Mundo

Caixa preta de avião da Ethiopian Air aponta "claras similaridades" com Lion Air

Um relatório preliminar sobre o acidente deve ser divulgado em 30 dias.
17/03/2019, 14h59

Uma análise preliminar dos dados da caixa preta do avião da Ethiopian Airlines mostrou “claras similaridades” com acidente da Lion Air, ocorrido em outubro passado na Indonésia, afirmou neste domingo a ministra dos Transportes da Etiópia, Dagmawit Moges. Ambas voavam com modelos 737 MAX 8 da Boeing.

Sem fornecer detalhes sobre quais seriam as semelhanças identificadas, a ministra afirmou que os dados do voo ET302 foram validados por investigadores da Etiópia e dos Estados Unidos. Segundo ela, os especialistas conseguiram recuperar todos os dados relevantes da caixa preta. Um relatório preliminar sobre o acidente deve ser divulgado em 30 dias.

No domingo passado, dia 10, um avião da companhia aérea etíope que se deslocava da capital Adis Abeba a Nairóbi, capital do Quênia, caiu logo após a decolagem. Todos as 157 pessoas que estavam a bordo na aeronave morreram.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Joalheria dentro do Buriti Shopping é assaltada, em Aparecida de Goiânia

Suspeitos efetuaram dois disparos pra cima durante a fuga.
17/03/2019, 17h03

Uma joalheria dentro do Buriti Shopping, em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital foi alvo de quatro assaltantes armados na tarde deste domingo (17/3). Conforme testemunhas que presenciaram a cena, os quatros rapazes invadiram a loja e atiraram contra as vitrines para levar as mercadorias.

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) foi acionada para atender a ocorrência. Em seguida os quatro rapazes fugiram com as mercadorias e foram perseguidos pelos seguranças dos Shopping.

Renata de Oliveira que estava no shopping no momento do assalto a joalheria afirmou ao Portal Dia Online que foi desesperador. “Escutamos os tiros e saímos correndo para dentro das lojas do shopping, sem saber ao certo o que estava acontecendo”, conta Renata.

Segundo a testemunha, assim que os tiros pararam todos que estavam no shopping foram embora e que todas as cancelas estavam abertas, pois todos estavam saindo ao mesmo tempo. Conforme Renata os suspeitos deram os tiros pra cima dentro do shopping.

Central de Monitoramento do Buriti Shopping negou que tenha tido tiros dentro do estabelecimento

Uma outra testemunha relatou que conversou com uma pessoa dentro do shopping, que afirmou que os suspeitos de assaltar a joalheria atiraram contra as vitrines para levar os produtos. A reportagem entrou em contato com a Central de Monitoramento do Shopping que negou os tiros, o que foi desmentido por Renata.

Segundo as informações os suspeitos fugiram em direção ao terminal do Cruzeiro, pela Avenida Rio Verde em um carro do modelo Hyndai HB20. Viaturas das Rondas Ostensivas Metropolitanas (Rotam) da Polícia Militar aparecem em vídeo dando início a perseguição aos suspeitos. A Polícia Militar nesse momento busca prender os suspeitos do assalto. O valor levado pelos bandidos não foi informado.

Portal Dia Online entrou em contato com a assessoria de imprensa do Buriti Shopping e aguarda um posicionamento do mesmo sobre o caso.

Veja o vídeo da fuga dos suspeitos após o crime:

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Recém-nascida é encontrada no meio de flores no Distrito Federal

A equipe que encontrou a menina lhe deu o nome de Maria Flor.
17/03/2019, 17h51

Embrulhada em uma manta, de fraldas e cercada por flores. Essa foi a cena descrita pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) ao encontrar uma recém-nascida, na manhã deste domingo (17/3) em um gramado da Administração da Candagonlândia, região administrativa do DF.

A bebê foi encontrada por volta das 9h30 de hoje, no momento que encontraram a menina e onde ela foi encontrada, os bombeiros batizaram a criança com o nome de Maria Flor. Em seguida, a recém-nascida foi levada para o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) pois apresentavam um sangramento no cordão umbilical e estava com dificuldades para respirar, tremores e com formigas pelo corpo.

Conforme a publicação de um Jornal da região, a ocorrência foi registrada na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) pela equipe médica que atendeu a menina, segundo os médicos tinha nascido em menos de 24 horas.

Recém-nascida está internada no hospital em uma incubadora e chegou a unidade pesando cerca de três quilos

Depois de passar pelos procedimentos médicos, a equipe que atendeu Maria Flor informou que ela tem 34 centímetros e pesava 2,945 quilos quando chegou na unidade. A menina está internada em uma incubadora e seu estado de saúde é estável conforme informou a Secretária de Saúde na publicação.

A publicação mostra também que Maria Flor é monitorada por uma equipe médica do hospital. Após receber os cuidados devidos, a recém-nascida vai ficar aos cuidados do Serviço Social e do Conselho Tutelar que vão prestar assistência necessária a menina.

