Goiás

Policiais civis de Goiás acusados de integrar esquema criminoso com advogados são afastados

Os policiais civis, segundo a denúncia, realizavam falsas prisões para extorquir os presos. Já os advogados tinham a função de fingir defendê-los. Justiça determinou afastamento dos acusados de suas funções.

Por Ton Paulo
26/03/2019, 11h40

Três advogados, dois escrivães e cinco policiais civis de Goiás tiveram as funções suspensas recentemente após decisão de uma juíza da 6ª Vara Criminal de Goiânia. Tanto os advogados quanto os membros da Polícia Civil (PC) são acusados de integrarem uma organização criminosa que arquitetava e cumpria falsas prisões para depois extorquir os presos em troca de liberdade.

De acordo com informações do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), o esquema foi descoberto na Operação Arapuca, deflagrada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). O grupo denunciado, composto por policiais civis, escrivães e advogados, sempre atuava da mesma forma: detinha pessoas suspeitas em atividades como venda de diplomas falsos de conclusão de cursos, medicamentos controlados, drogas e cheques falsificados, a fim de exigir delas o pagamento de quantias em dinheiro para que não fossem formalmente presas ou tivessem procedimento investigatório instaurado contra si.

Ao serem falsamente detidos pelos policiais civis e conduzidos para a delegacia, de acordo com informações do TJ-GO, os indivíduos, então, eram chantageados para pagarem quantias em dinheiro. Já os advogados cumpriam o papel de comparecer à delegacia para fingir defender os presos. Entretanto, esses mesmos advogados faziam parte da organização criminosa.

Por decisão da juíza Placidina Pires, da 6ª Vara Criminal de Goiânia, tiveram o cargo suspenso os policiais civis Luís Carlos de Melo, Ironilson Martins da Rocha, Elvis Carlos Pimentel Machado, Jurcelino Melo de Barros, Adriano André Gama de Resende, e os escrivães Márcia Rodrigues de Souza e Uallyson Nogueira Rodrigues.

Já os três advogados que fingiam defender as vítimas nas delegacias mas que na verdade faziam parte do esquema, Juliana Angélica de Lucena Ferraz, Jorge Carneiro Correia e Guaracy Alves De Ávila Branquinho, estão com o exercício profissional advocatício também suspenso, de acordo com a decisão da magistrada.

De acordo com magistrada, organização criminosa de advogados e policiais civis de Goiás era “infiltrada na polícia judiciária”

Conforme a magistrada destacou, as condutas supostamente praticadas “são graves, porquanto a organização criminosa ora denunciada, em tese, era bastante estruturada, ramificada e infiltrada na polícia judiciária, sendo que os denunciados possivelmente se utilizavam das dependências das Delegacias de Polícia, viaturas policiais e armas de fogo para facilitar a execução dos delitos, turbando a ordem pública e retirando a paz social”.

Ainda segundo os autos, os denunciados, supostamente, exigiam das pessoas conduzidas informações dos chefes do esquema, a fim de possibilitar novas exigências de vantagens indevidas, em quantias ainda mais vultosas.

Exposta com a Operação Arapuca, deflagrada pelo MP-GO, a suposta organização criminosa dos denunciados foi articulada entre março e julho do ano passado.

Polícia Civil disse que aguarda a comunicação da decisão judicial

Procurada pela reportagem do Dia Online, a assessoria da Polícia Civil de Goiás declarou, em nota, que aguarda a comunicação da decisão judicial, e que a mesma “será cumprida assim que a Polícia Civil for notificada”.

Já Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OAB Goiás) também foi contatada e disse que um processo ético-disciplinar contra os acusados já foi instaurado, e que “reafirma seu compromisso com o devido processo legal”.

Confira a nota:

“A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) informa que foi instaurado processo ético-disciplinar contra os acusados pela Operação Arapuca, inclusive com pedido de suspensão do direito de advogar. A seccional confirma que o processo segue seu rito ordinário, seguindo os termos do artigo 70 do Estatuto da Advocacia. A OAB-GO reafirma, por fim, seu compromisso com o devido processo legal, o contraditório, a ampla defesa e a irrestrita fiscalização da ética profissional.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Reajuste da passagem de ônibus em Goiânia será votado nesta terça-feira

Se aprovado o aumento, tarifa deve passar a custar R$ 4,30.
26/03/2019, 12h25

Está prevista para a tarde desta terça-feira (26/3), uma reunião com os vereadores e membros da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), para votação do reajuste do preço da passagem de ônibus em Goiânia. O encontro estava marcado para a última quinta-feira (21/3), mas foi desmarcado pelo presidente da entidade e prefeito de Trindade, Jânio Darrot (PSDB).

