Goiás

Com pagamento em atraso há meses, bolsistas da Fapeg denunciam descaso e abandono

Eles relatam que mesmo ativos, estão sem receber desde outubro do ano passado, e contam ainda que nem mesmo um novo presidente foi nomeado pelo Estado desde a exoneração do último.

Por Ton Paulo
01/02/2019, 10h28

A crise financeira em Goiás, que já se arrastava há algum tempo e eclodiu recentemente de maneira quase catastrófica, tem afetado várias áreas da sociedade e a pesquisa é uma das grandes afetadas. Alunos bolsistas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás, a Fapeg, são alguns dos que estão com as suas pesquisas e até a própria sobrevivência comprometidas devido à falta de repasse dos valores das bolsas. Eles relatam que mesmo ativos, estão sem receber desde outubro do ano passado, e contam ainda que a fundação se encontra em tal descaso que nem mesmo um novo presidente foi nomeado pelo Estado desde a exoneração do último.

Alyson Fernandes, de 23 anos, é um dos pesquisadores que perece com o abandono do Governo de Goiás da Fapeg. O pesquisador, da área de Ciências e Matemática, relata que o último mês que a bolsa foi paga foi outubro do ano passado, e o pagamento só foi liberado em dezembro. O prazo para o pagamento, que seria no dia 25 de cada mês, quase nunca é respeitado. “Sempre foi assim, a gente sempre recebe um mês depois do prazo, ou até mais”, conta.

O pesquisador é graduado em Matemática pela Universidade Federal de Goiás (UFG), e faz o mestrado com a bolsa da Fapeg. A Fundação, de competência estadual, atua no financiamento de projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação no incentivo à capacitação de recursos humanos para a ciência e tecnologia, por meio de bolsas em diversos níveis de formação. Como demanda dedicação integral do pesquisador, este fica impossibilitado de trabalhar, tendo que contar apenas com o valor da bolsa, de R$ 1.350 para o mestrado e R$ 2 mil para o doutorado.

Alyson conta que ainda tem sorte, pois mora com os pais e pode contar com a ajuda deles. Mas muitos dos pesquisadores da Fapeg contam apenas com o valor recebido pela bolsa, e como não estão recebendo, enfrentam sérias dificuldades. “Tem gente com dificuldade séria, até para comer, porque não está recebendo a bolsa”, revela.

Presidente da Fapeg foi exonerada, sem haver reposição

Outro fator que é também alvo de preocupação dos pesquisadores da Fapeg é o descaso que enfrenta a fundação. Isso porque a última presidente, Maria Zaira Turchi, foi exonerada pelo governo anterior em dezembro do ano passado, e nenhum outro foi colocado no lugar. A Fapeg, atualmente, encontra-se sem coordenador, diretor e presidente, o que faz com que os pesquisadores não tenham a quem recorrer.

“Eles [da Fapeg] também estão perdidos, porque estão sem presidente e sem coordenador. Quando procuramos a fundação, nos dizem para procurarmos nossas instituições e ninguém dá um posicionamento definitivo”, desabafa Alyson.

Secretaria do Desenvolvimento se manifesta

Procurada pela reportagem do Dia Online, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) disse, por meio de sua assessoria, que o pagamento das bolsas referente a novembro de 2018 já foi liberado, e deve acontecer nos próximos dias.

A SED ainda afirma que a indicação da nova diretoria da Fapeg deve ocorrer apenas após a finalização da reforma administrativa do novo governo de Goiás.

Confira abaixo a nota na íntegra:

“A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) informa que foram liberados R$ 1,166 milhão para o pagamento de 751 bolsas de pós-graduação, mestrado e doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), referentes ao mês de novembro de 2018.

As medidas administrativas e financeiras já estão sendo tomadas para que o pagamento seja efetuado nos próximos dias.

A SED informa ainda que, após a exoneração feita pela gestão anterior, os novos nomes para a diretoria e presidência da Fapeg ainda não foram indicados. Isso deve ocorrer após a finalização da reforma administrativa.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Homem é preso se passando por delegado da Polícia Federal em Águas Claras

Falso delegado prometia "acabar"com inquéritos mediante pagamento de valores altos.
01/02/2019, 11h05

Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (1/2), em Águas Claras, Entorno do Distrito Federal, passando-se por delegado da Polícia Federal. André Luiz Alves da Fonseca, de 46 anos, foi preso preventivamente pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que investiga o caso.

De acordo com a apuração, André Luiz postavas nas redes sociais fotos com coma armas, fardas, utensílios policiais e com carros plotados com símbolos da Polícia Federal. Na casa dele, em Águas Claras, foram apreendidas fardas militares e duas armas de pressão.

