Economia

Bancos criam crediário no cartão; saiba como funciona

Prazos de pagamento poderão chegar a 36 meses.
01/04/2019, 08h35

Ao colocar o cartão em uma maquininha, o consumidor vai se deparar com mais uma maneira de pagar as compras no crédito: o crediário. A modalidade, anunciada na última semana pela associação de empresas do setor, vai permitir o alongamento de prazos de pagamento, que poderão chegar a 36 meses, e deve facilitar a vida dos lojistas. No entanto, especialistas e associações de consumidores recomendam cautela no uso do produto e afirmam que ele pode gerar superendividamento se mal utilizado.

Após optar pelo crediário, três simulações de financiamento vão aparecer na tela da maquininha. Na sequência, serão apresentadas ao consumidor todas as informações da compra, como os juros cobrados e o valor total da transação.

As taxas vão variar de 0,99% a 3,99% ao mês, de acordo com o número de parcelas e o perfil de crédito do consumidor. Os limites devem ser os mesmos do cartão de quem faz a compra. O valor devido no crediário é subtraído do limite e vai sendo liberado conforme as prestações vão sendo pagas.

A novidade do produto é que o ônus da operação deixa de ficar com o lojista. Quando uma transação é realizada no crédito à vista ou no “parcelado sem juros”, o dono do estabelecimento recebe o valor em um prazo a partir de 30 dias. Caso queira antecipar o recebimento, paga taxa de desconto. Com a nova modalidade, o risco da operação passa a ser do banco emissor do cartão. O lojista recebe em até cinco dias úteis.

Isso, segundo Rodrigo Carneiro, diretor de produtos da Rede, cria dois cenários positivos. O pequeno estabelecimento que, pelas altas taxas, não conseguia oferecer alternativa de parcelamento mais longa ao consumidor, ganha uma opção. E, como o lojista receberá em um prazo mais curto, permite que o comprador barganhe descontos.

Segundo o coordenador do laboratório de finanças da Fecap, Márcio Wu, a opção é bem vinda por ser mais uma alternativa para o consumidor. No entanto, deve ser evitada, já que o ideal é que o comprador se organize para pagar à vista. “Caso não seja possível pagar à vista, o consumidor deve negociar um bom desconto na nova modalidade.”

Marcelo Kopel, diretor do Itaú Unibanco, acredita que o produto vai permitir que o consumidor tenha acesso a bens de maior valor agregado com uma parcela mensal menor.

Já a planejadora financeira certificada pela Planejar, Angela Nunes, ressalta que o alongamento dos prazos em parcelas menores pode causar descontrole orçamentário. “Evite se endividar por compras que não são essenciais à sua vida”, diz.

Rodrigo Alexandre, especialista em crédito da Proteste, associação de defesa do consumidor, afirma que o produto pode agravar o cenário de inadimplência no País, que possui cerca de 62 milhões de negativados.

Segundo ele, ao optar pelo crediário, o consumidor já paga os juros embutidos nas parcelas. Caso não consiga honrar alguma das prestações, sua dívida acaba indo para o rotativo do cartão, aumentando os custos de maneira significativa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Bombeiros de Goiás retornam a Brumadinho para ajudar em buscas por vítimas

Segundo último levantamento da Defesa Civil mineira, 217 pessoas morreram e 87 continuam desaparecidas. Barragem da Mina Córrego do Feijão se rompeu no dia 25 de janeiro.
01/04/2019, 09h35

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Goiás retornou a Brumadinho, em Minas Gerais, para auxiliar nas buscas por vítimas do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, ocorrida no dia 25 de janeiro. A solicitação foi feita pelo governo mineiro. Segundo último levantamento, 217 pessoas morreram e 87 continuam desaparecidas.

Os militares, juntamente com cães de resgate, embarcaram no último sábado (30/3). Atualmente, de acordo com informações da corporação, o trabalho de busca dos corpos das vítimas conta com 145 bombeiros que trabalham em 23 frentes, com 83 máquinas pesadas, seis cães e um drone.

Além da morte de funcionários da Vale, que almoçavam no momento do rompimento, e moradores de Brumadinho, os rejeitos da barragem contaminaram o Rio Paraopeba, um dos afluentes do Rio São Francisco.

Bombeiros de Goiás que atuam em Brumadinho são especialistas

No dia 26 de janeiro, um dia após a tragédia, por determinação do governador Ronaldo Caiado (DEM), bombeiros foram enviados a Brumadinho para dar apoio às operações de resgate. A barragem de rejeitos se rompeu no dia 25 de janeiro e a lama destruiu o refeitório e o prédio da mineradora, além de pousadas, casas e vegetação.

