Brasil

Cidade de SP registra o 2º caso de sarampo importado

De acordo com a secretaria, até o dia 23 de março, foram realizadas 35 ações de bloqueio contra o sarampo na capital.
05/04/2019, 19h30

A Secretaria Municipal da Saúde confirmou o segundo caso importado de sarampo na capital. O paciente foi infectado pelo vírus no transatlântico MCS Seaview, que teve casos confirmados da doença em fevereiro deste ano, desencadeando uma ação que imunizou 9 mil passageiros em Santos, no litoral sul de São Paulo. O último registro de sarampo na cidade de São Paulo foi em 2015.

Segundo Rosa Maria Dias Nakazaki, diretora da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), órgão da secretaria, ações de bloqueio, com a vacinação de pessoas do entorno da residência e de locais frequentados pelo paciente são feitas antes da confirmação do caso.

“Quando sai a confirmação, já foram feitas as medidas de controle com o bloqueio vacinal no percurso feito pela pessoa. Isso é feito cada vez que tem alguém com sintomas como febre e exantema (manchas avermelhadas na pele). Fazemos o exame clínico e laboratorial.”

De acordo com a secretaria, até o dia 23 de março, foram realizadas 35 ações de bloqueio contra o sarampo na capital.

O primeiro caso registrado foi importado da Noruega e não foram notificados casos autóctones na cidade. O objetivo é evitar que isso ocorra, tendo em vista que o sarampo é uma doença extremamente contagiosa e que pode matar. O maior risco é para as crianças menores de 1 ano, que ainda não tomaram a vacina – a primeira dose é aos 12 meses e a segunda é dada aos 15 meses.

“Temos uma doença que tem vacina. É importante que os pais vacinem os filhos e que os adultos estejam vacinados também.”

A tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, é fornecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Até os 29 anos, a recomendação é tomar duas doses da vacina. Dos 30 aos 49 anos, é aplicada apenas uma dose do imunizante.

Segundo a diretora, a cobertura vacinal da primeira dose contra sarampo está em 97% na capital. No ano passado, era 95,6%. O dado relacionado à segunda dose não foi informado.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Sandy e Junior anunciam abertura de dois novos shows em São Paulo

Os irmãos falaram sobre a novidade por meio de stories em seus perfis no Instagram.
05/04/2019, 20h28

A dupla Sandy e Junior anunciou nesta sexta-feira, 5, a abertura de dois novos shows da turnê Nossa História na cidade de São Paulo.

As apresentações serão realizadas em 12 de outubro, um sábado, e 13 de outubro, um domingo. A pré-venda, exclusiva para clientes do cartão Elo, ocorrerá entre os dias 9 e 10 de abril. A venda para o público geral, por sua vez, será em 11 de abril.

Os irmãos falaram sobre a novidade por meio de stories em seus perfis no Instagram.

“A gente tinha separado só até setembro para realizar nossa turnê, por conta da nossa agenda pessoal. Mas a gente conseguiu mexer, falar com a galera do Allianz e estamos abrindo mais duas datas pra ver se consegue atender a maior parte dessa procura maluca por ingressos”, explicou Junior.

Sandy também vibrou com a notícia: “A gente não imaginava a repercussão, a procura por ingressos, essa coisa toda. A gente abriu mais duas datas, mas continuou muita gente de fora, principalmente em São Paulo. A gente foi ver o que podia fazer pra ajudar mais gente e abriu mais duas datas. Não estou nem acreditando nisso tudo, estou muito feliz!”

A cidade de São Paulo já conta com dois shows esgotados, que serão realizados em 24 e 25 de agosto.

Confira o anúncio abaixo:

Clique aqui

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Casal é executado com mais de 20 tiros, em Goiânia

Um dos suspeitos de executar o casal foi morto em confronto com a Rotam.
05/04/2019, 21h00

O casal de namorados Guttyely Leite Pereira, de 22 anos e Irlane Sousa Melo de 16, foi executado com mais de 20 tiros no início da tarde desta sexta-feira (5/4) na Rua Professor José Avelino, na Vila Martins, próximo ao Terminal Novo, em Goiânia.

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) foi acionada após a execução do casal e fez o isolamento da área. Uma equipe da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), coordenada pelo delegado plantonista Fabrício Rodrigues esteve no local do crime e fez os primeiros levantamentos sobre o duplo homicídio. Por telefone o delegado afirmou que continua em busca de informações que possam levar a polícia a identificar e prender os suspeitos do crime.

Conforme as informações repassadas pela PMGO à Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), o casal foi alvejado por cerca de 26 disparos de arma de fogo, por dois suspeitos que passavam pelo local a pé. O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi chamado para socorrer as vítimas, mas constatou o óbito do casal.

Guttyele tinha passagem pela polícia e havia saído da prisão há duas semanas, após ser preso há cerca de um mês com uma metralhadora. Suspeita é que o alvo dos suspeitos era o rapaz e a jovem que foi morar com ele há 15 dias, também foi morta pelos autores do crime. Polícia acredita que assassinato foi motivado por acerto de contas pelo envolvimento de Guttyele com o mundo do crime.

Suspeito de matar casal é morto em confronto com a Rotam

Dia Online entrou em contato com a PM, que informou que nos levantamentos do duplo homicídio na tarde de hoje, uma testemunha, irmão de uma das vítimas apontou um possível suspeito do caso, que foi encontrado em uma residência no Residencial JK, em Goiânia.