As investigações apontaram também que o homem chegou mandar fazer buscas na casa de um ex-detento. Informações preliminares apontam que o falso delegado da Polícia Federal extorquia dinheiro desse ex-detento, dizendo que ele estava sendo investigado por tráfico e que com o pagamento poderia “acabar com o inquérito” contra ele. Com a extorsão, o homem recebeu cerca de R$ 30 mil, além de um veículo.

O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul, no Distrito Federal. Ainda não se sabe como André teve acesso aos materiais de uso da corporação.

Falso delegado da Polícia Civil

Nas redes sociais, André Luiz se identificava como advogado e Delta, termo usado entre profissionais da polícia para identificar um delegado. De acordo com sua biografia no Facebook, ele também atuou como advogado na Secretaria Nacional de Segurança Pública; é oficial superior – capitão do Exército Brasileiro, além de trabalhar no Núcleo Preparatório de Oficiais do Exercito Brasileiro.

André Luiz também teria atuado como Chefe de Gabinete na empresa Câmara dos Deputados e como assessor jurídico na empresa Secretaria de Comunicação da Presidência da República (SECOM).

Em casos como esse, além de outros crimes, ele pode responder falsa identidade. De acordo com o artigo 307 do Código Penal, falsa identidade é “atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem”. A pena pode ser de 3 meses a 1 ano de prisão.

Imagens: Tribuna 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após morte de preso, agente penitenciário é baleado em Santo Antônio do Descoberto

Marcelo Gonçalo, de 40 anos, que havia trabalhado como chefe do plantão, foi atingido por ao menos três tiros.
01/02/2019, 12h13

Um agente penitenciário foi baleado ao sair da Unidade Prisional de Santo Antônio do Descoberto, na madrugada desta sexta-feira (1/2). Tentativa de homicídio contra o vigilante ocorreu depois que um preso morreu e outros quatro ficaram feridos ao tentarem tirar a arma de um agente penitenciário, na tarde de ontem (31/1).

Marcelo Gonçalo, de 40 anos, que havia trabalhado como chefe do plantão, foi atingido por ao menos três tiros no abdômen e braço, mas ainda conseguiu chegar ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), onde foi socorrido. O crime ocorreu na DF-280, rodovia que liga Santo Antônio do Descoberto à BR-060. Ele foi abordado por dois homens em uma moto.

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o agente penitenciário passou por cirurgia no Hospital de Ceilândia, na manhã desta sexta-feira; ele continua internado.

Presos tentam tirar arma de agente penitenciário em Santo Antônio do Descoberto

Na tarde de ontem (31/1), um detento da unidade prisional de Santo Antônio do Descoberto, morreu depois de tentar tirar a arma de um agente penitenciário; outros quatro presos também ficaram feridos. O caso é tratado como uma tentativa de rebelião e legítima defesa do vigilante.

Tudo começou durante uma a visita a internos na Unidade Prisional de Santo Antônio do Descoberto. De acordo com a Polícia Civil de Goiás (PCGO), de um grupo de cinco presos, Otávio Artur Marreiro de Brito foi o primeiro a tentar tirar a arma do agente penitenciário, que disparou pela primeira vez atingindo o rapaz.

Em seguida, os outros quatro presos também avançaram rumo ao vigilante na tentativa de pegar o objeto. Os homens também ficaram feridos pelos disparos; eles foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levados ao hospital da cidade. Os quatro estão estáveis e fora de risco.

A possibilidade de ligação entre os casos não é descartada. Em nota, a DGAP informou que acompanha as investigações.

Imagens: Metrópoles - DF 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Gretchen e Sérgio Britto são destaques deste fim de semana em Goiânia

Este fim de semana em Goiânia tem apresentações de Sérgio Britto, Gretchen, Di Paullo e Paulino e muito mais! Confira!
01/02/2019, 14h01

Para começar fevereiro com o pé direito, nada melhor que curtir este fim de semana em Goiânia, não é mesmo? Se você não pretende ficar em casa, a capital oferece bons shows e peças teatrais entre os dias 1 e 3/02.

Para os fãs de um bom rock, o Bolshoi leva ao palco ninguém menos que Sérgio Britto, autor de grandes sucessos da banda Titãs. Também rola o melhor da MPB com Tom Chris, e músicas pra descer até o chão com o ícone da internet, Gretchen! E olha que não para por aí! Confira mais informações abaixo!

O que fazer neste fim de semana em Goiânia?

1 – Ir ao show de Sérgio Britto, no Bolshoi

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

Procurando um bom rolê pra curtir neste fim de semana em Goiânia? Então se liga no show que o Bolshoi Pub preparou para esta sexta (1/02). Quem sobe ao palco é ninguém menos que o grande Sérgio Britto, integrante da banda Titãs. O show será cheio de clássicos do Rock nacional e internacional, passando pelos maiores sucessos da Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, The Cash, Ramones, The Beatles e, é claro, sem deixar de fora os maiores hits do Titãs. É imperdível!

