Economia

Nascidos em maio e junho podem sacar abono salarial a partir desta quinta-feira

Em Goiás, mais de 124 mil trabalhadores receberão o benefício.
14/03/2019, 07h59

A partir desta quinta-feira (14/3), trabalhadores nascidos em maio e junho já podem sacar o abono salarial do calendário 2018/2019 do PIS-Pasep. O benefício varia de R$ 84 a R$ 998, conforme o número de dias trabalhados em 2017. O último prazo para fazer os saques é em 28 de junho deste ano.

Em Goiás, mais de 124 mil trabalhadores devem sacar o abono salarial; total de benefícios a serem pagos chega a R$ 49.044.340,00. No país, segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), R$ 2,79 bilhões serão pagos a 3.823.311 trabalhadores nascidos nestes meses.

Quem pode sacar o abono salarial

Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador precisa estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor a ser recebido é de acordo com o número de meses trabalhados formalmente no ano-base e varia de R$ 84 a R$ 998. Quem trabalhou durante todo o ano recebe o valor cheio. Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo. Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro na Caixa. Já os funcionários públicos devem procurar o Banco do Brasil.

Como consultar?

O trabalhador pode saber se tem direito ao saque por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, acessar o site www.caixa.gov.br/PIS ou ligar para 0800-726-0207, informando o número do PIS. Sobre o Abono Salarial do Pasep, o trabalhador deve fazer uma consulta ao site do Ministério do Trabalho: trabalho.gov.br/abono-salarial ou no seguinte telefone: 158.

Para os servidores públicos que têm direito ao Pasep, o depósito deve ser feito em conta. Caso isso não ocorra, é necessário procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

Imagens: NSC Total 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Senado aprova multa a empresa que não pagar salário igual para homem e mulher

Punição também vale para discriminação por idade, cor ou situação familiar.
14/03/2019, 08h21

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 13, em regime de urgência, um projeto de lei que acrescenta à Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) uma multa às empresas que não pagarem salários iguais para homens e mulheres que desempenhem a mesma função e a mesma atividade. O projeto vai agora para o plenário da Câmara dos Deputados.

O texto prevê que os casos terão de ser apurados em processo judicial e que a funcionária deverá receber uma multa em valor correspondente ao dobro da diferença salarial verificada mês a mês. A punição também vale para discriminação por idade, cor ou situação familiar.

Para o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), autor do projeto de lei, a diferença salarial entre homem e mulher fere o princípio da isonomia previsto na Constituição Federal e na legislação vigente.

“Contudo, e apesar das inúmeras políticas de igualdade de gênero promovidas pelas mais diversas organizações, sejam públicas ou privadas, ainda se registram casos de discriminação contra a mulher no que se refere a remuneração”, diz o texto de autoria do senador.

O senador Paulo Paim (PT-RS), que leu o relatório do plenário do Senado, ressaltou ser uma luta histórica das mulheres brasileiras que não haja diferença por sexo, cor ou hierarquia familiar, mas que elas tenham direito ao mesmo salário por desempenharem as mesmas funções e atividades que os homens.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Polícia de Goiás prende criminosos de alta periculosidade acusados de "novo cangaço", em São Paulo

O homens foram acusados de ações criminosas contra instituições financeiras, na modalidade "novo cangaço" e "sapatinho".

Por Ton Paulo
14/03/2019, 08h53

A Polícia Civil de Goiás (PC), através de ação do Grupo Antirroubo a Banco da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GAB/Deic), conseguiram localizar dois indivíduos de alta periculosidade na última quarta-feira (13/3), acusados de ações criminosas contra instituições financeiras, na modalidade “novo cangaço” e “sapatinho”. Polícias do Tocantins e São Paulo

De acordo com informações da PC, participaram da ação que prendeu os criminosos a Polícia Militar (PM) e Polícia Federal (PF) de Araguaína, no Tocantins. Com conjunto, os policiais conseguiram localizar os dois indivíduos considerados pelas autoridades como sendo de alta periculosidade. Eles foram encontrados em uma comunidade na cidade de Carapicuíba, em São Paulo.

Ainda conforme a PC, foram presos Eduardo Nonato da Silva, vulgo Dudu, e Fábio da Silva, ambos foragidos dos estados de Goiás, Tocantins e Pará, por ações criminosas contra instituições financeiras, na modalidade “novo cangaço” e “sapatinho”. Dudu, além de ser apontado como um dos ladrões de banco mais atuantes das regiões Centro-Oeste e Norte do país, foi responsável por uma tentativa de feminicídio contra sua ex-companheira, com vários disparos de arma de fogo, no último dia 8 de março desse ano (Dia Internacional da Mulher), em Anápolis, região metropolitana de Goiânia.

Foram cumpridos os quatro mandados de prisão em desfavor de Eduardo e os dois mandados de prisão em desfavor de Fábio, além da apreensão de arma de fogo, tipo pistola, semiautomática e RGs falsos dos investigados.

Polícia de Goiás vai apresentar o caso formalmente

A ação policial que prendeu Eduardo Nonato da Silva e Fábio da Silva em São Paulo, acusados de “novo cangaço”foi conduzida pelo delegado Samuel Moura, e, conforme a PC, será apresentada formalmente na manhã desta quinta-feira (14/3), na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC).