Os seis militares de Goiás que formaram a equipe são especialistas no atendimento de ocorrências com vítimas desorientadas ou desaparecidas em matas, escombros, deslizamentos ou na água. Os cães de salvamento são capazes de fazer buscas de pessoas vivas ou mortas em áreas rurais, áreas deslizadas e estruturas colapsadas. Eles retornaram para Goiás no início de fevereiro.

Atual situação de Brumadinho

De acordo com último levantamento da Defesa Civil de Minas Gerais, 217 corpos já foram identificados, 87 pessoas continuam desaparecidas e 395 localizadas. Nesta segunda-feira (1/4), completam-se 67 dias de buscas. A operação de resgate já é considerada a maior do estado mineiro.

Segundo especialistas, a barragem da Vale utilizava tecnologia de construção comum, mas era considerada opção menos segura e mais propensa a riscos de acidentes. Até o momento, a empresa teve quatro bloqueios de recursos, que totalizam R$ 11,8 bilhões.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Empresários chineses visitam Anápolis e estudam investir no município

Eles foram recebidos pelo prefeito de Anápolis, Roberto Naves, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado e o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais.

Por Ton Paulo
01/04/2019, 11h47

Um dupla de empresários chineses, representantes da gigante multinacional BYD, estiveram no município de Anápolis, região metropolitana de Goiânia, no último sábado (30/3), onde visitaram o Aeroporto de Cargas e a Plataforma Multimodal e estudaram a analisaram a possibilidade de se instalar na região. Eles foram recebidos pelo prefeito de Anápolis, Roberto Naves, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado e o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais.

A BYD, sigla para Build Your Dreams, atua no ramo de energia limpa e sustentável e tem os painéis solares como principais produtos. A multinacional está presente em mais de 50 países, e agora pode vir a Goiás. O presidente da multinacional chinesa, Tyler Li, e o diretor de negócios no Brasil, Alexandre Liu, negociam com o governo do Estado a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no Eixo Anhanguera, em Goiânia, e investimentos em setores industriais de Anápolis.

O secretário Wilder Morais, através do Facebook, confirmou o interesse dos chineses em investir nas terras goianas. “Nos encontramos com o presidente da BYD (Build Your Dreams), Tyler Li; e o diretor de Negócios no Brasil, Alexandre Liu. Os chineses têm interesse em investir em Goiás a partir da BYD, presente em mais de 50 países”.

Já o prefeito Roberto Naves se referiu à BYD como uma das maiores empresas do mundo e comentou sobre o interesse deles em Anápolis. “[Os empresários da BYD] estão estudando a possibilidade” de se instalar na região.

Gigante BYD, representada em Anápolis por empresários chineses, está presente em cinco continentes

Conforme consta no próprio site, a BYD é uma gigante global especializada em energia limpa fundada em 1995, que depois de 23 anos de crescimento acelerado, passou de uma startup, com apenas 20 pessoas, para uma empresa global com mais de 220 mil empregados, tornando-se rapidamente a maior fabricante mundial de baterias recarregáveis, sistemas de armazenamento de energia, veículos 100% elétricos. Desde 2015, a BYD fabrica automóveis elétricos e híbridos e ônibus elétricos plug-in.

A empresa está presente em cinco continentes, mais de 50 países e em cerca de 200 cidades e têm entre seus sócios o americano Warren Buffet. Com funcionários distribuídos em 40 fábricas ao redor do globo (sendo 20 mil engenheiros pesquisadores), a chinesa BYD é, ainda, a segunda maior fornecedora de componentes para celulares, tablets e laptops no mundo para outras marcas globais, e considerada uma das 15 empresas que estão mudando o mundo para melhor, “Change The World”, da Revista Fortune.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Vereador de Senador Canedo deixa a prisão um dia após agredir amigo e ameaçar ex-mulher

Parlamentar, que foi autuado por lesão corporal, violação de domicílio, dano e ameaça, agora responde o processo em liberdade.
01/04/2019, 11h57

O vereador Wander Fábio David Severino (PTC), de Senador Canedo, preso em flagrante na madrugada do último sábado (30/3), depois de agredir o amigo da ex-mulher e ainda ameaça-la, foi solto neste domingo (31/3), por meio de um alvará de soltura. A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Goiás (PCGO).

