Dia Gourmet

Rodízio em Brasília: 11 deliciosas opções para conhecer

Churrascarias, pizzarias e muito mais! Sempre é hora de pedir um rodízio daqueles!
04/04/2019, 17h45

Sabe aquele momento em que você vai até um restaurante, olha o cardápio e fica na dúvida sobre o que pedir? Tudo parece tão gostoso que é até difícil escolher. Se você está na capital brasileira e pretende resolver o problema, nada melhor que chamar a galera para um bom rodízio em Brasília. Assim, você pode pagar um preço fixo e tem o benefício de desfrutar de boa variedade de pratos da sua preferência.

E sabe aquela ideia de que rodízio só rola no fim de semana? Besteira! Dá para aproveitar a qualquer dia, basta ter disposição para comer bastante e fazer valer a pena! Gostou da ideia? Então já é hora de ligar para os amigos e combinar um dia para aproveitar!

E para te ajudar na escolha do lugar, nós aqui do Portal Dia Online preparamos uma listinha especial que além das tradicionais pizzarias, ainda conta com opções de carnes, comida japonesa e até frutos do mar. Confira abaixo e escolha o lugarzinho que mais lhe agrada!

Rodízio em Brasília: pizzas

1 – Pizza à Bessa

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Se você está em busca de um bom rodízio em Brasília e não dispensa as pizzas, aqui temos uma excelente opção! No mercado desde 2003, a casa trabalha com massas artesanais, bem fininhas e com recheios generosos.

Os ingredientes utilizados são sempre fresquinhos e de alta qualidade, garantindo sabores únicos. No rodízio é possível encontrar dezenas de opções, incluindo as pizzas tradicionais, doces e especiais da casa, sem falar que ainda oferece opções veganas. Para conferir o cardápio, basta clicar aqui.

Horário de atendimento: todos os dias, das 18h às 00h

Telefones:

  • (61) 3345-5252
  • (61) 3436-0505
  • (61) 3344-0990

Endereços:

  • Asa Sul SQS 214 Loja 40, BL C – Asa Sul, Brasília – DF, 70293-530
  • 301 3 – Águas Claras, Brasília – DF, 71901-030
  • St. Sudoeste Quadra 101 Bloco B – Cruzeiro, Brasília – DF, 70670-502

2 – Baco Pizzaria

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Uma das pizzarias mais frequentadas pela população local, é também uma das melhores alternativas para apreciar um bom rodízio em Brasília. Inaugurada ainda em 1999, busca sempre utilizar produtos artesanais, trabalhando para produzir pizzas de alta qualidade e de sabores diversos.

No cardápio é possível encontrar desde os sabores tradicionais até opções de doce e especiais da casa. O rodízio conta com diversos sabores, sendo que os clientes ainda podem escolher o de sua preferência. Vale muito a pena! Clique aqui e confira o cardápio.

Valor do rodízio: unidade 408 Sul – Segunda por R$ 59,90 / unidade 309 Norte – Terça por R$ 59,90

Horário de atendimento: todos os dias, das 18h às 00h

Telefones:

  • (61) 3223-0323
  • (61) 3274-8600

Endereços:

  • Asa Sul Comércio Local Sul 408 BL C – Brasília, DF, 70296-030
  • CLN 309 Loja 30/40, Asa Norte Comércio Local Norte 309 – Asa Norte, Brasília – DF, 70755-510

3 – Pizza Cesar

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução/ Restorando

Também apresentando boa variedade, a Pizza Cesar pode ser uma excelente opção de rodízio em Brasília. Apenas para que você tenha ideia, o cardápio conta com mais de 70 sabores, entre os tradicionais, especiais da casa, pizzas do chef e as doces, sendo que praticamente todas estão disponíveis no rodízio. Conheça o cardápio clicando aqui.

