Esportes

Claudinei Oliveira é o novo técnico do Goiás

Comandante vai para sua segunda passagem a frente do esmeraldino goiano.
23/04/2019, 20h18

Após demitir o técnico Maurício Barbieiri no último domingo (21/4) pelo vice-campeonato no Goianão 2019, o Goiás demorou apenas dois dias e anunciou na tarde desta terça-feira (23/4) Claudinei Oliveira como novo treinador da equipe goiana. O técnico vai ter uma missão difícil, uma vez que o esmeraldino goiano retornou ao Campeonato Brasileiro da Série A e o primeiro desafio é fora de casa no próximo domingo (28/4) a partir das 19h contra o Fluminense.

Antes do anúncio do novo comandante esmeraldino, desde a demissão de Barbieri vários nomes foram ventilados na Serrinha para assumir o clube. Entre os contados estavam Vanderlei Luxemburgo, Marcelo Cabo, Lisca que foi demitido após perder o título do cearense para o Fortaleza no final de semana.

Por fim o último nome que circulou na diretoria do Goiás foi o de Vagner Mancini, que atualmente é um dos coordenadores do São Paulo Futebol Clube, no entanto não foi feita nenhuma proposta oficial por Mancini, apenas uma sondagem.

Claudinei Oliveira assume o Goiás pela segunda vez

O treinador anunciado pelo esmeraldino goiano na tarde de hoje, vai para sua segunda passagem no clube. Assim como Barbieri derrotas na Copa do Brasil para o Botafogo da Paraíba na primeira fase da competição e a perda do título para o Atlético Goianiense com gol do zagueiro Lino aos 48′ do segundo tempo, em 2014, encerraram a passagem de Claudinei Oliveira pelo esmeraldino na época.

O novo treinador esmeraldino conseguiu salvar a Chapecoense do rebaixamento no ano passado, mas em 2019, o restrospecto de Claudinei não é favorável.

Em 26 jogos pelo clube catarinense, Claudinei perdeu o título do estadual, acumulou 12 vitórias, sete empates e sete derrotas. O novo comandante chega com o assistente Luciano Gusso. Além do novo treinador o Goiás anunciou o retorno no preparador físico Robson Gomes, que vai integrar a comissão técnica permanente do clube.

Via: Sagres Online 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Em rebelião, presos rendem agentes e fogem da CPP, em Aparecida de Goiânia

Presos armados teriam feito disparos durante a rebelião.
24/04/2019, 01h06

Pelo menos oito presos fugiram após rebelião na Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia, por volta das 22h20 da noite de terça-feira (24/4).

A fuga ocorreu após uma confusão generalizada entre os detentos do bloco 2. O presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema de Execução Penal (Sinsep), Maxsuell Miranda das Neves, informou ao Dia Online no início da da madrugada que pelo menos três presos ficaram feridos.

Ainda conforme Maxsuell, entre oito e dez detentos – alguns armados – renderam os agentes, ocasião em que conseguiram fugir da detenção.

“Nenhum agente ficou ferido”, garantiu ele. Após o motim, viaturas da Polícia Militar e do Serviço de Atendimento de Urgências (Samu) foram deslocados para buscar os fugitivos e atender os feridos, respectivamente.

Em nota enviada à imprensa, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou no início da madrugada que a unidade “está sob controle e que foram tomadas medidas necessária para garantir a segurança, a ordem e a disciplina no local”.

“Um caos”, diz funcionário sobre rebelião na CPP, em Aparecida de Goiânia

Um funcionário disse sob anonimato para a reportagem que a situação não mudou nada desde o início do ano passado, quando presos foram decapitados por membros de facção rival. “Trabalhamos sob stress, sem saber quando a cadeira vai virar [gíria para rebeliões]. Sabemos que vai virar e o Estado não vai conseguir controlar a sangria”, disse ele, que trabalha em uma das enfermarias.

Um agente, que estava de folga, mas acompanhou as informações em grupos, disse que a DGAP não aprendeu com o motim no dia 1° de janeiro de 2018 na Colônia Agroindustrial, que deixou nove mortos e 14 feridos. “A impressão que nós temos, de nós que estamos lá dentro, é que estamos abandonados”, apontou.

