Goiás

Jorge Kajuru é levado às pressas para o hospital após passar mal

Entretanto, segundo a assessoria, apesar do susto o senador Jorge Kajuru já passa bem e está em casa se recuperando.

Por Ton Paulo
23/03/2019, 12h36

O senador eleito por Goiás, Jorge Kajuru (PSB), teve que ser internado às pressas na noite da última sexta-feira (23/3) após passar mal na inauguração de seu escritório, em Goiânia. De acordo com a assessoria do parlamentar, Kajuru é diabético e teve uma crise de hiploglicemia. Entretanto, o senador já passa bem e está em casa se recuperando.

Conforme a assessoria, o senador Jorge Kajuru teve apenas um susto. O mal-estar veio durante o evento de inauguração de seu escritório na capital Goiânia, na noite de ontem, sexta-feira. Segundo adiantado por um jornal local, o senador chegou a desmaiar e foi socorrido por Vicente Datena, filho do apresentador de televisão José Luiz Datena, que estava presente no momento.

Felizmente, de acordo com a assessoria do senador, ele já passa bem e está em casa se recuperando. A assessoria, que não soube informar o nome do hospital onde o senador havia dado entrada (confirmando apenas ser em Goiânia) chegou a publicar uma nota onde esclarece o ocorrido.

Confira abaixo:

“Senador Jorge Kajuru já havia passado mal ontem (22/03) na inauguração de seu escritório em Goiânia. Hoje (23/03) teve mais um alteração no índice glicêmico. Chegou a ir ao hospital, mas agora passa bem, está dormindo e se recuperando. Aguardamos mais notícias sobre seu quadro de saúde hoje.”

Jorge Kajuru também passou por internação no ano passado

Em abril do ano passado, Jorge Kajuru, que era vereador na época, chegou a ser internado por conta de uma forte gripe. Segundo publicação em suas redes sociais, ele estava com febre alta e dores musculares, além de tosse e coriza, e recebeu atendimento médico no hospital Santa Bárbara, na capital.

Em nota, Kajuru disse na ocasião que já estava sendo bem cuidado. “Estou muito bem cuidado e amanhã estarei com Deus e toda a força para questionar Marconi Perillo, cara a cara na CPI da saúde, ao vivo à partir das 8:30 da manhã”, disse a nota.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Dia Gourmet

Grupo arrecada chocolates para Páscoa de crianças carentes em Goiânia

Confira os pontos de coleta e contribua para uma Páscoa mais feliz!
23/03/2019, 14h20

Um grupo de voluntários está arrecadando, até o dia 31 de março, chocolates para montar kits de Páscoa para doar a crianças carentes, em Goiânia. Os interessados podem contribuir com bombons e caixas de chocolates. Crianças de abrigos e comunidades carentes receberão as doações logo no início do próximo mês.

Grupo arrecada chocolates para Páscoa de crianças carentes em Goiânia
Foto: Reprodução/Grupo Condutores do Riso

Os voluntários do Grupo Condutores do Riso atuam desde de 2007, com a missão de “levar sorrisos e a alegria a crianças em difíceis condições físicas e/ou psicológicas”. As visitas solidárias são feitas em hospitais e ao Centro de Valorização a Mulher (CEVAM).

Além das visitas, o grupo, em datas comemorativas, promove ações solidárias como campanhas para arrecadação de brinquedos para o Dia das Crianças e para o Natal, além dos chocolates para a Páscoa.

Onde contribuir com a Páscoa de crianças carentes em Goiânia

Veja abaixo os pontos de coleta da campanha de Páscoa 2019 e contribua!

  • Califórnia English Center

Endereço: Rua C-267, Qd. 611, Lt 7, nº 13, Setor Nova Suíça, em Goiânia

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

  • Econt Contabilidade

Endereço: Rua 1.040, Qd. 81, Lt. 7, Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h

  • Academia de Dança Cláudio Gomes

Endereço: Praça Isidória de Almeida Barbosa, Qd. 60, Lt. 6 a 8, em frente ao Terminal Isidória, no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 19h30 às 22h30; sábado, das 16h30 às 22h30; e domingo, das 16h às 20h30.

