Goiás

Polícia ouve testemunhas de caso do torcedor do Goiás morto em Senador Canedo

Rondinelly Borges de Oliveira, de 22 anos, foi assassinado a tiros, no último domingo (27/1), enquanto seguia para o clássico entre Goiás e Vila Nova.
30/01/2019, 15h43

Testemunhas do caso do torcedor do Goiás, Rondinelly Borges de Oliveira, de 22 anos, estão sendo ouvidas na tarde desta quarta-feira (30/1), na Delegacia de Senador Canedo, onde a morte do jovem é investigada. Rondinelly foi assassinado com ao menos seis tiros, em Senador Canedo, no último domingo (27/1), enquanto seguia para o clássico entre Goiás e Vila Nova, ocorrido no Estádio Serrinha, em Goiânia.

As investigações seguem sob sigilo, mas até o momento sabe-se que a morte do torcedor tem envolvimento com rixa entre torcidas organizadas. Segundo informações do delegado Antônio André Santos Júnior, responsável pelo caso, imagens de câmera de segurança de um supermercado próximo podem ajudar a identificar o autor do crime. A polícia já foi até o local para pegar as imagens, mas o equipamento é protegido por uma supersenha, da qual o dono do não se lembra. Os investigadores buscam como resolver o problema.

Morte de torcedor do Goiás gera comoção

O assassinato de Rondinelly gerou comoção entre amigos, torcedores e no clube esmeraldino, que publicou uma nota emocionante nas redes sociais. O texto contra um pouco da luta da família e de Rondinelly, que há seis anos perdeu o irmão que sofria com câncer no fígado. Veja abaixo:

Você não conhece o Rondinelly, mas vamos contar a sua história. O garoto de 22 anos teve sua história atrelada ao Goiás há 8 anos, quando descobriu que seu irmão havia sido diagnosticado com um câncer no fígado. Após 18 meses de luta contra a doença, seu irmão não resistiu, e se despediu. Uma mãe chorou. Um irmão chorou. Dois mil dias depois, sua mãe o viu saindo de casa mas não verá o seu retorno.

Rondinelly foi assassinado enquanto estava a caminho do Estádio Hailé Pinheiro. Uma mãe chorou. Quantas mães vão chorar ao saber que não terão seus filhos de volta? Quantos irmãos vão olhar para o lado e ter apenas a dor da saudade? O Goiás Esporte Clube está de luto. Isso não é futebol.

Rondinelly também registrou toda sua história em um vídeo gravado à TV Goiás. Reveja:

Via: TJ-GO 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Empresas de Marconi Perillo e Jayme Rincón serviam para "blindar patrimônios", diz MPF

Segundo MPF, a empresa no nome de Jayme Rincón funcionava dentro da Agetop durante sua gestão.

Por Ton Paulo
30/01/2019, 16h20

Investigações do Ministério Público Federal (MPF), que levaram ao arresto (bloqueio) de cerca de R$ 22 milhões em imóveis do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, e do ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, assim como de sua família, também concluíram que tanto Rincón como Perillo se utilizavam de empresas em seus nomes para resguardar bens de eventuais condenações por crimes praticados. As investigações concluíram que a empresa de Jayme Rincón funcionava dentro da Agetop, durante sua gestão.

Conforme apuraram as investigações, cuja decisão de arresto foi divulgada hoje (30/1), embora estejam em nome da empresa Ronais Participações e Investimentos Ltda, os bens alvos de arresto são, na verdade, de Jayme Rincón. Conforme apurado pelo MPF, Jayme e sua esposa Heloisa, em 2009, constituíram a empresa Rincon e Godoi Participações e Investimentos Ltda para administrar os bens da família.

Posteriormente, em setembro de 2013, a empresa passou a ser denominada de Ronais Participações e Investimentos Ltda, ocasião em que Jayme foi excluído dos quadros sociais e incluídos como sócios os seus três filhos, Rodrigo, Natália e Isabela. A empresa não possui empregados registrados e, embora conste dos cadastros da Receita Federal que seu endereço é no edifício Montreal Office, em Aparecida de Goiânia, apurou-se que, de fato, funcionava dentro da Agetop, na gestão do seu então presidente, Jayme Rincón.

