Trânsito

PRF encontra dona de carro furtado por rede social, em Goiânia

Veículo, roubado na Praça Universitária, em Goiânia, estava abandonado às margens da BR-153.
01/03/2019, 12h11

A dona de um carro, modelo VW/Gol, que havia sido furtado, foi localizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por meio de uma rede social. A vítima do furto, que ainda não tinha registrado o boletim de ocorrência, pedia ajuda a amigos em um perfil do Facebook; por meio da postagem, os agentes localizaram a mulher e devolveram o veículo, que foi encontrado abandonado às margens da BR-153, no perímetro urbano de Goiânia.

O caso ocorreu na noite desta sexta-feira (28/2). De acordo com informações da corporação, o carro da mulher foi encontrado durante patrulhamento de rotina na rodovia. Na altura do quilômetro 500 da BR-53, os agentes constataram um carro, modelo VW/Gol, abandonado.

Carro havia sido furtado na Praça Universitária, em Goiânia

Ao verificarem as placas nos sistemas de informações, não foi encontrada nenhuma restrição ou denúncia para o veículo, mas ainda assim os policiais federais suspeitaram que o carro poderia ser roubado. Em pesquisas nas redes sociais, os agentes encontraram uma portagem, feita três horas, de uma mulher que pedia ajuda para encontrar o carro dela que havia sido furtado quando estava estacionado na Praça Universitária, em Goiânia.

Ainda pela rede social os agentes entraram em contato com a vítima e informaram que o carro havia sido recuperado; ela poderia buscá-lo na unidade da PRF na BR 060. A dona do veículo foi orientada a registrar a ocorrência na polícia Judiciária.

Sistema de recuperação de carros roubados ou furtados

Em abril deste ano, a PRF lançou o sistema Sinal para registros de denúncias de roubo e furto de veículos. Ao colocar os dados no Sinal, que pode ser acessado na página da PRF (https://www.prf.gov.br/sinal), os policiais que estão em um raio de 100 quilômetros da ocorrência recebem o alerta instantaneamente. Ainda assim, a corporação reforça que o boletim de ocorrência deve ser feito.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Governo Caiado acaba com Jovem Cidadão e quase 5 mil jovens são afetados

A Seds informou, porém, que “apenas fará nova licitação dentro dos dispositivos legais que regem a administração pública e em consonância com a política de transparência determinada pelo Governo de Goiás”.

Por Ton Paulo
01/03/2019, 12h56

Atendendo a um parecer da Controladoria-Geral do Estado de Goiás (CGE-GO) e da Procuradoria-Geral do Estado FC (PGE-GO), o governador Ronaldo Caiado (DEM) interrompeu na última quarta-feira (27/2) o contrato de quase 5 mil jovens do programa Jovem Cidadão. A interrupção dos contratos do programa de formação técnico-profissional para jovens do estado foi feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds).

A decisão interrompe os contratos de formação laboral em vigor de 4.417 jovens, de 14 a 18 anos, impedindo os jovens de continuarem a formação e qualificação profissional que recebem do programa. O ato, ainda, não leva em conta que os contratos são individuais e têm prazo de validade determinado. A interrupção do termo de colaboração entre a Organização Social (OS) responsável pelo programa, Rede Nacional Pró-Aprendiz (Renapsi), e o Estado paralisa a aprendizagem antes de sua conclusão.

O convênio com a OS deve ser encerrado no dia 14 de março. Segundo a Seds, o programa “não será extinto, mas sim aprimorado”. Os contratos serão interrompidos automaticamente, antes do vencimento, diferentemente do que determina a Lei 10.097/2007, que prevê apenas quatro hipóteses de rescisão do contrato de aprendizagem: “I- desempenho insuficiente ou inadaptação do aprendiz; II – falta disciplinar grave; III – ausência injustificada à escola que implique perda do ano letivo; ou IV – a pedido do aprendiz.”

A Seds informou que “apenas fará nova licitação dentro dos dispositivos legais que regem a administração pública e em consonância com a política de transparência determinada pelo Governo de Goiás”. Em nota à imprensa, a secretaria diz que o edital de licitação está em fase de finalização e será lançado nos próximos dias.

Fim do Jovem Cidadão preocupa sociedade

Em entrevista a um jornal local, a diretora da Renapsi em Goiás, Ana Kárita Rosa, se mostrou preocupada em encontrar um caminho para preservar os 4.800 contratos vigentes.

“Acreditamos na intenção do governo de aprimorar o programa e nos colocamos à disposição para traçar esse caminho juntos. Mas um processo licitatório não é feito do dia pra noite. Com o encerramento no dia 14 de março, os contratos de 4.800 jovens aprendizes serão interrompidos e os objetivos do processo de formação desses adolescentes serão frustrados”, comenta.