Valor do rodízio: rodízio especial (segunda a quinta) R$ 32,90 | rodízio premium (sexta a domingo) R$ 36,90

Horário de atendimento: todos os dias, das 11h às 23h (os horários podem ser diferentes de acordo com a unidade)

Telefones:

  • (61) 3242-2221
  • (61) 3341-1001
  • (61) 3877-2200
  • (61) 3567-3030
  • (61) 3364-0191
  • (61) 3487-6262
  • (61) 3384-0202

Endereços:

  • Asa Sul Comércio Local Sul 404 Bloco A Loja 01 – Asa Sul, Brasília – DF, 72000-000
  • Sudoeste Bloco B 75, St. Sudoeste Superquadra Sudoeste 302 – Cruzeiro / Sudoeste / Octogonal, Brasília – DF, 70673-612
  • MaxMall Rua 7 Norte, 18 – Águas Claras, Brasília – DF, 72025-065Guará II QI 33 Cl Loja 10 – Guará, Brasília – DF, 71065-330
  • St. de Habitações Individuais Sul QI 17 – Lago Sul, Brasília – DF, 70297-400
  • Q 2 – Sobradinho, Brasília – DF, 73015-612
  • Quadra 55 lote 08 Setor Central Gama, St. Central Q 55 – Gama, Brasília – DF, 72405-550

4 – Pizzaria Zebu

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Aqui você encontra uma das opções de rodízio em Brasília com os preços bem mais em conta, sem perder na qualidade e bom gosto. Reconhecida como uma das principais referências da cidade, produz massas bem finas e saborosas.

Para você ter ideia, são mais de 60 sabores de pizzas, sem falar nas massas, que também contam com boa variedade. Como se não bastasse, os clientes ainda encontram sushis, pratos quentes, frios e buffet completo.

Valor do rodízio: rodízio promocional de domingo a quinta, R$ 29,90 por pessoa

Horário de atendimento: todos os dias, das 18h às 00h

Telefone: (61) 3351-9538

Endereço: St. A Sul QSA 12 – Taguatinga Sul, Brasília – DF, 72015-120

5 – Chão de Estrelas Pizzaria

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução/ Restorando

Desde 2015 marcando presença em Brasília, a casa oferece um menu rico em pizzas e massas no geral. Além disso, ainda é possível contar com almoço de segunda a sábado, sendo que nas sextas e sábados rola aquela feijoada de responsa!

Com estrutura ampla e requintada, o lugar é ideal para levar os amigos e família para um bom rodízio em Brasília. As pizzas são preparadas em uma cantina de forno a lenha, com sabores tradicionais e outros especiais. O destaque vai para as opções doces, que são as mais pedidas.

Valor do rodízio: rodízio todos os dias, R$ 39,90 por pessoa

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 11h às 15h e das 19h às 00h / domingo, das 19h às 00h

Telefone: (61) 3045-0807

Endereço: s/n, SHCN Bloco D – Asa Norte, Brasília – DF, 70723-540

Rodízio em Brasília: carnes

6 – Potência Grill

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

E se você pretende fugir um pouquinho dos tradicionais rodízios de pizza, uma boa alternativa é ir até um rodízio de churrasco. E para isso, o Potência Grill é uma boa opção. Na cidade desde 2007, o lugar já possui tradição e é bastante reconhecido, oferecendo o que há de melhor do churrasco gaúcho para os brasilienses.

É possível encontrar diversos cortes de carnes nobres no churrasco, sempre preparadas com cuidado e com ingredientes selecionados. O melhor do rodízio da casa é que aniversariantes não pagam. É só ir até a churrascaria acompanhado de 5 adultos pagantes e mostrar um documento oficial com foto. Nada melhor para comemorar esse dia especial, não é mesmo?! Para dar uma olhadinha no cardápio, basta clicar aqui!

