Entretenimento

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer

Considerada como uma das cidades turísticas mais frequentadas de Goiás, Pirenópolis é um lugarzinho para quem busca descanso e contato com a natureza.
08/04/2019, 15h35

Não é preciso ir muito longe para conhecer lugares realmente incríveis. Temos aquela mania de sempre querer viajar para fora do estado ou até mesmo do país, sem ao menos conhecer nossas cidades turísticas. É claro que não há regra quanto a isso, mas é importante fomentar o turismo local e incentivar que outras pessoas conheçam essas maravilhas que temos tão pertinho de nós. Um excelente exemplo é a cidade de Pirenópolis, que atrai pessoas não apenas da região mas também de vários outros lugares. Portanto, se você vai “turistar” por lá mas ainda não sabe o que fazer em Pirenópolis, podemos te dar uma ajudinha!

O município foi um dos primeiros do estado, agregando enorme valor cultural e histórico para o povo goiano. Já foi considerado como um dos mais importantes centros urbanos entre os séculos 18 e 19, já que a mineração de ouro, o comércio, agricultura e produção de algodão estavam em alta na região.

Atualmente, a cidade é considerada como um de nossos maiores patrimônios, não apenas por ser uma das mais visadas quanto ao turismo, mas também por preservar a arquitetura colonial e outras características que remontam aos primeiros passos de Goiás. Conheça um pouquinho mais sobre Piri e já organize o roteiro perfeito para sua viagem!

O que fazer em Pirenópolis durante o dia?

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução/ Passeios.org

Se você está procurando o que fazer em Pirenópolis e é do tipo que prefere aproveitar o claro do dia, existem inúmeras alternativas para curtir. Em Piri (conforme é carinhosamente chamada) você pode levar a família ou os amigos para desfrutarem de momentos únicos e inesquecíveis, marcados por passeios realmente deslumbrantes.

A cidade oferece um leque enorme de atividades para todos os gostos. Portanto, é sempre possível encontrar cachoeiras, trilhas e boa comida em toda a cidade. E para quem gosta mesmo é de conhecer um pouquinho melhor a história do lugar, o centro histórico é um destino imperdível, onde é possível ter contato com as antigas construções, que remontam a arquitetura colonial e, por incrível que pareça, ainda se encontram em perfeito estado de conservação.

Nada melhor que observar as casinhas presentes por ali, capazes de nos levar a uma “viagem no tempo”. Sem duvida o lugar rende boas fotos! Ao longo da matéria entraremos em mais detalhes sobre cachoeiras e espacinhos bem bacanas que você não pode deixar de conhecer!

E o que fazer em Pirenópolis durante a noite?

O que fazer em Pirenópolis:  pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Embora o forte da cidade esteja em suas cachoeiras, é claro que ainda é possível aproveitar outros pontos turísticos durante a noite. Portanto, se você é uma criatura noturna e não pretende perder tempo, mostraremos um pouquinho sobre o que fazer em Pirenópolis também durante as altas horas.

Se você ainda não conhece a cidade, te apresentamos a Rua do Rosário, popularmente conhecida como Rua do Lazer. O ambiente se transforma em um verdadeiro ponto de encontro entre turistas durante a noite, sendo possível encontrar boa variedade de estabelecimentos, como bares e restaurantes, que agradam até os mais exigentes gostos.

Assim, a passagem de carros fica impedida e a confraternização pode acontecer livremente, dando espaço para mesas e cadeiras ao ar livre, onde a rua vira um verdadeiro salão de comes e bebes, perfeita para reunir a galera e jogar uma boa conversa fora. Vale a pena!

Conhecendo melhor o Centro Histórico de Piri

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Se você está procurando o que fazer em Pirenópolis, o Centro Histórico da cidade é uma parada obrigatória. É quase inevitável que todo turista passe por ali, mas fato é que nem sempre as pessoas se dão conta da importância e riqueza presentes no lugar.

Dono de inúmeras belezas naturais, o centro de Piri ainda guarda consigo muita história para contar. Ornado com casarões e igrejas construídos ainda no século 18, um dos principais destaques vai para a Igreja Nossa Senhora do Carmo, que além de um projeto arquitetônico belíssimo, ainda conta com um lindo museu de arte sacra que pode ser contemplado por todos os visitantes.

