Saúde

Comerciantes de Goiânia têm 50 dias para renovar alvará sanitário

Renovação junto a Vigilância Sanitária pode ser feita pela internet.
05/02/2019, 10h53

Os donos de estabelecimentos comerciais em Goiânia têm até o dia 31 de março para renovar o alvará sanitário junto a Vigilância Sanitária de Produtos e de Serviços de Saúde. A renovação do documento pode ser feita pela internet, por meio “Agência Virtual”, da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde de Goiás, Maria Cecília Martins Brito, a equipe técnica faz o julgamento minucioso dos processos, conforme critérios estabelecidos para avaliar se o empreendedor reúne requisitos que garantem a renovação do alvará ou se é necessário que agentes se desloquem até a empresa ou estabelecimento para a realização da fiscalização.

“O Alvará Sanitário é o documento oficial liberado pelo órgão sanitário que garante ao estabelecimento as condições técnicas para comercializar, produzir ou prestar serviços, entre as quais estrutura física adequada, profissionais, equipamentos material e adequação de ambiente”, reforça Maria Cecília.

Renovação do alvará sanitário em Goiânia

A renovação do alvará sanitário pela internet funciona da seguinte forma: o comerciante deve anexar toda a documentação exigida em formato PDF e, depois de enviar, acompanhar online o resultado do pedido. Para isso, é necessário acessar os sites www.visa.goias.gov.br ou www.saude.go.gov.br e procurar pelo link de acesso à “Agência Virtual (https://extranet.saude.go.gov.br/sinavisa-publico/)“.

O alvará sanitário é válido do dia 31 de março até a data da próxima renovação (janeiro a março do ano seguinte). Durante o período de renovação, que é de 90 dias contando a partir do início do ano, nenhuma empresa deve ser autuado por possíveis irregularidades.

Em funcionamento normal, caso seja identificado que o estabelecimento não está de acordo com as normas sanitárias, o fiscal dará um período de tempo para adequação; o prazo pode variar de 45 dias a uma semana ou 24 horas, dependendo da necessidade da mudança pelo risco sanitário que apresenta.

Imagens: Câmara Municipal 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Cadastro para desconto de 65% na conta de energia está aberto em Goiânia e Anápolis 

Prazo para inscrição segue até a próxima quinta-feira (7/2).
05/02/2019, 12h01

Moradores de Goiânia e Anápolis já podem se inscrever em programa que garante 65% de desconto nas contas de energia, em relação à tarifa residencial normal. Prazo para inscrição segue até a próxima quinta-feira (7/2). O projeto Tarifa Social, do Governo Federal para famílias de baixa renda e instituído em Goiás por meio da Enel Distribuição, realiza cadastros em diferentes setores das cidades, com datas específicas.

Veja abaixo o cronograma:

Segunda-feira (4/2)

  • Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Capuava, Setor Capuava, Goiânia
  • Horário: 8h30 às 17h30

Terça-feira (5/2)

  • Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Anápolis, Setor Central
  • Horário: 8h30 às 17h30

Quarta-feira (6/2)

  • Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Jardim do Cerrado III, Goiânia
  • Horário: 8h30 às 17h30

Quinta-feira (7/2)

  • Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Vera Cruz II, Goiânia
  • Horário: 8h30 às 17h30

Desconto de 65% na conta de energia em Goiânia e Anápolis

Para receber o benefício da Tarifa Social, os clientes precisam fazer a inscrição no CadÚnico, do Ministério de Desenvolvimento Social, em qualquer Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e procurar qualquer uma das lojas de atendimento Enel com: RG, CPF, Número de Inscrição Social (NIS) ou Número do Benefício (NB) e uma conta de energia. De acordo com a Enel Distribuição Goiás, o percentual do desconto varia de acordo com o consumo de energia de cada cliente.