Valor do rodízio: rodízio no almoço e jantar, R$ 92,90 por pessoa

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 11h às 23h / domingo, das 11h às 17h

Telefone: (61) 3306-1112

Endereço: SCEN Clube Almirante Alexandrino – Asa Norte, Brasília – DF, 70800-110

7 – Churrascaria Potência do Sul

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Com experiência de mais de 18 anos, a Potência do Sul também trabalha oferecendo verdadeiras delícias do churrasco gaúcho para os brasilienses. Apenas para que você tenha noção, são mais de 30 tipos de carnes presentes no rodízio, abrangendo desde as opções mais tradicionais como picanha, fraldinha e maminha, até peças mais exóticas, como carne de javali. Confira o cardápio clicando aqui.

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 11h30 às 15h30 e das 18h30 às 23h30 / domingo, das 11h30 às 16h30

Telefones: 

  • (61) 3361-6761
  • (61) 3352-7943

Endereços:

  • Setor Hípico Trecho 3 – Área Especial 21, Brasília – DF, 70297-400
  • St. A Sul CSA 3 Loja 1 – Taguatinga, Brasília – DF, 72015-035

8 – Steak Bull

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Com vista para o Lago Paranoá, a churrascaria se encontra em um lugarzinho privilegiado, também oferecendo uma excelente opção de rodízio em Brasília. Para os apaixonados por carnes, o ambiente oferece excelente variedade, servindo sempre os melhores cortes, agradando até os mais exigentes paladares.

E se você é do tipo que gosta de exclusividade, o ambiente oferece ampla estrutura, com ambientes para aqueles que buscam por maior conforto. É possível encontrar uma sala VIP,, bar, adega e um varanda perfeita para curtir o finzinho da tarde. Conheça o cardápio clicando aqui.

Valor do rodízio: todos os dias, R$ 99 por pessoa

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 12h às 00h / domingo, das 12h às 22h

Telefone: (61) 3226-8818

Endereço: St. de Clubes Esportivos Sul Trecho 2 Steak Bull – Asa Sul, Brasília – DF, 70200-002

Rodízio em Brasília: opções variadas

9 – Kojima

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Se já estava sentindo falta de um bom festival japonês, aqui temos uma boa opção! Com mais de 20 anos de experiência no mercado, o Kojima é um dos restaurantes mais frequentados do estilo. Com um ambiente descolado, é perfeito para levar os amigos e bater um bom papo.

Além das tradicionais iguarias japonesas, os clientes ainda podem contar com pratos da culinária nikkei, que nada mais é do que a fusão entre a gastronomia nipônica e peruana, resultando em sabores inigualáveis. O rodízio oferece pratos preparados com ingredientes sempre frescos e de alta qualidade.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 19h às 23h / sábado e domingo, das 12h às 15h e das 19h às 23h

Telefones:

  • (61) 3443-0118
  • (61) 3436-2212

Endereços:

  • Asa Sul Comércio Local Sul 406 Bloco C Loja 13 – Asa Sul, Brasília – DF, 70255-530
  • R. 36 Norte, 06 – Águas Claras, Brasília – DF, 71900-100

10 – Nazo Sushi Bar

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

Com um ambiente sofisticado e cozinha moderna, os clientes podem encontrar variadas iguarias japonesas, acrescidas com aquele toque especial da casa, que garante sabores ainda mais marcantes.

Ainda é possível encontrar os festivais mais completos da cidade, com peças para todos os gostos. Vale a pena experimentar! Sem dúvida, uma excelente opção de rodízio em Brasília quando se fala de comida nipônica.

Horário de atendimento: segunda a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 23h / sexta, das 12h às 15h e das 19h às 00h / sábado, das 12h às 16h e das 19h às 00h / domingo, das 12h às 16h e das 19h às 22h

Telefones: 

  • (61) 3033-7840
  • (61) 3326-1726

Endereços:

  • Comércio Local Norte 214 Bloco D loja 01, Asa Norte Comércio Local Norte 214 – Asa Norte, Brasília – DF, 70873-540
  • SIG Quadra 8 Lote 2375, St. de Industrias Graficas – Brasília, DF, 70610-480

11 – Recanto do Camarão

Rodízio em Brasília
Foto: Reprodução

A casa inovou no assunto rodízio em Brasília, oferecendo variedade de pratos desenvolvidos a partir de frutos do mar. Presente na cidade desde 2011, já é referência e cativou seu público com receitas saborosas, fartas e o melhor de tudo, com um excelente custo-benefício.