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Com muita arte, ainda é possível se deparar com uma imagem do Senhor do Bonfim no altar-mor, que foi trazida da Bahia e esculpida em madeira, apresentando tamanho natural. Se dúvidas, a igreja é um símbolo tradicional da cultura de Pirenópolis, representando um dos mais frequentados pontos turísticos do centro. A igreja fica fechada para visitações apenas nos dias de terça e quarta, sendo possível visitar nos outros dias entre 7 horas e 17 horas.

Ponte Pênsil Dona Benta também é um dos pontos turísticos da cidade

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução/ Viajando Todo o Brasil

Se você gosta de sensações diferentes, aqui temos um lugarzinho mais do que especial para se aproveitar. A ponte é suspensa, sustentada por cabos de aço e construída em madeira. Serve apenas para passagem de pedestres e se encontra sobre o Rio das Almas.

Ao passar por ali você pode sentir o leve balançar da ponte, o que acaba sendo desconfortável para alguns e bem interessante para outros. Ao redor a paisagem é simplesmente linda, rendendo boas fotos. É um atrativo bem diferente e que vale a pena a visita!

Endereço: R. Biquinha, 110-148 – Vila Pequizeiro, Pirenópolis – GO, 72980-000

Conhecendo o Santuário de Vida Silvestre Vagafogo

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Para começar, é preciso dizer que não há nenhum exagero em chamar o lugar de “santuário”, já que é realmente isso que encontramos por ali. A natureza parece encontrar seu refúgio, em um ambiente tão esplendoroso e rico que fica até difícil acreditar que seja real.

Para os apaixonados pelo meio ambiente o santuário representa um verdadeiro paraíso, onde é possível ter contato com diversos espaços verdes, trilhas que levam para a mata, córregos e uma linda piscina natural.

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Atualmente, o local é auto-sustentável e oferece ainda diversos programas de turismo, educação ambiental e na elaboração de produtos do cerrado em iguarias surpreendentes. Como outros serviços, ainda é possível participar de rapel e arvorismo.

É um lugar sem igual e que deve ser incluído em seu roteiro de viagem! Para quem procura o que fazer em Pirenópolis, é a pedida certa! Conheça mais sobre o santuário clicando aqui.

Telefone: (62) 3335-8515

Endereço: Rua Frota, S/N – Alto do Carmo, Pirenópolis – GO, 72000-980

Fazenda Babilônia

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução/ Fazenda Babilônia

Para quem vai até Piri em busca em sossego e muito contato com a natureza, a Fazenda Babilônia também é uma excelente escolha! Apenas para que você tenha ideia, o ambiente foi construído ainda no fim do século 18, carregando consigo um imenso valor histórico que vem sendo preservado por séculos.

Foi tombado como Patrimônio Nacional pelo IPHAN, e inscrito no Livro de Belas Artes. Com estilo colonial e inúmeros muros de pedras, os turistas podem fazer uma viagem no tempo e perceber um pouquinho de como era viver naquele tempo, onde infelizmente, a escravidão ainda estava presente.

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

A fazenda, por sinal, foi construída por escravos e possui pontos estratégicos que formavam os lugares de onde o senhor vigiava a casa e a senzala. Por outro lado, atualmente a casa oferece diversos serviços para seus visitantes, que além de poderem presenciar paisagens deslumbrantes, ainda podem se deliciar com o melhor da gastronomia, em refeições preparadas com mais de 40 itens produzidos com produtos da própria fazenda. Clique aqui e conheça melhor a fazenda.

Telefone: (62) 99294-1805

Endereço: GO-431, s/n – Zona Rural, Pirenópolis – GO, 72980-000

Conheça também o Parque Estadual da Serra dos Pirineus

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Conhecido também apenas como Parque dos Pirineus, é um destino imperdível para quem está procurando o que fazer em Pirenópolis. Se você tiver tempo para dar uma esticadinha até o ambiente, com certeza não irá se decepcionar!

Com ampla extensão, além de Piri o parque ainda abrange os municípios de Corumbá de Goiás e Cocalzinho, se estendendo por quase 3 mil hectares. Fazer uma visita até lá é uma experiência única na vida, garantindo momentos inesquecíveis.