Têm direito ao desconto: famílias inscritas no CadÚnico com cadastro atualizado há menos de um ano e com renda familiar mensal, por pessoa, menor ou igual a meio salário mínimo; famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos e que tenham na residência portador de doença crônica, cujo tratamento necessite do uso contínuo de equipamentos vitais que dependam de energia elétrica (Cliente Vital); beneficiários do Benefício de Prestação Continuada – idosos ou pessoas com deficiência que tenham renda familiar de até 1/4 do salário mínimo por pessoa.

Imagens: Massa News 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após 3 dias desaparecido, idoso com problemas psiquiátricos é encontrado em mata de Pilar de Goiás

O idoso, que possui problemas psiquiátricos, foi achado com vida numa mata da região, confuso e desorientado.

Por Ton Paulo
05/02/2019, 12h36

Um idoso que estava desaparecido desde a última sexta-feira (1/2) em Pilar de Goiás, um pequeno município localizado a 250 quilômetros de Goiânia, foi encontrado ontem, segunda-feira (4/2), após algumas horas de buscas dos bombeiros com cães farejadores. O idoso, que possui problemas psiquiátricos, foi achado com vida numa mata da região, confuso e desorientado.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi acionado ontem para atender a ocorrência de desaparecimento do idoso. Segundo informações da corporação, a família procurava por ele desde sexta-feira, quando percebeu que o idoso, que possui problemas psiquiátricos, havia desaparecido numa zona rural na região de Pilar de Goiás, onde reside.

Os familiares procuraram por ele todo o fim de semana. Como não encontraram, pediram ajuda das autoridades na segunda-feira. De posse das informações sobre o desaparecimento, bombeiros de Anápolis e Ceres se deslocaram para um mata, nas proximidades de onde o idoso havia desaparecido.

Após algumas horas de buscas, os cães farejadores da corporação finalmente encontraram. O idoso estava no meio da mata, felizmente com vida, mas muito confuso e desorientado.

Ele foi conduzido para o Centro Municipal de Saúde de Pilar de Goiás. A reportagem do Dia Online segue tentando obter um boletim médico do idoso

Ao contrário do caso do idoso desaparecido em Pilar de Goiás, caso semelhante em Silvânia terminou em tragédia

Um caso de idoso desaparecido, também com problemas mentais, registrado em dezembro do ano passado não terminou tão bem como o de Pilar de Goiás. Manoel Abreu, de 78 anos, que desapareceu no dia 13 de dezembro, foi encontrado morto na manhã de terça-feira (18/12) em uma área de plantio de lavoura, próximo ao Ginásio Anchieta, em Silvânia, a 84 km de Goiânia.  O filho dele, que fazia buscas com um grupo de conhecidos, foi quem encontrou o corpo. Segundo a família, o senhor sofria com Alzheimer e a suspeita é ele que tenha saído de casa e, por conta da doença, não conseguiu retornar.

Segundo a Polícia Civil (PC) na época, alunos de uma escola que fica próxima ao local onde o idoso foi encontrado informaram ao grupo que realizava as buscas que haviam visto o idoso anteriormente caminhando pelas imediações. O grupo então reforçou as buscas pela região e localizou o corpo de Manoel na lavoura.

De acordo com a corporação, ele estava deitado, sem camisa e em estado de decomposição. Após a localização, PM e PC foram acionadas e realizaram os procedimentos de praxe.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Caiado convoca 415 professores aprovados no último concurso, em Goiás

150 servidores foram convocados de formar imediata os outros 285 vão ser convocados em abril deste ano.
05/02/2019, 14h23

O governador Ronaldo Caiado (DEM) convocou uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (5/2) para apresentar os números dos primeiros 30 dias de governo. Além de apresentar os dados do primeiro mês de gestão, Caiado convocou 435 professores aprovados no último concurso da educação em todo o estado.

Durante a apresentação do balanço, Caiado afirmou que nesse primeiro mês sua gestão conseguiu economizar dos cofres públicos o equivalente a R$ 1,7 milhão de reais, através dos cortes de gastos e das mudanças administrativas.

