Goiás

Secretários e outros servidores de Pirenópolis são presos por fraudes na limpeza urbana

A Polícia Civil cumpre, nesta quarta-feira (6/2), oito mandados de prisão e 13 de busca e apreensão.
06/02/2019, 09h32

Oito servidores da Prefeitura de Pirenópolis, entre eles dois secretários municipais, foram presos nesta quarta-feira (6/2) por supostas fraudes e desvios de recursos públicos, por meio de licitação com empresa contratada para prestação de serviço de limpeza urbana. Além das prisões, são cumpridos ainda 13 mandados de busca e apreensão.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás (PCGO), entre os presos estão o secretário de Administração e Governo, Adriano Gustavo de Oliveira e Silva; o secretário de Infraestrutura e Trânsito, Ozair Louredo da Cunha; o controlador interno, um assessor jurídico, um assessor especial e empresários de Goiânia.

As prisões foram feitas no início da manhã de hoje e os investigados devem chegar a qualquer momento na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), na capital. De acordo com a PCGO, a delegada Mayana Rezende, responsável pelo caso, só deve se pronunciar nesta quinta-feira (7/2), data em que os presos também deverão ser apresentados.

O Dia Online tentou contato com a Prefeitura de Pirenópolis, mas até a publicação da reportagem as ligações não foram atendidas. O espaço está aberto para manifestação.

Pirenópolis

Pirenópolis é uma das principais cidades turísticas de Goiás. Situada no interior do estado, embora afastada dos grandes centros urbanos, a cidade também é um dos locais mais procurados por turísticas que visitam o estado, uma vez que é considerada como o retrato vivo da história goiana. Com um ambiente que remonta a arquitetura colonial, é cercada por morros e cachoeiras, estas que por sinal, fazem parte das maiores atrações.

Tombada como Patrimônio Histórico e Cultural pelo IPHAN, conserva um clima hospitaleiro, alegre e festivo, convivendo com belezas naturais inestimáveis. O Centro Histórico de Pirenópolis é um de seus principais pontos, e é por lá que podemos encontrar toda a beleza da Igreja de Nossa Senhora do Rosário e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, que ficam abertas para visitação. Também é possível praticar ecoturismo, fazer trilhas, arborismo, rapel, montanhismo e tantas outras atividades pela cidade.

Imagens: Flickr 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem mergulha em represa para se refrescar e morre afogado, em Jataí

O homem de 25 anos não pôde contra a profundidade e a força da água e acabou vindo a óbito.

Por Ton Paulo
06/02/2019, 11h12

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Jataí, sudoeste do estado, foi acionada na tarde da última terça-feira (6/2) para resgatar uma vítima de afogamento em uma represa da zona rural do município. Segundo o Tenente responsável pelo resgate, o homem, que realizava uma prestação de serviços na região, decidiu dar um mergulho na represa próxima dali para se refrescar do calor. Infelizmente, a vítima não pôde contra a profundidade e a força da água e acabou vindo a óbito.

Conforme informações do Tenente César, do Corpo de Bombeiros de Jataí, Wesley Alves Carvalho Filho, de 25 anos, estava na Fazenda Bom Jardim, a 65 quilômetros de Jataí, prestando um serviço de manutenção em linhas para celular.

Depois de feito o trabalho, Wesley teria decidido entrar na represa localizada na fazenda para se refrescar, devido ao forte calor feito ontem, porém não foi mais visto pelos colegas. Diante disso, eles acionaram o corpo de Bombeiros que iniciaram as buscas por volta das 18h no local, e com 10 minutos de mergulho, o corpo do homem foi encontrado.

A equipe encontrou o corpo da vítima na profundidade de três metros. O corpo ficou aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML).

Estiveram empenhados um total de três bombeiros na ocorrência, e a operação de resgate do corpo de Wesley foi coordenada pelo 2º Sargento Cléber.

Além de caso de Jataí, homem morreu afogado em represa em Goianésia

No início do mês passado, dia 1o/1, um homem de 37 anos que trabalhava num plantio de soja próximo a uma usina, no município de Goianésia, a 170 quilômetros de Goiânia, morreu ao cair com o carro que conduzia em uma represa. Ao que tudo indica, Cleiton Severino do Nascimento teve morte por afogamento.