Por ali é possível encontrar verdadeiros tesouros do cerrado rupestre, sem contar as diversas trilhas, cachoeiras com poços para banho e o Pico dos Pirineus, que guarda em seu cume uma capela dedicada à Santíssima Trindade. É um lugar lindíssimo!

Aproveite para levar lembrancinhas da cidade

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução/ Pinterest

Pirenópolis é uma cidade que valoriza muito a produção de artesanato, portanto, é sempre possível encontrar a lembrancinha perfeita para levar de recordação ou para presentear aquela pessoa especial.

No próprio Centro Histórico você encontra algumas lojinhas que oferecem produtos encantadores para todos os gostos, sem contar que ainda é possível encontrar peças que lembrem as festas típicas de Piri, como as Cavalhadas ou a Festa do Divino Espírito Santo.

Assim, além de levar consigo um pouquinho do que há de melhor dessa terrinha, você ainda ajuda a fomentar o comércio local!

Cachoeiras

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer
Foto: Reprodução

Ah, e o que dizer sobre as cachoeiras em Piri? Para muitos, os principais pontos turísticos da cidade, com garantia de muito lazer! Portanto, se você ainda não sabe bem o que fazer em Pirenópolis, aproveitar estes lindos recursos naturais pode ser a escolha certa!

Algumas são feitas apenas para que os turistas admirem sua beleza, enquanto isso, outras permitem banhos e até mesmo aventuras de rapel. No entanto, é válido lembrar que muitas se encontram em reservas ecológicas ou propriedades privadas, fazendo com que os visitantes precisem desembolsar determinado valor para conhecê-las.

Também é recomendado a contratação de um guia, já que nem todas elas possuem fácil acesso e normalmente é preciso percorrer longas trilhas. Questão de segurança! Em todo caso, listaremos abaixo algumas entre as mais frequentadas cachoeiras em Pirenópolis e que você precisa conhecer! Confira!

1 – Cachoeira dos Dragões

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

Para quem procura o que fazer em Pirenópolis e não pretende deixar de conhecer cachoeiras incríveis, aqui temos uma das melhores opções! Formada por um complexo de 8 cachoeiras, o local é simplesmente paradisíaco e garante paisagens encantadoras.

O acesso é um pouco difícil, feito por meio de uma trilha com aproximadamente 4,3 km. O chão é de terra em praticamente todo o percurso, o que pode ser ainda mais complicado para quem estiver com crianças ou idosos.

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

No entanto, alguns garantem que é possível chegar até lá de carro, dependendo da potência do veículo e das condições da estrada. De qualquer forma, o esforço é completamente recompensado assim que se chega no lugar! Clique aqui e confira detalhes!

Telefone para mais informações: (62) 98321-0012

Endereço: Rodovia Go 338 | Várzea do Lobo, Pirenópolis, Goiás 72980-000, Brasil

2 – Cachoeira do Abade

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

Considerada como uma das mais belas cachoeiras em Piri, não dá para ficar de fora do seu roteiro! Localizada na região dos Pirineus, é um verdadeiro patrimônio natural, seja por sua beleza ou pela história que guarda. Apenas para que você tenha ideia, chegou a abrigar a maior lavra de ouro da região no século 18.

Atualmente, a cachoeira é encontrada nas margens do Rio das Alma, cercada por muita natureza, compondo um cenário deslumbrante. Seu acesso pode ser feito por meio de duas trilhas, sendo uma mais curta e mais fácil, e outra mais longa e um pouco mais difícil, mas que ainda garante a passagem por outros lugares tão belos quanto. Clique aqui e confira detalhes.

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 16h

Telefone para mais informações: (62) 99870-9591

Endereço: Estrada dos Pireneus, Km 17, s/n Cidade dos, R. Pireneus, Pirenópolis – GO, 72980-000

3 – Cachoeira do Rosário

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

Esta é, sem dúvida, uma das cachoeiras mais procuradas em Piri. Segundo os visitantes, logo na entrada já é possível contar com um atendimento todo especial, fazendo com que as pessoas tenham aquela sensação de conforto e acolhimento.

Chegando na cachoeira, é possível vislumbrar uma linda queda d’água de 40 metros, sendo que aqueles com espirito mais aventureiro ainda podem praticar rapel e terminar o passeio em uma maravilhosa piscina natural.

