Goiás

Mãe e irmão de detento ligado a líder do Comando Vermelho em Goiás são presos

Delegado afirmou que a maioria dos homicídios na região podem ser ligados a organização desarticulada.
19/02/2019, 15h23

Após seis meses de investigação do Grupo Antissequestro (GAS) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), oito pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (19/2) suspeitas de integrar uma organização criminosa, que era comandada de dentro do Presídio Coronel Odenir Guimarães (POG) por Jaeldson Alves de Souza, conhecido como Duque, é o braço direito do líder BH, que faz parte da hierarquia do Comando Vermelho.

Além de Duque, que está preso no POG, foram presos durante a operação Danieldson Alves de Souza (Perninha) irmão do detento, Enio Cuelho de Almeida, Raylon Freitas Rios, Marcelino Coelho da Costa Neto, Elza Pires de Oliveira a mãe de Duque, Rafaela Campos de Morais e Pâmela Cristina Braga.

Entre os presos durante a operação estão a mãe e o irmão de Duque. O delegado Thiago Martiminiano que apresentou os resultados da operação durante uma coletiva de imprensa, afirmou que a mãe de Duque era responsável pela lavagem do dinheiro da atividade criminosa do filho.

Dentro do presídio Duque se aproximou de um integrante do Comando Vermelho

Irmão e mãe de detento ligado a líder do comando vermelho em Goiás são presos
Foto: Divulgação/ Coordenação de Comunicação da Polícia Civil.

Thiago Martiminiano afirmou que Duque montou lojas na região da Vila Canaã e que ele foi preso por uma tentativa de homicídio na região. O delegado contou durante a coletiva que o detento se aproximou de um dos líderes do Comando Vermelho e que ele comandava o tráfico na região.

Para o delegado, quase todos os homicídios na região podem ser atribuídos ao grupo e motivados em sua maioria por acerto de contas e disputa por território.

Durante a operação, em uma residência dos suspeitos, os policiais apreenderam armas, carregadores de fuzil com caracol, que tem capacidade de mais de 300 disparos, carregadores de pistola com alta capacidade, munições de vários calibres para pistolas e fuzis como 9 milímetros, .40, 5.56 e 12, além de drogas e materiais para fabricação de cocaína.

Thiago Martiminiano informou que os suspeitos presos durante a operação vão responder pelos crimes de Organização Criminosa, Tráfico e Associação ao Tráfico, Posse Ilegal de Arma de fogo e Lavagem de dinheiro.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em crise, Federação Goiana de Municípios se reúne com secretária de Economia para buscar solução

O presidente da Federação disse que vai convocar uma Assembleia Geral com os 246 Prefeitos para que sejam discutidas uma possibilidade sugerida pela secretária de Economia do Estado.

Por Ton Paulo
19/02/2019, 16h29

A Federação Goiana de Municípios (FGM) se reuniu nesta terça-feira com a secretária de Economia, membros do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e Procuradoria Geral do Estado (PGE) para tentar chegar a uma solução quanto ao problema dos repasses atrasados em relação as contrapartidas da Saúde e Transporte Escolar aos Municípios Goianos. A reunião, que ocorreu na Secretaria da Economia, também pautou um possível acordo do Estado com os Municípios em relação e ações judiciais do Programa Fomentar e Produzir.

De acordo com a FGM, atualmente existem 13 parcelas em atrasos referentes a programas de saúde e quatro parcelas do transporte escolar que juntos superam a casa 180.000.000 milhões de reais.

Na reunião, estiveram no encontro o presidente da FGM, Haroldo Naves; a secretária de Economia do Estado, Cristiane Schimidt; o procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto; o subprocurador-geral do Estado, Frederico Costa Tormin, além de técnicos de todas as pastas envolvidas na audiência.

No encontro foram levantadas por todos os órgãos sugestões para quitar tais débitos. Entre as propostas levantadas pela secretária Cristiane foi de propor um acordo com os municípios goianos para que seja feito o possível pagamento desse valor. Também que seja realizada uma negociação entre o Estado, municípios e Judiciário nas ações judiciais dos programas Produzir e Fomentar.

Na reunião com a Federação Goiana de Municípios, secretária de Economia disse que mais de 80% da receita estadual está comprometida com pessoal

Aos presentes na reunião, a secretária de economia ressaltou a dificuldade atravessada pelo Estado e as possíveis soluções para quitar essa dívida: “Hoje mais de 80% da nossa receita está comprometida com pessoal, o que indica que não temos condições de efetuar o pagamento nesse momento”.

De acordo com a secretária, a proposta é de tentar viabilizar um empréstimo junto aos bancos públicos para que sejam feitos esses pagamentos, e também tentar um acordo com os municípios diante de ações judiciais contra o Estado.

