Goiás

MPGO investiga abertura de créditos suplementares por José Eliton que prejudicaram pagamento do Bolsa Universitária, em Goiás

OVG ficou como credora e valor total com a anulação do empenho para o pagamento da Bolsa chega a R$ 46.383.507,82.
09/04/2019, 18h49

Foi instaurado na tarde desta terça-feira (9/4) um inquérito civil público que investiga o cancelamento de empenhos feitos através de atividades suplementares do orçamento pelo ex-governador do Estado, José Eliton (PSDB), que prejudicaram o pagamento do programa Bolsa Universitária.

A ação é do Ministério Público de Contas do Estado de Goiás e foi protocolada na 57ª Promotoria de Justiça de Goiânia. O promotor de Justiça Fernando Krebs, demonstrou que em sua gestão, José Eliton criou uma situação na qual a obrigação financeira permaneça sem que tenha dinheiro em caixa, o que vai contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), o ex-governador abriu crédito suplementar para o Fundo Financeiro do Regime Próprio de Previdência do Servidor de R$ 9,5 milhões. Conforme o MPGO, dois dos créditos suplementares foram destinado a Secretaria da Fazenda (Sefaz) e totalizam o equivalente a R$ 255.018.541,68 e outro que beneficiou o Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) de R$ 16 milhões.

Abertura dos créditos cancelou empenho para pagamento da Bolsa Universitária

Com a abertura dos créditos suplementares para o TCE e a para a Secretaria, foi necessário cancelar quatro pagamentos do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege Goiás), mais precisamente do programa Bolsa Universitária da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) de aproximadamente R$ 43.518.243,70 e ao anular a liquidação do empenho valor chega a quantia de R$ 46.383.507,82, com a OVG como credora.

O MPGO ao instaurar o inquérito questiona o cancelamento e a anulação das dotações feitas pelo ex-governador, pois o mesmo não tem liberdade para praticar tais atos para quitar com outras obrigações, não pela falta de recursos e sim pela questão do orçamento destinado para aquela ação.

Caso comprovada a prática ilícita pelo ex-gestor de Goiás, a mesma pode ser enquadrada como ato de improbidade administrativa praticada por José Eliton.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Economia

Caiado entrega relatório de contas de 2018 ao TCE, em Goiânia

Entre as despesas não empenhadas pelo governo passado estão R$ 1,248 bilhão do pagamento de pessoal, R$ 396 milhões de despesas de custeio e R$ 38 milhões de investimentos.
09/04/2019, 20h22

O relatório de contas do Executivo Estadual referente ao exercício do ano de 2018 foi entregue nesta terça-feira (9/4) pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Celmar Rech, em Goiânia. O documento contêm dados de todos os poderes e órgãos da administração direta e indireta, dividido em Gestão Orçamentária, Financeira, Patrimonial e Fiscal. Segundo os dados levantados pelo governo estadual, o déficit do orçamento chega a R$ 3,023 bilhões.

Conforme divulgado pelo governo estadual, o relatório apresentado hoje ao presidente do TCE, foi feito sem maquiagem e faz uma radiografia completa das finanças de Goiás. “Entregamos o documento para mostrar para as pessoas que não é preciso insistir na tese de que estamos falando de problemas, de crise, e estamos indignados com o fato de termos recebido o Estado na situação em que ele se encontra hoje”, explicou Caiado.

Durante coletiva ao entregar o relatório o governador comparou a situação com um paciente internado com pneumonia, pois “não posso simplesmente dizer para ele ir para casa, por que é apenas uma gripe”. O governador afirma que quem não cumpre com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) tem que pagar por crime de responsabilidade.

Déficit apontado pelo relatório de contas da gestão passada é de R$ 3,023 bilhões

Conforme o levantamento feito do orçamento referente ao ano passado, os números mostram um déficit de R$ 1,341 bilhão, com uma arrecadação de R$ 24,466 bilhões representando um aumento de 8,8% em comparação com 2017. Em despesas empenhadas foi registrado R$ 25,807 bilhões o que mostra um aumento de 13,24% em comparação com o ano anterior.

O relatório ao juntar os dados de arrecadação e gastos pela gestão anterior, mostra que existe um déficit de R$ 3,023 bilhões. Entre as despesas não empenhadas pelo governo passado estão R$ 1,248 bilhão do pagamento de pessoal e R$ 396 milhões de despesas de custeio e R$ 38 milhões de investimentos.

Segundo os dados divulgados pela atual gestão quando analisado a questão financeira do Estado do ano de 2018, os quais estão discriminados como restos a pagar, ou seja, despesas que foram empenhadas e liquidadas e que não foram pagas, o valor é de R$ 1,952 bilhão, que é equivalente ao mesmo valor registrado em 2017 com um total de R$ 1,75 bilhão.

Vale ressaltar que a gestão passada encerrou o ano com um crescimento de 1,26% em comparação com 2017, ao cumprir metas fiscais, com um total de R$ 21,298 bilhões, medido pelo indicador da receita, especificado pela LRF.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

IHARA participa de eventos em Goiás para apresentar portfólio com foco na soja e milho

Focados nas culturas de grãos, principalmente soja e milho, os eventos irão contar com a participação da IHARA, empresa especializada em tecnologias para a proteção de cultivos.
09/04/2019, 20h45

A cidade de Rio Verde (GO) tem uma importante participação no agronegócio brasileiro. Anualmente, a região recebe eventos relevantes com foco no setor. De 08 a 12 de abril, o município recebe a 18ª edição da Tecnoshow Comigo e a 5ª Rodada de Negócios CARGILL. Focados nas culturas de grãos, principalmente soja e milho, os eventos irão contar com a participação da IHARA, empresa especializada em tecnologias para a proteção de cultivos. A companhia irá trazer alguns de seus mais recentes lançamentos para o campo: os fungicidas Fusão EC e Approve, o inseticida Bold e o herbicida Targa Max.