Além disso, ainda é possível tomar banho por ali e contar com trilhas bem sinalizadas. Vale a pena! Clique aqui e confira os detalhes!

Funcionamento: todos os dias, das 9h às 18h

Telefone para mais informações: (62) 98417-6565

Endereço: Fazenda Cachoeira do Rosário – GO-338, Km 25, A direita 10 km, – Saída para Goianésia – Zona Rural, Pirenópolis – GO, 72980-000

4 – Cachoeiras Bonsucesso

O que fazer em Pirenópolis: pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

Se você ainda está buscando o que fazer em Pirenópolis e não pretende se deslocar por grandes distâncias, as Cachoeiras Bonsucesso são uma boa pedida. Considerada como uma das mais próximas do centro da cidade, oferece águas bem clarinhas e geladas, cercadas por diversas belezas naturais.

Por ali você encontra um complexo de 7 cachoeiras, que são acessadas através de uma trilha que possui escadaria. Apesar disso, estima-se que não há mais que 1 km até a chegada na última cachoeira. Entre elas, a de maior destaque é a da Lagoa Azul, que oferece diversas paisagens paradisíacas para seus visitantes.

Funcionamento: todos os dias, das 8h às 16h

Telefone para mais informações: (62) 99605-1176

Endereço: Fazenda Bonsucesso, R. Bonsucesso, Pirenópolis – GO, 72980-000

5 – Cachoeira Usina Velha

O que fazer em Pirenópolis:  pontos turísticos para conhecer/ cachoeiras
Foto: Reprodução

Mais uma boa opção próxima da cidade, conta com percurso tranquilo e poucas áreas com estrada de chão. O lugar é lindo e o poço para banho não é muito fundo, garantindo maior segurança para as crianças, por exemplo.

A queda também não é muito grande, facilitando banho sob suas águas. Além disso, os visitantes ainda podem contar com lanchonete e banheiro nas proximidades, o que dá maior conforto.

Funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h30

Endereço: Acesso pela estrada para o Parque dos Pireneus, Pirenópolis, Goiás 72980-000, Brasil

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Sintego decide hoje se mantém ou encerra greve na Educação em Goiás

De acordo com uma funcionária do sindicato, profissionais do interior e da capital estão reunidos nesta tarde para chegar a um consenso.

Por Ton Paulo
08/04/2019, 16h01

Membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás, o Sintego, e demais trabalhadores da área se reunem em assembleia geral na tarde desta segunda-feira (8/4) pra fazer novos encaminhamentos e deliberar se a greve, deflagrada última na quarta-feira (3/4), continua ou é encerrada. De acordo com uma funcionária do sindicato, profissionais do interior e da capital estão reunidos nesta tarde para chegar a um consenso.

A greve foi decidida no dia 1º deste mês (segunda-feira), e teve início dois dias depois, na quarta-feira. Na sexta-feira (5/4), o Sintego confirmou que a paralisação já atingia cerca de 400 escolas ao redor do estado.

O descumprimento da promessa de pagar os servidores da Educação dentro do mês trabalhado e do pagamento de dezembro (pago pela metade), por parte de Caiado, foram alguns dos motivos que fizeram com que a greve foi feita. “Nós estamos cobrando o pagamento restante do mês de dezembro do ano passado; o pagamento do mês de março e o retroativo da alimentação”, contou, à época, a presidente do sindicato, Bia de Lima.

Ainda conforme uma funcionária do Sintego que falou ao Dia Online, só é possível dizer se a greve vai continua ou não após o fim da assembleia que acontece neste momento.

De acordo com presidente do Sintego, greve se deu por conta de descumprimento de promessa de Caiado

De acordo com a presidente Bia de Lima na semana passada, que conversou com o Dia Online assim que a greve foi deflagrada, Caiado havia se comprometido a passar a pagar os servidores dentro do mês trabalhado, o que não aconteceu. O governador informou na semana anterior que o plano de realizar o pagamento do salário de março para os servidores do Estado de Goiás dentro do mês trabalhado não poderia ser cumprido.

De acordo com Caiado na ocasião, o governo vai pagar “toda a folha de março até o prazo estabelecido na lei: 10/4”. Entretanto, o descumprimento do acordo inicial parece não ter agradado os educadores de Goiás. “Ele [Caiado] disse que ia pagar o salário dentro do mês trabalhado, e isso não foi cumprido. Ele anuncia e não cumpre, está ficando feio”, declarou a presidente do Sintego na época.