Para o vereador Lucas Kitão (PSL), que confirmou a reunião, o aumento da tarifa pode prejudicar os usuários do transporte público.”Mais uma vez estamos mobilizando todos os vereadores de Goiânia e a população para impedir o reajuste da tarifa. A reunião havia sido cancelada para que fossem realizadas discussões sobre a qualidade do transporte, mas a pauta de hoje já é sobre a votação do reajuste”, afirmou.

Cálculos para aumento da passagem de ônibus são aprovados

No último dia 18, os cálculos de reajuste da tarifa foram aprovados em uma reunião do Conselho Regulador da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização dos Serviços Públicos (AGR). Esses cálculos devem ser analisados pela CDTC e se aprovados, a passagem pode custar até R$ 4,30. Atualmente, a tarifa do transporte público custa R$ 4,00.

Em entrevista a uma rádio local, o presidente da CDTC reforço que se reuniria o mais rápido possível com os prefeitos de Goiânia, Iris Rezende (MDB), de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (MDB) e de Senador Canedo, Divino Lemes (PSD) para discutir uma melhor ação para o transporte coletivo.

Deputados protocolam documento contra aumento da passagem de ônibus

Na manhã de ontem (25/3), um grupo de deputados protocolou, junto ao Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), um requerimento contra o aumento da passagem de ônibus em Goiânia e na Região Metropolitana. A promotora Leila Maria de Oliveira deve avaliar a proposta.

A promotora afirmou que tem em mãos várias ações para barrar o aumento da passagem, e que elas estão caminhando conforme os tramites processuais. “Acredito que possa ter um entendimento entre o legislativo, o executivo e o judiciário. Então vamos analisar o requerimento dos deputados e procurar o melhor caminho”, afirmou Leila Maria.

Imagens: Diário de Goiás 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Infestação do mosquito da dengue cai, mas sinal de alerta continua ativo em Goiás

Infestação caiu de 2,05% para 1,78% nos imóveis em comparação com o mesmo período do ano passado.
26/03/2019, 14h46

A Secretaria do Estado de Saúde (SES) divulgou na manhã desta terça-feira (26/3) o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa), Os números divulgados mostram uma queda na infestação do mosquito causador da dengue de 2,05% para 1,78% nos imóveis em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os números apontaram que de 10 mil imóveis vistoriados, em pelos menos 178 havia focos do vetor. Mesmo com a redução registrada, o governo estadual segue em alerta, que representa de 1% a 3,9% de infestação.

O coordenador-geral de Combate ao Aedes, Marcello Rosa, afirmou que a infestação diminuiu em 27 cidades do estado que estão em situação de risco e com os níveis acima dos 4%, e que necessita uma atenção especial por parte dos gestores.

“Com os dados eles poderão dar um caminho objetivo para os programas de controle do Aedes,  com sensibilização e ações no manejo do ambiente”, explicou o coordenador.

A cidade de Aporé registrou 12,6% de infestação do mosquito

A cidade de Aporé, a 480 quilômetros de Goiânia, é que registrou o índice mais alto de infestação, com 12,6%. O coordenador afirmou que apesar da cidade ser pequena, os dados mostram que existem locais no campo em que os trabalhos devem ser intensificados e fiscalizados permanentemente.

O estudo mostrou que os criadouros do mosquito, geralmente lixo e reservatórios de água no nível do solo, são problemas crônicos e que reforçam a constatação sobre a falta de cuidados dentro dos imóveis por parte da população.

Vale lembrar que no ano de 2019 foram registrados até o mês de março aproximadamente 29.190 casos de dengue em Goiás. No entanto, dos casos registrados, 11,5 mil foram confirmados pela Secretaria. Ainda conforme os dados da SES, cerca de 31 pessoas morreram com suspeita da doença e ao menos duas mortes foram confirmadas uma em Posse e outra em Turvânia.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

'Turma da Mônica' lança revista com personagem com doença rara

O objetivo da chegada do novo personagem é falar sobre inclusão e, principalmente, chamar a atenção das pessoas para a importância do diagnóstico precoce da DMD.
26/03/2019, 15h32

A Turma da Mônica lançou nesta terça-feira, 26, a primeira revista com a história de Edu, um menino de nove anos que tem distrofia muscular de Duchenne. O lançamento ocorreu durante o 15º Congresso Paulista de Pediatria, mas a novidade havia sido anunciada em fevereiro, na sede da Mauricio de Sousa Produções.

O material faz parte do projeto editorial Cada Passo Importa, uma parceria entre a Sarepta, empresa de medicamentos genéticos para doenças neuromusculares raras, e o estúdio de Mauricio de Sousa.