O Programa Jovem Cidadão do governo do Estado de Goiás é uma tecnologia social internacionalmente reconhecida, que está em execução desde 2000, já tendo beneficiado mais de 30 mil famílias.

O propósito maior do Programa é levar formação técnico-profissional a jovens socialmente vulneráveis, com um conjunto de ações que viabilizam a promoção da inclusão social e do protagonismo juvenil com participação cidadã, por meio da formação integral do jovem e fortalecimento de vínculos.

Via: Sagres Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Fim de semana em Goiânia tem bloquinhos de carnaval gratuitos

O fim de semana em Goiânia conta com bloquinhos de rua gratuitos para agitar a festa dos foliões!
01/03/2019, 14h04

Finalmente chegou! O carnaval já está batendo em nossas portas e o fim de semana em Goiânia promete ser bastante agitado! Prepare sua fantasia, chame os amigos e pode abusar do glitter, pois os bloquinhos de rua chegam com tudo para garantir a folia neste comecinho de março.

Para uma cidade que praticamente não tinha nada nesta época do ano, estamos muito bem! Diversas casas noturnas comandarão a própria folia durante estes dias, mas nós aqui do Portal Dia Online preparamos uma listinha com os principais blocos de rua, sendo a maior parte gratuita para deixar a festa ainda melhor e acessível para todos! Dá uma olhada!

Confira o que fazer neste fim de semana em Goiânia:

1 – Bloco Cai na Rua

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ La Plage

Em sua terceira edição, o Bloco Cai na Rua acontece neste fim de semana em Goiânia, nos dias 2 e 3 de março (sábado e domingo). O público poderá contar com diversas atrações como Victor Basílio, Guilherme Alb, Bárbara Novais, Ruan Estrela e os DJs Raul Majadas, Eva Maruana, Bruno Caveira e muito mais.

A folia acontece na Quinta Avenida, no Setor Leste Universitário, a partir das 15 horas. A Ala Pipoca Anuros possui entrada gratuita neste sábado, enquanto no domingo a entrada custa R$ 5 ou doação de 1 kg de alimento. A Ala Open Bar Tatu Bola custa R$ 55 o dia, ou R$ 80 o passaporte para sábado e domingo. Já a Ala Backstage das Aves custa R$ 180 para os dois dias.

Para comprar seu ingresso, basta clicar aqui.

2 – Bloco dxs Borboletxs

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução / O Regional

O Mercado (Setor Central) da 74 recebe neste sábado (2/03) o Bloco dxs Borboletxs, com o lema: “vamos com todas as cores brincar de carnaval, porque aqui você é bem-vindx com a cor que quiser”. Portanto, o carnaval é feito para todos e você pode ir com a fantasia que quiser, de preferência, com muita cor e brilho pra agitar ainda mais a folia! A festa começa a partir das 14 horas e a entrada é gratuita.

3 – Bailinho de Carnaval com oficina gratuita de slime

Fim de semana em Goiânia
Foto:: Reprodução

E as crianças também podem curtir o carnaval deste fim de semana em Goiânia! Acontecerá no Lozandes Shopping (próximo ao Ministério Público Federal), no “Bailinho de Carnaval” que será promovido neste sábado (2/03), voltado para o público infantil. A programação é completamente gratuita e ainda inclui brincadeiras como pintura facial e camarim kids, sem contar que ainda terá muita música, pipoca e algodão doce para todo mundo! O melhor é que vai rolar oficina de slime (também conhecido como geleca ou amoeba) para divertir a criançada.

4 – Grito Rock 2019

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Grito Rock

O Martim Cererê recebe neste sábado a edição 2019 do Grito Rock, com shows de bandas já populares na cena goiana, a exemplo de Hellbenders, Aurora Rules, Overfuzz, Desert Crows, Two Wolves, Guerrilha dos Coelhos Mutantes e muito mais.

O melhor é que no lado externo do Martim ainda vai rolar o Bloco Deu Sorte, com muitas batucadas brasileiras e músicas latino americanas. Acontece a partir das 16 horas e a entrada é gratuita.

5 – Bloco do Mancha

Fim de semana em Goiânia
Foto: Reprodução/ Bloco do Mancha

O Bloco do Mancha é um dos mais aguardados para março em Goiânia. Marcado para o dia 3 (domingo), está apenas em sua segunda edição, mas o bloco já conquistou o coração dos foliões e é garantia de muita diversão e alegria. Desta vez, não haverá abadá e nenhuma forma de divisão entre os folões, tornando a festa mais acessível e inclusiva. E claro, a entrada é gratuita!