A reportagem do Dia Online tentou contato com a Secretaria da Economia de Goiás, pasta responsável pelos pagamentos dos servidores, mas não obteve retorno.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Ex-primeira dama de Itaberaí, vítima de assalto, perdeu marido após crime parecido

Eleni Soares Dias Mendonça, de 71 anos, foi assaltada e agredida dentro da própria casa, na manhã do último domingo (7/4), enquanto rezava.
08/04/2019, 16h49

A ex-primeira dama de Itaberaí, Eleni Soares Dias Mendonça, de 71 anos, assaltada e agredida dentro da própria casa na manhã do último domingo (7/4), perdeu o marido, Carlos Dias Mendonça, há nove anos, vítima de um infarto sofrido logo depois de ter sido assaltado. As informações foram repassadas pela filha da idosa, Rita de Cássia Soares Mendonça, em entrevista ao G1.

Na época do ocorrido, o ex-prefeito, de 67 anos, estava em casa com a mulher quando dois homens invadiram a residência. Segundo informações de um jornal de Itaberaí, Carlos, que era conhecido como “Tico”, entrou em luta corporal com os bandidos, que fugiram do local sem levar nada. Momentos após o crime, Carlos teve um mal súbito e morreu.

“Ele estava saindo para ir ao velório de uma amiga nossa. Ouvi gritos e me levantei. Um dos homens colocou o revólver na minha cabeça. Um vizinho chamou a polícia. O ladrão exigiu que eu lhe passasse o controle remoto do portão. Ao entregar, acionei o portão. A polícia já estava chegando”, relatou Eleni à época do ocorrido.

Ex-primeira dama de Itaberaí é agredida por assaltantes

Eleni, que foi primeira-dama entre 1982 e 1988 e entre 1993 e 1997, foi abordada em casa, por volta das 5h30 do último domingo (7/4), enquanto rezava no quarto, de joelhos e apoiada na cama. De acordo com a filha dela, Rita de Cássia, a idosa tinha aberto a porta da varanda para ver como estava o tempo, voltou para o quarto e deixou a porta aberta.

Dois bandidos, pularam o muro, e armados, renderam Eleni, que foi agredida com socos e chutes. “Ela teve corte na cabeça, sofreu muitas agressões, coronhadas, ela machucou muito o rosto dela. Ela não está nem conseguindo abrir o olho esquerdo”, contou a filha ao portal G1.

Os criminosos levaram o carro, cheques, cartões bancários, documentos e dois celulares. O veículo foi abandonado a cinco quilômetros de Itaberaí, na GO-070. Os documentos de Eleni foram encontrados em Itauçu, cidade próxima. Até o momento, os homens não foram presos.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Apreendido ônibus irregular que transportava alunos para feira de agronegócio em Rio Verde

Foram constatadas irregularidades como pneu dianteiro liso, extintor de incêndio vencido há cinco anos e vazio e tacógrafo irregular; motorista estava com a CNH vencida há mais de um ano.
08/04/2019, 18h03

Um ônibus que transportava 32 estudantes para a feira de agronegócio, Tecnoshow 2019, em Rio Verde, foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde desta segunda-feira (8/4). Foram constatadas, durante a abordagem, diversas irregularidades como: pneu dianteiro liso, extintor de incêndio vencido há cinco anos e vazio e tacógrafo irregular. Além disso, o motorista estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida há mais de um ano.

De acordo com a corporação, o veículo pertence a uma empresa terceirizada que presta serviços à Prefeitura de Paraúna. Os estudantes do ensino médio, de 15 a 17 anos, saíram de Paraúna com destino a Rio Verde, onde participariam do evento de tecnologia agrícola que começou hoje na cidade. Após a apreensão, os alunos, que estavam a cerca de 150 quilômetros do destino, precisaram aguardar por outro ônibus enviado pela prefeitura.

No ônibus, foram constatadas pelo agentes da PRF irregularidades como pneu dianteiro liso, extintor vencido há cinco anos, além de estar vazio, tacógrafo irregular, defeitos em alguns cintos de segurança e falta do uso por parte dos passageiros. O motorista do ônibus terceirizado também estava com a CNH vencida há mais de um ano.