Os contribuintes também pode agendar a retirada dos donativos em empresas e domicílios pelo telefone (62) 98564-8813.

Instituições voluntárias para contribuir em Goiânia

Além do Grupo Condutores do Riso, outras instituições também contam com ajuda de voluntários em Goiânia. Reforçamos que até o mais simples gesto pode ser capaz de mudar por completo o dia de alguém, quem sabe, até mesmo ajudar a mudar vidas!

Confira algumas abaixo alguns locais listados pelo Dia Online:

Organização das Voluntárias de Goiás – OVG

  • Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h
  • Telefone para mais informações: (62) 3201-9488
  • Endereço: Av. T-14, 249 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74230-130

Grupo Miau Auau

Você pode adotar um bichinho e enchê-lo de amor, mas se não for possível, a casa também recebe doações em dinheiro, ração e outros produtos para uso veterinário. Para ficar por dentro da agenda da ONG, basta seguir seu perfil no Instagram clicando aqui.

Centro de Valorização da Vida (CVV)

Os interessados precisam ter mais de 18 anos e cerca de 4 horas livres por semana para o desenvolvimento do trabalho. Acima de tudo, ainda é preciso ter muita vontade de ajudar o próximo! Para ser um plantonista participante do Programa de Apoio Emocional do CVV é preciso participar de um curso de preparação, oferecido de forma gratuita. Pode ser feito de forma presencial ou em formato de vídeo aula. Você pode fazer seu cadastro aqui.

Associação de Serviços a Criança Especial de Goiânia (Ascep)

  • Telefone para mais informações: (62) 3239-0400
  • Endereço: Vila Uniao, Goiânia – GO, 74325-040

Observatório Social de Goiânia

  • Telefone para mais informações: (62) 3235-6502
  • Endereço: Endereço: Rua 101, nº 123 Ed. Centro de Serviços OAB | Setor Sul

Manassés

  • Telefone para maiores informações: (62) 3609-6089
  • Endereço: Av. Venerando de Freitas Borges, 692 – Qd 5, lote 2, Setor Jaó

Voluntariado da Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG)

Os interessados podem entrar em contato com a Coordenação de Voluntários, por meio dos telefones (62) 3243 – 7004 ou 3243 – 7062.

Imagens: M de Mulher Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Justiça do Rio manda prender o DJ Rennan da Penha, do Baile da Gaiola

Rennan da Silva Santos tinha sido inocentado em 1ª instância das acusações de associação ao tráfico de drogas, mas foi condenado em 2ª instância após recurso do MP do Rio.
23/03/2019, 15h08

A Justiça do Rio mandou prender o DJ Rennan da Penha, idealizador do Baile da Gaiola, realizado na Vila Cruzeiro, zona norte do Rio. Rennan da Silva Santos tinha sido inocentado em primeira instância das acusações de associação ao tráfico de drogas, mas foi condenado em segunda instância após recurso do Ministério Público do Rio. De acordo com a decisão, ele deverá cumprir 6 anos e 8 meses em regime fechado. A decisão causou revolta nas redes sociais.

Referência do funk carioca contemporâneo, Rennan já gravou com vários artistas como Nego do Borel, Ludmilla, e produziu com MC Livinho um dos hits do carnaval 2019, Hoje Eu Vou Parar na Gaiola.

A decisão da Justiça decretou a prisão de dez outros denunciados. No acórdão, o desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado afirma que Rennan atuava como “olheiro” do tráfico e produzia músicas “enaltecendo o tráfico de drogas”. Segundo a decisão, a polícia teria chegado ao DJ após o relato de uma testemunha. Um dos motivos para a condenação seria uma troca de mensagens do acusado e a “confirmação pela testemunha da existência de bailes funk na comunidade com venda de entorpecente”, justamente os bailes promovidos por Rennan.