A concentração acontece na loja da Ambiente Skate Shop, na unidade do Setor Bueno, às 12h. Vai ter muito churrasco, cerveja gelada e Pool Party no Bowl. Às 16h30, o bloco sai em trajeto pelo Bueno, Marista, Setor Sul e Centro. Serão cerca de 6 km de muita festa e brilho pelas ruas da cidade. Ah, o melhor é que ainda rola um after na Diablo Pub! Vale a pena participar!

6 –

Imagens: La Plage O Regional Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

"Sem reestruturação, aumento não sai", diz Jânio Darrot sobre transporte coletivo de Goiânia

CDTC não vai se reunir para votar aumento da tarifa até que a reestruturação seja feita.
01/03/2019, 15h06

O prefeito de Trindade e atual presidente da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), Jânio Darrot (PSDB), afirmou durante entrevista a uma rádio da capital na última quinta-feira (28/2) que a tarifa da passagem só vai ter reajuste após uma reestruturação do modelo de transporte coletivo da região metropolitana da capital.

Na entrevista, o presidente da CDTC afirmou que o modelo existente está deteriorado e precisa ser repensado antes de aumentar o valor da tarifa. Jânio Darrot garantiu que a CDTC não vai se reunir para aumentar o preço da passagem até que toda a reestruturação seja feita.

O presidente da CDTC trabalha nesse momento em uma articulação com a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) e o prefeito Iris Rezende (MDB) para que o atual modelo seja discutido com o governo do Estado.

Em planilha da CMTC, valor da tarifa do transporte coletivo passa de R$ 4 reais para R$ 4,30

Conforme a publicação, o valor do reajuste já foi definido pela Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC), com um aumento de R$ 0,30 centavos na tarifa. A passagem que atualmente custa R$ 4,00 passaria a ter o valor de R$ 4,30. Antes de ser votada pela Câmara, o projeto do reajuste da tarifa vai ser analisado pela Agência Goiana de Regulação (AGR).

Vale lembrar que a CDTC se reune uma vez por ano para votar o aumento, que é previsto no contrato com as operadoras. Darrot afirmou que existem duas alternativas para a Câmara que são elas: aprovar o reajuste e assumir o desgate com a população ou rejeitar o aumento e enfrentar problemas com as empresas do transporte coletivo.

“Os prefeitos precisam se envolver mais nessa questão, pois a maioria está à margem dessa discussão”, salientou Darrot. Outro ponto importante citado pelo prefeito de Trindade, é o projeto de lei do governo estadual para que a AGR não tenha a obrigatoriedade de compor a CDTC.

Diante da proposta do Estado, Darrot tem conversado com o presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSB), para segurar a proposta do governo e propor uma discussão sobre o tema.

Via: Sagres Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Mãe que matou filha a marretadas e colocou fogo no corpo é indiciada, em Goiânia

Crime foi registrado no dia 21 de fevereiro deste ano.
01/03/2019, 15h30

Mãe suspeita de matar a filha de um ano e oito meses a marretadas e colocar fogo no corpo da criança para esconder o crime, Alessandra Fiuza, de 33 anos, foi indiciada pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), pelos crimes de homicídio e tentativa de omissão de cadáver. Alessandra foi presa no dia 21 de fevereiro após o crime, no Parque Santa Rita, em Goiânia.

O inquérito foi encerrado na última quinta-feira (28/2) e entregue ao poder judiciário. Alessandra passou pela audiência de custódia no dia 22 de fevereiro, mas o juiz Eduardo Pio Mascarenhas determinou pela prisão preventiva da mulher.

Após a decisão do magistrado, Alessandra voltou para Casa de Prisão Provisória (CPP) em Aparecida de Goiânia, onde está detida.Durante a audiência de custódia, Alessandra negou ter matado a filha.

Mãe matou filha a marretadas e colocou fogo no corpo

No dia do crime o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamado para atender uma ocorrência de incêndio na Rua SR1 no Parque Santa Rita, em Goiânia. Mas no meio do caminho a equipe foi informada que o incêndio tinha sido controlado e que tinha uma vítima.

Minutos depois a corporação foi informada que o incêndio na verdade não passava da tentativa de uma mulher colocar fogo em um monte de entulho no quintal. Além do CBMGO, a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) esteve no local, e afirmou que a própria mãe matou a filha de apenas um ano e oito meses com golpes de marreta e ainda colocou fogo no corpo da criança.

A polícia afirmou que Alessandra Fiuza usou uma marreta e quebrou o crânio, pernas e braços da filha. Depois de matar a menina, Alessandra jogou o corpo no monte de entulho no quintal da residência e colocou fogo. A mãe da menina foi presa em flagrante por homicídio e tentativa de omissão de cadáver.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.