De acordo com informações apuradas pelo Dia Online, Cleiton morava no Bairro Bougainville, região leste de Goianésia, e trabalhava junto com um grupo numa plantação de soja numa região rural. Ele morreu na tarde de quinta-feira (10/1), por volta de 12h30, quando voltava do almoço, após o veículo que ele conduzia cair em uma represa na Fazenda Esplanada, entre Goianésia e o município de Vila Propício.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Morador do DF esquece velas acesas e cachorro morre em incêndio

Animalzinho chegou a ser socorrido, mas morreu devido a inalação de fumaça.
06/02/2019, 11h21

Um cachorro morreu em um incêndio ocorrido em um apartamento depois que o dono esqueceu velas acesas no local. O incidente ocorreu na noite desta terça-feira (5/2), no Guará II, região administrativa do Distrito Federal. O animalzinho de estimação chegou a ser socorrido pelos Bombeiros, mas não resistiu.

O homem, dono do cachorro de estimação, contou ao Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) que o incêndio começou depois que ele saiu e esqueceu três velas acesas no apartamento. Por conta da forte chuva registrada na noite de ontem, havia faltado energia elétrica na região.

A residência atingida pelas chamas tem três cômodos e ficou completamente danificada. O cachorro de estimação foi retirado do local pelos socorristas, passou por manobras de reanimação, mas morreu devido a inalação de fumaça.

Quinze bombeiros atuaram na ocorrência e conseguiram evitar que o fogo se espalhasse para mais apartamentos do prédio. Outros dois bichinhos dos apartamentos vizinhos, sendo um cachorro e um gato, foram resgatados com vida. Não houve registro de feridos.

Incêndio em apartamento mata cachorro em Aparecida de Goiânia

No ano passado, em Aparecida de Goiânia, um cachorro também morreu durante um incêndio que começou em um apartamento do segundo andar de prédio residencial, de um condomínio localizado no Jardim Bela Vista. Segundos testemunhas, um casal teria brigado e o marido, Wesley Moreira dos Santos, de 35 anos, resolveu colocar fogo no local.

Vários apartamentos foram atingidos. O Corpo de Bombeiros informou ainda que por causa da fumaça um cachorro que estava no 4º andar, último do edifício, morreu logo depois de ser resgatado. Outros dois cachorros do mesmo apartamento foram socorridos com vida.

Após colocar fogo na residência, onde morava com a mulher e a filha, o homem fugiu para a casa da mãe, que mora no Parque Atheneu, em Goiânia, onde foi preso em flagrante.

Imagens: Portal Varada.com 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

ProUni 2019: resultado da 1ª chamada será divulgado nesta quarta-feira

Serão ofertadas 243.888 bolsas, sendo 116.813 integrais e 127.075 parciais.
06/02/2019, 11h44

O Ministério da Educação (MEC) divulgará nesta quarta-feira, 6, o resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de ensino superior privadas. A lista dos selecionados poderá ser acessada na página oficial. (http://siteprouni.mec.gov.br/)

De acordo com MEC, serão ofertadas 243.888 bolsas, das quais 116.813 são integrais e 127.075 são parciais. O ministério informou que, nesta primeira edição, participam do programa 1.239 instituições de educação superior de todas as regiões do País. Aqueles que forem pré-selecionados terão desta quarta-feira até o dia 14 para fazer a matrícula.

O processo seletivo para o ProUni tem como foco estudantes egressos do ensino médio na rede pública ou de escolas particulares caso tenham sido bolsistas integrais, pessoas com deficiência e professores da rede pública. O candidato também precisa ter renda familiar per capita de até três salários mínimos.

Os candidatos que não forem selecionados na primeira chamada poderão ainda ser aprovados na segunda, que será divulgada no dia 20 de fevereiro. Quem não for escolhido, pode integrar a lista de espera nos dias 7 e 8 de março.

Documentos exigidos

Candidatos selecionados deverão fazer a matrícula na faculdade para as quais foram aprovados. Nesse momento, precisarão apresentar documentos como de identificação, comprovante de residência, comprovante de rendimentos dele e da família e comprovante de conclusão de ensino médio em escola pública ou de recebimento de bolsa de estudos durante o ensino médio em escola particular.

Chamadas

Serão feitas duas chamadas do ProUni e os resultados serão divulgados nos dias 6 e 20 de fevereiro. Os aprovados na primeira chamada terão de se apresentar nas faculdades para comprovar informações e prestar processo seletivo próprio da unidade, caso a entidade o tenha, entre os dias 6 e 14 de fevereiro. Para a segunda chamada, o prazo será de 20 a 27 de fevereiro.

O registro de aprovação ou reprovação no Sistema Informatizado do Prouni (Sisprouni), assim como a emissão dos termos de concessão ou reprovação de bolsa serão feitos pelas instituições de ensino superior entre os dias 6 e 18 de fevereiro, para a primeira chamada, e 20 de fevereiro a 1º de março, para a segunda.