Para o MPF, todos os bens em nome da Ronais são na realidade de Jayme Rincón, que teria constituído a empresa como forma de “blindagem patrimonial”. O objetivo foi o de não manter patrimônio em seu próprio nome e, dessa forma, resguardar-se de eventuais ações judiciais em seu desfavor, decorrentes dos crimes praticados. Assim, considerando que Jayme é o administrador de fato dos imóveis em nome da Ronais, o MPF pediu e foi decretado o arresto de bens da empresa para assegurar eventual condenação ao ressarcimento dos valores recebidos a título de propina.

Marconi Perillo teria aberto empresa para gerir próprio patrimônio, diz MPF

Assim como no caso da Ronais, a empresa MV Participações Ltda, que tem como sócios Marconi Perillo e sua esposa Valéria Perillo, o MPF aponta que ela teria sido criada para gerir o patrimônio do ex-governador de Goiás. A última declaração de Imposto de Renda de Perillo (exercício de 2017) indica a transferência de três imóveis em nome de Marconi para a MV, possivelmente para retirá-los de seu nome com o fim de resguardá-los de eventuais ações judiciais em seu desfavor.

Assim, fica evidente que o proprietário de fato dos imóveis da empresa é Marconi, visto que pertenciam ao investigado e foram posteriormente transferidos ao patrimônio da empresa administrada por ele mesmo, a título gratuito, com o claro objetivo de realizar blindagem patrimonial. Em razão das evidências, o MPF pediu também o arresto de bens da MV Participações, sendo decretado pela Justiça Federal.

Perillo seria o cabeça de “organização criminosa em pleno funcionamento”, diz PF

O ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, seria o líder de uma organização criminosa de coleta de propina e lavagem de dinheiro, cujos nomes presos no dia 6/12 na Operação Confraria, Jayme Rincón e Julio Vaz, seriam os integrantes. O esquema abarca, segundo a Polícia Federal (PF), as agências do Estado de Goiás pelas quais os envolvidos passaram ou ainda integram, entre elas a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) e a Companhia Saneamento de Goiás (Saneago).

Em documento do Ministério Público Federal (MPF) ao qual a reportagem do Dia Online teve acesso, consta que, além de longevo (opera pelo menos desde 2010, havendo indícios de que atue desde até mesmo antes, em 2006), o esquema permanece atualmente em plena atividade de coleta de propina e de lavagem de dinheiro. De acordo com o documento, “o mecanismo segue operando com as mesmas engrenagens”.

A reportagem do Dia Online segue tentando contato com as assessorias tanto de Marconi Perillo como de Jayme Rincón.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Flamboyant In Concert divulga agenda de shows para 2019

A edição do Flamboyant In Concert 2019 contará com grandes nomes da MPB e do rock nacional, como Caetano Veloso, Jorge Ben Jor e Gilberto Gil.
30/01/2019, 16h55

O Flamboyant In Concert é um projeto musical fundado no ano de 2005, em uma iniciativa do Flamboyant Shopping Center. O evento é considerado como um dos melhores projetos de marketing de toda a América Latina e abre espaço para grandes nomes da Música Popular Brasileira, nossa tão querida MPB.

Apenas para que você tenha ideia, já foi premiado pelo ICSC Awards Global e conta com público superior a 300 mil espectadores, contabilizados desde a primeira edição. Para um evento do estilo, é sem dúvida um número bem alto! As edições passadas fizeram um enorme sucesso, trazendo para o público goiano cantores que realmente fizeram e fazem história na música do país.

A edição de 2019 não será diferente, fazendo uma verdadeira homenagem ao que há de melhor na MPB! Abaixo, confira as atrações para este ano e saiba como participar!

Flamboyant In Concert 2019

Flamboyant In Concert divulga agenda de shows para 2019
Foto: Reprodução/ Time Out

A edição do Flamboyant In Concert 2019 contará com sete shows no total. O primeiro a se apresentar no palco do projeto será o grande Caetano Veloso, no dia 26 de março. Enquanto isso, o encerramento acontecerá no dia 29 de outubro, quando Gilberto Gil será o responsável por embalar a noite.

O público poderá esperar por um calendário que vai desde a MPB até o bom e velho rock nacional e internacional. Portanto, Dado Villa Lobos & Marcelo Bonfá chegam ao projeto em abril, apresentando a turnê que conta com um repertório que caminha entre os álbuns “Que País é Este” e “Dois”, da Legião Urbana. Em maio, Zizi Possi cantará músicas italianas em seu show, deixando a emoção subir ao palco.

