04/jan/2019

Crítica: “WiFi Ralph” diverte e é prato cheio para os fãs da Disney

“Detona Ralph” foi lançado em 2012 e nos transportou a um universo completamente único dos videos games. Dirigido por Rich Moore, que já trabalhou em animações comoSimpsons e “Futurama”, a trama acompanha este personagem vilão de um jogo de arcade que não queria mais ser visto como o cara mal e destruidor. Durante sua jornada de auto descoberta, e valorização, Ralph conhece a garotinha Vanellope – de um jogo de corrida chamado Sugar Rush.

Seis anos após o lançamento do original chega aos cinemas esta continuação intitulada no Brasil de “Wi Fi Ralph – Quebrando a Internet”, cujo mote principal é justamente levar nossos protagonistas ao mundo vasto da internet durante uma missão para salvar o jogo de Vanellope. Nada mais oportuno para o mundo atual do que utilizar este universo e explicá-lo com originalidade para as crianças.

“Wi Fi Ralph” também não deixa de abusar das referências. Ao entrar na internet, Ralph e Vanellope se deparam com centenas de empresas gigantescas como Amazon, Google, Ebay, Facebook, Instagram e tantas outras. O roteiro também explica visualmente de um jeito completamente original como funcionam os sucessos instantâneos da internet e a incessante busca por likes e corações. Além, claro, de ter um segmento todo dentro do mundo online da Disney. Nesta parte, os diretores Rich Moore e Phil Johnston usam sem receio tudo de maior sucesso do estúdio na cultura pop e colocam referências de Marvel, Star Wars, Pixar e dos clássicos da Casa do Mickey. Se por um lado este momento não traz tanta relevância narrativa para a trama como um todo, por outro lado é um deleite para os fãs da Disney e vale pela diversão. A cena com as princesas é imperdível e a participação destas no ato final já vale o ingresso.

Mas “WiFi Ralph – Quebrando a Internet” não deixa o coração de lado e sabe que o mais importante são as personagens, e não as referências. O roteiro do próprio Johnston com Pamela Ribon é sensível na medida certa, se aprofunda na amizade das protagonistas e entende a importância de investir em nossa identificação com eles. Não há vilões aqui, mas problemas ocasionados por imaturidade e que serão trabalhados ao longo do filme. Valores como amizade, respeito e saber que amar é também dar tempo, e espaço, para quem se gosta são lições fundamentais nesta continuação. Recomendado!

Ralph Breaks the Internet-EUA

Ano: 2018 – Dirigido por: Rich Moore e Phil Johnston

Vozes no origial: John C. Reilly, Sarah Silverman, Gal Gadot, Taraji P. Henson, Jane Lynch…

Sinopse: Ralph, o mais famoso vilão dos videogames, e Vanellope, sua companheira atrapalhada, iniciam mais uma arriscada aventura. Após a gloriosa vitória no Fliperama Litwak, a dupla viaja para a world wide web, no universo expansivo e desconhecido da internet. Dessa vez, a missão é achar uma peça reserva para salvar o videogame Corrida Doce, de Vanellope. Para isso, eles contam com a ajuda dos “cidadãos da Internet” e de Yess, a alma por trás do “Buzzztube”, um famoso website que dita tendências.