Economia

Sandro Mabel critica CPI da Enel e diz que Goiás corre risco de "desindustrialização"

O Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, parece não estar nada satisfeito com as políticas empregadas pelo governo Caiado e legislativo goiano.

Por Ton Paulo
23/03/2019, 09h23

O Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, parece não estar nada satisfeito com as políticas empregadas pelo governo Caiado e legislativo goiano em relação às industrias do estado. Na última sexta-feira (22/3), Mabel fez duras críticas às CPIs dos incentivos fiscais e da Celg, criadas pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), e à postura do governo estadual sobre a questão que, segundo ele, podem causar uma “desindustrialização” de Goiás.

As declarações do presidente da Fieg foram feitas no reunião do Conselho Deliberativo do Fomentar/Produzir, realizado ontem, sexta-feira, que também contou com a participação de representantes do governo do Estado e do setor produtivo.

Conforme Mabel, “é um terrorismo o que está sendo feito”. “Já estamos perdendo grandes indústrias para o Distrito Federal, Mato Grosso e Minas”, disse o presidente da Fieg, trazendo à tona seu posicionamento de que é preciso cuidado e responsabilidade em declarações dos integrantes do governo e de parlamentares da base, sob o risco de participarem da história da “desindustrialização de Goiás”.

Na reunião do Conselho Deliberativo do Fomentar/Produzir, o presidente da Fieg, Sandro Mabel, ainda chamou a atenção para a necessidade de políticas de incentivo.“Se não tivermos uma política de incentivo que mostre que Goiás quer as indústrias, vamos fazer parte da história da desindustrialização do Estado”, acrescentou.

Sandro Mabel questionou CPI da Enel

Sandro Mabel também questionou o objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Enel, instalada pela Assembleia Legislativa, e conclamou os parlamentares goianos a rever o posicionamento. “Nós vamos reestatizar? Tem plano B? Não, não tem! Então isso não é jeito de tratar o Estado”, observou.

O presidente da Fieg foi firme ao alertar que as consequências podem ser severas à população goiana e que Goiás corre o risco de perder o novo ciclo de crescimento do País, devido à insegurança jurídica generalizada que foi instalada no Estado, afugentando a instalação de novas indústrias. “Daqui quatro, cinco anos, nossos jovens terão de se mudar, porque aqui não vai ter emprego. Os municípios dos deputados vão pagar caro por falta de emprego. Precisamos sobreviver para aproveitar esse momento de crescimento”, disse.

Via: A Redação 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação

As investigações do governo apontam que teve início uma articulação por meio de mensagens de WhatsApp, que já começam a falar em paralisações para o dia 30 de março.
23/03/2019, 10h02

O governo acompanha atentamente as primeiras movimentações de caminhoneiros no País, que ameaçavam dar início a nova paralisação. A classe entende que os principais compromissos assumidos pelo governo Michel Temer no ano passado não estão sendo cumpridos.

Os monitoramentos são feitos pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que tem por missão se antecipar aos fatos para evitar problemas para o governo. As investigações apontam que teve início uma articulação por meio de mensagens de WhatsApp, que já começam a falar em paralisações para o dia 30 de março. O governo quer evitar, a todo custo, que qualquer tipo de paralisação aconteça. Não quer, nem de longe, imaginar que pode enfrentar o mesmo problema que parou o País no ano passado.

Os primeiros dados são de que, neste momento, o movimento não tem a mesma força percebida no ano passado, mas há temor de que os caminhoneiros possam se fortalecer e cheguem ao potencial explosivo da última greve. Dentro do Palácio, o objetivo é ser mais ágil e efetivo e não deixar a situação sair de controle por ficarem titubeando sobre o assunto, como aconteceu com o ex-presidente Michel Temer, no ano passado.

Na semana passada, Wallace Landim, o Chorão, presidente das associações Abrava e BrasCoop, que representam a classe de caminhoneiros, teve reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Chorão também teve encontro com a diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e, ontem, se reuniu com o secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

Segundo Landim, os ministros disseram que, até a próxima semana, o próprio presidente Jair Bolsonaro deve se manifestar sobre os pedidos dos caminhoneiros. Na pauta de reivindicações da classe estão três pleitos. O primeiro pedido diz respeito ao piso mínimo da tabela de frete. Os caminhoneiros reclamam que as empresas têm descumprido o pagamento do valor mínimo e cobram uma fiscalização mais ostensiva da ANTT. A agência, segundo Landim, prometeu mais ações e declarou que já fez mais de 400 autuações contra empresas.

O segundo item da pauta é o preço do óleo diesel. Os caminhoneiros querem que o governo estabeleça algum mecanismo para que o aumento dos combustíveis, que se baseia em dólar, seja feito só uma vez por mês, e não mais diariamente.

