Goiás

Transformador da Hidrelétrica São Simão, com barragem em Goiás, pega fogo

A usina hidrelétrica possui uma barragem que se estende por 3.500 metros, entre São Simão, em Goiás, e Santa Vitória, em Minas Gerais.

Por Ton Paulo
31/01/2019, 10h33

Um dos transformadores da Hidrelétrica São Simão pegou fogo na noite da última quarta-feira (30/1), o que fez com a Companhia Independente Bombeiro Militar de Quirinópolis fosse acionada para atender a ocorrência. A Usina Hidrelétrica São Simão está localizada entre os municípios de São Simão, em Goiás, e Santa Vitória, em Minas gerais, e possui uma barragem que se estende por 3.500 metros.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, ao chegar no local, o foco principal do incêndio no transformador da usina que pegou fogo já havia sido extinto pela brigada da empresa. Coube aos bombeiros, então, a ação de coordenar, extinguir as labaredas que estavam reiniciando e resfriar o local do sinistro. Após controlar e garantir a segurança do local, foi possível realizar a drenagem do óleo do transformador, cerca de 80 mil litros.

Inaugurada em 1978, a Usina Hidrelétrica São Simão (UHE) está localizada na divisa dos estados de Minas Gerais e Goiás, entre os municípios de São Simão (GO) e Santa Vitória (MG). De acordo com o site da empresa responsável pela usina, a SPIC Brasil, a usina opera com seis turbinas, que geram 1.710 MW, energia suficiente para abastecer 6 milhões de habitantes.

Ainda segundo a SPIC Brasil, o lago da UHE São Simão é capaz de armazenar 2,54% do volume represável pelos reservatórios do Sistema Sudeste/Centro Oeste, o que representa 6,7% do armazenamento de água do sub-sistema do Rio Paranaíba. A área máxima inundada pelo reservatório é de 722,25 km².

Sua barragem se estende por 3.500 metros de comprimento e a altura máxima é de 127 metros.

Empresa responsável pela Hidrelétrica São Simão se manifestou sobre sua barragem

Em nota publicada no site oficial, a SPIC Brasil se manifestou sobre a segurança de sua barragem. A empresa tranquiliza a população ao afirmar que em 2013, a barragem da usina obteve a aprovação de todos os seis especialistas internacionais que a analisaram.

Veja a íntegra do comunicado:

“SPIC Brasil, atual operadora da Usina Hidrelétrica de São Simão, gostaria de tranquilizar os moradores da região em relação a nossa barragem. Em 2013, a usina de São Simão foi escolhida por unanimidade para receber o prêmio International Milestone Rockfill Dam Project Award, que reconhece as barragens consideradas referências para o setor energético mundial, e obteve a aprovação de todos os seis especialistas internacionais que a analisaram. Diferentemente de uma barragem de rejeito, a nossa estrutura foi construída com concreto, terra e rochas, sem ter tido nenhum alteamento, o que significa que ela tem a mesma altura desde que entrou em operação, em 1978. Com uso de instrumentos de medição, acompanhamento constante dos nossos engenheiros e time técnico, podemos garantir que não há e nunca houve nenhum risco a nossa barragem. Além do nosso monitoramento, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realiza inspeções frequentes emitindo relatórios públicos de acompanhamento. Assim, afirmamos o nosso compromisso com a segurança de nossa barragem garantindo uma estrutura segura e sob controle.”

Sobre o incêndio no transformador, A SPIC Brasil, atual operadora da Usina Hidrelétrica São Simão, informou a Brigada de Emergência da Usina e o Corpo de Bombeiros de Quirinópolis contiveram totalmente o fogo, sem feridos e nenhum dano ao meio ambiente. As causas estão sendo investigadas.

A empresa confirmou ainda que o transformador danificado ontem será substituído por um reserva nos próximos dias, restabelecendo a capacidade de geração plena.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Idoso morre com golpe 'voadora' durante assalto, no Distrito Federal

Sebastião Luiz de Oliveira, de 70 anos, seguia para o trabalho quando foi surpreendido.
31/01/2019, 10h56

Um idoso, morador de Taguatinga, no Distrito Federal, morreu durante um assalto depois de ser atingido nas costas com um golpe conhecido como voadora, um salto seguido de um chute. Sebastião Luiz de Oliveira, de 70 anos, seguia para o trabalho quando foi surpreendido por um casal, usuário de crack, que pretendia trocar o celular do idoso por drogas.