Por sua vez, a PCDF afirmou que um morador da região foi o responsável por encontrar a bebê e em seguida chamou os bombeiros do 19º Batalhão. A investigação do abandono da criança em meio ao gramado de flores vai ser feita pela 11ª Delegacia de Polícia (DP), situada no núcleo Bandeirante.

Via: G1 
Imagens: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Dezoito toneladas de queijo irregular são apreendidas na BR-153, em Jaraguá 

Dono da mercadoria, que não tinha documentação, deve pagar cerca de R$ 40 mil em multa por sonegação fiscal.
18/03/2019, 07h37

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na tarde deste domingo (17/3), mais de 18 toneladas de queijo do tipo mussarela em situação irregular na BR-153, em Jaraguá, na região Central de Goiás. De acordo com a corporação, a carga estava sem documentação fiscal. O dono da mercadoria deverá pagar cerca de R$ 40 mil em multa por sonegação fiscal.

Durante fiscalização no veículo, os policiais pediram ao motorista a nota fiscal dos produtos, mas foram informados de que a carga não tinha documentação. A Receita Estadual foi acionada e confirmou que o autocarga transportava cerca de 4.550 barras de queijo mussarela, cada barra com cerca de quatro quilos. A carga, avaliada em R$ 270 mil, saiu de Campinaçu, no norte do estado, com destino a Goiânia.

O dono dos laticínios foi notificado pela Receita e deve pagar cerca de R$ 40 mil em multa por sonegação fiscal.

Apreensão de carga irregular na BR-153

No último mês, a PRF aprendeu 700 quilos de carne suína clandestina na BR-153, no perímetro urbano de Anápolis. O produto, conforme contou o dono da carga à corporação, seria usado na produção de linguiças que abasteceria bares, restaurantes e supermercados anapolinos.

O veículo, um Fiat Strada, onde o produto estava foi parado durante abordagem de rotina, uma vez que nem o motorista nem o passageiro usavam cinto de segurança. Durante o procedimento, os policiais constaram que na carroceria estavam cinco porcos caipiras, já abatidos e limpos.

Aos policiais federais, o motorista e dono da carga contou que tem uma fábrica de fazer linguiça em Anápolis. A carne suína havia sido comprada por ele em propriedades rurais da região, por valores bem inferiores aos cobrados pelo mercado, com isso ele tinha o objetivo de obter bom lucro com a mercadoria adquirida.

A carne, que era transportada no assoalho do carro, estava misturada com mosquitos, poeira, sem refrigeração e sem documentação. A Vigilância Sanitária foi acionada e considerou as carnes impróprias para o consumo humano.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Após denúncia de bomba em escola de Brasília, esquadrão da PM deflagra operação

Um adolescente chegou a ser apreendido e levado à Delegacia da Criança e do Adolescente, mas nenhum explosivo foi encontrado no colégio.

Por Ton Paulo
18/03/2019, 08h05

O Centro Educacional Gisno, escola de Brasília situada na 907 Norte, foi alvo de uma operação do esquadrão antibombas da Polícia Militar (PM) do Distrito Federal, na madrugada desta segunda-feira (18/3). A corporação foi acionada para apurar um possível atentado contra a escola pública brasiliense arquitetado por alunos. Um adolescente chegou a ser apreendido e levado à Delegacia da Criança e do Adolescente, mas nenhum explosivo foi encontrado no colégio.

De acordo com informações de um veículo de Brasília, as aulas chegaram a ser suspensas devido ao ocorrido. A suspeita partiu de uma apuração do delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laécio Rossetto. O responsável pela DP informou aos militares sobre a possibilidade de atentado assim que soube da ameaça, às 4h50.

As informações iniciais são de que quatro alunos foram considerados suspeitos de planejar um ataque, posicionando artefatos explosivos posicionados dentro da instituição. Mensagens postadas em redes sociais sinalizavam o ataque.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e a Polícia Civil mobilizaram representantes especialistas neste tipo de ocorrência e foram até a escola. A Operação Petardo foi iniciada às 5h30 para procurar e destruir os artefatos, caso eles existissem mesmo.

Às 7h, porém, o Corpo de Bombeiros declarou o fim da operação sem que se tivesse encontrado qualquer bomba nas dependências da escola. Um adolescente chegou a ser apreendido pelo envolvimento na ameaça e está na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Caso de escola de Brasília expõe clima de medo após atentado em Suzano (SP)

O pânico e todo o aparato de contenção em torno de um suposto atentado com bombas contra o Centro Educacional Gisno, em Brasília, trazem à tona um clima de insegurança e medo após o massacre da escola de Suzano, em São Paulo.

Na manhã de quarta-feira (13/3), Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, entraram armados na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, fazendo várias vítimas e se matando logo em seguida. Ao todo, 10 mortos foram contabilizados (incluindo os atiradores).

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.