A operação policial também contou com apoio da Polícia Civil de São Paulo e Polícia Militar de São Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Chuvas e fortes ventos derrubam árvores e destelham lojas, em Goiânia

Choveu 21 milímetros em apenas 30 minutos; ventos chegaram a 90 km/h.
14/03/2019, 09h33

As fortes chuvas e ventos, ocorridos nesta quarta-feira (13/3), derrubaram árvores e destelharam lojas, além de causar outros prejuízos, no Parque Atheneu, na região Sudoeste de Goiânia. De acordo com informações do Sistema de Meteorologia e Hidrologia do Estado de Goiás (SIMEHGO), choveu ao menos 21 milímetros por metro quadrado, em apenas 30 minutos; as rajadas de vento variaram de 60 a 90 km/h.

Segundo a Defesa Civil, umas das árvores caiu em cima de uma casa. Apesar do susto, ninguém se feriu. Veja abaixo algumas imagens do local:

Ainda na noite de ontem, equipes da Enel Distribuição Goiás e da Companhia de Urbanização de Goiânia (COMURG) estiveram no local para retirar as árvores da casa e das vias. Os trabalhos continuam na manhã desta quinta-feira (14/3), acompanhados pela Defesa Civil.

Chuvas em Goiânia

Na manhã de ontem, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) publicou um alerta amarelo, com risco de chuvas intensas em diversas regiões de Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins. O órgão previa risco de corte de energia, queda de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

E atenção, em caso de rajadas de vento, o Inmet recomenda: não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda; se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia; obtenha mais informações junto à Defesa Civil – 199 e ao Corpo de Bombeiros – 193.

Previsão

Já nesta quinta-feira (14/3), segundo o site Climatempo, a previsão para Goiânia são de chuvas mais tranquilas, com sol e aumento de nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite. A temperatura fica entre 22° e 32°. O tempo deve continuar desta forma até o fim de semana.

Ainda de acordo com a previsão, o volume de chuva entre esta quinta-feira (14/3) e o próximo domingo (17/3), deve ficar entre 10 e 18 mm.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Vítimas do massacre em escola são veladas coletivamente em Suzano

Psiquiatras e psicólogo dão apoio no atendimento às famílias e demais envolvidos na ocorrência; ataque ocorreu na manhã de ontem (13/3).
14/03/2019, 09h53

O velório coletivo das vítimas do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, cidade da Grande São Paulo, começou por volta das 7h desta quinta-feira, 14, na Arena Suzano, localizada no Parque Max Feffer.

Os corpos que estão sendo velados no local são dos adolescentes Caio Oliveira, Kaio Lucas da Costa Limeira, Samuel Melquíades Silva de Oliveira e Claiton Antonio Ribeiro; e das funcionárias da escola Eliana Regina de Oliveira Xavier e Marilena Ferreira Vieira Umezo.

Douglas Murilo Celestino, de 17 anos, será o único dos cinco alunos assassinados que não será velado na Arena Suzano. Evangélica, a família optou por realizar a cerimônia em uma igreja da Assembleia de Deus de Suzano a partir da 13h desta quinta.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo enviou, ainda na quarta-feira, 13, dois psiquiatras e um psicólogo para dar apoio no atendimento às famílias e demais envolvidos na ocorrência, atuando em conjunto com a equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Suzano.

A Secretaria também mobilizou médicos do Grupo de Resgate, que atuaram ao lado dos Bombeiros e do Grupamento Aéreo (Águia), fortalecendo o trabalho do Resgate no atendimento pré-hospitalar às vítimas.

Sete feridos estão sendo assistidos por equipes especializadas de hospitais estaduais – Hospital das Clínicas (HCFMUSP) e hospitais Luzia de Pinho Melo e Geral de Itaquaquecetuba.

Três vítimas, uma em estado grave, permanecem na UTI. Os outros quatro adolescentes continuam internados com estado de saúde estável.

A reportagem está entrando em contato com hospitais municipais para atualizar o estado de saúde dos outros adolescentes feridos. Até a publicação desta matéria, assim estavam os feridos:

– Adna Isabella Bezerra de Paula, de 16 anos: transferida do PSM Suzano para o HC/FMUSP – estável, na UTI.

– Anderson Carrilho de Brito, 15 anos: transferido do PSM Suzano para o HC/FMUSP – grave, na UTI.

– Jenifer da Silva Cavalcante: HC Luzia de Pinho Melo – estável, na UTI.

– Leonardo Martinez Santos: socorrido ao HC Luzia de Pinho Melo – estável; passará por cirurgia.

– Leonardo Vinícius Santa Rosa, 20 anos: estava na Santa Casa de Suzano e foi transferido para o HC/FMUSP – estável, no PS.

– Letícia de Melo Nunes: Hospital Santa Maria e transferida para Hospital Geral de Itaquaquecetuba – estável e sob acompanhamento especializado de cirurgia geral.

– Murillo Gomes Louro Benites, 15 anos: socorrido ao HC/FMUSP pelo Águia, estável, na enfermaria.

Imagens: Metro Jornal 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.