Além de diversas criações com frutos do mar, o cardápio ainda oferece outras receitas tradicionais como lagostas, moquecas, paellas e mais. Conheça o menu clicando aqui.

Horário de atendimento: domingo + terça a quinta, das 11h30 às 00h / sexta e sábado, das 11h30 à 1h

Telefone: (61) 3563-1083

Endereço: CNA 3, Lote 13, Praça do DI, Taguatinga Norte, Brasília – DF, 72110-035

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Médico do TJGO suspeito de assédio moral e sexual é afastado das funções, em Goiás

No início da semana o MPGO protocolou uma ação civil pública contra o médico por improbidade administrativa.
04/04/2019, 19h06

O médico Ricardo Paes Sandre e ex-diretor do Centro de Saúde do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) foi afastado na tarde desta quinta-feira (4/4) das suas funções no TJGO por 180 dias. A decisão é do juiz Élcio Vicente da Silva, que optou por afastar o médico devido as acusações de funcionários do Centro contra o ex-chefe de assédio moral, sexual e abuso de poder contra os servidores da unidade.

Conforme matéria veiculada em um Jornal local, o magistrado tomou a decisão após o pedido do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) protocolar uma ação civil pública na última segunda-feira (1/4) por improbidade administrativa contra o médico, devido as denúncias feitas em desfavor de Ricardo Sandre.

O juiz em sua justificativa alegou que não é possível a permanência do réu no TJGO, e que o seu afastamento é necessário, para não atrapalhar uma futura colheita de provas do processo movimento contra o médico.

Médico afastado do TJGO é acusado de assédio moral e sexual por servidoras do Tribunal de Justiça

O médico foi acusado por pelo menos 10 funcionárias do Centro de Saúde por assédio sexual e moral, importunação sexual e abuso de poder. Ricardo Sandre é investigado desde maio de 2017, quando foram feitas as primeiras denúncias contra o médico. No início da semana, quando o MPGO protocolou a ação civil pública, foi relatado no pedido que o ex-diretor adotou uma postura baseada no autoritarismo e que chegou a solicitar e oferecer favores sexuais para as servidoras.

A ação relata também que o médico fazia questão de lembrar da proximidade e parentesco com o presidente do TJGO, ou que tem um irmão que é delegado da Polícia Federal (PF). O documento do MPGO, mostra ainda que muitas servidoras questionaram se o médico teria acesso ao depoimento delas, demonstrando o receio das vítimas e testemunhas em depor contra os ex-chefe, por temer uma represália.

O Dia Online entrou em contato com assessoria do médico, que por meio de nota afirmou receber com estranheza a notícia do afastamento de Ricardo Sandre do cargo no TJGO pelo período de 180 dias. Conforme a nota a defesa vai recorrer da decisão, pois a determinação de afastar o médico foi com base nos depoimentos das denunciantes e testemunhas. A defesa de Ricardo Sandre lembra que ele ainda não foi ouvido e que o cliente nega as acusações feitas contra ele.

Confira a nota

“O médico Ricardo Paes Sandre viu com estranheza a notícia de seu afastamento do cargo no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás por 180 dias, determinado pelo juiz Élcio Vicente da Silva. A defesa vai recorrer da decisão, cujo único fundamento foi o depoimento das denunciantes e testemunhas que se dizem prejudicadas por medidas administrativas supostamente executadas por Ricardo Paes Sandre no serviço de saúde do TJGO. O médico nunca foi ouvido, nega todas as acusações e aguarda a oportunidade de provar sua inocência com base em farta documentação.”

