Goiás

Empresário de Goiânia que comprou Porsche após erro de banco depõe à PC

Erro no sistema da instituição financeira depositou, por engano, quase R$ 19 milhões na conta proprietário do Restaurante Bienna, localizado no Setor Marista. Parte do valor teria sido usada na compra do carro de luxo.
15/05/2019, 10h43

Presta depoimento à Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (15/5), o empresário de Goiânia que comprou um Porsche, após o banco Safra S.A, depositar, por engano, R$ 18 milhões em sua conta. O veículo foi apreendido no dia 25 de abril. Guilherme Moreira, dono do Restaurante Bienna, localizado no Setor Marista, em Goiânia, é ouvido na 8º Distrito Policial, pelo delegado Kléber Toledo.

O erro no sistema da instituição financeira, que resultou no depósito de valores indevidos nas contas de vários correntistas, ocorreu no ano passado.

Após erro de banco, empresário de Goiânia compra carro de luxo

De acordo com a polícia, no dia 27 de dezembro o percebeu que havia sido creditada em sua conta mantida no Banco Safra S.A. a quantia de R$ 18.666.000,90. O proprietário do estabelecimento especializado em carnes e que integra a cena gastronômica do Setor Marista, então, teria se apropriado de parte do valor e, com o intuito de esconder a verdadeira origem do dinheiro, tentou transferências eletrônicas por meio de internet banking que juntas somam R$ 1.129.794,58 reais. As transferências foram realizadas para a conta do pai, para outra conta da empresa mantida em outra instituição financeira e para outras.

Entretanto, conforme os investigadores, as transações não foram concretizadas, pois foi feito o bloqueio das operações. Porém, Guilherme conseguiu fazer uma transferência no valor de R$ 280.000. Com o dinheiro, de acordo com a polícia, Guilherme teria comprado um Porsche modelo Boxster, 2.7, ano e modelo 2014, cor vermelha, veículo de luxo avaliado no mesmo valor da transferência.

De posse das informações, a Polícia Civil, por intermédio da 8ª Delegacia Distrital de Polícia de Goiânia, deflagrou a Operação Bienna, destinada ao cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão, bem como o sequestro do Porsche comprado por Guilherme. O mandado de busca e apreensão foi cumprido em uma casa de luxo localizada no Condomínio Granville, em Goiânia, local onde Guilherme reside.

O que diz a defesa

Para a PC, a conduta de Guilherme configura os crimes de apropriação de coisa havida por erro e de lavagem de dinheiro. Nesses casos, as penas podem variar de três e 11 anos de prisão e multa. A polícia salienta-se que a operação foi denominada “Bienna” por dois fatores. Além de se tratar do nome fantasia do estabelecimento comercial do investigado, Bienna é uma cidade localizada na Suiça, país que, por várias décadas, esteve entre os maiores paraísos fiscais do mundo.

Procurada pelo Dia Online, a defesa de Guilherme Moreira negou que o empresário tenha comprado o Porsche com o dinheiro do banco, e diz que Operação Bienna “trata-se de um equívoco”. Leia a nota na íntegra:

O proprietário do restaurante esclarece que não houve apropriação indevida do valor apontado pelo banco. Tudo será esclarecido e comprovado tão logo seja oportunizado o direito de defesa na ação penal que, sequer, foi ajuizada. A operação policial trata-se de equívoco jurídico, e o problema se deu devido a um erro na prestação de serviço da instituição bancária que, além do depósito indevido, ao perceber a falha, também bloqueou todas as contas do empresário, o que impossibilitou a devolução imediata do valor que já havia sido retirado da conta para pagamentos diversos, inclusive para a quitação do carro citado, que já havia sido comprado. O empresário afirma que, após o desbloqueio das contas, tentou um acordo com o banco, que não foi concretizado devido a não concordância com as taxas de juros e multas. Com isso, a solução está sendo buscada na justiça, num processo aberto pelo próprio empresário.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Educação

Encerra nesta quarta-feira (15) prazo para renovação de contratos do Fies

Também encerra hoje o prazo para os estudantes estenderem o prazo de utilização do financiamento e pedirem a transferência integral de curso ou de instituição.
15/05/2019, 10h56

Hoje (15/5) é o último dia para renovar os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre de 2019. Para a renovação, os estudantes precisam validar as informações prestadas pelas instituições de ensino no Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil (SisFies).