Nos grupos de motoristas de aplicativo, a instrução foi de que nenhum motorista aceitasse corridas em bairros próximos à Casa de Prisão Provisória e “muito menos ir até lá”.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Jovem mata idoso, em Senador Canedo, e é presa ao voltar para buscar arma do crime

Caso ocorreu na noite desta terça-feira (23/4), no Residencial Boa Vista.
24/04/2019, 07h57

Uma jovem foi presa em flagrante depois de matar um idoso com golpe de faca e voltar na cena do crime para buscar a arma usada. O caso ocorreu na noite desta terça-feira (23/4), no Residencial Boa Vista, em Senador Canedo, Região Metropolitana da capital. De acordo com informações da Polícia Militar, a mulher voltou ao local na garupa de um motoboy, mas ao chegar foi surpreendida pelas equipes policiais do 27° Batalhão da Polícia Militar (BPM).

Ainda segundo a corporação, Altamiro Joaquim de Souza, de 68 anos, foi atingido com um golpe de faca no braço esquerdo. Ele teve a artéria perfurada e morreu no local, antes da chegada do socorro. Ainda não se sabe se a vítima e a suspeita se conheciam. A motivação do crime também é desconhecida.

Suspeita volta à cena do crime, em Senador Canedo, mas acaba presa

Na tentativa de sumir com a faca usada para matar Altamiro, a principal suspeita, Claudia Aline Ribeiro Cardoso, de 20 anos, voltou ao local para buscar o objeto. Mas ao chegar no local, juntamente com um motoboy, os policiais militares já estavam atendendo a ocorrência de homicídio.

Jovem mata idoso, em Senador Canedo, e é presa ao voltar para buscar arma do crime
Foto: Reprodução/PMGO

Ela ainda conseguiu fugir, mas foi localizada após o motociclista informar onde havia a deixado. Claudia Aline, que segundo a PM tem uma extensa ficha criminal, foi presa em flagrante. A jovem encontrava-se com alvará de soltura pelo crime de tráfico de drogas.

Crime bárbaro em Senador Canedo

Na noite da última segunda-feira (22/4), também em Senador Canedo, foi registrado um crime chocante envolvendo tentativa e homicídio concretizado em família. Depois de ingerir bebida alcoólica, um homem atacou com golpes de faca seus sogros e sua namorada, deixando o rosto dela desfigurado. O pai dela não resistiu aos ferimentos e acabou indo a óbito.

Conforme informações da PM, uma equipe do equipe do 27º BPM foi acionada por volta das 21h30 de ontem para atender a ocorrência que se passou na Fazenda Bom Sucesso, na zona rural do município. Conforme com a corporação, Maycom Sullyvam Alves, de 27 anos, havia ingerido grande quantidade de bebida alcoólica quando iniciou um desentendimento com seus sogros e sua namorada, de 25 anos. Maycom desferiu vários golpes de facas na sogra, depois no sogro e por fim atacou a namorada. Com o ataque, o rosto da moça ficou desfigurado.

Imagens: Correio de Minas 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem de 23 anos é preso acusado de estuprar cunhado de 11, em Aragarças

O homem de 23 anos teria acariciado e mantido relações sexuais com a criança por pelo menos quatro vezes. Família desconfiou após mudança de comportamento do menino.

Por Ton Paulo
24/04/2019, 08h41

Quase um ano após o suposto acontecimento do crime, um homem de 23 anos foi preso em Aragarças, a 370 quilômetros de Goiânia, acusado de ter estuprado o próprio cunhado, um menino de apenas 11 anos de idade. Os abusos teriam ocorrido ao menos quatro vezes. A prisão foi feita na tarde da última segunda-feira (22/4)

Conforme informações da Delegacia de Polícia de Aragarças, interior goiano de aproximadamente 20 mil habitantes, o crime teria acontecido em meados de 2018. O suspeito, identificado somente pelas iniciais M. O. C., teria convivência com o menino, que  é cunhado dele.

De acordo com a família, o menino mudou drasticamente o comportamento a partir de certa época, fato que causou preocupação apesar do insistente silêncio da vítima. Após alguns meses do fato, o menino, diante da interpelação de parentes próximos devido ao seu comportamento pacato e introspectivo que surgiu de forma inesperada, acabou contando o que tinha acontecido.

O homem de 23 anos teria acariciado e mantido relação sexual com a criança por pelo menos quatro vezes.

Diante da informação, os familiares procuraram a Polícia Civil de Aragarças que iniciou a apuração dos fatos, o que culminou na prisão do suspeito. O delegado Ricardo Galvão declarou que “estes agressores sexuais valem-se da intimidade familiar para cometer esta barbárie”.

Concluindo as investigações, o suspeito responderá pelo crime de estupro de vulnerável com pena prevista de até 15 anos, afirmou Galvão.