As agressões ocorreram depois que o parlamentar foi informado de que sua ex-mulher teria um romance com um amigo. Com a ajuda de um comparsa, ele invadiu a casa do suposto amante e ambos o agrediram o homem com chutes e socos. De acordo com o delegado Álvaro Bueno, plantonista que atendeu o caso, a mulher alegou que também foi agredida pelo ex-marido.

O vereador, que negou ser autor da agressões, e o amigo foram presos em flagrante e levados para Delegacia de Senador Canedo, onde ficaram presos até este domingo. De acordo com a PC, o vereador foi autuado por lesão corporal, violação de domicílio, dano e ameaça. Agora ele responde o processo em liberdade.

Vereador agiu por “ciúmes”da ex-mulher

O parlamentar e a mulher não estavam mais juntos há cerca de um mês. Tudo teria ocorrido por ciúmes, após Wander receber a informação de que a mulher estava na cama com outro homem. Contudo, ainda segundo o investigador, não há indícios que comprovem que o homem e a mulher eram amantes.

Por meio de nota, a assessoria do vereador informou que “vão aguardar as investigações e julgamento do caso pela Justiça, e no momento não vão se manifestar”. A Câmara Municipal de Senador Canedo também comentou que só se posicionará após a conclusão da apuração do caso. A Casa reforçou que “não compactua com nenhum tipo de violência, principalmente contra a mulher

Wander David (PTC), vereador por Senador Canedo

Wander Fábio David Severino (PTC), de 41 anos, foi eleito vereador por Senador Canedo nas eleições de 2016. Em 2017, o parlamentar foi empossado como secretário municipal de governo.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

UFG aciona Polícia Federal após receber ameaça de atentado por e-mail

O e-mail traz mensagens de ódio contra determinados grupos e ameaças de um atentado contra alunos da UFG dentro da instituição. Em nota, a UFG declarou ter tomado as devidas providências de prevenção.

Por Ton Paulo
01/04/2019, 12h30

Os alunos da Universidade Federal de Goiás (UFG) foram pegos de surpresa com uma nota publicada na manhã desta segunda-feira (1/4) pela instituição. Na nota, é informado que a reitoria da universidade recebeu um e-mail hoje contendo ameaças de atentado, e que em face disso, acionou, preventivamente, as Polícias Federal e Militar. A reportagem do Dia Online teve acesso ao e-mail recebido pela universidade, que traz ameaças de um tiroteio contra alunos “negros, gays e esquerdistas”.

O e-mail recebido pela universidade tem como remetente um endereço codificado, e traz mensagens de ódio contra determinados grupos (negros, homossexuais e negros) e ameaças de um atentado contra alunos da UFG dentro da instituição.

A motivação, de acordo com o autor do e-mail, seria uma vingança contra uma provocação sofrida por um membro de um movimento de extrema-direita em prol da ditadura militar. Ainda segundo o e-mail, as armas usadas seriam dois revólveres obtidos na internet. As ameaças são direcionadas aos prédios da Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia e Faculdade de Jornalismo.

Por motivos éticos, a reportagem do Dia Online não divulgará a íntegra do e-mail, uma vez que isso contribuiria para uma possível notoriedade do conteúdo racista, homofóbico e misógino presente na ameaça.

Por nota, a UFG se pronunciou sobre ameaça de atentado e disse que tomou as devidas providências

A reitoria da universidade, através de uma nota publicada em seus meios de comunicação, disse que, em virtude da ameaça recebida por e-mail, acionou as Polícias Federal e Militar com o objetivo de “proporcionar a manutenção de todas as atividades com segurança e tranquilidade, preservando a integridade física da comunidade universitária”.

Na nota, a UFG reafirma seu compromisso com “os princípios democráticos, a liberdade de expressão, a diversidade cultural e o pluralismo de ideias”.

Confira abaixo a nota na íntegra:

“Nota à comunidade universitária

A Universidade Federal de Goiás recebeu no dia de hoje, via e-mail, mensagem contendo ameaças de atentado na instituição. Em face disso, a Reitoria da UFG acionou, preventivamente, as Polícias Federal e Militar e, ainda, reforçou sua segurança interna. A UFG adotou essas medidas com o objetivo de proporcionar a manutenção de todas as atividades com segurança e tranquilidade, preservando a integridade física da comunidade universitária.

A Reitoria reitera o seu compromisso com os princípios democráticos, a liberdade de expressão, a diversidade cultural e o pluralismo de ideias, valores basilares da Constituição Federal e da Declaração Universal dos Direitos Humanos, e repudia quaisquer formas de violência, discriminação e exclusão social.”

 

Reitoria da UFG

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.