O presidente da FGM, Haroldo Naves, salientou a importância dessa audiência frente ao pagamento das parcelas. Ele disse que os Municípios vivem uma grave crise financeira, e que o pagamento desses recursos é de fundamental importância para a continuidade da prestação de serviços a população. “Diante da proposta feita pelo governo do Estado, estaremos convocando uma Assembleia Geral com os 246 Prefeitos para que sejam discutidas essa possibilidade”.

Tanto o MP-GO quanto a PGE, argumentaram em procurar também dar respaldo jurídico para quaisquer propostas feitas pelos entes envolvidos. O procurador-geral de Justiça, Benedito Torres afirmou a disponibilidade em auxiliar o que for possível juridicamente para que chegue a um acordo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Prisão de motorista bêbado que atropelou e arrastou vítima em Aparecida de Goiânia é convertida em preventiva

Magistrado julgou como necessária a prisão preventiva do suspeito para que as investigações não sejam prejudicadas.
19/02/2019, 16h53

O motorista Elielton Nogueira Santos Júnior preso desde a noite da última sexta-feira (15/2) por dirigir bêbado, atropelar e arrastar um homem por quase um quilômetro em Aparecida de Goiânia, teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva durante audiência de custódia na tarde desta terça-feira (19/2) pelo Juiz Leonardo Fleury, da Quarta Vara Criminal.

A audiência de custódia de Elielton estava marcada para às 11h da manhã de hoje, mas o magistrado optou por transferi-la para o período vespertino para estudar melhor o caso. A decisão do juiz foi converter a prisão em flagrante de Elielton em preventiva.

O magistrado justificou a decisão como sendo necessária para que possa ser feita a completa instrução criminal, pois Elielton dirigia embriagado e atropelou a vítima que veio a óbito.

Motorista bêbado mata homem atropelado e arrasta vítima por cerca de um quilômetro

O acidente foi registrado por volta das 20h30 de sexta-feira, na Avenida J2, no Setor Papilon Park, em Aparecida de Goiânia. Conforme a polícia testemunhas do atropelamento afirmaram que a vítima estava uma moto, a qual no dia não tinha sido encontrada, e o caso era tratado inicialmente como atropelamento de pedestre.

A polícia afirmou que o acidente envolvendo o motorista bêbado e a vítima aconteceu na Avenida J2 no Papilon Park, mas que Elielton além de atropelar a vítima a arrastou por cerca de 1 quilômetros e só parou no cruzamento do Anel Viário, no Veiga Jardim.

Entretanto o motorista só parou o veículo após populares entrarem no seu caminho. De acordo com a polícia no dia do crime, Elielton foi preso e levado para o 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, que investiga o caso.

Na delegacia, o motorista alegou que não sabia que a vítima tinha ficado presa a caminhonete e foi submetido ao teste do bafômetro que constatou 0,62 miligramas de álcool no sangue de Elielton. A vítima por sua vez chegou a ser socorrida e levada para o Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa) mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Consultoria ambiental: o que é e como contratar em Goiás

Você sabe o que é consultoria ambiental e a razão para ser tão importante? Em Goiás é possível contar com a Supremo Ambiental, que sempre garante os melhores projetos para sua empresa.
19/02/2019, 18h03

A natureza possui a capacidade de restabelecer seu próprio equilíbrio, no entanto, é preciso lembrar que a evolução humana acabou desencadeando atividades que tornam inevitáveis os impactos ambientais. Não é à toa que pautas sobre o assunto são cada vez mais frequentes na sociedade, seja no que tange hábitos pessoais ou, principalmente, empresariais. Neste último caso, é importante que as empresas com projetos vinculados ao meio ambiente tenham sempre o suporte de uma consultoria ambiental capacitada.

Com o objetivo de avaliar, controlar e reduzir os fortes impactos gerados na natureza, foram  desenvolvidas legislações ambientais que se tornam cada vez mais rígidas e específicas para os mais diversos ramos empresariais. Pequenas ou grandes empresas precisam de um alvará de licenciamento ambiental para funcionarem dentro dos conformes.

É importante ressaltar ainda que esta não é apenas uma preocupação de viés legal. A valorização do assunto fez com que os consumidores também se mantenham cada vez mais atentos no comportamento de marcas e empresas em relação ao meio ambiente. Assim, eles têm buscado por organizações que não abusam dos recursos naturais e que trabalham com o controle de impacto.

Mas afinal, o que é uma consultoria ambiental?

Em tempos modernos, sempre há um tipo de consultoria para cada necessidade, fazendo com que as empresas se tornem cada vez mais assertivas em suas decisões de mercado. Portanto, a consultoria ambiental garante o suporte necessário para que uma empresa adote medidas de conformidade com os diversos regulamentos ambientais.

Na prática, o consultor estuda os prováveis impactos ambientais que determinado projeto poderá desencadear, analisando as consequências biológicas e seus possíveis estragos em relação à natureza e até mesmo à sociedade presente na região.

Assim que os dados são levantados, a equipe de consultoria sugere as melhores alternativas para que a empresa não quebre políticas ambientais, garantindo que haja uma relação harmônica entre a organização e a natureza à sua volta.