Via: G1 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Defesa de Temer diz que acusação é 'infame'

Dizia-se que os recursos destinados à reforma teriam vindo de corrupção envolvendo empresa que presta serviços ao Porto de Santos, afirmou a defesa do ex-presidente.
04/04/2019, 19h31

“A acusação de lavagem de dinheiro por meio da reforma da casa de uma das filhas de Michel Temer, além de não possuir base em provas idôneas, é infame”, afirmou nesta quinta-feira, 4, o criminalista Eduardo Pizarro Carnelós, defensor do ex-presidente, após a Justiça Federal em São Paulo aceitar a denúncia da força-tarefa da Operação Lava Jato. A acusação alcança, além de Temer e de sua filha Maristela Temer, o coronel reformado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, e sua mulher Maria Rita Fratezi.

Por meio de nota, o advogado Eduardo Carnelós afirmou: “A acusação de lavagem de dinheiro por meio da reforma da casa de uma das filhas de Michel Temer, além de não possuir base em provas idôneas, é infame.

Os fatos relacionados àquela reforma foram indevidamente inseridos no inquérito que apurava irregularidades na edição do chamado Decreto dos Portos, que tramitou perante o STF, o qual, aliás, transformou-se em verdadeira devassa, sem nenhum respeito à norma do Juiz Natural. Naquela fase, a filha do ex-Presidente foi ouvida e prestou todos os esclarecimentos quanto à origem dos recursos utilizados nas obras, e agora, sem promover investigação sobre as explicações por ela apresentadas, o MPF-SP formulou a denúncia a galope, logo depois que os mesmos fatos foram usados pelo MPF-RJ para requerer e obter a decretação da prisão de Temer.

Quando o tema surgiu naquele inquérito 4621 do STF, dizia-se que os recursos destinados à reforma teriam vindo de corrupção envolvendo empresa que presta serviços ao Porto de Santos. Num momento seguinte, o dinheiro teria vindo a JBS, e, finalmente, eis que a fonte pagadora teria sido empresa de outro delator cujo acordo foi distribuído ao mesmo relator do inquérito 4621, apesar de ele tratar de assuntos relacionados à Eletronuclear, em nada vinculados ao Porto de Santos. O fato é que nenhum dinheiro fruto de corrupção foi empregado na obra da reforma, pela simples razão de que o ex-Presidente não recebeu dinheiro dessa espécie.

Essa acusação estapafúrdia revela, além do desrespeito de seus autores pelo Direito, o propósito vil de usar a filha de Michel Temer para atingi-lo, o que merece o repúdio de quem, mesmo em relação a adversários políticos, preserva íntegro o senso de decência”.

O advogado Fernando Castelo Branco, que defende Maristela Temer, afirmou que “aguarda o integral acesso aos autos do processo, bem como a sua citação para apresentar resposta à infundada acusação. Reitera que a origem dos valores utilizados para a reforma de sua residência é lícita e jamais participou de qualquer conduta voltada à lavagem de dinheiro, conforme será cabalmente demonstrado.”

Os advogados criminalistas Maurício Silva Leite e Alexandre Sinigallia, que defendem João Baptista Lima Filho e Maria Rita Fratezi, declararam que, “após a formalização da citação, a acusação será devidamente enfrentada, oportunidade em que ficará demonstrada a inocência dos acusados e a completa imprestabilidade da denúncia.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

MPF solicita que pedido de investigado na Operação Cash Delivery seja negado, em Goiás

Procurador alega que não há conexão entre os crimes para que documentos sejam remetidos à Justiça Eleitoral.
04/04/2019, 20h32

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) manifestou-se contrário ao pedido da defesa do ex-presidente da antiga Agência Goiana de Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincon, para que os documentos da Operação Cash Delivery deflagrada pela Polícia Federal (PF) uma semana antes das eleições do ano passado sejam remetidos a Justiça Eleitoral.

A ação que é um desdobramento da Lava Jato, foi deflagrada para investigar acordos feitos com a Odebrecht e seus executivos. Vale ressaltar que Jayme Rincon após ser preso afirmou que recebeu dinheiro da empreiteira, e que a quantia foi gasta em campanhas do PSDB, mas não informou quais os candidatos foram beneficiados com o dinheiro da Odebrecht.

