Goiás

Pedófilos são presos em grande operação com 237 mil arquivos de pornografia infantil

A maior parte das prisões ocorre nos estados de Goiás e São Paulo.
28/03/2019, 11h41

Suspeitos de produzir, armazenar e compartilhar pornografia infantil foram presos em uma grande operação que envolveu 1.500 policiais – dos quais 200 de Goiás – na manhã de quinta-feira (28/3).

Coordenada pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos, a Operação Luz na Infância 4 investiga crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

A força-tarefa investiga a  produção de pornografia infantil, armazenamento e compartilhamento.

Os policiais cumprem 266 mandados de busca e apreensão, em 133 cidades. Em Goiás, 200 policiais civis cumprem 33 mandados. Ainda conseguiram prender suspeitos com fotos e vídeos de crianças.

A investigação foi possível graças à equipe do Laboratório de Inteligência Cibernética da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça. Os profissionais encontraram informações por meio da internet.

Todo o material coletado foi enviado às Polícias Civis para apuração das Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e de Repressão a Crimes Informáticos.

Com fotos, vídeos e dados, os delegados instauraram inquéritos e solicitaram mandados de buscas e apreensão para a Justiça.

Segundo o Ministério da Justiça, a operação tem policiais articulados em 133 cidades do País. Quem for condenado, as penas variam de 1 a 4 anos de prisão. Para quem compartilha, a pena é de 3 a 6 anos de prisão. O suspeito que produzir o conteúdo pode ser condenado entre 4 a 8 anos de prisão.

Para a operação, o Ministério da Justiça encontrou 237 mil arquivos, um volume de 710 GB de dados. Tudo com material de pornografia.

Veja onde e quantos suspeitos foram presos pela operação contra pornografia infantil:

Em Alagoas, os policiais cumpriram três mandados de busca e apreensão em Maceió e Rio Largo e prenderam duas pessoas.

Já no Amazonas, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão são cumpridos em Manaus. Um técnico de informática, flagrado com material, foi encaminhado à delegacia.

Na Bahia, os policiais cumpriram oito mandados de busca e apreensão em Salvador.

Lá no Ceará, a operação quatro mandados de busca e apreensão são cumpridos em Fortaleza.

No Distrito Federal, são cumpridos 9 mandados de busca e apreensão.

No Mato Grosso, 6 mandados de busca e apressão foram cumpridos em Cuiabá.

Policiais cumpriram seis mandados de busca e apreensão no Mato Grosso do Sul.

Em Minas Gerais, seis pessoas são alvos da investigação. Enquanto que na Paraíba, três pessoas foram detidas.

No Paraná, seis pessoas são alvos de mandados de busca e apreensão.

Doze mandados foram expedidos no Rio de Janeiro. No Rio Grande do Norte foi cumprido um mandado.

Já no Rio Grade do Sul, foram cumpridos seis mandados.

Em São Paulo, 87 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

IEL promove ação com mais de 800 vagas de emprego e estágio em Goiânia

Evento gratuito ocorre nesta sexta-feira e sábado (29 e 30/3), das 12h às 20h, no Portal Sul Shopping.
28/03/2019, 12h00

Nesta sexta-feira e sábado (29 e 30/3), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL Goiás) promove em Goiânia um evento com mais de 800 vagas de emprego e estágio. A ação, feita em parceria com o Sine Goiânia e com o Portal Sul Shopping, local do evento, é gratuita e conta com palestras, confecção de carteiras de trabalho, entrevistas simuladas e outras atividades.

Esta já é a sexta edição do IEL em Ação, que tem como objetivo “proporcionar um espaço para a integração do capital humano ao mercado de trabalho, com ofertas de vagas de estágio, emprego e cadastro para aprendizagem, além de propiciar capacitação, com palestras e informações, que otimize a busca por inserção no mercado.”

Onde buscar por vagas de emprego e estágio em Goiânia

A feira será realizada no Portal Sul Shopping, localizado na rodovia GO-040, no Jardins Lisboa, em Goiânia. Em ambos os dias, o evento começa as 12h e segue até às 20h. Lá, os currículos dos interessados serão cadastrados e encaminhados para vagas de estágio (IEL), jovem aprendiz (IEL) e emprego (Sine) nas empresas parceiras. Todas as atividades são gratuitas.

De acordo com organização, o maior número de vagas de estágio se concentram nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Ensino Médio, Gestão Executiva, Pedagogia, Direito, Gestão Comercial, Ciência da Computação, Publicidade e Propaganda e Educação Física. Ainda assim, haverá oportunidades para outras áreas de formação.