As testemunhas de defesa, porém, alegaram que trocas de mensagens entre moradores das comunidades sobre a atividade policial são comuns, no intuito de se proteger de tiroteios e eviar danos a veículos por conta da movimentação dos veículos blindados. A defesa teria relatado ainda que as músicas tocadas pelo DJ retratam a realidade das favelas e não enaltecem as atividades criminosas. O músico havia sido inocentado na primeira instância por falta de provas.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Após morte de 13 cavalos por intoxicação, em Goiás, 17 animais estão em observação

Animais ingeriram aveia misturada a uma semente chamada crotalária, usada nas plantações para adubação verde do solo, que afetou o fígado, envenenando o sangue e o sistema nervoso.
23/03/2019, 16h26

Por meio de nota, a Secretaria de Agricultura (Seagri) do Distrito Federal, informou que ao menos 13 cavalos morreram depois de ingerir ração contaminada, que havia sido vendida em Brasília e cidades de Goiás, localizadas no Entorno. A ingestão do alimento, uma mistura de aveia e uma semente chamada crotalária, usada nas plantações para adubação verde do solo, afetou o fígado, envenenando o sangue e o sistema nervoso dos equinos.

Devido ao risco, outros 17 animais, que também  comeram a ração contaminada, estão em observação. Os casos foram registrados em Formosa, Gama, Taguatinga, Recanto das Emas e no Núcleo Rural Tabatinga, região de Planaltina de Goiás. Os produtores rurais da região estão em alerta.

Ração contaminada causou intoxicação no fígado dos cavalos

Ainda de acordo com a Seagri, além da visita de técnicos do governo nas propriedades para analisar os sintomas clínicos dos animais, após o registro dos casos, a ração foi recolhida para análise na Universidade de Brasília (UnB), onde foi constatado que a semente de crotalária ocasionou a contaminação dos cavalos.

O agricultor responsável pela produção do alimento já foi notificado, mas ainda existe risco de intoxicação de outros animais. “Alteração no comportamento dos animais ou mesmo uma desconfiança da qualidade da aveia oferecida como ração deve ser comunicada para que possamos analisar caso a caso”, alertou a subsecretária de defesa agropecuária da Seagri, Danielle Araújo.

Para Danielle, as sementes podem ter passado desapercebidas por quem produziu, uma vez que elas se assemelham com feijões pequenos. “A gente suspeita que tenham plantado a aveia logo após uma retirada malfeita da crotalária. Então, ela rebrotou junto com a aveia e, na colheita, tudo se misturou”, explicou a subsecretária à Agência Brasília.

Sintomas da intoxicação causada pela ração contaminada

A semente crotalária produz uma substância secundária conhecida como alcaloide pirrolizidínico, que afeta diretamente o funcionamento do fígado, envenenando o sangue e sistema nervoso. Os cavalos podem ser salvos dependendo do porte, resistência e até mesmo da quantidade do consumo da aveia contaminada.

Os sintomas causados pela ingestão da crotalária são: anorexia (alimentação seguida de vômitos); agressividade; atordoamento; descoordenação; andar cambaleante, andar a esmo; tristeza; espasmos musculares; mal-estar geral; cabeça baixa; irritação; patas dianteiras em abdução e galope sem rumo.

