Trânsito

Transporte público por aplicativo começa funcionar em Goiânia; saiba como usar

Preço inicial da corrida será R$ 2,50 e pode chegar a R$ 10; o valor pode ser pago com cartão de crédito ou dinheiro.
09/02/2019, 17h59

O CITYBUS 2.0, modelo de transporte público por aplicativo, começa a funcionar na próxima segunda-feira (11/2), em Goiânia. A partir deste domingo (10/2) a ferramenta já pode ser baixada em aparelhos móveis dos sistemas Android e IOS. O preço inicial da corrida será R$ 2,50 e pode chegar a R$ 10; o valor pode ser pago com cartão de crédito ou dinheiro.

Inicialmente, o novo módulo de transporte, que conta uma frota de 14 veículos, atenderá onze bairros da capital, sendo eles: Setor Central, Setor Sul, Jardim Goiás, Universitário, Leste Vila Nova, Setor Bueno, Setor Oeste, Nova Suíça, Bela Vista, Serrinha e Setor Aeroporto. De acordo com os desenvolvedores (HP Transportes), a frota de miniônibus pode aumentar conforme a demanda.

Nesta primeira fase de testes, devem ser realizadas até 3,5 mil viagens, das 6h às 23h.

Como usar o transporte público por aplicativo em Goiânia

Para o utilizar o serviço, o usuário deve primeiro baixar o aplicativo do CITYBUS 2.0 na lojas virtuais e em seguida fazer um cadastro. Assim que solicitar uma viagem, o app acionará o miniônibus mais próximo e indicará ao passageiro o ponto mais próximo para embarque.

Veja abaixo o passo a passo para solicitar uma corrida:

  • Download do app;
  • passageiro se cadastra no aplicativo;
  • solicitação de viagem, com informações do destino e do número de passageiros;
  • usuário precisa se deslocar até o ponto indicado pelo aplicativo;
  • embarque no ônibus;
  • pagamento poderá ser feito por meio de cartão de crédito ou dinheiro.

CITYBUS 2.0

O CITYBUS 2.0 é um serviço de transporte público por aplicativo de celular que permite o passageiro acione uma van com capacidade para 14 pessoas. O objetivo é facilitar o transporte entre pequenas distâncias. Por meio ado aplicativo, o usuário também pode monitorar a localização do veículo, acessar a identificação do motorista, a placa do ônibus e no final do trajeto avaliar a viagem.

Imagens: Gazeta do Povo 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Policial Militar mata suspeito de roubar sua esposa, em Jaraguá

PM conta que Luciano se aproximou da janela dianteira direita do veículo e sacou a arma, momento que o policial revidou e atirou contra o rapaz.
10/02/2019, 13h55

Um jovem de 20 anos foi morto a tiros neste domingo (10/2) por um Policial Militar (PM), suspeito de tentar roubar a esposa do PM, em Jaraguá a 125 quilômetro de Goiânia.

A informação foi confirmada ao Portal Dia Online pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO). Conforme as informações repassadas, o rapaz foi identificado como Luciano Francisco de Melo, de 20 anos, e era suspeito de cometer vários roubos na cidade nos últimos dias.

O Boletim de Ocorrência (BO) apresentando pela polícia, mostra que os policiais foram chamados pelo Comando de Operações da Polícia Militar (Copom) pelo comandante da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (3ª CIPM), o Major Leandro Ferreira Carvalho, após sua esposa Margareth Ramos lhe informar que foi vítima de uma tentativa de assalto e repassar as características do suspeito.

Conforme a polícia, uma equipe começou as buscas pela região para encontrar o rapaz que tentou roubar a esposa do PM.

Suspeito tentou assaltar a mulher do PM e em seguida o policial

A polícia afirmou que os policiais foram a casa de Leandro Ferreira, e o mesmo informou a equipe policial, que no momento que saia de casa. Segundo o relato do Major, Luciano se aproximou do seu veículo em uma moto, pela janela dianteira direita e sacou uma arma.

O Major ao ver o rapaz sacar o revólver, reagiu e atirou contra o suspeito. Após ser alvejado, Luciano ficou alguns instantes na moto que conduzia e caiu logo a frente baleado.

De acordo com a polícia, o suspeito caiu no chão com vida, o PM tentou chamar o resgate e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu), mas não conseguiu contato com eles.

A PM informou que mesmo sem conseguir o contato com o resgate, Luciano foi encaminhado ao Hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo a polícia, a arma e moto conduzida pelo rapaz foram entregues na delegacia. O Major por sua vez se apresentou na delegacia e informou sobre o caso ao seu comandante imediato e a corregedoria da PM.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Adolescente morre após ser baleado na porta de uma faculdade, em Jataí

Thailson chegou a ser socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
10/02/2019, 14h50

Thailson Moraes Gomes, de 17 anos, estava sentando em uma cadeira, na frente de uma faculdade da cidade de Jataí, esperando pela mãe que trabalha na instituição. Mas quis o destino, que no sábado (9/2) os dois não voltassem juntos para casa.

Enquanto a mãe do adolescente trabalhava, Thailson foi vítima de um homicídio. O adolescente esperava sentado pela mãe, quando um homem em uma moto do modelo CB 300 de cor vermelha se aproximou e atirou contra ele várias vezes.

O rapaz tentou fugir, correu para dentro da faculdade em que a mãe trabalha, mas caiu no chão da instituição. O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) para socorrer o adolescente, que foi levado ainda com vida para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Jataí confirmou o caso ao Portal Dia Online. E afirmou que na cena do crime foram recolhidas 13 cápsulas de calibre 9 milímetros espalhadas pelo chão. O GIH investiga o caso mas até o momento não há informações sobre a motivação e autoria do crime.

