Economia

Produtores distribuem 10 mil litros de leite em protesto contra Enel, em Iporá

Eles cobram melhorias na prestação do fornecimento de energia nas regiões rurais de Goiás.
14/02/2019, 08h44

Produtores de leite distribuirão aos moradores 10 mil litros do alimento durante um protesto por melhorias na prestação de serviço por parte da Enel Distribuição Goiás. A manifestação está marcada para esta sexta-feira (15/2), em frente ao escritório da companhia, em Iporá, região Central de Goiás.

A iniciativa é do Sindicato Rural do Oeste goiano. De acordo com Adailton Leite, presidente do sindicato, a manifestação ocorre devido ao descontentamento com os serviços prestados pela Enel, principalmente com os prejuízos na produção de leite e com sistema de resfriamento.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, os relatos de quem mora no interior, seja no campo ou cidade, são graves. “Em todo o Estado, produtores de leite e de frango estão perdendo suas produções. Pequenos comerciantes estão com seus produtos estragando, famílias tendo prejuízos”, afirma.

A manifestação dos produtores rurais de cidades de Iporá será às 10h desta sexta-feira (15/2), em frente ao escritório da Enel, localizado na Av. Rio Claro, Quadra 27, Lote 575, no Centro da cidade.

Aneel vistoria serviços da Enel Goiás

Técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estarão em Goiânia, nesta quarta-feira (14/2), para avaliar o serviço prestado pela Enel Distribuição Goiás, antiga Central de Energia Elétrica do Estado de Goiás (CELG D). A solicitação foi feita pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), após denúncia de ‘apagão’. Em reunião com representantes, Caiado afirmou que o “Estado está com desenvolvimento comprometido por falta de investimentos no setor enérgico.”

Para o governador, o setor de energia em Goiás passa por uma situação calamitosa depois da privatização. “A Enel levou o Estado de Goiás a um total apagão. Não estão atendendo a demanda da parte urbana, rural e industrial. Quem quer seja está diariamente penalizado pela péssima qualidade na distribuição da energia, bem como pela falta dela”, declarou.

Caiado também destacou os problemas enfrentados pelos produtores rurais do estado. “Tem produtor de leite perdendo o produto; mercearias no interior que não têm condições de comprar um gerador e perdem todas as mercadorias; medicamentos que precisam de refrigeração, como a de vacinas, tudo isso perdendo.”

Em nota enviada ao Portal Dia Online a Enel afirmou que investiu R$ 124 milhões na região de Iporá para garantir a qualidade e confiabilidade do fornecimento de energia elétrica na região. Conforme a nota, a empresa reforçou que está fazendo frequentes manutenções na rede elétrica da cidade.

Confira a nota da Enel

“A Enel Distribuição Goiás informa que já investiu cerca de R$ 124 milhões, na região de Iporá, para garantir a qualidade e a confiabilidade do fornecimento de energia elétrica. O volume de recursos, focado na infraestrutura e modernização da rede elétrica, inclui os investimentos feitos desde que a Enel assumiu o controle da distribuidora, em fevereiro de 2017. A empresa reforça que está realizando frequentes manutenções na rede elétrica da região, como podas preventivas de árvores e inspeções aéreas e termográficas nas redes de média e baixa tensão. Além disso, a companhia vem acelerando as novas conexões rurais e as ações para a automação da rede, por exemplo, com a instalação de religadores automáticos, equipamentos que permitem a identificação e a correção de falhas na rede de distribuição à distância, otimizando o tempo do serviço em casos de quedas de energia, reduzindo os impactos sentidos pelos clientes. A Enel acrescenta, ainda, que desde outubro do ano passado, tem reforçado o número de equipes de atendimento emergencial para atender o aumento de demandas do período chuvoso que se estende até abril.

A Enel Distribuição Goiás informa que desde que assumiu o controle da distribuidora de energia de Goiás, em fevereiro de 2017, tem investido cerca de R$ 800 milhões ao ano, volume de recursos que representa bem mais que o dobro dos R$ 300 milhões anuais que a antiga CELG D investiu em 2015 e 2016, antes da privatização. Os investimentos, divulgados anualmente nas demonstrações financeiras da companhia, têm como foco a automação da rede de distribuição, além de iniciativas para ampliar a capacidade da rede de distribuição e acelerar a conexão de novos clientes. Os índices de qualidade, por sua vez, já apresentam melhoria, tendo a duração média das interrupções do fornecimento de energia (DEC) reduzido em cerca de 6 horas em dezembro de 2018 em relação a dezembro de 2017 – a melhor duração desde dezembro de 2011.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Fiscal de empresa contratada da Enel é preso por fraude e furto de energia elétrica, em Goiás

A Operação Energia Negativa cumpriu, até agora, quatro mandados de prisão contra suspeitos de fraude e furto de energia elétrica. Um deles é fiscal ligado à Enel.