“O Fusão EC é um dos principais produtos do mercado para o combate à ferrugem asiática na soja. A solução contém uma molécula inédita no Brasil, desenvolvida pela IHARA em parceria com seus acionistas japoneses”, diz Lucas Von Pinho Botelho, gerente de Marketing Regional na IHARA.

IHARA apresenta produtos que auxiliam no cultivo da soja e do milho na TecnoShow Comigo

O Approve também atua no combate à ferrugem. “O produto se destaca por apresentar resistência à chuva, oferecendo melhor proteção. Ambos possuem alta velocidade de absorção e movimentação na planta, reduzindo a ação das doenças e oferecendo um alto desempenho”, afirma Botelho. As soluções atuam, ainda, em outras culturas no combate à importantes doenças que têm trazido problemas aos produtores.

Indicado para o combate aos percevejos, o inseticida Bold tem duplo mecanismo de ação (sistêmico e de contato) e pode ser utilizado em qualquer fase da cultura. Completando o portfólio que estará no evento, o herbicida Targa Max controla uma grande diversidade de plantas infestantes, e tem registro também para uso na pré-semeadura de soja, o que facilita o manejo. “O Targa Max pode ser aplicado o ano todo e tem maior velocidade de controle, diminuindo rapidamente a matocompetição”, finaliza Botelho.

Sobre a IHARA

A IHARA atua desde 1965 no mercado e possui em seu portfólio mais de 60 produtos, como fungicidas, herbicidas, inseticidas e produtos especiais, para as mais diversas culturas. O trabalho da IHARA vai além de apenas levar produtos ao agricultor. A empresa auxilia o produtor rural a otimizar a produtividade com a maior qualidade possível e de forma sustentável.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Trânsito

Motorista morre após bater carro em poste no setor Alto da Glória, em Goiânia

Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (DICT) apura as causas do acidente.
10/04/2019, 07h31

Um homem, de aproximadamente 30 anos, morreu na manhã desta quarta-feira (10/4), depois de bater o carro que dirigia contra um poste, na Avenida Eurico Viana, no setor Alto da Glória, em Goiânia. Segundo informações preliminares, a vítima, que ainda não foi identificada, chegou a ser socorrida por moradores da região, mas morreu antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Imagens de câmeras de segurança de comércios locais registraram o exato momento da batida. As imagens foram divulgadas pela Dict. Veja:

De acordo com a corporação, o motorista perdeu o controle da direção, por motivo ainda a ser apurado, e bateu de frente com a estrutura. Com o impacto, a frente do veículo ficou completamente destruída. Uma equipe da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (DICT) foi acionada e segue para o local.

Em atualização.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Saúde

Doadores de sangue podem ser isentos de multas de trânsito em Goiânia 

Objetivo da proposta é incentivar a doação de sangue na capital.
10/04/2019, 08h35

Foi apresentado, na manhã desta terça-feira (9/4), na Câmara Municipal de Goiânia, um projeto de lei que propõe isenção de multas de trânsito, aplicadas pelo município, para doadores de sangue na capital. O objetivo, de acordo com a proposta, é aumentar o número de pessoas interessadas em doar sangue às unidades de saúde de Goiânia.

Para o vereador Carlin Café (PPS), autor do projeto, atualmente “a falta de sangue nos hemocentros e hospitais é um problema grave de saúde pública, já que muitas cirurgias deixam de ser realizadas por falta de estoques de sangue”. Com a aprovação da lei de isenção de multas, segundo o parlamentar, o número de doadores voluntários em Goiânia deve aumentar.

Como doadores de sangue podem conseguir isenção em multas de trânsito

Conforme o projeto, para que o doador consiga a isenção das multas de trânsito, que forem aplicadas por agentes municipais, serão exigidas duas doações anuais para os homens e uma para as mulheres, no período de 12 meses antecedentes à data em que for pleiteado o benefício da isenção, que valerá para uma multa leve ou média. No caso de multa grave, deve-se comprovar três doações no caso de homens e duas no caso de mulheres.

Para ser isento, a proposta ressalta que é necessário comprovar a doação de sangue por meio da emissão de certificado com nome completo, CPF e identidade, com data e carimbo do órgão que fez a coleta. O documento deve estar devidamente assinado pelo responsável técnico e anexo o histórico das doações recebidas.

O projeto segue em tramitação na Câmara Municipal de Goiânia.

Onde doar sangue em Goiânia

Listamos algumas unidades que recebem doações de sangue voluntárias, em Goiânia. Confira e faça sua parte!

Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste (HUGOL)

  • Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h30 e sábado, das 7h às 12h
  • Endereço: Avenida Anhanguera, 14.527, Setor Santos Dumont

Hemocentro

  • Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h
  • Endereço: Avenida Anhanguera, 5195, Setor Coimbra

Instituto Goiano de Oncologia e Hematologia (INGOH)

  • Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 18:30 e aos sábados das 8h às 12h
  • Endereço: Rua 87, 598, Setor Sul

 Associação de Combate ao Câncer (ACCG)

  • Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h
  • Endereço: R. 239, 206, Setor Leste Universitário

Hospital das Clínicas

  • Horário: Atendimento 24 horas
  • Endereço: 1ª Avenida, S/N, Setor Leste Universitário

Instituto de Hemoterapia de Goiânia (IHG)

  • Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h
  • Endereço: Rua 7, 158, Setor Aeroporto
Imagens: Governo do Brasil 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.