05/nov/2018

House of Cards – 6ª temporada: Kevin Spacey faz falta e final decepciona

“House of Cards” foi um hit instantâneo do Netflix. Primeira série original produzida pela empresa, e a precursora em lançar todos os episódios de uma só vez, o show estrelado por Kevin Spacey e Robin Wright tornou novamente a discussão política ainda mais calorosa no meio da cultura pop, contrastando com uma realidade ainda mais incrível do nosso mundo e conseguindo, na excelente química de seus protagonistas, criar um programa instigante repleto de traições, mortes, obsessão pelo poder e o caminho indômito para se chegar até ele.

Foram cinco temporadas que conseguiram manter a linearidade da trama, mas devido a queda na repercussão, o fim já tinha sido anunciado para o sexto ano bem antes de emergir as acusações de assédio sexual envolvendo o seu protagonista, Kevin Spacey. O ator foi demitido e o futuro se tornou incerto para o programa. Cancelar era inevitável, mas Robin Wright insistiu e convenceu os produtores a não deixar a série pelo caminho.

O final da quinta temporada coloca Claire como presidente e Frank diante de um império em declínio, e caso não fosse Spacey demitido, sem dúvida a última temporada de ´House of Cards´ teria um final completamente mais poderoso, ameaçador e impactante com uma luta indômita entre marido e mulher para permanecer no poder. Mas diante de todas as mudanças, insistir em continuar foi arriscado, e mesmo que seja uma atitude louvável, não impede que a ausência de uma parte tão essencial do programa seja sentida. Toda a temporada gira em torno de Frank, ainda que ele não esteja fisicamente lá.

Spacey era a alma de “House of Cards”. Já tinham iniciado as filmagens com ele até o surgimento das acusações, e posteriormente, jogaram todo o material fora e refizeram o roteiro do zero, sem o personagem de Frank Underwood. Este vácuo claramente se percebe ao longo dos oito episódios desta sexta temporada. Ainda que Claire (Robin Wright) seja uma personagem forte, e habilmente manipuladora como seu marido, Frank era o contraponto perfeito. A força sagaz, aquele que sujava as mãos e  injetava vapor, ritmo e tensão ao seriado. Tornar Claire mais parecida com Frank em muitos momentos soa pouco convincente. Sem ele, o show perde esta parte inescrupulosa tão envolvente aos nossos olhos. Até mesmo a quebra da quarta parede de Claire não têm o mesmo impacto que a de Frank.

A sensação deixada é que esta temporada final cumpre um protocolo para encerrar algo sem a sua parte mais importante. Não chega a ser um desastre, claro, mas está longe de atingir as altas notas de anos anteriores. Prefiro ficar com o final da temporada anterior, e deixar a imaginação fazer a sua parte em tecer como seria o confronto pelo poder entre Frank e Claire. Seria mais digno a tudo que “House of Cards” conseguiu estabelecer até aqui.

House of Cards-6ª temporada

Ano: 2018

Total de episódios: 08

Elenco: Robin Wright, Michael Kelly, Diane Lane, Greg Kinnear