Por Ton Paulo
14/02/2019, 08h49

A Polícia Civil, através da  Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor do Estado de Goiás (Decon), deflagrou na manhã desta quinta-feira (14/2) uma operação que tem como objetivo desarticular uma quadrilha especializada em vários tipos de fraudes cometidas para furto de energia elétrica. Entre os presos na operação está um funcionário terceirizado da Enel que atuava justamente no setor de fiscalização.

Conforme informações do delegado adjunto da Decon e responsável pela operação, Rodrigo Godinho, a Operação Energia Negativa cumpriu, até agora, quatro mandados de prisão. Mandados de busca e apreensão, de quantidade ainda não informada, estão sendo cumpridos em residências e estabelecimentos comerciais.

O delegado Rodrigo Godinho conta que os suspeitos trabalhavam em conjunto no esquema que roubava energia elétrica em Goiás. Segundo Godinho, Paulo Ricardo Alves Pinheiro Duarte, um dos presos, é funcionário de uma empresa terceirizada da Enel Distribuição, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Goiás, e atuava no setor de fiscalizações.

Os outros três presos, Murillo Marques de Moraes Barra, Fabiano Pereira da Costa e Gustavo Furtado Paiva, são eletricistas que realizavam as fraudes em equipamentos específicos para furtar energia elétrica.

Investigações da Operação para apurar roubo de energia elétrica em Goiás vinha desde agosto do ano passado

Ainda segundo o delegado responsável pelo caso, as investigações para apurar o esquema de fraudes e roubo de energia elétrica vinham desde agosto do ano passado. Godinho conta que a investigação ainda está em curso para apurar a extensão do esquema, que pode abarcar além da grande Goiânia, várias cidades do interior.

A operação conta com o apoio da Polícia Técnico-Científica.

Detalhes do caso serão apresentados em coletiva de imprensa na manhã de hoje, na Decon, com os delegados Rodrigo Godinho e Gylson Ferreira, titular da delegacia.

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a Enel para obter um posicionamento a respeito do caso e da prisão do funcionário ligado à empresa, e aguarda um retorno.

Procon Goiás recebeu 80 reclamações por cobrança indevida da Enel nos primeiros 21 dias do ano

De acordo com dados divulgados pelo Procon Goiás na última semana, somente nos primeiros 21 dias de 2019, o órgão recebeu 184 reclamações contra a Enel Distribuição. Desse número, um total de 80 pesam contra a empresa por cobranças indevidas ao consumidor.

Entre os dias 16 a 18 de janeiro deste ano, fiscais do Procon Goiás estiveram em diversos estabelecimentos comerciais e residências da capital.  Foi constatada a má prestação do serviço nos setores Cidade Jardim, Estrela Dalva e Parque Eldorado Oeste. Sendo que, neste último os usuários narraram que ficaram sem energia por aproximadamente quatro dias.

À época, por meio de nota, a Enel Distribuição Goiás minimizou as ocorrências de cobranças indevidas e disse que esses casos correspondem “a menos de 1% dos atendimentos”.

Enel se manifestou sobre operação da Polícia Civil

Por meio de nota, a Enel Distribuição se posicionou e informou que atuou juntamente com a Decon na operação que prendeu um funcionário terceirizado da empresa.

Disse também que a empresa “adota rigorosos padrões éticos em suas operações e reprova qualquer tipo de desvio de conduta”. Veja a nota na íntegra a seguir:

“A Enel Distribuição Goiás informa que atuou em parceria com a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor do Estado de Goiás (Decon) na operação que levou à prisão de 4 pessoas, entre os quais um funcionário terceirizado da empresa.

A distribuidora ressalta que adota rigorosos padrões éticos em suas operações e reprova qualquer tipo de desvio de conduta. A ação teve início a partir de denúncias nos canais de atendimento da Enel, que mantém controles de segurança para garantir a transparência de todos os seus processos. Em caso de desvios de conduta, a empresa monitora e trabalha em parceria com a polícia para identificar os autores.