O procurador da República Helio Telho ao solicitar que o pedido da defesa de Rincon seja negado, afirmou que não há conexão entre os crimes investigados durante a operação e os crimes eleitorais que tramitam na Zona eleitoral de Goiânia.

O procurador acredita que pedir contribuição eleitoral clandestina ou recebê-la e aplicar na campanha não pode ser considerado como crime eleitoral. Conforme o MPF, o crime eleitoral é o de falsidade ideológica, devido a omissão de informações quanto ao dinheiro gasto na prestação de contas da campanha.

Procurador afirma que não há conexão para que documentos da Cash Delivery sejam remetidos à Justiça Eleitoral

O MPF informou que o ex-governador Marconi Perillo é investigado por crime eleitoral nas eleições de 2014, pois supostamente omitiu informações da verba gasta durante a campanha eleitoral, ao prestar contas, quando foi reeleito governador do Estado.

O procurador lembrou também que o processo investiga o pagamento de propina, lavagem de dinheiro e organização criminosa, pelos pagamentos feitos pela empreiteira a Marconi Perillo para beneficiar a empresa.

No solicitação par indeferir o pedido da defesa de Jayme Rincon, o MPF alega que não há conexão entre o crime comum e crime eleitoral, pois o falta o requisito de contemporaneidade e o mesmo não foi praticado de uma pessoa contra outra. De acordo com o procurador, os crimes de corrupção passiva e ativa, como o de lavagem de dinheiro ocorreram antes do período eleitoral e por essa razão não é possível que o pedido feito pela defesa do ex-presidente da Agetop seja atendido.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Criança morre após tiro acidental com espingarda do pai, em Goianira

Meninos de 10 anos brincavam sozinhos em casa quando encontraram a arma carregada no chão da cozinha.
05/04/2019, 07h55

João Vitor de 10 anos morreu na tarde de quinta-feira (4/4) ao ser baleado por um colega da mesma idade quando os dois brincavam com a arma do pai da criança, em Goianira, Goiás.

O disparo, segundo a Polícia Civil, foi acidental. Para o G1, o delegado de Goianira, Bruno Costa e Silva, informou que as crianças estudam na mesma sala de aula, no 4° Ano. “Eles são da mesma sala, no 4º ano, e tinham estudado pela manhã. Moram perto no Parque Solimões e a vítima chamou o amigo para brincar, por volta das 14h40, quando aconteceu o acidente”, disse.

Arma que matou acidentalmente criança estava no chão da casa em Goianira

As crianças encontraram a espingarda, que é artesanal, no chão da cozinha, perto de um armário.

O delegado Bruno Costa e Silva, ainda disse ao G1 que o menino que atirou no João explicou que o amigo falou que a arma estava descarregada e por isso eles podiam brincar com ela. “Ele puxou o gatilho atingindo a vítima no tórax. Os dois correram para a rua pedindo ajuda”, contou Bruno.

Após o tiro, o Corpo de Bombeiros foi acionado pelo proprietário de um bar que viu o menino pedindo socorro em uma estrada de terra.

João estava sendo conduzido ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL) quando o coração dele paro de bater ainda na viatura, não respondendo às tentativas de reanimação dos socorristas.

João vivia com o pai e a madrasta na residência em que ocorreu a tragédia.

A delegacia vai instaurar um inquérito para investigar o pai pela posse ilegal de arma de fogo e também por homicídio culposo, “por conta do fácil acesso ao armamento.”

A criança que atirou no colega não vai ser investigada pois o delegado considera o tiro acidental, tendo em vista que o Estatuto da Criança e Adolescente prevê medidas de proteção para crianças que se envolvem em ações parecidas e devem ser encaminhadas ao atendimento psicólogo com acompanhamento do Conselho Tutelar.

João Vitor está sendo velado desde a madrugada em Goianira.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.