Wallace Landim afirma que não é a favor de uma paralisação no próximo dia 30, porque acredita que o governo tem buscado soluções, mas diz que “o tempo é curto” e as mudanças estão demorando. “Não acredito que deva ocorrer greve no dia 30, mas paralisações não estão descartadas. Estamos conversando.”

Por meio de nota, o Ministério de Infraestrutura declarou que, no Fórum dos Transportadores Rodoviários de Cargas realizado ontem, esteve reunido com lideranças do setor e ouviu as demandas. O governo confirmou que tratou do piso mínimo, pontos de paradas e descanso e o preço do óleo diesel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Bar em Nerópolis tem a fachada destruída após ser alvo de quase 20 disparos

O autor dos tiros teria sido um motociclista que parou em frente ao bar de madrugada.

Por Ton Paulo
23/03/2019, 11h18

O proprietário de um bar no município de Nerópolis, a 35 quilômetros de Goiânia, levou um susto quando chegou para abrir seu estabelecimento na manhã da última sexta-feira (22/3). A fachada do bar, composta por vidraças, assim como as portas, estavam destruídas após terem sido alvo de diversos disparos.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do Dia Online, o dono do Bar Tô no trabalho informou para a Polícia Militar (PM) que por volta de 2h40 da madrugada de ontem estava dentro de casa, quando escutou disparos de arma de fogo mas não sabia de onde vinha e que local atingiram.

Na manhã do mesmo dia, quando o proprietário do bar saiu na porta da residência, se deparou com as vidraças de seu estabelecimento quebradas e com marcas de tiros. No lado de fora do comércio, foram recolhidas 15 cápsulas de uma arma, mas há a possibilidade de mais disparos terem sido efetuados. O autor dos tiros teria sido um motociclista que parou em frente ao bar de madrugada.

Bar em Nerópolis tem a fachada destruída após ser alvo de quase 20 disparos
Foto: Facebook

No momento dos tiros, o bar estava fechado, e por isso ninguém se feriu. Os objetos foram apreendidos e levados para a delegacia do município, onde o caso será investigado.

Tiroteio foi registrado no início do mês em Nerópolis, dessa vez com vítimas

No início deste mês, uma jovem de 19 anos foi morta a tiros dentro de casa na noite de uma quinta-feira (7/3), também em Nerópolis, região metropolitana de Goiânia. Durante o tiroteio, o irmão dela também foi baleado, mas foi socorrido com vida. A Polícia Civil investiga o caso.

De acordo com o relato da Polícia Militar (PM), Maria Eduarda Martins, foi encontrada dentro do quarto. O irmão dela foi encontrado consciente com ferimentos no braço, no queixo e no ombro. Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Sagrado Coração de Jesus, no município.

Testemunhas relataram para a corporação que a jovem tinha uma dívida e sofria constantes ameaças. No entanto, não souberam informar características de suspeitos. Os vizinhos ouviram os barulhos dos disparos e acionaram a polícia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jorge Kajuru é levado às pressas para o hospital após passar mal

Entretanto, segundo a assessoria, apesar do susto o senador Jorge Kajuru já passa bem e está em casa se recuperando.

Por Ton Paulo
23/03/2019, 12h36

O senador eleito por Goiás, Jorge Kajuru (PSB), teve que ser internado às pressas na noite da última sexta-feira (23/3) após passar mal na inauguração de seu escritório, em Goiânia. De acordo com a assessoria do parlamentar, Kajuru é diabético e teve uma crise de hiploglicemia. Entretanto, o senador já passa bem e está em casa se recuperando.

Conforme a assessoria, o senador Jorge Kajuru teve apenas um susto. O mal-estar veio durante o evento de inauguração de seu escritório na capital Goiânia, na noite de ontem, sexta-feira. Segundo adiantado por um jornal local, o senador chegou a desmaiar e foi socorrido por Vicente Datena, filho do apresentador de televisão José Luiz Datena, que estava presente no momento.

Felizmente, de acordo com a assessoria do senador, ele já passa bem e está em casa se recuperando. A assessoria, que não soube informar o nome do hospital onde o senador havia dado entrada (confirmando apenas ser em Goiânia) chegou a publicar uma nota onde esclarece o ocorrido.

Confira abaixo:

“Senador Jorge Kajuru já havia passado mal ontem (22/03) na inauguração de seu escritório em Goiânia. Hoje (23/03) teve mais um alteração no índice glicêmico. Chegou a ir ao hospital, mas agora passa bem, está dormindo e se recuperando. Aguardamos mais notícias sobre seu quadro de saúde hoje.”