Imagens: Flickr 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Esportes

Brasil decepciona com empate contra o Panamá por 1 a 1 e começa o ano sob vaias

Nesta terça-feira (26/3), a seleção faz o último amistoso antes de Tite anunciar o grupo que disputará a Copa América.
23/03/2019, 16h55

A seleção brasileira começou muito mal a temporada de 2019. No primeiro amistoso do ano, neste sábado, não conseguiu ir além do empate por 1 a 1 contra o Panamá, em amistoso no estádio do Dragão, na Cidade do Porto, em Portugal. Ainda que tenha dominado o jogo, como era previsível e obrigatório, a equipe do técnico Tite pecou pela falta de objetividade. Não soube sair da retranca adversária. Não teve criatividade, concluiu muito pouco ao gol adversário e ainda demonstrou insegurança defensiva nas raras vezes em que foi ameaçada.

Foi um péssimo começo de ano para uma equipe que daqui a menos de três meses tentará, em casa, o título da Copa América. Neymar, que não foi convocado por causa da fratura no pé direito da qual ainda está em recuperação, foi ao Porto assistir à partida em um camarote do estádio do Dragão. Detalhe: o Panamá não ganha há quase um ano e contra o Brasil obteve apenas o terceiro empate neste período – são nove derrotas, portanto.

Nem mesmo os testes feitos por Tite podem ser considerados positivos. Lucas Paquetá teve mais bons do que maus momentos e ainda fez o gol brasileiro. Mas esteve longe de encantar. Alex Telles ainda teve a seu favor o bom primeiro tempo. E Eder Militão a rigor não foi testado.

O meio de campo com Casemiro, Arthur e Lucas Paquetá mostrou que pode render frutos. Mas não evoluiu como esperado diante de um time bastante defensivo. Philippe Coutinho teve poucos momentos de efetividade e no segundo tempo acabou sumindo do jogo. Roberto Firmino e depois Gabriel Jesus pouco fizeram. Richarlison lutou bastante, mas perdeu gol incrível.

Nesta terça-feira, a seleção faz o último amistoso antes de Tite anunciar o grupo que disputará a Copa América. Enfrenta a República Checa, em Praga, às 16h45 (de Brasília), e o treinador vai escalar vários titulares. Na defesa, por exemplo, o goleiro Alisson, os zagueiros Thiago Silva e Miranda e o lateral-esquerdo Alex Sandro deverão começar a partida. Marquinhos também tem chance.

O jogo

Com o Panamá bastante fechado – duas linhas defensivas, uma com cinco jogadores e outra, posicionada um pouco mais à frente, com quatro -, a seleção brasileira teve dificuldade de penetração nos 20 primeiros minutos. O time trocava passes, mas não conseguia jogar de maneira vertical. Basicamente, só levava algum perigo aos panamenhos em bolas alçadas na área.

Foi assim que Roberto Firmino teve boa chance de cabeça, aos 17 minutos, após cruzamento de Alex Telles, mas a bola foi para fora. Mesmo com dificuldade, o meio de campo do Brasil se movimentava bem. Lucas Paquetá, jogando mais centralizado, se mexia e procurava ocupar espaços, mas não conseguia dar sequência às jogadas. Arthur procurava chegar de surpresa na entrada da área e foi desse setor que bateu duas vezes seguidas, à direita do gol de Mejía, aos 21 e 22 minutos.

Philippe Coutinho, pela esquerda, estava apagado, apesar do apoio do estreante Alex Telles, que aproveitava o posicionamento recuado do adversário para avançar. Telles, por sinal, fez um bom primeiro tempo. Na frente, Roberto Firmino, mais fixo perto da área, tocava pouco na bola. Richarlison, pela direita, participava mais, mas sem grande efetividade.

Ainda assim, foi Roberto Firmino que sofreu uma falta na meia-lua da área aos 25 minutos, após uma roubada de bola, que Philippe Coutinho cobrou mal, por cima do gol.

O Brasil, porém, era melhor e chegou ao gol aos 31 minutos. Casemiro, capitão do time neste sábado, cruzou da intermediária, Lucas Paquetá entrou por trás da zaga e emendou de primeira, ainda contando com a colaboração do goleiro Mejía para marcar.