Conforme as informações da polícia, uma equipe das Rondas Ostensivas Tática Metropolitana (Rotam), ao encontrar com o suspeito deu voz de parada ao indivíduo que não obedeceu à ordem e efetuou um disparo contra a equipe, que revidou, baleando o rapaz, que não teve o nome divulgado.

A PM afirmou que os Bombeiros foram chamados para socorrer o suspeito ainda com vida, e que ele foi encaminhado ao Cais do Jardim Curitiba, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo as informações repassadas, o rapaz teria envolvimento com a execução do casal nesta sexta-feira, no entanto apenas as investigações da DIH vão confirmar o envolvimento do suspeito no duplo homicídio.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Segurança é preso dirigindo carro roubado na BR-060, em Rio Verde

De acordo com a corporação, o homem de 31 anos que trabalha como segurança foi detido ao ser flagrado conduzindo um carro roubado em MG e com placa clonada.

Por Ton Paulo
06/04/2019, 09h18

Uma fiscalização de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF) ocorrida na última sexta-feira (5/4) na BR-060, no município goiano de Rio Verde, acabou se deparando com uma cena inesperada de crime. De acordo com a corporação, um homem de 31 anos que trabalha como segurança foi detido ao ser flagrado conduzindo um carro roubado em Minas Gerais e com placa clonada de uma outra cidade.

Segundo informações da PRF, o segurança, que foi detido ontem, sexta-feira, em Rio Verde, a 230 quilômetros de Goiânia, informou aos policiais que comprou o veículo legalmente num sistema permuta.

Conforme os policiais, tudo começou quando agentes da corporação deram ordem de parada para um Fiat Pálio que, quando fiscalizado, ficou constatado que os sinais identificadores do veículo haviam sido adulterados.

Após consultar os sistemas, os agentes da PRF descobriram que o veículo foi roubado em Uberlândia, em Minas Gerais, no ano de 2015 e usava placas clonadas de um carro de outra cidade.

Para a PRF, o motorista informou que havia comprado o veículo em um lava jato em Rio Verde, fazendo uma permuta com um EcoSport. Ainda segundo o motorista, que é segurança, pela troca ele pagou o valor de R$ 2 mil reais.

Os agentes foram até o lava jato e lá encontraram o vendedor, um homem de 46 anos que é motorista profissional. Eles foram detidos e encaminhados à Central de Flagrantes local.

Além de caso de Rio Verde, homem foi preso em fevereiro por ter furtado carro roubado do pátio da polícia

No dia 5 de fevereiro deste ano, um jovem de 25 anos foi preso suspeito de ter furtado um veículo roubado que estava no pátio da Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Goiânia. De acordo com a Polícia Militar (PM) na época, Iury Ferreira de Miranda tinha outros antecedentes criminais e respondia pelos crimes de roubo e tráfico de drogas no Mato Grosso.

A prisão do homem aconteceu na ocasião após policiais do Tático Operacional Rodoviário (TOR), que trafegavam pela Avenida Perimetral Norte, sentido GO-070, receberem  uma denúncia sobre uma casa no Setor Goiânia 2 que era utilizada por criminosos como ponto para tráfico de drogas. A equipe foi até o endereço informado e, ao chegar na residência, avistaram o suspeito no interior do imóvel com um fuzil 762.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Brasil

Vale negocia acordo de até R$ 1 bi com cidades

O montante seria pago pela mineradora para amenizar o impacto da suspensão de quase metade das atividades no Estado após a queda da barragem.
06/04/2019, 10h04

O acordo negociado entre a Vale, o governo de Minas Gerais e prefeituras de dez municípios afetados pela tragédia de Brumadinho pode resultar na distribuição, pela empresa, entre 2019 e 2021, de R$ 1 bilhão, segundo estimativa do ItaúBBA. O montante seria pago pela mineradora para amenizar o impacto da suspensão de quase metade das atividades no Estado após a queda da barragem.

Isso equivale a cerca de 30% mais do que as dez cidades (Barão de Cocais, Belo Vale, Congonhas, Itabirito, Mariana, Nova Lima, Ouro Preto, Rio Acima, São Gonçalo do Rio Abaixo e Sarzedo) receberam no ano passado em Contribuição Financeira pela Extração Mineral (Cfem): R$ 774 milhões. De acordo com o governo de Minas, o acordo ainda não está fechado. O Estado recebeu, ao todo, R$ 1,3 bilhão apenas da Cfem.

A arrecadação gerada pela contribuição depende diretamente da produção mineral. Não inclui os impostos estaduais (ICMS e IPI) e os municipais (ISS) decorrentes da atividade minerária. Segundo a Vale, seria firmado um novo regime tributário que poderia resultar em pagamento adicional de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de R$ 550 milhões retroativos e mais R$ 107 milhões em ICMS adicional ao ano, além de R$ 100 milhões anuais para as prefeituras.

Ações

Para o ItauBBA, as conversas afastam o risco de ações judiciais dos governos estadual e municipais contra a empresa. São importantes para a companhia reduzir os pontos de disputa com os governos. O foco, porém, deve ser a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) definitivo, para reduzir as incertezas, que dará mais clareza sobre os custos totais que a mineradora terá com a tragédia.

O governo de Minas informou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, que trabalha para firmar ainda em 2019 o TAC definitivo. Não quis se pronunciar, porém, sobre a negociação de um acordo de apoio fiscal com a Vale.

O Estado enfrenta grave crise econômica, com mais de R$ 7 bilhões em repasses atrasados para os municípios. Desde o início do ano, Minas negocia com a União a entrada no regime de recuperação fiscal.

A tragédia causada pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho aconteceu em 25 de janeiro e deixou 221 mortos e 75 desaparecidos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.