Programação da 6ª edição do IEL em Ação

A inscrição nas palestras deve ser feita de forma antecipada, até às 11h de sexta-feira (29/3), pelo site www.ielgo.com.br/estagio. Serão oferecidas palestras com especialistas que ensinarão o público a construir seu currículo, dar dicas para o momento da entrevista de emprego.

A parceria com o Sistema Nacional de Emprego (Sine) permite que sejam feitas carteiras de trabalho para quem estiver presente na Ação e ainda não possuir o documento. O atendimento será feito das 12h às 17h. Além disso, o Sine encaminhará candidatos a cerca de 200 vagas de emprego disponíveis em seu sistema.

Segundo a programação, ao final de cada palestra, dois participantes serão sorteados para participarem da Sessão Prática de Entrevista para Seleção. Nessa atividade, o candidato passará por uma simulação de entrevista de emprego, onde especialistas do IEL Goiás farão os questionamentos pertinentes à situação, posteriormente, avaliando o desempenho e identificando os pontos positivos e aqueles que devem ser trabalhados pelo candidato.

Imagens: Veja 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Motorista de Aplicativo é preso com 14 quilos de drogas na BR-060, em Anápolis

Ao parar em um posto de gasolina para abastecer a viatura na tarde da última quarta-feira (27/3), uma equipe da PRF acabou flagrando o motorista de Aplicativo transportando os entorpecentes no carro.

Por Ton Paulo
28/03/2019, 12h04

Um equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao parar em um posto de gasolina para abastecer a viatura na tarde da última quarta-feira (27/3), acabou flagrando um motorista de Aplicativo transportando 14 quilos de drogas em seu carro. O caso foi registrado em Anápolis.

De acordo com informações repassadas pela PRF, uma equipe da corporação parou em um posto de gasolina para fazer o abastecimento da viatura na tarde de ontem na BR-060, em Anápolis, quando notaram um fato que chamou a atenção. A equipe percebeu que o condutor de um carro Hyundai HB20, ao avistar os agentes, tentou esconder seu veículo nos fundos do posto.

Imediatamente, os agentes policiais estavam no posto às margens da rodovia, foram até onde o veículo ficou parado, e após checar a documentação do carro e fiscalizar o veículo, os policiais encontraram 11 quilos de maconha e 03 quilos de crack.

Ao entrevistar o condutor do carro, de 26 anos, ele informou que é motorista de Aplicativo e confessou que pegou as drogas em Trindade para entregá-las a um desconhecido que estaria esperando a encomenda em Anápolis, ele informou ainda que pelo transporte receberia R$ 150 reais.

O rapaz foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes em Anápolis.

Além de motorista de Aplicativo preso com drogas, em janeiro um motorista, que estava com sua família, foi preso após ser flagrado com entorpecentes

Em janeiro deste ano, no dia 25/1, uma prisão realizada pela PRF chamou atenção pelas circunstância. Um homem que estava com a esposa grávida e seus três filhos foi preso depois de ser flagrado com com 15 quilos de entorpecentes. Ele foi detido em um posto de gasolina, em Luziânia, Entorno de Brasília.

Segundo informações da PRF, o homem, que estava com a família inteira (esposa grávida e três filhos pequenos), foi abordado no KM 38 da BR-040, em Luziânia. A PRF, em procedimento padrão, abordou um veículo estacionado no pátio de um posto de gasolina às margens da BR. Ao ser questionado, o homem de 29 anos alegou ser motorista de aplicativo e despertou desconfiança nos policiais que de pronto iniciaram a revista no interior do veículo.

De acordo com a polícia, a abordagem foi feita quando o motorista e a família pararam para dormir no posto de gasolina em questão.

Durante a averiguação, os policiais rodoviários federais, então, encontraram aproximadamente 15 quilos de droga escondidos no banco dentro do banco do Voyage que o homem conduzia.

O homem recebeu voz de prisão e a ocorrência foi encaminhada para o CIOPS de Luziânia para lavratura do flagrante.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ex-funcionária de João de Deus vai ao Ministério Público contar tudo o que sabe em delação

Mulher é uma das pessoas de confiança de João de Deus.
28/03/2019, 13h49

Vestida de preto, com óculos escuros e o rosto encoberto, uma mulher chegou na manhã desta quinta-feira (28/3) ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). Ela é ex-funcionária de João Teixeira de Faria, o médium João de Deus, de 77 anos, e quer contar tudo o que sabe sobre os crimes cometidos pelo religioso.