Lista de espera

Os candidatos também podem participar da lista de espera do ProUni, mas precisam se cadastrar no site do programa nos dias 7 e 8 de março. As faculdades terão como acessar a lista no dia 11 de março e os estudantes que se inscreverem devem se apresentar nas instituições nos dias 12 e 13 de março. O registro de aprovados e reprovados para a lista de espera do ProUni será realizado no período de 14 a 21 de março.

Nota

O MEC estabelece que a nota mínima para participar no ProUni é de 450 pontos na média aritmética das notas obtidas nas provas do Enem. O cálculo é feito a partir da soma das notas das cinco provas do exame e, depois, dividindo por cinco. Outra exigência é que a nota da Redação deve ser maior do que zero.

Imagens: Pré-ALFA 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Projeto de Lei de vereador de Goiânia propõe usar impostos de transportes de App em coletivos

O projeto estabelece, entre outras coisas, uma redução na taxa cobrada pela legislação municipal a motoristas de transporte de Apps e a aplicação desses impostos no transporte coletivo de Goiânia.

Por Ton Paulo
06/02/2019, 12h36

Um Projeto de Lei que já está em tramitação na Câmara Municipal de Goiânia visa propor uma série de mudanças no que tange aos transportes por aplicativo na capital. O projeto, dos vereadores Andrey Azeredo e Carlim Café, estabelece, entre outras coisas, uma redução na taxa cobrada pela legislação municipal dos motoristas de transporte de aplicativo e a aplicação desses impostos no transporte coletivo de Goiânia.

O vereador Andrey Azeredo, um dos autores do projeto, falou ao Dia Online e esclareceu os principais pontos da medida do legislativo que já foi apresentada e se encontra em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ). Uma das novidades do projeto seria a destinação dos recursos arrecadados para a melhoria do transporte coletivo.

De acordo com ele, o transporte individual deve ajude a bancar o transporte público. “De acordo com a legislação federal, compete aos municípios regulamentar os transportes de aplicativo. Queremos incentivar as pessoas a andarem a pé, de bike e o transporte público está entre os modais que devem ser incentivados. A ideia é reduzir o número de veículos nas ruas para maior mobilidade e menos poluição”, disse.

Um decreto em vigor já abrange a regulamentação dos transportes de app. Mas, conforme disse o vereador, “o decreto muda de acordo com a vontade do prefeito”. Um ponto abordado é o cálculo do valor a ser cobrado às empresas operadoras conforme o quilômetro rodado. Andrey Azeredo é contra à cobrança atual no valor de 10 centavos. No projeto que será debatido em audiência pública a ser realizada sobre o tema hoje, às 14h, só o preço público será calculado a partir do custo da pavimentação por quilômetro, da extensão da malha viária, da vida útil estimada do pavimento, da frota total de veículos e da média de quilômetro rodado pro veículo por dia.

“Por que esse valor de 10 [centavos]? Nós criamos uma fórmula que utiliza dados práticos e que deve ficar entre 4 e 6 centavos. Essa fórmula sai da subjetividade do agente político e vai para o que é efetivo e as pessoas sabem o que realmente estão pagando”, esclareceu.

Projeto de Lei de vereador de Goiânia para transportes de App também foca na segurança do motorista e passageiro

Para Andrey Azeredo, não basta apenas adesivos de identificação nos veículos. Segundo ele, seria necessário criar outros mecanismos que assegurem a veracidade de identidade tanto do condutor quanto do passageiro. “Trabalhar fora do aplicativo com o objetivo de burlar o sistema e fazer dinheiro a curto prazo traz consequências muitas vezes irreversíveis”, destacou.

Azeredo chamou a atenção, também, para as falhas que precisam ser corrigidas nos Apps de transporte, como a falta de informações do passageiro para o motorista, o que faz com que o condutor fique suscetível a ataques como assaltos e outros crimes, uma vez que o passageiro poderia se esconder no anonimato.

O novo projeto de lei assegura o compartilhamento de trajetos de viagem com órgãos competentes da Prefeitura de Goiânia para servir de banco de dados para investigação de suspeitos de crimes cometidos durante a utilização do serviço, bem como acompanhamento em tempo real para identificação de possíveis anormalidades.

Para debater e colher mais informações que aprofundem o tema, será realizada, nesta quarta-feira (6/2) uma audiência pública, a partir das 14h, no auditório Carlos Eurico, na Câmara Municipal de Goiânia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.