideias, com boas propostas", comenta o colega de partido e vereador de Anápolis, Jackson Charles.
18/01/2019, 11h27

João Clodes de Souza, conhecido como Joãozinho, de 52 anos, foi assassinado a facadas por volta das 22h de quinta-feira (18/1) no bairro Itamarati, em Anápolis.

Ele foi esfaqueado pelo próprio sobrinho, que não teve a identidade revelada. Joãozinho não conseguiu esperar o socorro e morreu ali mesmo, próximo à casa dele, onde foi golpeado após uma discussão. Os motivos não foram revelados.

Depois de matar o tio, o rapaz fugiu para uma mata, mas policiais militares conseguiram capturá-lo e prendê-lo em flagrante.

Ativo nas redes sociais, Joãozinho gostava de comentar a política de Anápolis e a nacional. Em 2016, inconformado com os descaminhos do Brasil, decidiu se candidatar a uma vaga na Câmara Municipal anapolina. Filiado ao Partido Social Brasileiro (PSB), conseguiu 90 votos, não conseguindo eleger-se.

Candidato a vereador em Anápolis, vítima queria um Brasil melhor

Em suas postagens, criticou políticos corruptos, demagogos e falaciosos. Queria uma cidade melhor, um Brasil melhor.

A fotografia em que aparece montado em uma égua foi utilizada por ele para divulgar o roubo do animal.

No comentário da foto que ele usou como capa de seu perfil no Facebook, escreveu seis semanas antes de ser assassinado: “essa égua foi roubada na minha chácara no dia 25 / 11 2018 à noite. Marca é antiga um Y. na perna da frente. Se você observar consegue enxergar.”

No dia 11 de janeiro, sete dias antes de morrer, postou um vídeo sob o título “falsos patriotas “. Criticou militares que se tornam políticos,  mas abrem mão de um dos salários.

A reportagem do Portal Dia Online não conseguiu falar com o titular da Delegacia de Homicídios de Anápolis, o delegado Vander José Coelho Júnior.

O vereador de Anápolis e colega de partido, Jackson Charles, lamentou o crime ao Dia Online: “Um homem respeitado na sociedade. Respeitado no partido. Nunca tivemos problema com ele. Aparecia com boas ideias, com boas propostas. Vai fazer muita falta.”

O corpo da vítima foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) na madrugada.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

"Fomos pegos de surpresa", diz mãe de aluno sobre fim de escola de tempo integral em Nazário

A escola de tempo integral em Nazário, voltada para a Educação Infantil, recebeu a notícia do Governo do Estado de que passará a funcionar somente no turno matutino.

Por Ton Paulo
18/01/2019, 11h52

Os pais das crianças que frequentam a Escola Estadual Santos Dumont, localizada no município de Nazário, a 70 quilômetros de Goiânia, ainda não conseguiram absorver a notícia que receberam na última quinta-feira (17/1) em reunião de pais e mestres convocada pela diretoria da escola. A escola, que é voltada para a Educação Infantil de 1ª fase (do 1º ao 5º ano) e funciona em regime de tempo integral desde o ano de 2009, recebeu a notícia por parte do Governo do Estado que, a partir de segunda-feira (21/1), início do período letivo, passará a funcionar somente no turno matutino.

A decisão faz parte de um processo de municipalização das escolas estaduais voltadas à Educação Infantil, que, de acordo com a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce), acontece todos os anos, no início do período letivo. Entretanto, o anúncio parece ter pego a população nazariense de surpresa.

A mãe de um aluno de 10 anos da Escola Santos Dumont conta que a mudança acarretará num grande impacto para a região. Segundo a mãe do aluno, que não quis se identificar, o município só possui uma creche para toda a região, e que só atende crianças de até 5 anos de idade. “Com o fim do regime de tempo integral da escola, eu tenho com quem deixar meu filho, mas sei de muitas mães que não tem, e que a creche não vai pegar [as crianças]”, relata.

De acordo com ela, a notícia foi dada numa reunião de pais e mestres convocada na escola na última quinta-feira. Ela conta que o próprio corpo gestor da escola foi pego de surpresa, e que o anúncio foi feito de forma indignada e emocionada. “Eles [os professores] deram a notícia pra gente chorando! Fomos pegos de surpresa!”, revela.

A escola, que atende crianças de toda a região, é considerada pelos moradores como “escola modelo” devido ao engajamento e dedicação do corpo docente e as diversas atividades extra-curriculares oferecidas às crianças. “As crianças tinham teatro, artesanato, esporte, tudo! O meu filho ama aquela escola!”, desabafa a mãe de um aluno.

"Fomos pegos de surpresa", diz mãe de aluno sobre fim de escola de tempo integral em Nazário
Alunos da Escola Santos Dumont participam de atividade de combate a dengue (Foto: Facebook)

Ela conta ainda que não era raro os professores tirarem do próprio bolso para fazerem a alegria das crianças. “Na Páscoa, por exemplo, como as crianças não ganharam nada da Prefeitura, os próprios professores se juntaram e mandaram fazer ovos de chocolates para as crianças”, relembra.