O crime ocorreu por volta das 5h da última segunda-feira (28/1), mas foi divulgado só depois que os suspeitos foram presos. “O senhor ia para o trabalho. Estava ouvindo música no celular quando foi surpreendido com uma voadora nas costas. O autor tomou o celular e correu ao encontro da parceira. Conseguimos filmagens. Só que, por conta da agressão, o idoso morreu no local”, disse Paulo Henrique, delegado adjunto da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), que investiga o caso, ao Correio Braziliense.

Ainda de acordo com informações do investigador, o casal foi identificado como um rapaz de 21 anos, conhecido como ‘Street Fighter’ e uma mulher de 31, chamada de ‘Nina’. Ambos são usuários de drogas e moram nas rua, em local próximo ao ocorrido. Eles responderão pelo crime de latrocínio.

Casal combinou junto assalto a idoso no Distrito Federal

Street Fighter e Nina foram presos um dias depois do crime, em um ponto de drogas, em Taguatinga Sul, onde o celular da vítima foi vendido. De acordo com o delegado, as investigações começaram logo que a notícia do latrocínio chegou à delegacia. “O casal combinou o roubo junto. Depois que a notícia da morte se espalhou, o suspeito foi para outro ponto de venda de drogas, em Taguatinga Sul, onde o prendemos”, explicou.

Em depoimento, o homem confessou o crime, já a mulher tentou negar para se livrar da acusação de latrocínio. “Ela estava mais assustada por responder pelo latrocínio do que pela morte. Ele confessou. Agora, as investigações estão concluídas e vamos encaminhar o inquérito para a Justiça”, concluiu o delegado.

Se condenados, eles podem pegar até 30 anos de prisão.

Imagens: Pixabay 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Corpo de jovem morta em Planaltina de Goiás deve ser liberado no sábado 

Paula Fernanda foi encontrada morta, com marcas de tiros e espancamento, depois de ter sido levada de casa, em um suposto assalto.
31/01/2019, 11h46

Segundo a família de Paula Fernanda Barbosa Ferreira, de 19 anos, o corpo da jovem deve ser liberado pelo Instituto de Médico Legal (IML) somente no próximo sábado (2/2). Ela foi encontrada morta na tarde de terça-feira (29/1), em Planaltina de Goiás, com marcas de tiros e espancamento, depois de ter sido levada de casa, em um possível assalto, por três pessoas encapuzadas.

A morte de Paula é investigada pela 16ª Delegacia de Polícia de Planaltina. Uma das hipóteses da polícia é que Paula pode ter sido assassinada por ciúmes. Segundo a mãe da jovem, ela recebia ameaças, por meio das redes sociais, por parte da companheira do ex-namorado de Paula, com quem não tinha mais contato.

Para o irmão de Paula, nada justifica sua morte. “Ninguém tem o direito de tirar a vida de outra pessoa.” Ela deixou dois filhos pequenos, um menino de 4 anos e uma menina de 1 ano e meio.

Morte de jovem em Planaltina de Goiás

Informações preliminares apontam que Paula e os pais estavam em casa quando três criminosos invadiram o local, na noite da última segunda-feira, dia 28. Segundo publicações em um grupo de moradores de Planaltina de Goiás, a mãe, o pai e os filhos da jovem foram trancados no banheiro da residência e Paula levada pelos bandidos. Os celulares da família também foram roubados.

Por meio das redes sociais, momentos antes do corpo de Paula ser encontrado, uma amiga dela publicou uma mensagem pedido ajuda para encontrá-la. No texto, a jovem dizia que os criminosos entraram na casa encapuzados e agindo com muita violência.

Um dia após o desaparecimento, a jovem foi encontrada morta às margens do Córrego Mestre D’Armas, localizado na zona rural da região administrativa do Distrito Federal, em meio a uma pilha de pneus velhos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ela tinha sinais de tiros e facadas. Além disso, Paula também tinha sinais de espancamento.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após três dias no hospital, morre sargento da PM de Goiás acidentado na BR-040

A morte foi confirmada por um tenente da corporação.

Por Ton Paulo
31/01/2019, 12h30

Depois de três dias hospitalizado, morreu na manhã desta quinta-feira (31/1) o sargento da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), Leandro Caixeta. Ele foi uma das vítimas de um acidente com a viatura do batalhão na BR-040, em Luziânia, ocorrido na segunda-feira (28/1). A informação foi confirmada por um dos tenentes da corporação. O PM de Goiás, ao longo da semana, chegou a ser submetido a cirurgia.