Jorge Kajuru também passou por internação no ano passado

Em abril do ano passado, Jorge Kajuru, que era vereador na época, chegou a ser internado por conta de uma forte gripe. Segundo publicação em suas redes sociais, ele estava com febre alta e dores musculares, além de tosse e coriza, e recebeu atendimento médico no hospital Santa Bárbara, na capital.

Em nota, Kajuru disse na ocasião que já estava sendo bem cuidado. “Estou muito bem cuidado e amanhã estarei com Deus e toda a força para questionar Marconi Perillo, cara a cara na CPI da saúde, ao vivo à partir das 8:30 da manhã”, disse a nota.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Dia Gourmet

Grupo arrecada chocolates para Páscoa de crianças carentes em Goiânia

Confira os pontos de coleta e contribua para uma Páscoa mais feliz!
23/03/2019, 14h20

Um grupo de voluntários está arrecadando, até o dia 31 de março, chocolates para montar kits de Páscoa para doar a crianças carentes, em Goiânia. Os interessados podem contribuir com bombons e caixas de chocolates. Crianças de abrigos e comunidades carentes receberão as doações logo no início do próximo mês.

Grupo arrecada chocolates para Páscoa de crianças carentes em Goiânia
Foto: Reprodução/Grupo Condutores do Riso

Os voluntários do Grupo Condutores do Riso atuam desde de 2007, com a missão de “levar sorrisos e a alegria a crianças em difíceis condições físicas e/ou psicológicas”. As visitas solidárias são feitas em hospitais e ao Centro de Valorização a Mulher (CEVAM).

Além das visitas, o grupo, em datas comemorativas, promove ações solidárias como campanhas para arrecadação de brinquedos para o Dia das Crianças e para o Natal, além dos chocolates para a Páscoa.

Onde contribuir com a Páscoa de crianças carentes em Goiânia

Veja abaixo os pontos de coleta da campanha de Páscoa 2019 e contribua!

  • Califórnia English Center

Endereço: Rua C-267, Qd. 611, Lt 7, nº 13, Setor Nova Suíça, em Goiânia

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

  • Econt Contabilidade

Endereço: Rua 1.040, Qd. 81, Lt. 7, Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h

  • Academia de Dança Cláudio Gomes

Endereço: Praça Isidória de Almeida Barbosa, Qd. 60, Lt. 6 a 8, em frente ao Terminal Isidória, no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 19h30 às 22h30; sábado, das 16h30 às 22h30; e domingo, das 16h às 20h30.

Os contribuintes também pode agendar a retirada dos donativos em empresas e domicílios pelo telefone (62) 98564-8813.

Instituições voluntárias para contribuir em Goiânia

Além do Grupo Condutores do Riso, outras instituições também contam com ajuda de voluntários em Goiânia. Reforçamos que até o mais simples gesto pode ser capaz de mudar por completo o dia de alguém, quem sabe, até mesmo ajudar a mudar vidas!

Confira algumas abaixo alguns locais listados pelo Dia Online:

Organização das Voluntárias de Goiás – OVG

  • Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h
  • Telefone para mais informações: (62) 3201-9488
  • Endereço: Av. T-14, 249 – St. Bueno, Goiânia – GO, 74230-130

Grupo Miau Auau

Você pode adotar um bichinho e enchê-lo de amor, mas se não for possível, a casa também recebe doações em dinheiro, ração e outros produtos para uso veterinário. Para ficar por dentro da agenda da ONG, basta seguir seu perfil no Instagram clicando aqui.

Centro de Valorização da Vida (CVV)

Os interessados precisam ter mais de 18 anos e cerca de 4 horas livres por semana para o desenvolvimento do trabalho. Acima de tudo, ainda é preciso ter muita vontade de ajudar o próximo! Para ser um plantonista participante do Programa de Apoio Emocional do CVV é preciso participar de um curso de preparação, oferecido de forma gratuita. Pode ser feito de forma presencial ou em formato de vídeo aula. Você pode fazer seu cadastro aqui.

Associação de Serviços a Criança Especial de Goiânia (Ascep)

  • Telefone para mais informações: (62) 3239-0400
  • Endereço: Vila Uniao, Goiânia – GO, 74325-040

Observatório Social de Goiânia

  • Telefone para mais informações: (62) 3235-6502
  • Endereço: Endereço: Rua 101, nº 123 Ed. Centro de Serviços OAB | Setor Sul

Manassés

  • Telefone para maiores informações: (62) 3609-6089
  • Endereço: Av. Venerando de Freitas Borges, 692 – Qd 5, lote 2, Setor Jaó

Voluntariado da Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG)

Os interessados podem entrar em contato com a Coordenação de Voluntários, por meio dos telefones (62) 3243 – 7004 ou 3243 – 7062.

Imagens: M de Mulher Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.