A mãe conta que um grupo de mães, inclusive, está se organizando para ir à Goiânia fazer um protesto contra a decisão do Governo de encerrar o regime de tempo integral da escola. Na prática e até agora, a mudança foi aplicada diretamente à turma de 1º ano, que foi municipalizada pelo Governo e, agora, será transferida para outra escola da região. As turmas restantes (que vão até o 5º ano) só funcionarão no turno matutino.

Em tom de desabafo, a mãe lamenta. “Muito me admira um governador [se referindo a Ronaldo Caiado] que falou no palanque que investiria nas escolas de tempo integral, e agora está acabando com elas”, finaliza.

Com fim de escola de tempo integral em Nazário, funcionários são demitidos

A decisão do Governo do Estado de acabar com a escola de tempo integral do município de Nazário gerou, ainda, outro fator negativo para a região: desemprego.

Com o anúncio da mudança, 15 funcionários que trabalhavam na escola no sistema de tempo integral (das 7h às 17h) tiveram seus contratos encerrados.

Em nota, a Seduce se pronunciou sobre o caso, e disse que a mudança é feita todo ano “com vistas a otimizar a utilização dos recursos públicos”.

Veja abaixo a nota na íntegra:

“Nota da Seduce

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) informa que no processo de reordenamento da rede pública de ensino, a Escola Estadual Santos Dumont, em Nazário, atenderá, em 2019, 122 alunos de 2º a 5º Ano do Ensino Fundamental, em tempo padrão, no turno matutino.

Esclarece que os estudantes de 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental serão atendidos no Colégio Estadual Edmir Póvoa Lemes, que fica a 700 metros da Escola Santos Dumont.

A Seduce esclarece, também, que o processo de reordenamento da rede estadual é realizado no início de cada ano letivo, com vistas a otimizar a utilização dos recursos públicos.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Morte do cantor Marciano provoca comoção nas redes sociais

Sete anos após morte de João Mineiro, morre a segunda voz, Marciano, vítima de infarte.
18/01/2019, 12h35

A morte de Marciano nesta sexta-feira (18/1), que fez dupla desde 1970 com João Mineiro, que morreu em 24 de março de 2012, provocou comoção nas redes sociais.

“Ainda Ontem Chorei De Saudade” é um dos grandes sucessos da dupla João Mineiro Marciano e é relembrada como marco para a vida de casais que ouviram a canção, que é indissociável da história da música sertaneja, pelo rádio, em bares e discotecas pelo Brasil.

Marciano morreu aos 67 anos, em sua casa em São Caetano do Sul, em São Paulo. Os fãs souberam de sua morte quando a assessoria publicou uma nota nas redes sociais do artista.

“É com imenso pesar que, em nota, confirmamos o falecimento do cantor Marciano, o Inimitável. Em breve, divulgaremos mais informações. Nesse momento, agradecemos o carinho de todos e pedimos orações à família.”

O velório de Marciano ocorre na Câmara Municipal de São Caetano do Sul. O corpo deve seguir às 16h20 para o Cemitério das Lágrimas, onde o artista será sepultado.

Marciano, o Inimitável

A dupla Chitãozinho e Xororó publicou uma nota em que diz que Marciano é “um grande amigo e uma influência sem tamanho em nossa música e em nossas vidas”.

Na nota, os artistas declaram o definem ainda: “Um cara sensacional que deixou sua marca no sertanejo e foi referência pra tantos que o sucederam. Dividimos muitos palcos, muitos anos de amizade e temos uma admiração, um carinho e um respeito inestimáveis. E é assim que nos lembraremos do grande Marciano: sempre com essa paixão e essa alegria que levava aos palcos. Hoje o dia amanheceu triste. Descanse em paz, amigo, você é e sempre será Inimitável”.

“O Inimitável”, assim Marciano passou a se definir, ainda fez grande sucesso com “Se eu não puder te esquecer”, “Seu amor ainda é tudo”.

Marciano é um dos compositores de “Fio de cabelo”, canção que qualquer um consegue cantar em bares.

Um ano após a morte do amigo João Mineiro, Marciano gravou, em 2013, o álbum “Inimitável (2013)”, no Teatro Paulo Machado de Carvalho, em São Caetano do Sul.

Dois anos depois, viajou o Brasil com Milionário, que havia perdido José Rico, com um projeto intitulado “Lendas”. Marciano e Milionário gravaram um DVD em 2015.

Fãs e artistas lamentam a morte do artista nas redes sociais

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jovem morto pelo pai da namorada em Goiânia ainda não foi identificado no IML

Pai da adolescente de 14 anos matou o jovem porque não aceitava o relacionamento.
18/01/2019, 13h06

O corpo de um jovem de 19 anos assassinado pelo pai da namorada, uma adolescente de 14 anos, ainda não foi reconhecido no Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia.

Funcionários disseram para a reportagem que nomes surgiram, mas é preciso exames. Nenhum familiar compareceu ao órgão para reconhecer o corpo.