Jovem é perseguida e morta dentro de Universidade, em Caldas Novas

Na madrugada da última segunda-feira (4/2) Ana Carolina Emidio, de 20 anos, foi perseguida e morta a tiros dentro da Universidade Estadual de Goiás (UEG) de Caldas Novas.

O delegado Tibério Martins Cardoso que investiga o caso, informou que no dia do crime, Ana Carolina tinha ligado para o suspeito e encomendou drogas. No entanto, a jovem não foi até o local combinado e pediu para um amigo ir buscar a encomenda.

Tibério afirmou que o suspeito obrigou o amigo da jovem a contar onde ela estava. Segundo o delegado, o suspeito foi ao encontro da moça em uma moto e atirou contra Ana Carolina. A jovem para tentar salvar a sua vida correu para dentro da UEG, mas o autor dos disparos a perseguiu e atirou mais de 10 vezes contra a vítima.

Vale lembrar que Ana Carolina não tinha nenhum vínculo com a Universidade onde o crime ocorreu. O caso segue sendo investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Caldas Novas, que busca identificar o autor dos disparos e a motivação do assassinato da jovem.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Em boletim médico, Flamengo diz que sobrevivente continua em estado grave

Cauan Emanuel e Francisco Dyogo estão em evolução e apresentam quadro positivo das condições respiratórias, enquanto Jhonata Ventura tem quadro estável.
10/02/2019, 15h48

O Flamengo divulgou neste domingo um novo boletim médico sobre o estado de saúde dos três sobreviventes do incêndio no alojamento das categorias de base do clube na última sexta-feira. Segundo o comunicado, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo estão em evolução e apresentam quadro positivo das condições respiratórias, enquanto Jhonata Ventura tem quadro estável, mas considerado grave.

Jhonata teve 30% do corpo queimado e está internado no Hospital Pedro II. O garoto está sedado em ventilação mecânica e teve febre nas últimas 24 horas. Os funcionários do hospital deram um banho nele para trocar os curativos nas queimaduras mais profundas. Os médicos do Flamengo Luiz Claudio Baldi e Gustavo Dutra acompanham o caso.

Por outro lado, outros dois garotos sobreviventes estão em condição bem melhor. Cauan Emanuel e Francisco Dyogo estão no Hospital Vitória, onde se recuperam bem, conversam com os parentes e apresentam boa evolução. O Flamengo mantém no acompanhamento à dupla dois médicos do clube, Márcio Tannure e Mauro Fonseca, além de contar com um cardiologista do próprio hospital.

Cauan ganhou alta da UTI neste domingo e nas próximas horas será levado ao quarto. O jogador está bem e respira sem a ajuda de aparelho. O outro paciente, Francisco Dyogo, se recupera mais lentamente e tem feito exercícios de fisioterapia respiratória. Segundo o pai dele, Francisco Pereira, o garoto inalou muita fumaça e, por isso, ainda sente algumas dores ao tentar respirar.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Incêndio destrói veículos no pátio da Secretaria de Obras, em Aragarças

Sete ônibus escolares, uma ambulância e uma viatura do IML ficaram completamente destruídos.
10/02/2019, 16h02

Um incêndio destruiu veículos que estavam estacionados no pátio da Secretaria de Obras de Aragarças, a 381 quilômetros de Goiânia, na madrugada deste domingo (10/2).

O vigilante que fazia a segurança do local percebeu às chamas e chamou o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) para controlar o fogo.

Segundo as informações repassadas pelo vigilante a um Jornal local, o fogo começou na viatura do Instituto Médico Legal (IML) e se espalhou rapidamente atingindo outros veículos, que estavam estacionados no pátio da Secretaria.

Ônibus Escolares e Ambulância foram destruídos pelo incêndio

Além da viatura do IML, sete ônibus escolares e uma ambulância que estavam estacionados no pátio, foram completamente destruídos pelas Chamas.

O CBMGO afirmou que quando as equipes chegaram ao pátio, o fogo tinha se espalhado, e o único trabalho que conseguiram fazer foi o rescaldo para evitar um novo incêndio.

Incêndio destrói veículos no pátio da Secretaria de Obras, em Aragarças
Foto: Divulgação

Após o incêndio no pátio da Secretaria de Obras do Município destruir os ônibus escolares, a Secretaria de Educação de Aragarças (SEA), afirmou que contava com nove ônibus para o transporte de alunos da zona rural para a cidade.

Conforme a SEA, o deslocamento dos estudantes está comprometido, pois dos sete ônibus destruídos pelas chamas, quatro deles eram maiores e atendiam as regiões com o maior número de alunos. A Secretaria informou também que alguns dos veículos eram zero quilômetros.

A ambulância por sua vez era usada para transportar pacientes de Aragarças para Goiânia. O prejuízo estimado pela Prefeitura pelos danos causados pelo incêndio é de mais de dois milhões de reais. Com a destruição dos veículos, o prefeito José Elias Fernandes (PROS) marcou uma reunião para decretar estado de calamidade pública no transporte escolar do município.

A Polícia Técnico Científica vai fazer a perícia no pátio para determinar o que causou o incêndio que destruiu os ônibus, a viatura do IML e a ambulância neste domingo. Mesmo com o prejuízo material, não houve registro de vítimas durante a ocorrência.

Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.