Flamboyant In Concert divulga agenda de shows para 2019
Foto: Reprodução/ Mundo Livre

Também apostando em uma releitura de clássicos do rock nacional e internacional, o vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, se apresenta solo no dia 25 de junho.

Já nos últimos dias, quem chega para o Flamboyant In Concert 2019 é o grande Jorge Ben Jor, que já fez parte do projeto em 2013. O cantor sobe ao palco no dia 27 de agosto e promete embalar o público, com uma noite de grandes sucessos e muita alegria!

Em 24 de setembro, Alceu Valença se apresenta pela primeira vez no projeto, contando ainda com a participação mais do que especial de Geraldo Azevedo. E assim como mencionamos anteriormente, o dia de encerramento acontece em 29 de outubro, com um dos melhores shows de Gilberto Gil. Vale muito a pena participar!

Como participar?

Para participar é bem simples e tudo funciona com o sistema de troca. É preciso apresentar nota(s) fical(is), eletrônica(s) ou não, cupom(s) fical(is) e DANFE de compras realizadas nas lojas aderentes do Flamboyant, sendo que os postos de troca também se encontram no shopping.

Vale lembrar que os shows estão cada vez mais disputados e as vagas serão limitadas a 3 mil cadeiras por apresentação, todas numeradas e organizadas por setor. O regulamento e toda a mecânica de participação, junto a lista de patrocinadores da edição de 2019, será disponibilizada no site do Flamboyant Shopping até o dia 1º de março. Para acompanhar, clique aqui.

Confira a programação:

  • 26/03 – Caetano Veloso
  • 30/04 – Dado Villa Lobos & Marcelo Bonfá
  • 28/05 – Zizi Possi
  • 25/06 – Dinho Ouro Preto (show solo)
  • 27/08 – Jorge Ben Jor
  • 24/09 – Alceu Valença com participação de Geraldo Azevedo
  • 29/10 – Gilberto Gil

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Vigilante é preso suspeito de repassar informações sobre casal assaltado, em Jataí

Casal tinha acabado de sacar o dinheiro, quando foi abordado por dois suspeitos em uma moto.
30/01/2019, 17h01

Um vigilante que prestava serviço à agência bancária do casal assaltado após sacar o dinheiro, na manhã da última terça-feira (29/1), foi preso nesta quarta-feira (30/1) pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), em Jataí.

Além do vigilante, um dos suspeitos de participar diretamente do assalto ao casal também foi preso. As informações foram confirmadas pelo delegado Danillo Proto ao Portal Dia Online.

Danillo Proto afirmou que o vigilante agiu como intermediário, e repassou as informações sobre o casal que havia efetuado o saque.

Como o caso está em andamento, o delegado informou que não poderia revelar o nome dos dois suspeitos presos até o momento, para não atrapalhar as investigações sobre o crime.

Casal é assaltado e bandidos levam R$ 30 mil

No início da tarde da última terça-feira (29/1), um casal tinha acabado de sacar R$ 30 mil em dinheiro, em uma agência bancária. Após fazer a retirada do montante, o casal foi abordado por dois suspeitos em uma moto, na Vila Santa Maria, em Jataí.

A ação dos suspeitos foi flagrada por câmeras de segurança da região. As imagens mostram que o casal está com o carro estacionado, quando a dupla entra pela contra mão da Avenida Veriano de Oliveira Lima e vai em direção ao veículo deles.

Ao encontrar o carro do casal, um dos bandidos que estava na garupa da moto desce e anuncia o assalto, a mulher que estava na condução, assustada tenta fugir, passa por cima do canteiro e bate de frente com o muro de uma clínica odontológica.

O vídeo mostra que o assaltante que desceu da moto corre atrás do veículo, abre a porta do passageiro, tira o marido da mulher e pega o saco com o dinheiro. Enquanto a mulher tentando fugir do assalto, engata a marcha ré e atropela o marido.

As imagens mostram que o suspeito volta e ameaça o casal, mesmo com o dinheiro em mãos, a dupla por sua vez foge do local.