Kleber Juliano Pires de Oliveira foi preso na noite desta quarta-feira (16/1), na Rua Vanessa Ribeiro Santos, no setor Parque Tremendão, logo após atirar na nuca da vítima. Ele contou que não aceitava o namorado da vítima com a filha dele, que estaria desaparecida ao fugir com o rapaz.

O suspeito foi preso em flagrante em sua casa por policiais militares quando ele e outro homem se preparavam para ocultar o cadáver.

Com Kléber, os policiais prenderam o amigo dele,  Lindomar Francisco de Moraes, que ajudou na execução e se preparava para a ocultação de cadáver. Além do revólver usado para o assassinato, a polícia encontrou uma faca.

Existe suspeita de que a vítima foi torturada porque vizinhos ouviram gritos. No Registro de Atendimento Integrado (RAI), os policiais relatam que, “ao interrogar Kleber ouvimos que estava agindo por vingança já que este “Douglas” estaria tendo um caso amoroso com sua filha menor, de 14 anos, e que a havia seduzido a deixar a casa dos pais”.

Pai da namorada confessa que atraiu vítima para praça, em Goiânia

Kleber combinou com a vítima um encontro na praça Edmundo Rocha e, em seguida, o convenceu a vir para a sua casa onde o matou com um tiro na nunca.

Segundo a Polícia, é provável que a vítima tenha sido torturada antes de morrer, o que pode ter ocasionado os gritos que chamaram a atenção dos vizinhos.

Kleber e Lindomar foram levados pelos policiais militares para a Central de Flagrantes para serem autuados. Os funcionários do Instituto Médico Legal (IML) disseram ao Portal Dia Online que tem um nome, mas que ainda não foi possível confirmar. A família da vítima não procurou o órgão até o final da manhã desta sexta-feira (18/1).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Salário de janeiro deve ser pago a professores na segunda-feira, revela presidente do Sintego

A presidente do Sintego, Bia de Lima, revelou que a secretária da Fazenda prometeu que os salários dos professores referentes a janeiro seriam pagos na próxima segunda.

Por Ton Paulo
18/01/2019, 13h16

Em entrevista ao Jornal do Meio-Dia no início da tarde desta sexta-feira (18/1), a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia de Lima, revelou que a secretária da Fazenda do Estado de Goiás, Cristiane Schmidt, disse a ela em reunião na Sefaz que os salários dos servidores da Educação referentes a janeiro estarão na conta na próxima segunda-feira (21/1).

A reunião em questão aconteceu na última quinta-feira (17/1), quando o governador Ronaldo Caiado e a secretária da Fazenda Cristiane Schmidt se reuniram com representantes do Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado de Goiás, na Secretaria de Fazenda (Sefaz), para tentar uma negociação com a situação salarial dos servidores públicos de Goiás.

Na reunião, Caiado chegou a apresentar uma nova proposta de pagamento do salário de dezembro aos servidores. A ideia do governo é pagar em forma de escalonamento ao longo de seis meses. O pagamento será feito a partir de março, dos menores aos maiores salários dos servidores. Sem acordo, uma nova reunião foi marcada para hoje (18/1).

Enquanto o pagamento dos salários dos servidores referentes a dezembro continua incerto, o de janeiro deve ser pago na segunda-feira (21/1). A informação foi confirmada pela presidente do Sintego, Bia de Lima, que disse ouvido isso da própria secretária da Fazenda, na reunião da Sefaz. “Os servidores [da Educação] estão a postos para voltar ao trabalho na segunda-feira. Mas sem salário, não dá”, comenta.

A proposta inicial de Caiado era de que o pagamento de janeiro fosse feito até o dia 25.

Membros do Sintego e servidores de outras áreas haviam recusado proposta de parcelamento do salário

No início de janeiro deste ano, representantes de vários sindicatos de servidores públicos estaduais se reuniram com Ronaldo Caiado e Cristiane Schmidt, além de deputados estaduais, para discutir a questão do pagamento dos salários referentes ao mês de dezembro de 2018. Na reunião, que ocorreu no Palácio Pedro Ludovico, foi proposto aos líderes dos sindicatos um parcelamento para para pagamentos dos atrasados, proposta essa rejeitada por eles.

A reunião durou pouco mais de duas horas e foi realizada a portas fechadas no Palácio. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação em Goiás (Sintego), Bia de Lima, chegou a postar um vídeo em suas redes sociais, onde comentou a decisão de recusar o parcelamento dos salários de dezembro. “O governador fez questão de chamar as entidades pra mostrar a difícil realidade financeira do Estado, que não é novidade pra nós. No entanto, apresentou a proposta de parcelar o salário de dezembro. Nós não concordamos com isso e dissemos isso pra ele, que não tem acordo nessa possibilidade”.

Hoje, no Jornal do Meio-Dia, Bia de Lima disse que, como muitos servidores ganham pouco, se fosse parcelar o salário eles iriam receber cerca de R$ 200 a R$ 300 reais por mês.

O impasse segue.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.