Para entender melhor: a empresa contratada deverá realizar um diagnóstico ambiental que vá de encontro à implementação dos projetos visados pela contratante. Além disso, ainda precisa acompanhar as fases do processo, a exemplo dos estudos prévios, licenciamento, operação e até mesmo a instalação.

Medidas como ações de reflorestamento, reabilitação de arvores e restauração de rios e mananciais são de extrema importância para que sejam evitados os incidentes ambientais. Ações do tipo estão sempre vinculadas aos temas abordados em uma consultoria ambiental.

Como contratar o serviço em Goiás?

Consultoria ambiental: o que é e como contratar em Goiás
Supremo Ambiental

O grande problema é que muitas empresas designam o trabalho de um consultor ambiental para um profissional que não possui o conhecimento adequado no assunto. O risco de que algo dê errado é enorme, já que falta embasamento técnico para aplicar as melhores medidas, lembrando que cada ramo empresarial precisa de ações específicas.

Seja para empresas de pequeno, médio ou grande porte, o ideal é terceirizar o serviço, contratando um profissional ou uma equipe capacitada, que saiba atender às reais necessidades de cada cliente. Em Goiás existem algumas empresas que oferecem excelentes consultorias ambientais, organizando projetos que se adequam à realidade.

Um bom exemplo no estado é a Supremo Ambiental. Com ampla experiência de mercado, atua na capital goiana desde 2003 e é especializada em todos os licenciamentos ambientais e outorgas de uso de água, seja para pessoa física e jurídica, para empresas públicas ou privadas.

Além de Goiás, ainda dá suporte para empresas de outras partes do Centro-Oeste (MT, MS e DF), de Tocantins, Bahia, Maranhão, Ceará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraná e Rio Grande do Sul, sempre com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Atende as seguintes áreas:

  • Industrial
  • Mineral
  • Florestal
  • Postos de combustíveis
  • Psicultura
  • Outorgas de uso dos recursos hídricos
  • Projetos para Corpo de Bombeiros
  • Loteamento e georreferenciamento

Segundo a empresa, sua missão é “contribuir para a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental por meio da orientação da execução da política nacional do meio ambiente”. A Supremo Ambiental oferece consultorias de destaque em Goiás, atuando sempre de forma profissional e transparente.

Possui clientes que confiam em seu trabalho há mais de 10 anos, que sempre destacam a integridade de seus profissionais, que garantem qualidade e agilidade nos serviços prestados. Para mais detalhes, você pode acessar o site da empresa clicando aqui.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 8h às 18h

Telefone: (62) 3565-1710

WhatsApp: (62) 9 8405-7480

Endereço: 5ª Avenida, 302 – Setor Leste Universitário, Goiânia – GO, 74605-040

Imagens: e-Dou Supremo Ambiental 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pai é preso suspeito de estuprar a filha, em Goiatuba

A menina era abusada pelo pai desde os sete anos.
19/02/2019, 18h57

Pai de uma menina hoje com 10 anos de idade, um homem de 35 anos, foi preso na tarde da última segunda-feira (18/2) suspeito de estuprar a criança desde os sete anos, em Goiatuba, a 178 quilômetros da capital.

Portal Dia Online conversou com o delegado Patrick Carniel que efetuou a prisão do suspeito. “Ela era abusada pelo próprio pai desde os sete anos e a última vez que ela se recordar ocorreu há um ano e pouco”, conta o delegado.

Conforme o delegado, o pai da menina esperava estar sozinho com ela para cometer os estupros, mas em uma oportunidade o irmão mais velho da garota viu o pai abusando da irmã. “Nós estamos investigado o caso desde o último abuso que ela sofreu. Em uma oportunidade o irmão mais velho viu o pai estuprando a filha em um quarto da casa”, explica o delegado.

A menina pediu para que o irmão mais velho ficasse na porta do banheiro para evitar os estupros

Patrick Carniel contou que o pai tentou disfarçar do filho, no entanto a menina percebeu que o irmão tinha visto. Desde então ela pediu para que o irmão mais velho ficasse na porta do banheiro quando ela fosse tomar banho ou próximo dela para evitar os estupros.

“Como o irmão descobriu os estupros, a menina criou coragem e contou para a mãe que não sabia de nada e diante disso trouxe a menina para prestar depoimento na delegacia”, relata Patric Carniel.

O caso que estava sendo acompanhado pelo delegado há algum tempo terminou com a prisão do pai da criança na tarde de ontem. Pois conforme o delegado, na primeira oportunidade para prender o suspeito, o mesmo fugiu e foi encontrado na tarde da última segunda-feira, na cidade de Caldas Novas.

O pai da menina foi preso provisoriamente e se encontra encarcerado no presídio de Goiatuba. O delegado afirmou que o inquérito policial vai ser concluído até a próxima sexta-feira (22/2) e que o suspeito vai ser indiciado por estupro de vulnerável e pode pegar de 8 a 15 anos de prisão caso seja condenado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.