As vítimas do assalto foram socorridas e levadas para o Hospital da cidade para receber tratamento médico. O caso é investigado pela PCGO.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Praça do Bandeirante: conheça a história guardada pelo lugar

Além de ser um dos principais pontos de referência de Goiânia, a Praça do Bandeirante também guarda muita história consigo.
30/01/2019, 18h23

Embora Goiânia ainda seja uma jovem cidade quando comparada a tantas outras em Goiás, já carrega consigo uma história forte e que guarda grandes personagens, sendo que alguns existiram antes mesmo de ela ter nascido. Quem passa frequentemente pelo movimentado cruzamento entre as Avenidas Anhanguera e Goiás tem a predisposição a não perceber que ali se encontra a Praça Attílio Correia Lima, mais conhecida como Praça do Bandeirante.

Tal nome se popularizou justamente pelo fato de que na praça, é possível encontrar uma escultura que representa o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva (o filho). Por incrível que pareça, o monumento se encontra no local há 76 anos, onde foi inaugurado no dia 9 de novembro de 1942, pouco depois do Batismo Cultural da então nova capital.

Importância histórica da Praça do Bandeirante

Praça do Bandeirante: conheça a história guardada pelo lugar
Foto: Reprodução/ Corredores do Esporte

Além de ser um dos principais pontos de referência no centro de Goiânia, a Praça do Bandeirante também possui enorme valor histórico. O lugar já foi palco de grandes movimentos sociais e políticos, a exemplo das “Diretas Já” e “Caras-pintadas”, que eclodiram não apenas na cidade, mas também por todas as partes do Brasil.

O primeiro comício das “Diretas Já” em Goiânia foi realizado exatamente ali, no dia 15 de junho de 1983, uma quarta-feira, reunindo nada menos do que 5 mil pessoas. Esse foi o primeiro comício do movimento a ser realizado em uma capital, um marco importantíssimo para a história. Enquanto isso, o último comício realizado na praça aconteceu em 13 de abril de 1984, representando também o penúltimo do movimento, reunindo o número incrível de 300 mil manifestantes.

Praça do Bandeirante: conheça a história guardada pelo lugar
Fotto: Reprodução/ Hélio de Oliveira

À medida que o tempo foi passando, a Praça do Bandeirante acabou sofrendo diversas intervenções, graças ao frenético crescimento do centro de Goiânia. Foi preciso alterar sua estrutura, já que vias precisavam ser instaladas no local, bem como um sistema que viabilizasse o transporte público.

Inicialmente, a escultura se encontrava bem mais acessível, em um ponto mais baixo da praça. No entanto, ela acabou passando por várias restaurações e precisou ser erguida à altura de alguns prédios do centro.

O Monumento ao Bandeirante

Praça do Bandeirante: conheça a história guardada pelo lugar
Foto: Reproução/ Rizzo Imobiliária

O monumento foi produzido pelo artista plástico Armando Zago, a pedido do Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito de São Paulo, e doado como um presente aos goianienses. Esculpida em bronze, a escultura conta com nada menos que 3 metros e meio de altura e representa o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva (o filho e não o pai, que tinha o mesmo nome e ficou conhecido como “Diabo Velho”).

Em uma de suas mãos é possível ver uma bateia, que é uma espécie de tigela que se usava muito nos garimpos. Na outra mão, uma bacamarte (arma de fogo de cano curto e largo). É válido lembrar que o monumento sempre gerou polêmica e contradições entre a população da cidade, que nem sempre enxergou/enxerga o monumento com bons olhos, devido a história marcada de sangue deixada pelos bandeirantes.

Praça do Bandeirante: conheça a história guardada pelo lugar
Foto: Reprodução

Pode-se dizer que, em partes, a escultura simboliza toda a iconografia de Bartolomeu filho, que ficou conhecido como “segundo Anhanguera” (palavra que vem da língua tupi e significa “Diabo Velho”) e foi o fundador do Arraial de Santana, que mais tarde se tornou a capital de Goiás e ficou conhecida como “Vila Boa” (Cidade de Goiás).

É inegável que ele e sua expedição tiveram fundamental importância para a formação do estado de Goiás, mas existem muitos elementos nessa história que o transformam não em herói, mas em vilão.

O monumento traz consigo essa dubiedade, já que pode ser inserido em diferentes contextos como a matança de povos indígenas, cobiça e representação exploratória. Em todo caso, “enquanto obra de arte, o monumento é pobre, mas só de provocar discussão e promover inquietações, a estátua já serve como algo para ser refletido e analisado na história de Goiás“, afirma o historiador Nasr Chaul, autor do livro “Caminhos de Goiás”, do ano de 1997.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.