O governador analisou a redução como pouca significativa, mas lembrou que essa economia foi feita a partir de “um esforço muito grande por parte de todas as secretarias do governo”.

Dos 415 professores chamados, 150 são de forma imediata os outros 285 vão tomar posse no mês de abril

Neste primeiro momento Caiado convocou 150 servidores de forma imediata. Outros 285 educadores vão ser chamados no mês de abril deste ano, com um total de 415 professores para tomar posse nos cargos.

Segundo informou durante a coletiva, os servidores aprovados no último concurso e nomeados nesta terça-feira (5/2) vão receber um treinamento para se ambientar às funções e partes burocráticas.

Conforme a publicação de um jornal locala nomeação dos servidores na data de hoje estava prevista no plano de reestruturação da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).  O pagamento do piso salarial para todos os educadores e a transferência dos alunos para outras unidades escolares, devido ao fechamento de algumas escolas no Estado, também estavam previstos no cronograma da Secretaria.

Outra mudança prevista nos planos da Secretaria de Educação é a mudança de sede, que inclusive foi reforçada durante a coletiva pelo governador Ronaldo Caiado e que vai ocorrer no prazo de 60 dias. Com a mudança da sede, o governo prevê uma economia de R$ 6 milhões por ano através da medida adotada.

*Errata: a quantidade de professores nomeados pelos governador é de 435 educadores e não 415 como havia sido divulgado anteriormente.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Câmara de Aparecida de Goiânia aprova Lei que pune quem maltratar animais

O Projeto de Lei, de autoria do vereador Helvecino Moura (PT), estabelece sanções e penalidades administrativas para quem maltratar animais.

Por Ton Paulo
05/02/2019, 15h36

Os doguinhos, gatos, passarinhos, e todos os outros animaizinhos que estão em constante contato com o ser humano acabam de ganhar mais uma ferramenta de defesa, dessa vez aprovada pela Câmara de Aparecida de Goiânia. Durante a primeira sessão ordinária do biênio 2019/20, ocorrida hoje (5/2), foi aprovado um Projeto de Lei que estabelece sanções e penalidades administrativas para quem maltratar animais.

Segundo a o Projeto de Lei Nº 003/19, da autoria do vereador Helvecino Moura, do PT, entende-se por maus-tratos contra animais toda e qualquer ação decorrente de imprudência, imperícia ou ato voluntário e intencional, que atente contra sua saúde e necessidades naturais, físicas e mentais.

O vereador Moura explicou que o objetivo da lei é fortalecer a proteção dos animais contra maus-tratos e crueldade, uma vez que, quando um animal é maltratado, ele não sofre apenas agressões contra a sua integridade física, mas também em toda a sua capacidade emocional e mental, sofrendo profundas alterações psíquicas, acarretando em sequelas no decorrer de suas vidas.

“Hoje sabemos que os animais são seres  capazes de sentir, de vivenciar sentimentos como dor, angústia, solidão, amor, alegria, raiva, etc”, justificou Helvecino.

Entenda quais serão as punições para quem cometer maus-tratos contra animais, de acordo com a Lei aprovada pela Câmara de Aparecida de Goiânia

As punições, de acordo com a Lei aprovada, podem ser por meio de multas ou restrições de direitos. A multa diária poderá ser aplicada quando o cometimento da infração se estender ao longo do tempo, sendo que o valor estabelecido será arbitrado pelo agente fiscalizador, com base nos critérios definidos pela Lei, no valor mínimo de R$ 200,00 reais e o valor máximo de R$ 200.000,00 reais.

Em relação as restrições de direitos, as penalidade vão desde a suspensão ou cassação de registro, licença, permissão, autorização ou alvará, chegando até mesmo à proibição de contratar com a Administração Pública pelo período de 3 anos.

A fiscalização ficará a cargo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Por fim, a matéria dispõe que os valores arrecadados com o pagamento das multas serão recolhidos ao Fundo Municipal, para aplicação em programas, projetos e ações ambientais voltadas à defesa e proteção aos animais.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.