É no MP que se aglomeram centenas de denúncias contra o médium que o levou à prisão em dezembro do ano passado. João de Deus, internado no Instituto de Neurologia de Goiânia (ING), nega todas as acusações.

Sem ter o nome divulgado, a mulher foi filmada por uma equipe da Record TV Goiás acompanhada de advogado entrando no MP.

A Assessoria de Imprensa do órgão não confirmou, mas também não negou a presença da mulher, que seria investigada.

Para o Portal Dia Online, o advogado de João de Deus, Alberto Toron, informou que não sabe a identidade “muito menos o que ela tem a dizer”. Segundo ele, não saber sobre a delação é comum porque pouco ou nada sabe sobre as acusações contra o cliente. “Já falei algumas vezes que não temos acesso às informações. Tivemos de recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para garantir o direito da defesa de conhecer o processo”, disse.

O médium está internado no Instituo de Neurologia de Goiânia (ING) desde segunda-feira (25/3). Sem mais informações além de que João de Deus está sendo atendido pelo cardiologista Alberto Las Casas Júnior, o hospital não tem fornecido qualquer coisa a respeito do paciente.

João de Deus suspeito de assassinado e tentativa de homicídio

No domingo (24/3), em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo,  uma mulher afirmou que João Teixeira Faria, o médium João de Deus, depois de estuprá-la, tentou matá-la à bala conforme você pode ler aqui.

A história entra para a biografia obscura do religioso. Apenas no Ministério Público do Estado Goiás (MP-GO),o médium, preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia desde dezembro de 2018 tem oito denúncias abertas.

O MP busca, agora, entender como a tentativa de homicídio e o assassinato misterioso de uma turista alemã – que teria como autor o médium João de Deus – não foram investigados.

Segundo o MP, mm policial militar, uma delegada e um delegado são investigados: eles são suspeitos de evitar que João de Deus fosse investigado pelos crimes, incluindo os de abuso

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Pedido de prisão contra ex-governador de Goiás José Eliton foi negado por juiz

Pedido de prisão de José Eliton foi expedido, mas juiz determinou apenas busca e apreensão na casa do ex-governador.
28/03/2019, 14h35

Com o cumprimento de cinco mandados de prisão e oito de busca e apreensão, além dos sequestros de 65 imóveis de pessoas ligadas ao ex-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), na segunda fase da Operação Decantação, esperava-se que o ex-gestor do Estado também fosse preso durante a ação, no entanto o juiz federal Rafael Slomp negou o pedido de prisão contra José Eliton e determinou apenas que fossem feitas as buscas na casa do ex-governador do Estado.

A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (28/3) após a operação que investiga o desvio de dinheiro na Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) prender cinco pessoas na manhã de hoje. Conforme o delegado da Polícia Federal (PF), Charles Cavalcante Lemes, a prisão do ex-governador chegou a ser pedida, mas devido ao fato de ele não estar mais na administração e a contemporaneidade dos fatos, o magistrado negou a solicitação.

Por sua vez o advogado do ex-governador, Tito Amaral, por meio de nota afirmou que a Justiça Federal não decretou qualquer outra medida contra José Eliton, além das buscas de documentos, pois não há indícios concretos do envolvimento do ex-governador nos fatos investigados.

Operação Decantação 2 cumpriu mandado de busca e apreensão no condomínio do ex-governador José Eliton

A segunda fase da Operação Decantação deflagrada na manhã desta quinta-feira, cumpriu cinco mandados de prisão e oito de busca e apreensão, além de fazer o sequestro de 65 imóveis ligados a empresários e ao ex-governador José Eliton.

A ação investiga o desvio de verbas da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago), entre os anos de 2012 e 2016. Durante as buscas em Goiânia e Aparecida de Goiânia, a PF encontrou na casa de uma das investigadas uma mala com cerca de R$ 800 mil reais em espécie.

A PF afirmou que a Operação de hoje foi deflagrada após a análise dos documentos apreendidos na Operação Decantação em 2016, responsável por desarticular uma célula criminosa que desviou aproximadamente R$ 4,5 milhões da Saneago.

Os investigados vão responder pelos crimes de associação criminosa, peculato, corrupção passiva e ativa, fraudes em processos licitatórios e lavagem de dinheiro.

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.