Naquela altura, Tite já havia invertido o posicionamento dos meias e tanto a produção de Philippe Coutinho, mais centralizado, como a de Lucas Paquetá, pela esquerda, melhorou.

A defesa do Brasil não tinha trabalho, pois o Panamá não atacava e foi rondar a área de Ederson pela primeira vez somente aos 28 minutos. Mas uma falha até infantil da seleção permitiu ao adversário empatar a partida, embora com um gol irregular. Aos 35, após falta de Richarlison, que entrou atabalhoadamente em Cooper na intermediária, a bola foi alçada na área, a defesa brasileira fez a linha de impedimento, mas saiu de maneira descoordenada – e Richarlison correu em direção à área brasileira. Isso talvez tenha confundido o auxiliar, que não percebeu que Machado havia se adiantado para, impedido, desviar de cabeça do alcance de Ederson.

O Brasil, depois disso, manteve o domínio, mas a dificuldade de finalização permaneceu até o final da etapa.

No segundo tempo, a seleção, claro, manteve o controle da bola e concluiu duas vezes em oito minutos. Richarlison acertou o travessão com um chute de primeira após cruzamento de Fagner, aos cinco minutos, e Lucas Paquetá viu a “brecha” e bateu de fora da área aos 8.

Cinco minutos depois, Roberto Firmino ajeitou com um toque sutil e Lucas Paquetá bateu novamente de primeira, mas chutou em cima de Mejía. Foi a última jogada dos dois, substituídos em seguida por Gabriel Jesus e Everton, respectivamente.

A partir de então, a seleção passou a ter Philippe Coutinho definitivamente centralizado e o ataque com Richarlison pela direita, Gabriel Jesus de centroavante e Everton pela esquerda.

Mas o tempo passava e o empate permanecia. E o Panamá vez ou outra atacava. Em uma dessas ocasiões, após outra cobrança de falta contra a área de Ederson em que o Brasil utilizou a tática do impedimento, Gabriel Torres acertou o travessão, mas desta vez a arbitragem assinalou a condição irregular do atacante.

Pressionar a seleção pressionava. Chutar, chutava. Mas nada de o gol sair. Richarlison cresceu bastante, com boas jogadas individuais. Mas aos 25 minutos perdeu na pequena área, chutando por cima o rebote de uma bola cabeceada por Casemiro no travessão.

Felipe Anderson entrou no lugar de Arthur, que estava bem no jogo, movimentou-se e correu bastante e ajudou na “blitz” que a seleção tentou a fazer na parte final da partida. Mas, a partir dos 35 minutos, a impressão dada foi que o time se conformou com a dificuldade que estava encontrando. Até as oportunidades de gol se tornaram raras.

Com isso, os minutos finais da partida tornaram-se um suplício para os jogadores – e para os torcedores no estádio do Dragão. E aos 49 minutos quase que o Panamá vira o jogo. Consequência: a seleção saiu vaiada de campo. Um péssimo começo de ano.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 x 1 PANAMÁ

BRASIL – Ederson; Fagner, Eder Militão, Miranda e Alex Telles; Casemiro, Arthur (Felipe Anderson), Lucas Paquetá (Everton) e Philippe Coutinho; Richarlison e Roberto Firmino (Gabriel Jesus). Técnico: Tite.

PANAMÁ – Mejía; Murillo (Backman), Machado, Cummings, Escobar e Davis; Godoy, Cooper (Walker), José Rodríguez (Arroio) e Quintero (Braune); Gabriel Torres (Fajardo). Técnico: Julio Dely Valdés.

GOLS – Lucas Paquetá, aos 31, e Machado, aos 35 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Richarlison (Brasil); Cummings e Mejía (Panamá).

ÁRBITRO – João Pinheiro (Fifa/Portugal).

RENDA – Não disponível.

PÚBLICO – 39.410 pessoas.

LOCAL – Estádio do Dragão, na Cidade do Porto (Portugal).

Imagens: Istoé 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.