Além do caso de Aragarças, estupro em Águas Lindas de Goiás resultou em morte de suspeito

Em março do ano passado, cinco homens foram presos suspeitos de matar um dos investigados pelo sequestro, estupro coletivo e morte de Rafaela Martins Cardoso, de 18 anos, em Águas Lindas de Goiás.

Ivan Ferreira de Melo Filho foi assassinado na quinta-feira (7/3), depois de ser apontado como um dos responsáveis pelos crimes cometidos contra a jovem, na madrugada de quarta-feira (6/3). De acordo com informações da Polícia Civil, os homens confessaram ter matado Ivan para “vingar” a morte de Rafaela.

Rafaela Martins Cardoso, de 18 anos, desapareceu na madrugada da última quarta-feira (6/3), depois de sair de uma festa. A jovem foi sequestrada, vítima de estupro coletivo e morta por enforcamento. Após o crime, os homens jogaram o corpo de Rafaela dentro de uma cisterna.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Família cobra investigação sobre desaparecimento de bancário, em Pirenópolis

Evaldo Borges Leal está sumido há exatos 78 dias. Recompensa de R$ 2 mil é oferecida por informações de seu paradeiro.
24/04/2019, 09h22

O desaparecimento do bancário aposentado, Evaldo Borges Leal, de 57 anos, completa nesta quarta-feira (24/4), exatos 78 dias. Por volta das 8h do dia 6 de fevereiro ele saiu da casa de veraneio da família, em Pirenópolis, região turística de Goiás, para caminhar e desde então não foi mais visto. Ele, que mora no Distrito Federal, havia chegado na cidade uma hora antes de desaparecer, acompanhado pela mãe e por uma tia. A família espera por respostas.

Ao Dia Online, Francineide Leal, irmã do bancário aposentado, contou que após o desaparecimento o celular de Evaldo foi recolhido pela Polícia Civil da cidade para análise, mas até hoje, mais de dois meses após o sumiço, a família não recebeu nenhuma informação sobre as investigações. “Eles retornam, não falam nada sobre isso”, declarou.

A reportagem entrou em contato com a Delegacia de Pirenópolis e foi informada de que as diligências do caso seguem em andamento. Ainda de acordo com um agente da corporação local, o celular de Evaldo continua em perícia em Goiânia, portanto ainda não se tem o resultado do laudo. O portal tenta contato com o delegado responsável pelas investigações.

Família faz mutirão de buscas em Pirenópolis

Nos primeiros dias do desaparecimento, ao menos 18 bombeiros fizeram buscas nas regiões de mata e em rio de Pirenópolis, com auxílio de cães farejadores. Com o passar do tempo, descartada a possiblidade de Evaldo estar nesses locais, a corporação iniciou buscas em povoados próximos ao município. “Deixamos fotos e informações do desaparecido, caso alguém encontre alguém com as características parecidas nós iremos até o local”, explicou o tenente Aguinaldo Dias do Corpo de Bombeiros de Pirenópolis, responsável pela ação de resgate.

Hoje, de acordo com Francineide, apenas os familiares se unem nas buscas por Evaldo. Ela destaca que os dias têm sido difíceis para a família, principalmente para os filhos pequenos e para a mãe dele, que já tem 80 anos. “Eles não estão bem. As crianças estão sempre com febre. Todo dia elas perguntam onde ele foi”, desabafa. “Já minha mãe tem tomado remédio para dormir. Está sofrendo muito. Ela quer que todo final de semana todo mundo vai procurar por ele”, conta Francineide.

Família oferece recompensa de R$ 2 mil

Quinze dias após o desaparecimento, a família de Evaldo decidiu recompensar em R$ 2 mil quem encontrá-lo. Algumas ligações apontaram locais onde ele teria sido visto, mas nenhuma das informações procederam. “A gente achou que se falasse da recompensa as pessoas iriam prestar mais atenção em quem vai passar perto delas né, ai se encontrarem com ele vão chamar as autoridades ou ligar para nós. A recompensa já é desespero mesmo”, desabafou a irmã à época.

Ao deixar a residência, Evaldo usava uma camisa gola polo verde, bermuda jeans e chinelo. Informações sobre o paradeiro podem ser repassadas à família pelos seguintes números: (61) 9 9536-1881; (61) 9 8219-6354; (61) 9 8181-4032; (62) 9 9355-0840 e (61) 9 8219-6354.

Imagens: Facebook 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.