Os contratos do Fies precisam ser renovados a cada semestre. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino para depois ter as informações validadas pelos estudantes, no sistema.

Também encerra hoje o prazo para os estudantes estenderem o prazo de utilização do financiamento e pedirem a transferência integral de curso ou de instituição.

Caso a renovação tenha alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro (Banco do Brasil ou Caixa Econômica), para finalizar o processo.

Nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

A estimativa do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação é de que neste semestre, cerca de 600 mil contratos sejam renovados.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.

Imagens: Anup 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Entretenimento

Prefeitura de Aparecida promove ensaios fotográficos gratuitos para gestantes

Cada gestante receberá, gratuitamente, uma foto imprensa e um CD com 20 fotografias tratadas e digitalizadas; veja como se inscrever.
15/05/2019, 11h18

No mês das mães, a Prefeitura de Aparecida lança projeto que presenteia diversas grávidas da cidade com ensaio fotográfico digital. O Retratos de Mãe, irá sortear, todo mês, três gestantes que façam pré-natal na rede municipal de Saúde. Elas serão contactadas por equipe da Prefeitura, que orientará e agendará o ensaio. Cada gestante receberá, gratuitamente, uma foto imprensa e um CD com 20 fotografias tratadas e digitalizadas. As interessadas devem se inscrever pelo site saude.aparecida.go.gov.br, na aba “Acompanhamento de Gestantes”, ou nas unidades Básicas de Saúde do município.

Serão fornecidos figurinos e maquiagens para as participantes do projeto. O ensaio será realizado por fotógrafos profissionais, em praças e parques de Aparecida. Será permitido, inclusive, a participação dos futuros papais e de filhos das gestantes. As inscrições começam nesta segunda-feira, 13, e seguem ao longo de todo o ano. O primeiro sorteio será realizado no dia 24. Na segunda-feira, 26, o prefeito receberá as sorteadas. O projeto é uma realização das secretarias de Saúde, Assistência Social e Comunicação de Aparecida.

“Nós sabemos que muitas grávidas têm o sonho de registrar esse momento tão importante, mas que muitas vezes, pelas dificuldades do dia a dia, não conseguem. Um sonho compartilhado por nós da Prefeitura e que agora será realidade para muitas futuras mamães, que terão esse momento eternizado. Estou muito feliz em saber que o Retratos de Mãe proporcionará essa realização para diversas mulheres”, afirma o prefeito Gustavo Mendanha.

Retratos de Mãe

  • Inscrições pelo site saude.aparecida.go.gov.br, na aba “Acompanhamento de Gestantes”, ou nas UBS’s de Aparecida
  • Três gestantes serão sorteadas todos os meses
  • Ensaios realizados em praças e parques da cidade
  • Figurinos e maquiagens gratuitos para as participantes
  • Permitida a participação dos futuros papais e de filhos das gestantes
  • Cada participante receberá uma foto imprensa e um CD com 20 fotografias tratadas e digitalizadas

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Goiás

Homem é preso ao tentar pagar boletos com cheques falsos da Prefeitura de Mineiros

Algumas das folhas, avaliadas em R$ 30 mil, também estavam em nome de uma indústria local. Estelionatário é suspeito de integrar quadrilha que age em Goiás e outros três estados.
15/05/2019, 12h03

Um homem foi preso em flagrante em uma lotérica de Mineiros, na região Sudoeste de Goiás, ao tentar pagar boletos com sete cheques falsos. As folhas, que juntas somam R$ 30 mil, estavam em nome da prefeitura da cidade e de uma indústria local. De acordo com a Polícia Civil, o estelionatário já tem passagens pelo mesmo tipo de golpe.

Wisney Augusto Garcia Silva foi preso no momento em que tentava aplicar o golpe em uma agência lotérica localizada no centro da cidade. Ele já é investigado por integrar uma organização criminosa que atua em Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Em 2016, segundo a PC, ele chegou a ser preso em flagrante pelo mesmo crime.