A companhia reforça, ainda, que além de ser crime, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela empresa, coloca em risco a segurança das pessoas e impacta na tarifa de energia.

A Enel Distribuição Goiás orienta que os clientes procurem a empresa caso seja necessário solicitar serviços ou em caso de dúvidas pelos seguintes canais de atendimento: agência virtual no site da distribuidora (www.enel.com.br), pela Central de Atendimento (0800-62-0196), ou pelos perfis nas redes sociais Facebook (www.facebook.com/EnelClientesBR) e Twitter (@EnelClientesBR).”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Criança leva choque em alambrado de campo de futebol em Aparecida de Goiânia; estado é grave 

Incidente ocorreu na noite desta quarta-feira (13/2), no Setor Serra Dourada.
14/02/2019, 09h43

Uma criança de oito ficou em estado grave depois de levar um choque elétrico em alambrado de campo de futebol, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Incidente ocorreu na noite desta quarta-feira (13/2), enquanto menino assistia um jogo do pai. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hugol.

De acordo com informações do SAMU, o menino foi atendido em estado grave, já inconsciente, e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Brasicom, em seguida, devido a gravidade, ele foi transferido para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), na madrugada de hoje (14/2).

O incidente ocorreu em um campo de futebol localizado no Setor Serra Dourada – 3ª Etapa. A criança acompanhava o pai que disputava uma partida no local. Ainda não se sabe por quanto tempo o menino, que respira com ajuda de aparelhos, recebeu a descarga elétrica.

Criança leva choque em poste do Centro Cultural Oscar Niemeyer

Em janeiro deste ano, um menino, também de oito anos, levou um choque em um dos postes do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), em Goiânia. A mãe da criança afirmou que durante o passeio o menino estava andando de skate e ao se desequilibrar segurou em um poste, momento que recebeu a descarga elétrica e teve as mãos queimadas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) foi chamado para prestas os primeiros socorros.

Por meio de nota, a administração do local informou que os procedimentos emergenciais de atendimento à ocorrência foram feitos imediatamente pela empresa que cuida da vigilância do local; o poste onde teria ocorrido o incidente foi imediatamente isolado e encontra-se em isolamento até o presente momento; e que a Supex Cultura entrou em contato com a Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), que é responsável pela obra, para acionar a empresa à frente da reforma em curso no CCON e identificar a possível origem do problema.”

Via: G1 
Imagens: M. Rocha Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Governo de Goiás libera Passe Livre Estudantil após derrubada de decisão judicial

Entretanto, mesmo com o anúncio do pagamento do benefício, alguns estudantes relatam que ainda não receberam os créditos em suas carteirinhas.

Por Ton Paulo
14/02/2019, 11h00

A Secretaria de Governo de Goiás (Segov) anunciou na última quarta-feira (13/2) a liberação do pagamento dos créditos do Passe Livre Estudantil (PLE) referentes ao mês de fevereiro. A liberação veio depois da derrubada de uma liminar que obrigava o Governo a depositar o PLE no 1º dia útil do mês. Agora, com a revogação da liminar, a secretaria pode pagar o benefício até o décimo dia útil de cada mês.

Segundo a Segov, este mês o programa beneficiou 39.674 estudantes da grande Goiânia e Anápolis, que cursam desde o ensino fundamental até a graduação. O número corresponde à quantidade de cadastramentos realizados no mês de janeiro, pois o depósito é feito no mês subsequente ao da inscrição no PLE.

Ainda conforme a Segov, o prazo do pagamento está amparado por decisão da Justiça, emitida no dia 01 de fevereiro, revogando liminar que determinava o depósito dos créditos no primeiro dia útil do mês.

A decisão recentemente revogada havia sido tomada pelo juiz Eduardo Tavares dos Reis no dia 12 de dezembro de 2018. Segundo o MP-GO à época, caso o depósito não fosse efetuado pelo Estado no primeiro dia útil do mês, como determinado, a multa por dia pelo atraso no repasse seria de R$ 1 mil para cada estudante.

Conforme informou a Segov, os alunos já podem validar o cartão, em máquinas distribuídas nos terminais, faculdades e diversos pontos do comércio. Entretanto, alguns estudantes alegam que conferiram na manhã de hoje (14/2) suas carteirinhas e descobriram que nenhum crédito havia caído. Conforme a Segov, os créditos deveriam ter caído ainda ontem (13/2).