Para conferir mais detalhes, acesse o evento em nossa agenda cultural.

2 – Ir ao show “Do Fundo da Alma”, no Teatro Sesc Centro

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Mais Goiás

Nesta sexta (1/02), o Teatro Sesc se transforma em palco para o lançamento do DVD “Do Fundo da Alma”, de Tom Chris. A apresentação ainda terá presença de Luiz Chaffin (violão, voz e guitarra), em uma linda confraternização musical, revivendo também grandes sucessos de compositores goianos e nacionais. O show tem início às 20h e duração de 70 minutos. O valor dos ingressos varia de R$ 8 a R$ 22.

Para comprar o seu, clique aqui.

3 – Ir ao show da rainha da internet, Gretchen

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Mais Goiás

Conhecida como rainha do bumbum e dos memes, Gretchen desembarca em Goiânia amanhã (2/02), apresentando todo seu charme na boate Roxy, a partir das 23h. O público poderá esperar por grandes sucessos da musa, como “Conga, Conga, Conga”, e “Melô do Piripipi” pra descer até o chão! Não vai perder essa né? O fim de semana em Goiânia promete! O valor do ingresso é de R$ 20.

Para comprar o seu, basta clicar aqui.

4 – Ir ao show da dupla Di Paullo e Paulino

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

Se você é fã daquele sertanejo raiz e está sempre em busca de uma boa oportunidade para participar de um show no estilo, a boate Santafé Hall traz uma excelente oportunidade para Goiânia! No dia 2 de fevereiro (sábado), a casa recebe em seu palco ninguém menos que a dupla Di Paullo e Paulino, nomes de peso no cenário sertanejo nacional.

Não vai perder essa né? Vai ser um show para relembrar os maiores sucessos da dupla, embalado em muita emoção e romantismo!

Para conferir mais detalhes, acesse o evento em nossa agenda cultural.

5 – Ir ao espetáculo “Prosa Miúda”, no Teatro Sesc Centro

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução

O objetivo do “Prosa Miúda” é promover uma atividade lítero-musical para as crianças da primeira idade, isto é, de até 4 anos. A proposta é interagir por meio de simples ações, explorando o movimento das mãos, cabeça  e olhos, utilizando da repetição gestual. Tudo isso com músicas voltadas para essa idade. Vai ser uma excelente oportunidade para levar os pequenos! O espetáculo acontece amanhã (1/02) e conta com duas sessões, uma às 15h e outra às 17h.

Imagens: Mais Goiás Mais Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia apreende 230 iPhones em fundo falso de carro, na BR-020 em Planaltina

Problemas no ar condicionado levaram os policiais aos fundos falsos com os aparelhos.
01/02/2019, 14h16

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez uma apreensão inusitada na manhã desta sexta-feira (1/2) em seu posto na BR-020, em Planaltina no Entorno do Distrito Federal, durante uma abordagem de rotina. Ao fazer uma averiguação em um veículo, os policiais encontraram 230 aparelhos celulares do modelo iPhone em dois fundos falsos do carro.

Os dois indivíduos que estavam no carro haviam adquirido a mercadoria sem nota fiscal e estavam levando os aparelhos para serem comercializada em Alagoas.

Problemas no ar condicionado permitiu a PRF encontrar os iPhones

Durante a abordagem, os policiais constataram que o veículo estava com problemas no ar condicionado e que o mesmo não estaria gelando. Os policiais notaram o nervosismo dos ocupantes do carro e ao mexer no painel para tentar consertar o ar condicionado a surpresa, um fundo falso com vários Iphones escondidos.

Após encontrar os primeiros aparelhos, os policias decidiram fazer uma vistoria minuciosa em possíveis esconderijos no veículo. Durante as buscas, outro fundo falso foi encontrado, dessa vez no porta malas do carro, com acesso através dos para-choques.

Segundo a PRF, no fundo falso do porta malas, foram encontrados outros Iphones e ao final o total de aparelhos encontrados pela polícia foi de 230 iPhones de vários modelos, inclusive com o mais caro da linha na atualidade, estavam escondidos nos fundos falsos do carro.

O momento que os policias encontram os Iphones foi gravado pelos policiais. E mostra que os rapazes haviam preparado o veículo para o transporte dos aparelhos. Veja o vídeo e o momento que os Iphones são retirados do fundo falso:

Conforme as informações da polícia, os dois ocupantes do veículo adquiriram os produtos em Goiânia, e parte dos Iphones pertencia a um dos rapazes e outra parte era encomenda de outro proprietário. Os aparelhos foram apreendidos e foram encaminhados para sede da Receita Federal.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.