Feira de agronegócio em Rio Verde

Tecnoshow 2019, feira de agronegócio promovida pela cooperativa COMIGO, se inicia nesta segunda-feira, 8 de abril, e segue até o dia 12. A programação está recheada de palestras técnicas e econômicas, doações de mudas de árvores nativas, circuito ambiental, exposição de veículos, instituições financeiras, produtos e serviços diversos para o agronegócio e alternativas de renda.

Desde 2008 sob a mesma direção, o evento vem crescendo de forma significativa, representando atualmente uma das principais referências em feiras do gênero no país. A Tecnoshow 2019, por sua vez, vem para reafirmar sua importância, trazendo em sua grade palestras, exposições, produtos e outras diversas alternativas para o mundo do agronegócio. Na edição de 2018 foram 550 expositores, R$ 2,5 bilhões em comercialização e um público superior a 106 mil pessoas.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Cuidado, notas falsas vendidas nas redes sociais podem enganar você em Goiânia

Portal Dia Online descobriu como são fabricadas e vendidas as notas falsas em Goiânia.
08/04/2019, 20h21

No vidro de uma distribuidora de bebidas do Jardim América, em Goiânia, o proprietário pregou com fita crepe uma das notas falsas de R$50 que pegou apenas em 2019.

Sem dizer o nome, o homem de 50 anos, conta que não averiguava as notas que recebia, principalmente nas sextas-feiras corridas. Acabou pegando três: uma de R$ 50 e duas de R$ 20.

Pesquisou no Google e aprendeu como identificar a veracidade das notas. “Inclusive de R$ 10”, diz, enquanto desmancha um pacote com latas de cervejas. “Além de comprar uma caneta, aprendi a olhar coisas que apenas notas verdadeiras têm, do tipo listas e números escondidos. Aprendi que notas verdadeiras mudam de cor que colocadas diante de luz, por isso comprei uma caneta que tem aquele luz azul”, disse.

O comerciante deve ter recebido notas falsas negociadas pelo WhatsApp, em Goiânia, em um esquema nenhum pouco incomodado pela Polícia Federal (PF). De vez em quando um ou outro falsificador é preso com notas falsificadas em alguma abordagem da Polícia Militar.

Não é raro encontrar comerciantes que foram vítimas. Funcionários de farmácias, de supermercados e bares correm o risco de ter, descontado no salário o valor equivalente à nota falsa.

Os falsificadores anunciam na maior cara de pau em grupos sem nenhuma moderação com perfis fakes. No anúncio, dizem que vendem notas e passam números de contatos normalmente com DDDs fora de Goiás.

A reportagem do Dia Online conseguiu conversar com um desses falsificadores. Mas quando soube que o interessado era repórter, bloqueou. Antes, contudo, tentou convencer o “cliente” a comprar as falsificações.

Na conversa, o falsificador explica: o “cliente” para R$ 100 para cada R$ 1000 em notas falsas.

A maioria dos falsificadores vende a partir de R$ 3000 em notas falsas. Ou seja, o comprador paga R$ 300 pela equivalência de R$ 3.000.

As vendas destas falsificações se intensificam em véspera de feriados – principalmente Carnaval – ou quando o comércio está em alta, como no Dia das Crianças, Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal.

O falsificador, em áudios curtos e frases decoradas, ainda garante: “são notas fakes de qualidade que passam na caneta e da luz negra”.

Em seguida, ele manda fotografias de pilhas das notas. Elas parecem catalogadas. São milhões em notas “fakes” em cima de sofás, puffs e em um rack.

Quando o repórter quis saber mais detalhes, o falsificador enviou um vídeo. As notas falsas aparecem em uma folha A4. “Isso aqui tudo saiu do forno agora”, diz ele.

Pelos vídeos e fotografias, a residência, com poucos móveis, se transforma em um laboratório.

Veja vídeo de notas falsas vendidas em Goiânia

Com mais dúvidas, o falsificador ainda sugeriu uma ligação em vídeo para mostrar, em tempo real, o processo de falsificação e, segundo ele, a “mercadoria.”

Sobre a entrega, ele dá coordenadas: “Se você for de Goiânia, pode encostar aqui no Terminal Praça da Bíblica,no Novo Mundo ou no Buriti Shopping.”

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.