Homem é preso ao tentar pagar boletos com cheques falsos da Prefeitura de Mineiros
Foto: Reprodução/PCGO

Cheques falsos estavam em nome da prefeitura e de empresa em Mineiros

Ao ser abordado por policiais civis da Delegacia de Mineiros, Wisney afirmou que pretendia usar as folhas falsas para pagar diversos boletos bancários. O detalhe que chamou atenção dos agentes é que quatro dos sete cheques falsificados estavam em nome da prefeitura da cidade e três em nome de uma grande indústria localizada no município.

Conforme apuração da PC, as entidades sequer tinham conhecimento de que poderiam ser vítimas de um grande golpe.

Wisney Augusto foi preso no dia 6 deste mês, mas o caso só foi divulgado nesta terça-feira (13/5), por meio do site da Polícia Civil de Goiás. De acordo com a corporação, as investigações procuram por possíveis envolvidos no esquema criminoso.

Como reconhecer cheques falsos

Segundo especialistas, os cheques são uma das formas de pagamento que mais sofrem com as fraudes no mercado. Entretanto, eles destacam que, o processo para verificar se um cheque é de fato legítimo é simples. Confira abaixo algumas dicas importantes:

1. Cuidado em relação a estrutura do cheque. Tente raspar com a unha ou qualquer objeto rígido a parte escrita em preto no cheque. Se sair, mesmo um pouco de tinta, é um grande sinal de uma possível fraude. Nunca aceite cheques rasurados, borrados ou com qualquer mancha;

2. Confira sempre os dados pessoais, assim como assinatura, pedindo o RG e o cartão do banco do cliente que te deu o cheque. Se atente, também a numeração do cheque que você poderá encontrar na parte superior da folha, no lado direito. Observe se o código bate com a linha MIRC, que é uma linha de números localizada na parte inferior do cheque;

3. Caso não esteja seguro, entre em contato com o banco origem do cheque e solicite os dados para averiguação.

Imagens: UOL 

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Política

Ex-presidente Michel Temer deixa a prisão em SP

Na terça, 14, por unanimidade, os ministros da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acolheram pedido de habeas corpus das defesas e mandaram soltar Temer e o militar.
15/05/2019, 14h27

O ex-presidente da República Michel Temer (MDB) deixou o quartel do Comando de Policiamento de Choque, no bairro da Luz, em São Paulo, onde estava preso desde o final da tarde de segunda-feira, 13. Ele saiu do Choque por volta de 13h30, acompanhado de seu advogado, o criminalista Eduardo Carnelós, e do alvará de soltura despachado pela juíza Caroline Figueiredo, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio.

Temer se entregou à Polícia Federal na quinta, 9, um dia depois que os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2), por dois votos a um, decretaram sua prisão preventiva no âmbito da Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato que lhe atribui o papel de líder de organização criminosa que teria desviado, em 30 anos de atuação, cerca de R$ 1,8 bilhão de contratos do setor público.

Os desembargadores também mandaram prender um velho aliado de Temer, o coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, coronel Lima, que se entregou à PF no mesmo dia em que o ex-presidente se apresentou.

Na segunda, Temer foi transferido para o Comando de Choque, onde passou a ocupar uma sala de Estado Maior, com mesa de reuniões, frigobar e banheiro privativo.

Coronel Lima foi levado para o Presídio Militar Romão Gomes, na zona Norte da capital paulista.

Na terça, 14, por unanimidade, os ministros da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acolheram pedido de habeas corpus das defesas e mandaram soltar Temer e o militar.

Nesta quarta, 15, a juíza Caroline Figueiredo, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, mandou expedir os alvarás de soltura do ex-presidente e do coronel. Os documentos foram enviados diretamente ao Comando de Choque e ao Presídio Romão Gomes.

Em liberdade, Temer e seu amigo terão de seguir restrições impostas pelo Superior Tribunal de Justiça – eles não poderão manter contato entre si e com outros investigados, serão obrigados a entregar seus passaportes, não podem sair do País sem autorização judicial, terão os bens bloqueados `até o limite de suas responsabilidades’ e, ainda, não podem ocupar cargos públicos ou exercer funções em partidos políticos.

Perante a 7.ª Vara Federal do Rio, eles continuam respondendo à ação penal por supostos desvios em obras da usina Angra 3.

O juiz Marcelo Bretas, titular, recebeu acusação formal do Ministério Público Federal e abriu processo criminal contra Temer, coronel Lima e outros investigados.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.