A informação, confirmada por um tenente da Rotam ao Dia Online, também foi divulgada pela Fundação Tirandentes.

O Soldado André Felipe Bonfim Henrique, que também ficou gravemente ferido no acidente, continua internado na UTI do Hospital de Base, em Brasília.

O acidente que deixou o PM de Goiás gravemente ferido, em Luziânia

acidente ocorreu na BR-040, Jardim Ingá, em Luziânia. Informações preliminares apontam que eles foram arremessados para fora do veículo durante o capotamento. O acidente ocorreu na noite desta segunda-feira (28/1) e as causas ainda serão investigadas.

No momento do acidente, quatro policiais, integrantes da Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), estavam na viatura. Dois deles sofreram ferimentos leves e dois foram atendidos por equipes do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) com suspeita de traumatismo craniano, além de outras fraturas.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) a um jornal local, uma das vítimas passou por um procedimento cirúrgico na cabeça. Durante a madrugada, o baço deste policial foi retirado. O outro militar teve sangramento no pulmão, que foi drenado. Ele também fez uma cirurgia na cabeça.

A cirurgias foram realizadas no Hospital de Base em Brasília.

Campanha de doação de sangue chegou a ser organizada para policiais

Com a repercussão do acidente, uma campanha chegou a ser organizada por policiais e amigos do Sargento Caixeta e Soldado Bonfim, sendo divulgada para conseguir doadores de sangue para os PMs.

Na mensagem veiculada em grupos de WhatsApp e demais redes sociais, foi informado que o agendamento individual de doação de sangue era feito apenas pelo telefone 160 opção 2, ou 0800 644 0160.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Carro fica destroçado após atravessar rodovia e bater em ônibus, em Terezópolis

Por incrível que pareça, o motorista do carro sofreu apenas ferimentos leves.

Por Ton Paulo
31/01/2019, 13h00

Um carro de passeio ficou absolutamente destruído após atravessar a rodovia em que trafegava, entrar na pista contrária e colidir violentamente com um ônibus, na manhã desta quinta-feira (31/1), na BR-060, em Terezópolis. Apesar do aspecto assustador que o carro adquiriu após a batida, o motorista, por incrível que pareça, sofreu apenas ferimentos leves.

O acidente ocorreu na manhã de hoje no KM 121 da BR-060, em Terezópolis, a 33 quilômetros de Goiânia. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o automóvel invadiu a pista contrária e colidiu de frente com o coletivo.

O condutor do VW/Voyage, de 57 anos, que não teve o nome divulgado, informou aos policiais que saiu hoje pela manhã de Águas Lindas, no entorno do Distrito Federal, e seguia para Goiânia quando sofreu um “apagão”, atravessando a rodovia duplicada e acabou colidindo com um ônibus que seguia de Goiânia para Brasília.

Veja o vídeo feito pelos policiais do estado em que ficou o veículo após o acidente:

O homem disse não se lembrar do que aconteceu antes de perder o controle do veículo. Ele estava sozinho no carro e teve ferimentos, sendo socorrido pela equipe da concessionária que administra a via e encaminhado ao Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO).

No ônibus ninguém se feriu. A empresa responsável enviou outro veículo imediatamente e os passageiros seguiram viagem.

O motorista do carro sofreu ferimentos leves.

Além de Terezópolis, acidente de carro que bateu em ônibus foi registrado em Formosa

No final de dezembro do ano passado, cinco pessoas morreram, no sábado (29/12), em um acidente envolvendo um carro e um ônibus, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo o Corpo de Bombeiros, entre as vítimas estão duas crianças de 9 e 4 anos de idade. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todas as vítimas fatais estavam dentro de um Fiat Palio.

Segundo o major Eliomar Rodrigues Castro, coordenador de operações do Corpo de Bombeiros, a um jornal local na época, a ocorrência foi próxima do trevo Cabeceiras, a 5km após o antigo posto da PRF na BR-020. O Palio teria feito uma ultrapassagem e veio a colidir com o ônibus. Ambos os veículos saíram da pista, vitimando os cinco ocupantes do carro e deixando o motorista do segundo veículo ferido. Entre os mortos estão as duas crianças.

O motorista do ônibus foi socorrido e, conforme a corporação, foi levado com escoriações para uma unidade de saúde de Formosa.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.