“A ideia surgiu numa discussão interna nossa, mas essa ideia não faria sentido se não fosse a equipe do Mauricio, se a gente não pudesse transformar isso em desenho, de uma forma lúdica, para sensibilizar crianças, professores, famílias”, disse Fábio Ivankovich, diretor-geral da Sarepta, na ocasião do lançamento do projeto, em 25 de fevereiro.

“Provavelmente, não temos noção de quantas pessoas podem estar passando por esses sintomas e desconhecerem a doença, então vamos divulgar isso para ajudar bastante. Vamos tratar de forma otimista, levar mensagem de carinho, esperança e mostrar que a vida pode ser vivida de qualquer maneira, com segurança, carinho e atenção”, completou Mauricio de Sousa.

O objetivo da chegada do novo personagem é falar sobre inclusão e, principalmente, chamar a atenção das pessoas para a importância do diagnóstico precoce da DMD. Por meio da mãe e da professora de Edu, as pessoas terão um conhecimento didático sobre o tema na linguagem das crianças.

Mais duas revistas estão previstas ainda para esse ano: uma no meio do ano e outra em setembro, perto do Dia Internacional de Conscientização sobre DMD.

Sobre a distrofia muscular de Duchenne

A DMD é uma das milhares de doenças raras que existem no mundo, sendo que a estimativa é de seis a oito mil tipos. De origem genética, ela afeta principalmente meninos e é a distrofia muscular mais frequente na infância.

Alguns sinais básicos que podem indicar a doença são atraso no desenvolvimento motor, não andar entre 16 e 18 meses, atraso da fala e hipertrofia de panturrilha. Essa última característica, inclusive, é perceptível no quadrinho com a chegada de Edu à escola (imagem acima).

Outra indicação de DMD que pode ser verificada em casa, na escola ou no consultório é o sinal de Gowers, manobra em que a criança usa as mãos para ‘escalar’ o próprio corpo a partir de uma posição agachada, porque não tem força muscular no quadril e nas coxas.

Além dos sinais clínicos, é importante solicitar um exame de sangue para analisar os níveis de CK, enzima que é liberada no sangue quando os músculos estão danificados. Taxas extremamente altas, acima de dois mil, indicam distrofia. Saiba mais sobre a doença aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Acidente na BR-153, em Porangatu, deixa caminhões destruídos mas sem feridos graves

Por incrível que pareça, devido ao estado amorfo que ficaram os caminhões após o acidente, nenhum dos dois motoristas sofreu ferimentos graves.

Por Ton Paulo
26/03/2019, 15h58

Um acidente envolvendo dois caminhões deixou um trecho da BR-153 em Porangatu, a 410 quilômetros de Goiânia, interditado durante quase todo o período da manhã de hoje (26/3), além de ter espalhado combustível por toda a pista. Por incrível que pareça, devido ao estado amorfo que ficaram os caminhões após o acidente, nenhum dos dois motoristas sofreu ferimentos graves.

De acordo com o Tenente André, do Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada por volta das 9h de hoje para atender a uma ocorrência de acidente com vítimas no Km 55 da BR-153, em Porangatu. Segundo ele, ao chegarem no local, os bombeiros constataram que um dos motoristas já havia sido levado por terceiros para o hospital. Testemunhas contaram à corporação que o motorista seguiu consciente para o hospital e até ajudando na locomoção.

Já o outro motorista, segundo o Tenente, nem sequer foi atendido e recusou ir para o hospital.

No local, as equipes do Corpo de Bombeiros realizaram a interdição da pista e a contenção do vazamento dos tanques de combustível dos caminhões, desligamento das baterias e limpeza de pista. A pista foi liberada no início da tarde.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), chovia muito no momento do acidente, o que pode ter contribuído. Entretanto, as causas específicas ainda são ignoradas.

Ao contrário do acidente na BR-153, em Porangatu, acidente na BR-060 terminou resultou em duas mortes

No início deste mês, um acidente envolvendo uma moto e um caminhão de carga no km 250 da BR-060 em Indiara, na tarde de quinta-feira (7/3) terminou com a morte de duas pessoas. O registro foi o primeiro após o feriado de Carnaval nas rodovias federais que cortam Goiás.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local na ocasião, pois devido ao acidente, a via chegou a ser interditada, sendo liberada logo depois.

Conforme as informações repassadas pela PRF na época, um casal estava em um motocicleta no acostamento e estaria indo pescar em um rio próximo. Em um momento de desatenção, acabaram colidindo com o caminhão e indo a óbito.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.