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a secretaria, que informou que precisa avaliar individualmente tais casos. Entretanto, a secretaria acrescentou que apenas os estudantes que fizeram o cadastramento e recadastramento no mês de janeiro tiveram os créditos depositados. Já aqueles que fizeram o procedimento online de cadastro no mês de fevereiro, o valor só deve ser creditado na carteirinha em março.

Como fazer o Passe Livre Estudantil

Quem ainda não se cadastrou ou precisa renovar o benefício tem até o dia 29 março para fazer o procedimento no site da Segov: www.segov.go.gov.br. No endereço eletrônico, é preciso preencher um formulário e anexar cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de matrícula, comprovante de endereço, além de foto 3×4. O novo beneficiário ainda deve escolher em qual unidade do Vapt Vupt pretende buscar o cartão.

Já no caso de renovação, basta atualizar os dados pessoais e o número de matrícula. Em Anápolis, os interessados devem procurar a empresa Urban. O estudante tem direito a duas viagens por dia e até 48 viagens por mês para deslocamento de ida e volta da instituição de ensino. Como o saldo do cartão não é cumulativo, caso não sejam utilizados todos os créditos, no mês seguinte será creditada apenas a diferença para completar as 48 viagens.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Manutenção deixa mais de 190 bairros de Goiânia e Aparecida sem água no domingo

Veja lista de bairros afetados e programe-se!
14/02/2019, 11h18

Uma manutenção na adutora de água tratada do Sistema João Leite, no Setor Negrão de Lima, deixará 196 bairros de Goiânia e Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital, sem água no próximo domingo (17/2). O serviço terá início na madrugada de sábado para domingo e deve ser concluído por volta das 12h. O abastecimento de água ocorrerá ao longo da noite de domingo.

A Saneago pede a compreensão da população e o consumo moderado das reservas domiciliares de água tratada durante o período de manutenção, para que não haja desabastecimento. De acordo com a companhia, os imóveis que possuem caixas d’água bem dimensionadas não sofrerão os impactos do serviço.

E atenção, durante o retorno do abastecimento, pode haver alterações na coloração da água. A empresa reforça que, em caso de alteração nas características da água ou dúvidas, os moradores podem entrar em contato com a companhia pelo número 0800 645 0115.

Confira abaixo os bairros de Goiânia e Aparecida de Goiânia, atendidos pelo Sistema João Leite, que serão afetados pelo desabastecimento de água:

Bairros que ficarão sem água em Goiânia

  • Alphaville Flamboyant
  • Bairro Água Branca
  • Bairro Alto da GlóriaBairro Feliz
  • Bairro Nova Suíça
  • Bairro Santo Antônio
  • Bairro Santo Hilário
  • Chácara Alto da Glória
  • Chácara Bela Vista
  • Chácara do Governador
  • Chácara Santa Bárbara
  • Chácaras Elisio Campos
  • Chácaras Botafogo
  • Colônia Santa Marta
  • Condomínio Girassóis Privê
  • Condomínio Housing Flamboyant
  • Condomínio Jardins Athenas
  • Condomínio Jardins Milão
  • Condomínio Jardins Munique
  • Condomínio Jardins Paris
  • Condomínio Jardins Valência
  • Condomínio Jardins Verona
  • Condomínio Vila Isabel
  • Condomínio Portal do Sol
  • Conjunto Anhanguera
  • Conjunto Aruanã I, II e III
  • Conjunto Caiçara
  • Conjunto Fabiana
  • Conjunto Residencial Palmares
  • Conjunto Riviera
  • Conjunto Vila Izabel
  • Fazenda Retiro
  • Jardim Abaporu
  • Jardim América
  • Jardim Aroeiras
  • Jardim Atlântico
  • Jardim Bela Vista
  • Jardim Brasil
  • Jardim Califórnia
  • Jardim Califórnia Industrial
  • Jardim Conquista
  • Jardim da Luz
  • Jardim Dom Fernando
  • Jardim Esmeralda
  • Jardim GoiásJardim Lageado
  • Jardim Maria Helena
  • Jardim Mariliza
  • Jardim Nova Suíça
  • Jardim Novo Mundo
  • Jardim Olímpico
  • Jardim Tupinambá dos Reis
  • Jardim Vitória
  • Loteamento Grande Retiro
  • Loteamento Areião I e II
  • Park Aruanã
  • Parque Acalanto
  • Parque Amazônia
  • Parque Amendoeiras
  • Parque Atheneu (PARCIAL)
  • Parque Flamboyant
  • Parque Industrial
  • Parque das Laranjeiras
  • Parque Louzandes
  • Parque Santa Cruz
  • Parque São JorgeRecreio
  • Praças Residenciais
  • Residencial Arco Verde
  • Residencial Aruanã
  • Residencial Belo Horizonte
  • Residencial Brisas do Cerrado
  • Residencial Cândido Queiroz
  • Residencial Clea Borges
  • Residencial Costa Paranhos
  • Residencial dos Ipês
  • Residencial Havaí
  • Residencial Lucy Pinheiro
  • Residencial Mar del Plata
  • Residencial Olinda
  • Residencial Parque Ateneu
  • Residencial Paulo Estrela Leste
  • Residencial Recanto dos Buritis Leste
  • Residencial Rio Jordão
  • Residencial São Leopoldo
  • Residencial Senador Paranhos
  • Residencial Sonho Dourado
  • Residencial Sonho Verde
  • Residencial Vale das Brisas
  • Residencial Vale do Araguaia
  • Residencial Ville de France
  • Setor Aeroporto
  • Setor dos Afonsos
  • Setor Bela Vista
  • Setor Bueno
  • Setor Central
  • Setor Coimbra
  • Setor Colemar Natal e Silva
  • Setor dos Funcionários
  • Setor Leste Universitário
  • Setor Leste Vila Nova
  • Setor Marista
  • Setor Minas Gerais (PARCIAL)
  • Setor Morais
  • Setor Oeste
  • Setor Pedro Ludovico
  • Setor Privê dos Girassóis
  • Setor Recanto das Minas Gerais (PARCIAL)
  • Setor Serrinha
  • Setor Sol Nascente
  • Setor Sul
  • Setor Universitário
  • Vila Aguiar
  • Vila Alto da Glória
  • Vila Americano do Brasil
  • Vila Bandeirantes
  • Vila Boa Sorte
  • Vila Bonanza
  • Vila Brasil
  • Vila Concórdia
  • Vila Coronel Cosme
  • Vila Legionárias
  • Vila Maria
  • Vila Maria José
  • Vila Maria Luíza
  • Vila Martins
  • Vila Martins – Extensão
  • Vila Matilde
  • Vila Moraes
  • Vila Nova
  • Vila Oswaldo Rosa
  • Vila Parque Santa Maria
  • Vila Pedroso
  • Vila Redenção
  • Vila Romana
  • Vila Santa Efigênia
  • Vila Santa Isabel
  • Vila Santa Maria
  • Vila São João
  • Vila Teófilo Neto
  • Vila Viana

Bairros que ficarão sem água em Aparecida de Goiânia

  • American Park
  • Bairro Nossa Senhora de Lourdes
  • Cândido de Queiroz
  • Chácara São Pedro
  • Cidade Satélite São Luiz
  • Conjunto Bela Morada
  • Conjunto Cruzeiro Do Sul
  • Conjunto Liberdade
  • Conjunto Residencial Brasília Sul
  • Conjunto Storil
  • Granjas Reunidas N.S.Loudes
  • Jardim Bela Vista
  • Jardim Bonanza
  • Jardim dos Buritis
  • Jardim dos Pomares
  • Jardim Esmeralda
  • Jardim Imperial
  • Jardim da Luz
  • Jardim Maria Inês
  • Jardim Mont Serrat
  • Jardim Nova Era
  • Jardim Olímpico
  • Jardim Palácio
  • Jardim Paraíso
  • Jardim Progresso
  • Jardim Santo Antônio
  • Jardim Transbrasiliana
  • Mansões Paraíso
  • Morada dos Pássaros
  • Papillon Park
  • Parque Flamboyant
  • Parque Floresta
  • Parque Primavera
  • Parque Real
  • Parque Santa Cecília
  • Parque São Jorge
  • Parque Trindade I, II e III
  • Parque Veiga Jardim I, II, III e IV
  • Recantos das Emboabas
  • Residencial Alvaluz
  • Residencial Santa Luzia
  • Setor dos Afonsos
  • Setor Industrial Santo Antônio
  • Setor Terra Prometida
  • Setor Tocantins
  • Sítios Santa Luzia
  • Vila Alzira
  • Vila Brasília
  • Vila Maria
  • Vila Mariana
  • Vila Oliveira
  • Vila Real
  • Vila Rosa
  • Vila Santa
  • Vila Santos Dumont
  • Vila São Joaquim
  • Vila São Tomás
  • Vila Sul
Imagens: Onda Livre 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.